blogging-2620148_1920

5 dicas de como montar um blog para seu e-commerce

Apesar dos negócios e-commerce crescerem mais a cada dia, boa parte deles ainda não possuem um blog. O problema é que tal crescimento está tornando a concorrência mais agressiva, o que reforça a importância de conversar com o público.

É aqui que entra a importância de usar uma plataforma exclusiva para oferecer conteúdos de interesse do público-alvo, e não apenas para vender.

Os consumidores atuais estão sempre em busca de informação, algo que a internet oferece de sobra. Por isso, quem investe em estratégias como um blog e o marketing de conteúdo, se destaca frente à concorrência.

As empresas que se que sobressaem são as que estão antenadas e entendem a importância do blog, pois por meio dele, é possível aumentar o tráfego e o número de leads.

Além disso, ele traz muitas outras vantagens para as estratégias em marketing digital, principalmente para os e-commerces, que são modelos de negócio que dependem exclusivamente da internet para vender.

Pelo fato de muitas lojas virtuais ainda não usarem essa ferramenta, fica ainda mais fácil para as que usam saírem na frente.

Tendo isso em vista, vamos falar sobre a importância do blog para seu e-commerce, por que investir em marketing de conteúdo nessas plataformas e dar algumas dicas para estruturar seu blo. Acompanhe a leitura!

Importância do blog para plataformas e-commerce

O comércio eletrônico depende exclusivamente de suas estratégias na internet para crescer. Por isso, o primeiro passo é criar um blog, para ter acesso a vantagens como:

1 – Tráfego para a loja on-line

A criação de bons conteúdos no blog atrai clientes para o site da loja, e isso também está relacionado às estratégias em SEO. Isso porque conforme os posts são criados, páginas são adicionadas ao site, representando valor para o Google e outros buscadores.

No entanto, é preciso ter uma certa periodicidade de publicações, pois são materiais que ajudam os usuários a encontrarem sua página, gerando mais tráfego.

E para atrair mais tráfego, uma dica é colocar links dentro do post que direcione para outras páginas do blog ou do site.

2 – Poder de convencimento

O blog ajuda a destacar a loja em meio à concorrência, passando uma imagem de autoridade no assunto. Mas para chegar a esse resultado, é importante investir em conteúdos que falem sobre produtos mais recentes.

Também é interessante colocar entrevistas com clientes satisfeitos e abordar assuntos relacionados a produtos que ainda serão lançados.

Portanto, esse canal é interessante, educativo e mostra mais da autoridade da marca. Isso porque com ele a empresa pode dar dicas que encantem os clientes e os levem a comprar os produtos oferecidos.

3 – Destaque nas mídias sociais

Quando uma plataforma e-commerce de conserto de máquina compartilha conteúdos nas redes sociais, ela usa os materiais publicados no blog.

Isso faz com que a marca seja notada e dissemina seus conteúdos por meio de outras redes. Como resultado, há um aumento de visitantes no site e possíveis conversões de leads.

Para isso, é necessário descobrir o que a persona gosta de ler, e ele pode assumir diversos formatos, tais como:

  • Infográficos;
  • Vídeos;
  • E-books;
  • Whitepapers.

4 – Expõe a personalidade da marca

Por meio desse canal, o público compreende qual é a personalidade da marca. Isso transmite confiança para o consumidor, consequentemente o levando a realizar a compra.

Também é importante deixar um espaço para comentários embaixo de cada publicação. Essa estratégia permite a participação das pessoas e faz com que se sintam à vontade no ambiente da empresa.

Isso também ajuda a mensurar o engajamento e dá novas ideias para publicações futuras. Quanto aos comentários negativos, é importante responder cada um deles com cordialidade e objetividade.

Por que investir em marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo é uma estratégia que visa fidelizar e aumentar a rede de clientes de uma marca. Isso acontece, por exemplo, quando um escritório publica um material em seu blog com dicas para um bom projeto arquitetura.

Esses conteúdos também aumentam o engajamento, além de gerar valor para as pessoas. Como resultado, a empresa conquista uma imagem positiva e gera mais negócios.

Benefícios

A maioria das marcas existentes hoje no Brasil usam essa estratégia. Para as plataformas e-commerce, os benefícios são muitos, e dentre os principais, podemos citar:

Aumento do tráfego no site

Vamos imaginar que uma pessoa esteja procurando informações sobre elevador para cadeirante na internet. O site das empresas que oferecem esses serviços, bem como os blogs, serão a porta de entrada para um primeiro contato.

O Google representa o caminho que essa pessoa usou para chegar a essas páginas. Por conta disso, é indispensável produzir conteúdo relevante, assim o buscador coloca o seu blog nas primeiras páginas de resultados.

Educa os consumidores

Algumas pessoas podem não saber o que é, por exemplo, impermeabilização de telhado. E é exatamente com a produção de conteúdos que uma empresa que ofereça esse serviço consegue sanar as dúvidas dos clientes.

Consumidores esclarecidos têm muito mais chance de fechar uma venda do que os que não fazem ideia do produto ou serviço oferecido.

Conteúdos de qualidade eliminam objeções e deixa os clientes satisfeitos, pois eles passam a comprar mais conscientes.

Fidelização dos clientes

Conquistar novos clientes é importante, mas custa caro. Já a fidelização é menos trabalhosa, mais barata para as marcas e traz segurança para a receita.

Seja na hora de vender tenda de circo ou qualquer outro item, o marketing de conteúdo leva até o consumidor informações que, além de enriquecer os conhecimentos dele, o transforma em um verdadeiro fã.

Esses clientes voltam a comprar e, mais do que isso, falam bem da empresa para as outras pessoas.

Dicas para montar um blog

Em vista da importância do blog para as estratégias de marketing digital e o crescimento de uma plataforma e-commerce, vamos listar 5 dicas que são fundamentais para ter sucesso nessa empreitada. Dentre elas estão:

1 – Responsividade

Com o avanço da tecnologia, a maneira como as pessoas acessam a internet também mudou. Antigamente, somente os notebooks e desktops permitiam que uma pessoa procurasse, por exemplo, um gerador diesel.

Hoje em dia, ninguém mais precisa esperar chegar em casa para fazer isso. Por meio do celular, é possível pesquisar sobre qualquer assunto e entrar em qualquer página. 

Mas esses endereços na web precisam ser responsivos para que funcionem nos aparelhos móveis.

Este é o papel de um blog responsivo. Ele pode ser acessado e ter um bom funcionamento tanto em um celular, quanto em um notebook. Sites e blogs que não se adaptam bem a qualquer tamanho de tela perdem acesso e ficam para trás.

2 – Investir em SEO

Essa estratégia tem como objetivo colocar as páginas de um blog nos primeiros resultados dos sites de busca, como o Google.

Ela envolve o uso de palavras-chave mais usadas pelos usuários, além da produção de conteúdo de valor, dentro das estratégias de marketing de conteúdo.

Portanto, se uma plataforma e-commerce que oferece serviços para festas infantis usar esses recursos, e alguém pesquisar bolinha para piscina, as páginas de seu blog que falem sobre esse assunto aparecerão entre os primeiros resultados.

3 – Escolher um CMS

O CMS é um sistema de gerenciamento de conteúdo que permite customizar páginas, editar publicações, gerenciá-las, etc.

Também é possível trabalhar com outras ferramentas e até contratar um desenvolvedor para construir seu blog a partir do zero.

Independentemente de qual seja a escolha, é importante seguir esta dica para que o blog tenha uma frequência exata de publicações e ofereça a melhor experiência para o público.

4 – Pensar num layout

A parte visual do blog é muito importante, afinal, é a responsável por causar a primeira impressão para o visitante. É importante que ela prenda a atenção e deixe as informações bem organizadas.

Usar templates prontos não é proibido, mas o ideal é que ele seja personalizado para que tenha as características e personalidade da loja.

Além disso, quando uma loja virtual de solda de alumínio, por exemplo, estrutura bem o layout, ela consegue oferecer a melhor experiência ao usuário e este é um fator determinante para a permanência dele na página.

5 – Escolher um bom domínio

O domínio precisa chamar a atenção e ficar na cabeça das pessoas. Isso é mais fácil para elas acessarem e também indicarem a outros visitantes.

A simplicidade e a sonoridade são fundamentais na hora de criar o endereço, além disso, a disponibilidade dele deve ser averiguada antes. Se ele estiver disponível, é importante registrá-lo imediatamente após a criação.

Conclusão

A internet trouxe muitos recursos para as empresas por conta das estratégias em marketing digital e canais de mídia para veiculação.

Um desses recursos é o blog, que é muito vantajoso para que marcas estabeleçam uma comunicação valiosa com os consumidores e leve a um bom relacionamento entre ambas as partes.

Para os negócios e-commerce, que dependem da internet para vender, o blog tornou-se uma excelente ferramenta de destaque para vencer a concorrência, conquistar novos clientes e fidelizar os que já existem.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

ecomerce-checkout

A importância de manter a página do seu e-commerce ativo nas redes sociais

Para garantir o sucesso do seu e-commerce, é indispensável contar com o auxílio de diferentes ferramentas de marketing digital, e as redes sociais são elementos fundamentais para isso.

Como é sabido, o número de usuários presentes nessas plataformas é cada vez maior, principalmente porque o acesso à tecnologia e a planos de dados de internet se tornaram mais simples e econômicos.

Por isso, criar uma conta e começar a utilizar as redes sociais, é uma atividade comum dentro da rotina das pessoas. 

Tudo isso acontece também devido às ferramentas disponíveis nessas mídias sociais. Afinal, é possível se comunicar com amigos e familiares, acompanhar notícias diversas e conhecer novas marcas e empresas que investem na sua presença virtual. 

Ao navegar nas redes sociais, um usuário pode facilmente encontrar aula de ballet infantil em uma academia próxima da sua residência, além de conhecer a opinião de alunos e clientes que frequentam o espaço. 

Justamente pela quantidade de ferramentas oferecidas nas redes sociais, cada vez mais empresas investem na criação de um perfil ou página, e se focam em elaborar postagens que possam chamar a atenção dos usuários e trazer mais seguidores para elas. 

Com um e-commerce, as vantagens são as mesmas: é possível fazer publicações para atrair o público-alvo do seu negócio, e fazer com que mais pessoas conheçam a sua loja virtual. 

Se você ainda não utiliza as redes sociais para o seu negócio, ou quer conhecer as ferramentas que podem ajudar nessa tarefa, siga na leitura deste conteúdo para entender mais sobre o assunto. 

A importância das redes sociais para seu e-commerce

Quando você está navegando nas redes sociais, além de curtir e compartilhar várias publicações dos seus amigos, certamente você se depara com anúncios de cortina persiana para quarto, assim como de outros itens, realizados por empresas. 

Essa é uma das principais frentes utilizadas dentro dessas plataformas, para que uma loja virtual consiga impactar o seu público e aumentar o seu número de pedidos. 

As principais redes sociais do momento são: Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter, WhatsApp, etc.

Se você não conhece todas, certamente já utilizou grande parte delas, o que faz com que a relevância desse tipo de plataforma seja cada vez maior. 

Isso porque, com números grandiosos de visitantes, como o Facebook, que já ultrapassou 2 bilhões de cadastrados, a probabilidade do seu público-alvo estar utilizando a rede social para se manter atualizado é imensa. 

Sendo assim, nada mais assertivo do que abrir uma conta para o seu e-commerce o quanto antes, garantindo que os potenciais clientes do seu negócio consigam encontrar a sua empresa nas redes e possam se aproximar dela no dia a dia. 

Há vários motivos para ter um perfil ativo nas redes sociais. Entre eles, é possível elencar:

  • A visibilidade de uma marca;
  • O contato com os clientes;
  • O aumento do tráfego de um site;
  • O crescimento das vendas;
  • Entre outros.

Ao criar uma página para a sua empresa de venda de peças de caminhão rollon, é possível que ela ganhe muito mais visibilidade, já que para promover o e-commerce é preciso apostar em estratégias de divulgação.

As redes sociais são excelentes para isso. A sua estrutura permite que os usuários conheçam diversas páginas de estabelecimentos que estão na plataforma, o que as torna mais conhecidas virtualmente. 

Além disso, é essencial que uma marca tenha maior contato com o seu público, e isso pode ocorrer de modo simples e eficaz nas redes sociais. 

Há uma série de ferramentas que ajudam na comunicação com os seguidores, ajudando no relacionamento com os clientes.

Outra grande vantagem de utilizar as redes sociais para o seu e-commerce é aumentar o tráfego de pessoas na sua loja virtual. 

Isso porque você pode investir em postagens periódicas no perfil, para que os usuários possam acessá-la mais facilmente.

Com isso, o crescimento das vendas é certo, já que cada vez mais pessoas tomam conhecimento do seu site e aproveitam a oportunidade para visitá-lo e adquirir um aspersor para irrigação ou qualquer outro produto que esteja disponível.

As ferramentas de comunicação das redes sociais

Um e-commerce precisa oferecer canais de comunicação dentro do seu site, para que os clientes possam acessá-lo sempre que for necessário. 

Seja para tirar dúvidas sobre as especificações de um item, ou sobre o andamento de uma entrega, é indispensável tornar o contato com a empresa simples e eficiente. 

Isso pode ser feito ao disponibilizar o telefone de contato, WhatsApp e e-mail, instalar um chatbot na plataforma, ter um campo para envio de mensagens, assim como deixar o endereço da sua página nas redes sociais.

Essas plataformas oferecem algumas ferramentas de grande auxílio, que contribuem no relacionamento de um e-commerce com os clientes que seguem a página ou o perfil nas mídias sociais. 

1 – Área de comentários

Ao publicar um conteúdo sobre cuidados essenciais com a pintura de rodas, uma loja virtual pode receber comentários dos seus seguidores e até mesmo de outros usuários da rede. 

Eles ficam na área logo abaixo da postagem, e podem conter observações sobre os mais variados temas, estejam eles relacionados com o assunto da publicação ou não. 

Por ali, também é possível interagir com o público, respondendo dúvidas ou escrevendo informações relevantes para os seguidores. 

Vale lembrar que tudo o que é comentado fica visível para qualquer usuário da rede, podendo ser uma estratégia para divulgar dados importantes sobre um produto ou serviço oferecido no seu e-commerce. 

2 – Messenger, Chat e Direct

As redes sociais também oferecem os seus chats privados, onde é possível receber e enviar mensagens de modo particular.

Essa ferramenta pode ser importante para coletar informações pessoais ou passar dados sobre a entrega de um pedido de seladora odontológica feita por um cliente no seu e-commerce. 

Como muitas das pessoas que utilizam as redes sociais passam alguns períodos do seu dia navegando no aplicativo, a comunicação por Messenger, Chat ou Direct pode ser mais dinâmica e facilitar o atendimento ao público.

Divulgando o seu e-commerce nas redes sociais

Se antes as redes sociais eram plataformas voltadas para a comunicação, esse cenário mudou completamente quando vários tipos de negócios começaram a perceber o potencial de marcar presença nesses espaços virtuais. 

Com isso, foi possível perceber o desenvolvimento de ferramentas importantes para que uma empresa promova seus produtos como um filtro prensa, ou seus serviços, graças às soluções oferecidas pelas redes sociais. 

A divulgação de um e-commerce pode ser feita de dois modos principais, conforme veremos a seguir.

Publicações e compartilhamentos

As publicações que você realiza na sua página das redes sociais é um dos melhores meios de ser visto pelos potenciais clientes da sua loja virtual e conquistar a atenção deles. 

Em uma postagem, é possível realizar a divulgação de materiais escritos, fotos e vídeos, além de artigos ou endereços que levam o usuário a conhecer mais sobre a sua empresa. 

Se os assuntos tratados em uma publicação forem de grande relevância, eles podem ser compartilhados pelos seguidores da sua página, fazendo com que os amigos desses usuários também sejam impactados com o seu conteúdo. 

Você também pode utilizar formas criativas para promover o seu e-commerce em uma publicação, fazendo com que ela viralize nas redes. Essa é uma excelente estratégia para impactar um grande número de pessoas presentes nessas plataformas.

Anúncios patrocinados

Outro elemento indispensável para promover a sua loja virtual nas redes sociais é apostar nos anúncios patrocinados, onde um serviço de instalação de tela mosquiteira para porta pode ser visto por vários usuários.

Percebendo a necessidade de maior assertividade nesse tipo de campanha, as redes sociais investem em recursos cada vez mais específicos para os seus anúncios, de modo que os resultados obtidos com essa publicidade são aprimorados constantemente. 

Os anúncios podem ser configurados de diversas formas, levando em consideração o objetivo pretendido pelo e-commerce, como o fortalecimento da marca ou o aumento do número de vendas. 

É possível torná-lo ainda mais assertivo ao utilizar as indicações da plataforma, com relação ao perfil do público-alvo do seu negócio. 

Você pode fazer com que ele seja visto por pessoas que estão em um determinado perímetro, por exemplo. 

Além disso, é possível selecionar a faixa etária, formação e sexo dos usuários de acordo com a persona da sua empresa, permitindo que você alcance as pessoas certas e atinja a meta desejada. 

Ao optar por inserir os anúncios das redes sociais no planejamento de marketing do seu e-commerce, é muito provável que os resultados da sua empresa venham de modo rápido, justamente porque eles apresentam índices bastante positivos de divulgação.

Por isso, se você ainda não utiliza as redes sociais a favor da sua loja virtual, comece o quanto antes para alcançar os seus objetivos e promover o seu negócio. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

instagraml

20 segredos no Instagram Stories que você não sabia

Instagram Stories é um sucesso. A função “copiada” do Snapchat e incorporada ao Instagram que permite publicar posts que duram 24h ganha cada dia mais complementos. Já é possível adicionar filtros de localização, de temperatura, hashtags pesquisáveis, textos coloridos e, até mesmo, máscaras, e mais recentemente efeitos podem ser criados pelos próprios usuários, além da versão business e creator que você pode adicionar figuras de Negócios locais, Pedidos pelos stories, shopping, música e muito mais…

Provavelmente você sabe usar a maioria das ferramentas, porém alguns recursos ainda são meio ‘secretos’. Veja nossa lista que desvenda algumas coisinhas que não são tão fáceis de descobrir no Stories.

 

1 – Aumentar o tamanho da caneta

Ao tirar uma foto você pode escrever sobre ela usando uma das três canetas que aparecem na parte superior da tela. A primeira tem um traço estilo lápis, a segunda tem um efeito marca texto e a terceira é brilhosa. O que algumas pessoas não sabem é que é possível mudar o tamanho do traçado deslizando uma bolinha que aparece no lado esquerdo da tela, logo ao lado das cores.

2 – Acessar a paleta de cores completa

Além das cores disponíveis nos pequenos círculos na parte de baixo da tela, há uma infinidade de outros tons disponíveis. Ao selecionar o ícone da caneta mantenha o dedo pressionando os círculos de cores, aparecerá um quadro com uma paleta com várias tonalidades, arraste o dedo e escolha o tom desejado.

3 – Colorir fundo rápido

Nada de pintar todo o fundo com a canetinha, dá pra pintar tudo de uma única vez. Tire uma foto, toque no ícone de caneta no canto superior direito e selecione a cor. Toque na tela e mantenha o dedo pressionado. Toda o fundo vai ganhar a cor que você optou. Para apagar tudo que fez, faça o mesmo procedimento, mas selecionando a borracha.

4 – Textos Coloridos e caixas de texto

Escreva o texto usando a ferramenta de texto, depois escolha o estilo e a fonte que deseja usar.

Ao escrever aparecerá na parte superior um símbolo de A, clique nele para escolher o estilo com ou sem caixa de texto ao fundo e selecione a fonte que deseja usar também na parte superior da tela como mostra a imagem abaixo:

5 – Borracha

Você deve conhecer a borracha, que fica na parte superior ao lado dos ícones de caneta. Mas já pensou em usá-la para criar efeitos? Tire uma foto, pinte por cima (dica 3) e depois use a borracha. Cria um efeito interessante.

6 – Ver Stories por mais tempo

Convenhamos, 15 segundos é muito pouco para certos posts, especialmente quando escrevem alguma coisa na tela ou tem uma foto cheia de detalhes.

Para visualizar um Stories por mais tempo, toque no meio da imagem e mantenha o dedo pressionado, assim você irá pausar o Stories e poderá ver tudo numa boa.

7 – Impedir que determinadas pessoas vejam seu Stories

Aquela tia chata, o pai ou o irmão mais novo, podem ser pessoas para quem você não quer mostrar os seus Stories. Mas ao mesmo tempo, você não vê problema que eles visualizem suas fotos do Instagram. Como resolver isso? Bem, primeiro toque no ícone de engrenagem. Depois em “Configuração de histórias” e ” ocultar história de” e selecione quem não poderá ver os seus Stories. Use a caixa de pesquisa para facilitar a busca.

8 – Avançar ou retornar Stories

Às vezes você quer ver um Stories inteiro de novo, para isso basta clicar no canto esquerdo para voltar para o stories anterior ou arrastar para o canto esquerdo para ver os stories de um outro usuário que já passou pela sua tela,

Clique no canto direito para avançar e arraste da direita para a esquerda para pular os stories do usuário que você não quer ver.

9 – Ver Stories que usam uma mesma hashtag

Sim, as hashtags do Stories também são pesquisáveis. Para ver outras histórias usando a mesma tag toque na hashtag exibida na história. Você será direcionado para a tela que mostra os principais e mais recentes posts com aquela hashtag.

10– Modo Mãos Livres

É simples de acessar, mas nem todo mundo sabe. Esse modo permite que grave sua Stories sem precisar segurar o botão de video do celular. No stories deslize entre as opções inferiores até a que estiver mais à direita ‘Mãos Livres’ ou ‘Hands-Free’. Ele grava até 4 stories em sequência.

11 – Salvar Stories

Sim, você pode salvar seu stories, basta clicar no botão de download ou depois de postado clicar nos 3 pontinhos no canto da sua tela e selecionar a opção de salvar

Aquela tia chata, o pai, o irmão mais novo ou a chefe podem ser pessoas para quem você não quer mostrar os seus Stories. Mas ao mesmo tempo, você não vê problema que eles visualizem suas fotos do Instagram. Como resolver isso? Bem, primeiro toque no ícone de engrenagem. Depois em “Configuração de histórias” r ”ocultar história de” e selecione quem não poderá ver os seus Stories — pessoa por pessoa. Use a caixa de pesquisa para facilitar a busca.

Agora Vamos Falar de Stickers

12 – Localização / Location

Utilize esse sticker para marcar a localização onde o seu stories está sendo gravado, isso aumenta as chances de que pessoas que acessam esse local encontrem você na rede.

13 – Menção / Mention

Utilize essa ferramenta para mencionar seus seguidores, amigos, colegas ou parceiros para que usuários que visualizam os seus stories possam clicar no mesmo e conhecer o perfil da pessoa que está na foto com você.

14 – Hashtag

Utilize a hashtag nos seus stories, pois quando um usuário está buscando por algum assunto específico ele pode acabar encontrando o seu post através da hashtag tanto nos seus históricos quanto nas suas publicações do feed

15– Música / Music

Agora você pode adicionar letras de músicas que estão disponíveis na biblioteca do Instagram, neste recurso você possui a opção de exibir a Letra da música ou exibir o card com o nome e a foto do álbum do qual ela pertence.

16 – Enquete / Poll

Através deste recurso você pode fazer enquetes para que seus seguidores opinem sobre um determinado assunto, este recurso está sendo muito utilizado, principalmente pelas blogueiras, mas também por lojas comparando peças de roupas, objetos, fazendo perguntas de preferência dos usuários. Seja criativo e explore este recurso.

17 – Perguntas / Questões

Este recurso abre a possibilidade de os seguidores deixarem suas perguntas para que você possa responde-las depois, também é possível fazer o caminho inverso, você pode fazer uma pergunta para que seus seguidores respondam como se fosse uma pesquisa de opiniões.

18 – Contagem Regressiva / CountDown

Esse tipo de recurso é muito utilizado quando algum evento presencial ou digital vai acontecer, você pode criar um sticker com contagem regressiva para que as pessoas cliquem em cima do mesmo e possam ser lembradas pelo instagram que o seu evento está acontecendo.

19 – Quiz

Como o próprio nome já diz este recurso possibilita a interação através de um quis, você pode colocar até 5 opções de resposta.

20 – Stickers da Quarentena

Durante a quarentena o Instagram se mobilizou e lançou 5 novos stickers para promover a interação dos usuários.

Fique em casa

Esse sticker logo após o seu lançamento se tornou muito famoso a maioria das pessoas estavam utilizando, ele ficava fixo no topo de dos stories de todos os usuários, desta forma fazia com o quê a visibilidade dos stories que utilizassem esse recurso ficassem em destaque por 24h

 Obrigado / Gratidão

Da mesma forma que o sticker “fique em casa” este recurso também dá destaque aos stories que o utilizarem, só que desta vez com enfoque na gratidão pelas coisas que estavam acontecendo durante um momento complicado (COVID-19).

 Apoie Negócios locais

Este recurso foi lançado a fim de promover negócios locais que estão passando por necessidades durante a quarentena, basicamente a lógica deste recurso se resume a seus clientes compartilharem o seu negócio local através de um sticker mostrando os 3 últimos posts no seu trabalho.

Challenge

Durante a quarentena após muitos usuários começarem desafios improvisados nos stories o Instagram se mobilizou e lançou esse novo sticker, através dele você pode lançar um desafio e compartilhar ele com o mundo promovendo assim a sua página.

Food Order

Este novo recurso está disponível no Brasil somente para restaurantes, basicamente este recurso tem parceria com 2 grandes empresas delivery (Uber Eats e Rappi), o recurso integra a plataforma do restaurante com os stories, assim os usuários podem clicar nesse sticker e fazer a compra direta pelas plataformas

 

Dica Extra: Como mudar a cor do circulo da Foto do perfil

Se você tem um smartphone com android é só baixar o app Profile Picture Border, carregar a foto que voce quer utilizar no perfil, escolher a borda e salvar a foto. Depois é só trocar sua foto no perfil do Instagram. Bem facinho!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leonardo Biz
Auris Ideias Digitais

 

crm

A importância do CRM nas estratégias de marketing

A palavra relacionamento se tornou uma questão de necessidade para as empresas que querem se desenvolver no mercado de maneira sustentável.

Afinal de contas, em um cenário cada vez mais competitivo, é justamente a comunicação e o relacionamento da empresa para os seus clientes que vem trazendo vantagens competitivas. E podemos comprovar isso:

Segundo uma pesquisa da Salesforce, 80% dos clientes levam mais em consideração a experiência e a comunicação, do que a qualidade dos produtos e serviços em sí.

E por essa razão, para conciliar as suas estratégias de marketing e torná-las mais eficazes, cada vez mais gestores e equipe de vendas vem utilizando o CRM (Customer Relationship Management) para otimizar os seus processos de comunicação.

Também conhecido como gestão de relacionamento com o cliente, o CRM é uma ferramenta que tem como finalidade armazenar os dados dos leads (potenciais clientes) e consumidores, assim como também guarda e gerencia informações sobre todos os atendimentos.

Dessa forma, quando um cliente liga para o seu negócio, é possível ter mais clareza sobre qual se trata o assunto e otimizar todas as informações.

Mas vamos falar mais sobre a importância do CRM em suas estratégias de marketing ao longo do post, por isso, não deixe de nos acompanhar neste conteúdo! Vamos lá?

1. Organização e histórico

Você já passou pela situação de perder registros, prazos e até mesmo acordos feitos com os seus leads e consumidores?

Se uma empresa vende carroceria de madeira, por exemplo, não ter controle sobre os detalhes do atendimento pode resultar na perda da venda e até mesmo do lead que sua empresa está negociando.

Ou seja, um atendimento sem registros pode comprometer toda a venda e ainda prejudica a experiência do cliente no funil de vendas comercial.

E se sua empresa armazena informações por ferramentas tradicionais, ainda há riscos desses dados serem divergentes na visão de cada membro de venda.

É por essa razão que o CRM oferece um sistema totalmente compartilhado, onde os membros da equipe podem registrar todos os dados de maneira simultânea, organizando as atividades e gerenciando de melhor forma o status de cada oportunidade.

2. Maior conhecimento sobre o cliente e equipe

Outra das vantagens do CRM é que, por meio dessa ferramenta, a empresa e os membros da equipe também podem ter um conhecimento mais detalhado acerca do comportamento dos leads e clientes.

Como resultado, também é possível segmentar estratégias de marketing de maneira personalizada e atingi-los com mais precisão.

Conhecendo a fundo o perfil do seu público, a empresa também pode alavancar as vendas e gerar resultados positivos.

Imagine que sua empresa pretende investir em um novo modelo de porta contra incêndio para vender, por exemplo.

Com a capacidade de armazenamento e registro do CRM, você conseguirá saber se a ação realmente vale a pena e terá retorno por parte dos clientes, pois saberá sobre os seus principais interesses e necessidades.

3. Fidelização dos clientes

E como o CRM proporciona uma maior experiência para os leads e consumidores, isso influencia diretamente em sua satisfação e fidelização!

Hoje em dia, fidelizar clientes é tão importante (e complexo) quanto conquistar um novo cliente.

No entanto, se a sua empresa vende etiqueta código de barras, por exemplo, é mais simples de direcionar ações de marketing para alguém que já conhece seus produtos, do que para um lead totalmente novo.

Com o CRM, sua empresa poderá aumentar o nível de satisfação e relacionamento e se destacar no mercado! E aí, gostou do post? Conta pra gente!

Esse artigo foi escrito por Rafaela Ricardo, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais

photo-of-person-using-laptop-3184160

Como produzir conteúdos de fundo de funil para e-commerce

Qualquer e-commerce que queira se destacar no mercado sabe o quão importante é investir em estratégias de marketing digital. Até porque estamos lidando com a internet, um local repleto de informações e altamente competitivo.

Sendo assim, não basta criar uma loja de comércio eletrônico e esperar que as vendas surjam do nada. 

Ao contrário, é preciso ter um planejamento adequado ao seu negócio e que ofereça algo relevante aos usuários, para que eles se sintam confortáveis e confiantes durante a realização de uma compra.

Atualmente, é possível se deparar com diversas estratégias de marketing digital para e-commerces, contudo, uma das que mais se destaca é o funil de vendas. 

A premissa é simples: oferecer conteúdo atrativo, de acordo com a etapa do usuário, isto é, se ele está mais próximo ou mais afastado de realizar a compra.

O funil de vendas nada mais é que uma representação gráfica dessa jornada, sendo dividido em: topo, meio e fundo.

Como é de se esperar, o topo do funil é a etapa de descobrimento, onde o usuário tem o primeiro contato com o seu e-commerce. 

Aqui, ele ainda desconhece que o seu problema pode ser solucionado com o seu produto ou serviço, ao mesmo tempo em que deseja saber mais sobre o assunto tratado.

Um exemplo de conteúdo para o topo de funil é o blog post, como artigos que tratam sobre diversos temas. Assim, o usuário pode se deparar com um artigo sobre comida natural para cachorro enquanto procura por produtos pet, e se interessar pelo conteúdo.

Já o meio de funil é a etapa de conversão. Ou seja, quando o usuário já conhece o seu produto ou serviço, mas você precisa oferecer conteúdos que o transformem em um lead (potencial cliente) e ele possa caminhar para a conclusão da compra.

Aqui, podemos encontrar materiais como os e-books, que são livros eletrônicos que tratam de temas mais aprofundados, que não cabem somente em um blog post. 

Em troca do download dos e-books, os comércios podem pedir algum contato do usuário, para obter mais dados sobre a pessoa e, com isso, produzir algo personalizado.

Por fim, o fundo de funil é o momento mais próximo da compra. O objetivo, portanto, é transformar o lead em cliente. Por isso, os esforços são mais diretos e centrados no fechamento da venda.

O post de hoje vai dar algumas dicas de como produzir conteúdos de fundo de funil para e-commerce e ter bons resultados em vendas. Acompanhe a leitura!

O que é o fundo de funil?

O fundo de funil é a última etapa da jornada de compras. A intenção é fazer o lead tomar uma decisão, que envolve a compra do produto ou serviço do seu e-commerce.

Por exemplo, se você trabalha com a comercialização de uma caixa de som acústica, aqui é o momento de convencer o cliente do porquê ele deve adquirir o seu equipamento, não o da concorrência.

A etapa do fundo de funil costuma ser mais curta, em comparação com os demais níveis da jornada do cliente. Isso porque o lead já conhece o seu negócio e tem uma opinião formada sobre o assunto. 

Quer dizer que ele sabe que tem um problema e precisa adquirir um produto ou serviço para solucioná-lo.

Aliás, no funil de vendas, os usuários compreendem o problema e sabem que o seu e-commerce tem o produto certo. Por exemplo, o cliente conhece a necessidade de um laudo de vistoria, e que a sua empresa contam com uma assessoria especializada para a aquisição desse documento.

No entanto, mesmo próximo da compra, o usuário ainda está comparando outras soluções, para avaliar os prós e os contras dos produtos ou serviços do seu negócio.

Por esse motivo, os conteúdos de fundo de funil servem como aquele “empurrãozinho”, para que o leitor tome a decisão de se tornar um novo cliente. 

Assim, os materiais devem ser personalizados, conforme o perfil de cada lead, pois a empresa deve mostrar que se preocupa com as necessidades do seu público.

Afinal de contas, se o lead está em busca de uma borracha de silicone para moldes, é importante conhecer qual o problema do usuário e entregar um conteúdo adaptado, para que ele veja que o seu produto é, de fato, a melhor opção.

Quais as características dos conteúdos para fundo de funil?

Os conteúdos de fundo de funil precisam ser diretos e focados na venda. Mas isso não significa adotar uma linguagem invasiva e sensacionalista, ou produzir um material extremamente persuasivo, já que isso pode assustar os prospectos.

Entretanto, como a sua empresa faz parte da solução, é importante falar sobre ela, desde que não pareça um publicidade explícita, deixando de lado o foco no conteúdo.

O lead provavelmente está analisando a concorrência, por isso, falar sobre o produto ajuda a esclarecer dúvidas comparativas para que o cliente tome uma decisão mais assertiva. 

Mas tenha em mente que a intenção é educar o usuário, para que ele mesmo faça a escolha e feche negócio.

Portanto, é permitido que no fundo de funil, você traga especificações técnicas sobre um cabo de aço revestido, por exemplo. Assim, os usuários podem comparar os dados do produto e verificar se o componente atende às necessidades.

Assim, ao conduzir os leads até a solução dos problemas, o time de vendas pode finalizar o processo com a compra propriamente dita.

Em resumo, as características de conteúdos para fundo de funil são:

  • Conteúdo direto com foco na venda;
  • Mostrar que a empresa é uma solução;
  • Trazer especificações técnicas e detalhadas;
  • Oferecer opções aos clientes.

Lembre-se também de proporcionar uma boa experiência ao usuário, isto é, privilegie um conteúdo atrativo, ao invés de publicidade massiva.

4 dicas de conteúdos para fundo de funil

A técnica do funil de vendas pode ser usada em qualquer empresa – desde comércios eletrônicos, até um martelinho de ouro. Mas, para que a estratégia seja eficaz, é preciso produzir um material bem elaborado e de excelente qualidade.

Abaixo, separamos alguns conteúdos que são mais atrativos e convidativos para transmitir a autoridade do seu e-commerce e ajudar na concretização da venda. Confira!

1 – Webinars

Os webinars, ou webinários, consistem em transmissões ao vivo, com a intenção de tratar sobre um tema ou assunto específico. 

Ele é um ótimo formato para fundo de funil, pois permite que os usuários tirem suas dúvidas por meio de perguntas durante a exibição.

Por exemplo, um e-commerce especializado no desenvolvimento de cartão de visita confeitaria pode produzir um webinar a respeito da importância de um bom design para as peças de divulgação.

Assim, os interessados no produto podem entrar na transmissão e mandar perguntas ao apresentador.

2 – Demonstração do produto

A demonstração de produtos é considerada a técnica mais efetiva para um fechamento de negócio. Afinal de contas, os usuários podem sentir a posse sobre a mercadoria, além de fazer testes e tirar dúvidas.

No exemplo mencionado acima, a gráfica pode mandar uma cópia do cartão de visita engenheiro civil para que o cliente possa sentir o produto em mãos.

Dessa maneira, o lead pode fechar a compra, pois ele sente que o seu problema pode ser finalmente resolvido, após experimentar um pouco das soluções ofertadas pelo seu negócio.

3 – E-books

Os e-books voltados para fundo de funil contam com mais detalhes técnicos sobre as mercadorias ou serviços, além de trazer dados da empresa, benefícios e vantagens aos clientes.

A produção de um e-book de fundo de funil exige que o e-commerce tenha conhecimento sobre a persona, para elaborar um material personalizado, conforme os interesses do público-alvo.

Além do mais, não se pode descuidar da diagramação dos e-books, pois ela interfere diretamente na imagem que a empresa passa aos clientes. Portanto, invista em algo de qualidade e profissional.

4 – Ofertas

Ofertas de tempo limitado, como cupons, frete gratuito e promoções também são ótimas para fundo de funil, pois despertam um gatilho do público, que tende a fechar negócio mais rápido, pela urgência de não perder as vantagens oferecidas.

Também é uma forma de obter destaque da concorrência, ainda mais se as outras empresas não oferecerem condições promocionais.

Conclusão

O fundo de funil é a etapa de finalização da jornada de compra do cliente. Por isso, o e-commerce precisa dar uma especial atenção aos conteúdos produzidos, já que esses materiais irão influenciar diretamente na decisão de compra dos leads.

É importante investir em soluções personalizadas, para que os usuários tenham uma boa experiência e, com isso, decidam mais facilmente pela sua empresa. 

Diante disso, procure formas de humanizar seus conteúdos e manter uma aproximação com o público.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Annotation 2020-05-22 114737

O que é persona e qual a sua importância para as estratégias da sua empresa

Se você é um profissional de marketing, então muito provavelmente já ouviu falar no termo “persona”, não é mesmo?

Se ainda não conhece, então você pode estar perdendo uma grande chance de aumentar o faturamento da empresa!

Isso, pois a persona influencia diretamente na escolha do público-alvo da organização. Compreender a segmentação de uma estratégia de marketing, e compreender qual o tipo de pessoa que compra, é fundamental para que as vendas sejam realizadas pela empresa com sucesso.

Até mesmo quando pensamos em produzir algum conteúdo para nosso blog, é preciso pensar detalhadamente na persona que irá ler.

Não adianta escrevermos sobre assuntos diversos, como o processo de um corte a laser, se a própria persona não se interessa por esses tipos de assunto.

E pensando nisso, nós elaboramos este conteúdo para te explicar todos os detalhes sobre a persona: o que ela é, como montar e por que ela é essencial para as estratégias da sua organização!

Cumprindo esse desafio, será mais fácil conseguir criar estratégias segmentadas e trazer resultados positivos! Vamos ao conteúdo:

Afinal, o que é persona?

De forma básica, a persona diz respeito à definição do seu cliente típico, com todas as características que seus compradores possuem.

Ou seja, é a representação do seu cliente ideal. Ela é baseada inteiramente a partir dos hábitos, características demográficas e comportamentos dos seus clientes. Além disso, assim como uma pessoa, a persona deve ter uma história pessoal, motivações diversas, necessidades, desafios, entre outros.

Para achar a sua persona, é necessário primeiro de tudo entrar em contato com o seu público-alvo, e realizar uma análise, identificando todas as característica em comum entre os seus clientes.

Se sua empresa vende caixa de contenção de água, por exemplo, analise porque os seus clientes compram o produto, qual o seu tipo de comportamento, suas motivações, e seus hábitos e preferências pessoais.

Qual a importância da persona para sua empresa?

A identificação do seu cliente ideal é fundamental para que a empresa consiga fazer uma estratégia de marketing digital com eficácia e que gere resultados.

Afinal, sem uma persona definida, é possível que suas estratégias sejam direcionadas para um cliente que não está interessado em seus produtos e serviços.

É a mesma coisa que vender resina epóxi para quem não atua no ramo de decoração e personalização de móveis, por exemplo. As consequências podem ser desastrosas e prejudicar os resultados da organização.

Sendo assim, com a definição de uma persona, é possível definir suas estratégias bem segmentadas, entender o tipo de informação que eles querem consumir e ainda ter uma maior chance de vendas!

Agora que você já sabe o que é persona e qual a sua importância para as estratégias da sua empresa, o que acha de começar adotar esse planejamento e ter sucesso? Gostou do post?

Esse artigo foi escrito por Rafaela Ricardo, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.

person-using-macbook-209151

Como produzir conteúdos de meio de funil para e-commerce

O marketing digital é o grande aliado de qualquer e-commerce, já que para se destacar dentro do grande mar de informações que é a internet, os comércios online precisam investir em estratégias efetivas para captar o interesse do público.

Diante disso, uma das técnicas mais usadas pelos e-commerces é o planejamento de marketing com base no funil de vendas. 

Dessa maneira, é possível acompanhar a jornada de compras dos clientes, observando se eles estão mais próximos ou mais afastados da aquisição do produto ou serviço.

Nesse sentido, é necessário conhecer a representação gráfica do funil de vendas, que basicamente é dividida em: topo do funil, meio do funil e fundo do funil.

O topo é a etapa de atração, em que o usuário ainda não conhece o seu produto ou serviço, bem como não tem ideia que tem um problema e precisa de uma solução para isso (no caso, a aquisição de algo com o seu e-commerce). Ou seja, é o primeiro contato com do usuário com o seu site ou blog.

No meio do funil, temos a etapa de conversão. Aqui é importante ter um cuidado maior com o tratamento do usuário, pois a intenção é convertê-lo a um cliente em potencial.

Por isso, se ele está em busca de uma persiana double vision, por exemplo, é preciso convencê-lo a dar algum contato para você, em troca de materiais valiosos com informações sobre o produto.

Finalmente, o fundo do funil é o momento em que o cliente irá realizar a compra, mas ainda precisa daquele “empurrãozinho” da equipe de vendas, para se convencer de que está fazendo um bom negócio.

Percebe-se que as diversas etapas do funil de vendas precisam ser tratadas de modo diferente, porém progressivo, para que o usuário possa caminhar e realizar a compra.

O artigo de hoje vai dar dicas de como produzir conteúdos de meio funil para e-commerce.

Ficou interessado(a)? Então continue a leitura e venha conhecer mais sobre o marketing para comércio eletrônico!

Mas, antes de tudo, o que é o meio de funil?

O meio do funil é a etapa de conversão. Em resumo, consiste no momento em que o usuário considera o seu problema e tem a intenção de solucioná-lo de alguma forma, incluindo com a compra de um produto ou serviço.

No meio de funil, temos uma parte mais estreita do que o topo. Afinal de contas, as pessoas se mostram mais interessadas na solução que o seu e-commerce pode oferecer.

Quer dizer que o usuário já está considerando comprar caixa de papelão, ao perceber que esse artigo pode ajudar a sanar seu problema.

Porém, ainda não é a hora de concretizar a venda.

O meio de funil deve promover a curiosidade dos usuários, visto que eles ainda têm a necessidade de saber mais sobre o assunto e precisam de um conteúdo mais rico, aprofundado e informativo para ter certeza que irá fazer um bom negócio.

Mas qual é a importância de produzir conteúdo para o meio de funil? Vamos lá para algumas respostas a essa pergunta:

1 – Fornece novas informações sobre o usuário

Um dos grandes diferenciais do meio de funil é a possibilidade de obter mais dados sobre os seus clientes e, com isso, trabalhar para oferecer conteúdos ainda mais personalizados sobre o seu produto ou serviço.

Aqui, o público já tem um conhecimento maior do que no topo do funil. Significa que se o usuário está procurando por raspagem de taco, o meio do funil é o momento de mostrar mais sobre essa atividade, quais seus benefícios e quais demandas.

Assim, ocorre uma relação de mão dupla: enquanto a empresa promove conteúdo para o usuário, ele continua oferecendo dados importante sobre o seu perfil, que vão te ajudar a conhecer mais o cliente e tornar os materiais mais assertivos.

Desse modo, fica mais fácil guiar o cliente até a próxima jornada de compra.

O conteúdo é mais restrito no meio de funil, porque as pessoas já consideram a resolução de um determinado problema. 

Por conta disso, o conteúdo deve ser mais aprofundado e explicar com detalhes o assunto pelo qual seu cliente se interessa.

Em geral, as informações sobre o usuário são obtidas no momento em que ele acessa o seu material. Por exemplo, quando ele fornece um e-mail, em troca do download de um e-book com dicas de como tirar um avcb bombeiros.

Desse modo, tendo um conhecimento do perfil do cliente, fica mais fácil produzir um conteúdo que atenda às suas preferências, quebrando objeções e dúvidas acerca do seu produto ou serviço.

2 – Aumenta as chances de fechamento

Com um conteúdo personalizado, o seu e-commerce satisfaz melhor o cliente, e a tendência é que o usuário acabe virando um fã da sua marca.

Além do mais, o público se sente mais seguro para contratar a sua empresa, pois reconhece o seu conhecimento sobre o assunto e a autoridade do seu negócio no mercado.

Por conta disso, é necessário preparar bons textos e materiais, que não somente despertem o interesse pelo produto ou serviço comercializado, mas também mostre as vantagens do seu e-commerce.

Por exemplo, não somente venda uma balança digital 150kg, mas fale quais são os diferenciais da sua empresa, como por exemplo, o trabalho com equipamentos com certificação, etc.

Se você provar que domina bem o assunto, resolva os problemas do usuário com conteúdos relevantes. Assim, os clientes darão preferência para o seu e-commerce na hora de realizar a compra.

3 dicas de conteúdos para meio do funil

O ponto principal na produção de conteúdo para meio de funil é ter atenção à informação abordada no seu material. Afinal de contas, estamos na fase do convencimento. 

Por isso, é importante trazer dados mais concretos, que apresentem soluções para as possíveis dúvidas dos clientes.

Abaixo, confira algumas dicas de materiais para produzir conteúdo para o meio de funil.

1 – Blog posts

Os blog posts normalmente são usados no topo de funil, mas eles também podem servir para conquistar a atenção de usuários que já caminham pela jornada de compras e buscam novas informações sobre um determinado assunto.

Contudo, para a produção de blog posts de meio de funil, é preciso considerar que o público tem um conhecimento básico sobre a temática.

Por exemplo, ele conhece o enxoval de menina comercializado pelo seu e-commerce, sabe a importância de adquirir o produto, mas ainda falta aquele “toque” para convencê-lo a comprar. Sendo assim, é preciso produzir textos com mais riquezas de detalhes.

2 – Newsletters

Também conhecida como boletim informativo, a newsletter é um e-mail informativo enviado aos clientes e potenciais clientes. Algumas características desse material são:

  • Tem periodicidade, como jornais e revistas;
  • Possui uma linha editorial definida;
  • Tem um formato parecido com jornal impresso;
  • É enviada, comumente, por meios eletrônicos (e-mail).

A newsletter é focada na produção de conteúdo, com menor interesse em vendas. 

Ou seja, o boletim informativo de uma escola, por exemplo, pode trazer informações sobre o ensino de crianças no maternal 1, sem a intenção de mostrar nenhum serviço ao cliente.

O objetivo da newsletter não é funcionar como uma mala direta para promoções do seu e-commerce, mas sim, trazer informações relevantes ao público que se interessa por assuntos relacionados ao nicho de atuação da sua marca.

3 – E-books

Os e-books, ou livros eletrônicos, são os conteúdos para meio de funil mais populares dentro das estratégias de marketing digital. Eles são indicados para tratar de temas mais complexos, que seriam grandes demais para um blog post.

Por exemplo, um restaurante que trabalha com kit marmita, pode oferecer um e-book com receitas para os usuários.

Os livros eletrônicos são uma ótima alternativa para o esclarecimento de dúvidas do público, além de falar sobre as soluções que a sua empresa oferece. 

Normalmente, eles podem ser baixados em formato .PDF, em troca de um contato de e-mail do usuário.

Conclusão

O meio do funil é uma das etapas mais importantes da jornada de compra do cliente, pois ele será o responsável por converter meros usuários em leads (potenciais clientes), isto é, pessoas interessadas em fechar negócio com o seu e-commerce.

Por conta disso, vale a pena oferecer algo relevante ao público, com informações precisas e dados concretos sobre assuntos que envolvem o seu produto ou serviço, mas também o nicho de atuação.

Desse modo, é possível conquistar a confiança da audiência e, mais do que isso, se portar como uma autoridade no mercado, destacando-se perante uma concorrência exigente e um ambiente altamente competitivo, que é a internet.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Referências

https://rockcontent.com/blog/meio-de-funil/

https://www.ecommercebrasil.com.br/artigos/marketing-conteudo-funil-de-vendas/

blackhat

Saiba o que é Black Hat SEO e como essa estratégia pode prejudicar seu site

Estamos vivendo uma fase de constantes reinvenções tecnológicas. Como resultado dos avanços, cada vez mais temos respostas rápidas e resultados imediatos.

Se há alguns anos atrás, para comprar um produto de decoração, como uma soleira de mármore personalizada, por exemplo, era preciso esperar semanas, hoje em dia, muitas empresas realizam a fabricação e entrega em dias e até horas!

E a mesma vale para as estratégias de uma empresa. No entanto, quando o assunto é posicionamento orgânico do seu site nos mecanismos de busca, como o Google ou o Bing, algumas ações podem até mesmo prejudicar você a alcançar os seus objetivos.

E uma dessas ações é o black hat SEO. Por sua vez, ela se trata de um conjunto técnicas que visam a melhor otimização da sua página nos buscadores.

No entanto, os métodos dessa estratégia costumam ser bem questionáveis, e até mesmo reprovados pelo próprio Google.

Diferente de outras práticas de SEO que são eficazes e garantem resultados, o black hat seo, apesar de muitas empresas acharem que gera resultados, estão seguindo por caminhos contrários.

Pensando nisso, nós elaboramos este conteúdo para falar mais sobre o assunto e garantir que você não use esse metódo em suas estratégias! Saiba mais sobre isso abaixo:

O que é Black Hat SEO?

Basicamente, o black hat SEO é um conjunto de ações que enganam os algoritmos do Google, para fazer que determinada página ou conteúdo tenha um melhor posicionamento em seu mecanismo de busca.

Ou seja, o black hat SEO representa qualquer tipo de ação e estratégia que manipule as regras e critérios estipulados pelos buscadores da internet. No entanto, apesar dessas recomendações dos próprios mecanismos, muitas empresas ainda utilizam a estratégia.

Mas o erro se encontra ao acreditar que essas estratégias sejam realmente eficazes. Muita das vezes, o que parecia ser relevante e trazer resultados rápidos, pode acabar prejudicando toda a imagem do seu site e o seu trabalho de marketing.

Quais são as técnicas mais prejudiciais de black hat SEO?

Para evitar uma prática ou ação de maneira planejada, é preciso primeiro conhecê-la. Por isso, vamos explicar quais são as principais técnicas e black hat SEO para que você não realize as práticas junto às suas ações de marketing. Confira:

Doorway Pages

Se trata de um conjunto de páginas que utilizam palavras-chave somente para garantir um bom posicionamento. A utilização das palavras não vem de forma natural, mas sim, de maneira forçada.

Imagine que você esteja procurando por etiqueta código de barras, e ao se deparar com um site de vendas, ele automaticamente te redireciona a outra página com conteúdos maliciosos. Isso é uma Doorway Pages.

Link Wheels

Se baseia de um conjunto de sites, mas todos eles se direcionam a um site principal (aquele que será acessado).

Ou seja, se você acessar duas páginas distintas, e elas te redirecionar para um mesmo conteúdo um site, isso significa que você foi alvo de um link wheels.

Essa técnica é utilizada para gerar tráfego a uma página e subir de posição nos site de busca.

Link Farms

São sites cujo um conteúdo é apenas uma lista para outras páginas. Em outras palavras, é uma página cheia de backlinks.

Se você procura comprar uma broca de aço rápido, por exemplo, e entra em um site onde ele está indicando que você entre em outros 20 sites, isso é um link farm.

Na teoria, a estratégia aumenta a relevância do seu site, mas sabemos que, na prática, o algoritmo do Google pode perceber a prática e prejudicar a relevância do seu site em questão de segundos.

Agora que você já sabe o que é o black hat SEO e como essa estratégia prejudica o seu site, lembre-se de manter suas estratégias de marketing digital totalmente ao oposto dessas práticas! Assim, você conseguirá ter um bom posicionamento e relevância. Gostou do post?

Esse artigo foi escrito por Rafaela Ricardo, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.

ipad-tablet-technology-touch

Como produzir conteúdos de topo de funil para e-commerce

O mercado e-commerce cresceu muito nos últimos anos, e a tendência é que se desenvolva ainda mais. Isso porque ele traz uma modalidade de compra mais moderna, rápida e prática para os consumidores.

Além disso, o e-commerce tem atraído o olhar de investidores e empreendedores, por permitir a venda para qualquer lugar do mundo.

No entanto, esse modelo de negócios depende ainda mais das estratégias de marketing digital.

A internet se tornou o principal canal de marketing, mesmo para lojas físicas, portanto, aquelas que vivem do meio digital, precisam entender como funcionam essas práticas.

Dentre elas está o funil de vendas, que ajuda a facilitar a venda de produtos e serviços pela internet. Sem ele, as ações de venda tornam-se desorganizadas, e os esforços na criação de conteúdos para os leads são em vão.

Por ser um processo simples, ele pode ser colocado em prática por negócios digitais de pequeno, médio e grande porte. Uma facilidade que ajuda essas plataformas a crescerem, conquistarem clientes e venderem mais.

Pensando nisso, criamos este conteúdo para falar sobre o que é o funil de vendas, suas etapas, conteúdos para cada uma delas e como produzir materiais para o topo do funil.

O que é funil de vendas?

Funil de vendas é uma estratégia que representa as etapas pelas quais os consumidores passam, desde seu primeiro contato com a marca, até o fechamento das vendas.

Também conhecido como pipeline, ele é dividido em 3 etapas, sendo o topo, o meio e o fundo de funil. Cada uma delas oferece um tipo de suporte para o consumidor durante a jornada de compras.  

Portanto, se uma revenda virtual de mangueira de incêndio usa o funil de vendas, ela tem em mão uma representação simplificada e eficaz dessa jornada. Por isso, é importante conhecer cada etapa, sendo:

1 – Topo de funil

Aqui, um visitante de uma página na internet está passando pelo processo de descoberta e aprendizado a respeito de um produto ou serviço.

Ou seja, no topo do funil estão aquelas pessoas que acabaram de descobrir que têm um problema ou necessidade que precisa de solução.

Até então, isso era desconhecido, portanto, elas estão tomando consciência disso porque entraram em contato com uma plataforma que oferece o que precisam.

Conteúdo topo de funil

É papel da empresa, como uma loja virtual de parafusadeira pneumática, oferecer conteúdos ricos, que podem ser em formato de infográficos e e-books, e acessados após o preenchimento de um formulário.

Para isso, o visitante deve informar nome, e-mail e alguma outra informação, como sua profissão nesse formulário, e assim, acaba tornando-se um lead (potencial cliente).

O foco do atendimento dessas pessoas deve ser voltado para o esclarecimento de dúvidas elementares.

2 – Meio de funil

Nesta etapa, o lead já tem conhecimento do problema e busca soluções para ele. Apesar disso, ele não sabe bem como pode solucioná-lo e precisa de ajuda e dicas para isso.

Conteúdo meio de funil

Neste momento, a empresa precisa focar-se em nutrir esse lead, ou seja, oferecer materiais mais adiantados e aprofundados a respeito da solução desse problema.

Só que, mais do que tentar vender a qualquer custo, ela vai trabalhar para amadurecer esse potencial cliente, para que ele esteja pronto para a próxima etapa.

O atendimento, então, é direcionado para entender o que o lead quer, por isso, a empresa deve manter a sinceridade quanto à sua capacidade em oferecer o que ele realmente precisa.

3 – Fundo de funil

Aqui o lead (quase cliente) já está decidindo o que vai comprar. Trata-se de leads qualificados e que se tornaram oportunidades perfeitas para que a equipe de vendas os aborde.

Eles estão buscando soluções, portanto, as ações acumuladas nas etapas passadas vão contar muito. Isso porque foi estabelecida uma relação de confiança, que faz com que a marca seja vista como referência naquilo que vende.

Conteúdo fundo de funil

No entanto, se ele descobriu que precisa, por exemplo, de um banner com foto, é hora da empresa mostrar que ela é a melhor escolha. Aqui, os conteúdos podem ser demonstrações, amostras grátis, etc.

Então, o atendimento é voltado para esclarecer as últimas dúvidas e oferecer o melhor suporte em vendas.

Importância do funil de vendas

Essa estratégia é muito importante para aumentar o volume de vendas. 

Isso porque, a cada dia, as pessoas estão mais exigentes e demandam atendimento de qualidade, os melhores produtos e serviços e que suas necessidades sejam atendidas.

Tudo isso é garantido pelo funil de vendas, mas mais do isso, ele ajuda uma empresa a descobrir o que leva uma pessoa a comprar com ela ou desistir da compra. 

E essas facilidades podem ser explicadas por conta das vantagens dessa estratégia, que são:

1 – Previsibilidade de resultados

As etapas dependem do desempenho das etapas anteriores, por isso, é fácil prever quantos leads não necessários no topo do funil para gerar um número x de vendas.

Um simples monitoramento da área de marketing e vendas consegue identificar se as metas serão alcançadas, além de quanto tempo isso vai levar.

2 – Mais produtividade

Por meio do funil, uma empresa de iluminação industrial consegue descobrir em quais aspectos suas equipes de venda e marketing têm mais dificuldade, aumentando a produtividade.

Inclusive, a tendência é que os colaboradores tenham um desempenho melhor quando o trabalho está sendo monitorado.

3 – Gestão melhorada

Ao segmentar e padronizar o ciclo de vendas, fica mais fácil analisar de maneira mais objetiva e ágil. Portanto, a gestão fica mais focada e assertiva, o que facilita o crescimento do negócio.

4 – Aproveitamento das oportunidades

O status de cada venda pode ser acompanhado em tempo real pelo funil, o que aumenta as chances de efetivar o negócio.

Para as plataformas e-commerce, que são um tipo de negócio com concorrência maior, é uma maneira de intervir a tempo em uma venda que corre o risco de não acontecer.

5 – Melhor desenvolvimento de produtos

Vamos imaginar que uma fornecedora virtual de clp siemens tenha cultivado um relacionamento com seus clientes, por conta do funil de vendas. Por causa disso, ela consegue aperfeiçoar ainda mais os produtos que vende o serviço que oferece.

Isso acontece por causa de informações valiosas que são passadas por eles, e permite que a marca ofereça um diferencial que atenda a suas expectativas.

Dicas de conteúdos para topo de funil

Para ter acesso às vantagens dessa estratégia, é importante que o começo seja bem feito. Cada etapa depende do desempenho da outra, portanto, o topo do funil é o mais importante, pois dele dependem as outras duas fases do processo de compra.

Sendo assim, as principais dicas são:

Blog posts

As postagens em blogs são o tipo mais comum de conteúdos de topo de funil e podem ser gerenciadas por meio de um CRM (Customer Relationship Management).

Aqui, os conteúdos devem ser mais curtos, tendo em média 500 palavras e em grande quantidade, sendo o objetivo principal responder à dúvidas pesquisadas no Google.

Uma assistência técnica máquina de lavar, pode criar, por exemplo:

  • Guias;
  • Dicas;
  • Listas;
  • Tutoriais;
  • Textos educativos.

Também é recomendável investir em conteúdos virais, pois eles aumentam o tráfego nas redes sociais, algo muito benéfico para as plataformas e-commerce.

Webinars

Essas videoconferências geralmente acontecem ao vivo e trazem um especialista para comentar determinado assunto.

Por exemplo, uma empresa metalúrgica pode trazer um fresador para falar sobre como funciona uma fresadora ferramenteira.

O webinar pode ser usado em qualquer etapa do funil, no entanto, ele deve se ajustar à persona e à etapa em que ela se encontra.

Por isso, para o topo do funil, essa videoconferência deve responder questões básicas, pois o usuário não compreende o tema por completo.

Vídeos

Conteúdos em formato de vídeo são a tendência do momento. Por isso, uma plataforma e-commerce que invista no audiovisual, usando canais como YouTube e Instagram, optam pelo que há de mais poderoso para atrair visitantes.

No entanto, assim como é recomendável para os textos, os vídeos precisam ser curtos, objetivos e responder às dúvidas mais básicas do usuário. Isso acaba atraindo mais pessoas para a marca.

Por exemplo, uma loja virtual de brinquedos pode falar sobre as principais características de um brinquedo educativo 1 ano ideal para essa faixa etária.

O vídeo deve ser feito com base em perguntas elementares sobre esses brinquedos, uma vez que esses usuários não possuem um conhecimento aprofundado sobre o assunto.

Mesmo o conteúdo ideal para topo de funil precisa ser bem abrangente, e a qualidade de sua produção não deve ser deixada de lado. Isso porque ele vai trabalhar com pessoas que estão tendo um primeiro contato com a marca.

Conclusão

O funil de vendas é fundamental para agilizar os processos que implicam cada etapa de uma venda bem feita. Além disso, ele beneficia o consumidor porque garante que ele tenha acesso a um produto ou serviço que realmente precise.

Então, a marca não está interessada em apenas vender, mas em entregar aos seus clientes aquilo que realmente resolva o problema deles. E isso começa no topo de funil de vendas.

Portanto, é uma relação de confiança que beneficia os dois lados, e transforma uma loja virtual em referência no que faz.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

video-webinar

Como fazer um webinar pode aumentar o engajamento de um e-commerce

As plataformas e-commerce possibilitaram um novo modelo de negócio para os empreendedores, também sendo um meio de compras mais prático para os consumidores.

No comércio virtual, é possível encontrar muitos produtos que não estão disponíveis nas lojas físicas, além de, em alguns casos, os preços serem mais acessíveis. Além disso, possibilita que as pessoas comprem o que precisam de qualquer lugar, a qualquer momento.

Quanto aos empreendedores, estes podem exportar seus produtos, atendendo clientes no mundo inteiro, diferente do que acontece em uma loja física.

Também há as vantagens relacionadas ao menor custo com infraestrutura física, e redução de obrigações monetárias comuns aos empreendimentos padrões.

Tendo isso em vista, muitas pessoas resolveram investir nessa modalidade de venda, que vem crescendo muito no mundo todo. Um benefício para os consumidores, mas um aumento exponencial da concorrência.

Por isso, é importante que os proprietários dessas lojas virtuais ou seus administradores tenham conhecimento das melhores ferramentas em marketing digital, para superarem os concorrentes e se destacarem no mercado.

O webinar consegue suprir essa necessidade, mas é preciso fazer com que ele aborde os assuntos de interesse do público-alvo. E é sobre esse assunto que vamos falar neste artigo. Acompanhe a leitura!

O que é um webinar?

Webinar é uma estratégia inteligente de marketing digital que consiste em abordar assuntos em formato de palestras ou aulas online, direcionadas para um público-alvo específico. Ele pode ser transmitido ao vivo ou pode ser gravado, para ser exibido futuramente.

Portanto, é uma videoconferência para fins comerciais ou educacionais. E ele se destaca, principalmente, por enriquecer as práticas que envolvem o marketing de conteúdo.

Uma loja e-commerce de camisetas bordadas, por exemplo, possui objetivos comuns com outras empresas quando investe em um webinar.

Um exemplo disso é o funil de vendas, em que essa estratégia pode ajudar a gerar leads e converter vendas, levando o consumidor a próxima etapa de compra.

Ele também pode ser usado em abordagens mais diretas, partindo para a divulgação de um produto ou serviço e conduzindo o consumidor a compra.

Isso ressalta o quanto essa estratégia é eficaz para lidar com aqueles potenciais clientes que estão no fundo do funil.

Indo além dos objetivos de venda, o webinar também é muito importante para estabelecer um bom relacionamento com o cliente. Isso porque ele visa oferecer conteúdos, tutoriais e interações em tempo real.

Essas práticas enriquecem a experiência do consumidor, o que acaba por facilitar a fidelização deles.

Importância do webinar para as estratégias de marketing

Atualmente, cada vez mais negócios têm adotado o webinar como estratégia fundamental de suas ações em marketing digital, principalmente marketing de conteúdo.

Isso porque ele está entre as principais modalidades para atingir públicos variados, que vão desde aqueles que têm interesse em locação de empilhadeiras, até as mais variadas necessidades.

O marketing de conteúdo é importante porque é por meio dele que as marcas conseguem expor sua autoridade naquilo que fazem, além de esclarecerem dúvidas e enriquecer o conhecimento de seus potenciais clientes.

Aliado a essa estratégia, o webinar traz muitas vantagens que determinam a sua importância para os investimentos em conteúdos, e dentre elas estão:

1 – Mais tráfego para site e blog

Conteúdos escritos, por si só, são excelentes para a conversão, mas as apresentações on-line desses materiais atraem mais pessoas para os canais das empresas. Isso aumenta o número de leads e a lista de e-mails qualificada.  

Além disso, o webinar contribui para aumentar a venda de outros produtos da plataforma, que nem mesmo foram abordados na transmissão.

2 – Mais engajamento

O público gosta de assistir às pessoas que fazem parte de uma marca. Isso acaba fortalecendo o relacionamento entre ele e a empresa.

Além disso, se uma revenda de persiana blackout realiza um webinar, ela consegue promover uma interação entre seus próprios consumidores. Isso porque eles podem, por exemplo, enviar perguntas em tempo real.

Esse entrosamento entre os participantes e o conteúdo transmitido facilita, e muito, a conversão em vendas.

3 – Mais prestígio para a empresa

A internet oferece muitas possibilidades para as pessoas, e isso aumenta consideravelmente a concorrência e a dificuldade em chamar a atenção delas.

Dessa maneira, o webinar se transforma em uma boa saída para que a marca tenha destaque, principalmente quando falamos em plataformas e-commerce, um modelo de negócios com tanta concorrência.

Por exemplo, se uma loja virtual de mezanino metálico faz uma transmissão ao vivo desse tipo, coloca seu nome em evidência. Sem contar que as estratégias em marketing de conteúdo se tornam mais efetivas.

4 – Mais autoridade

Vídeos em tempo real transmitem credibilidade. Isso porque, por ser transmitido ao vivo, não tem cortes nem edições, o que convence o público quanto à autoridade da marca.

5 – Mais leads e vendas

Conteúdos atrativos chamam a atenção de um número maior de pessoas. Além disso, ao criar uma lista de inscrição para ter acesso à videoconferência, permite que o negócio tenha acesso a uma lista de contatos que podem se transformar em leads.

Por isso, quanto maior o engajamento do webinar, maiores são as chances de vendas, pois um público grande é atraído para conhecer a marca.

Para isso, o conteúdo criado deve ser aprofundado e abordar os assuntos de interesse do público-alvo, para facilitar as conversões.

Assuntos que podem ser abordados

Os assuntos abordados durante essa transmissão dependem inteiramente do ramo de atuação do negócio. 

Isso porque uma empresa voltada para tela mosquiteira com velcro não vai abordar os mesmos assuntos que uma loja de roupas para bebês.

No entanto, antes de começar a pensar no conteúdo, é importante seguir um processo de lançamento de webinar, que envolve:

  • Criar landing page para inscrição;
  • Promover por e-mail e mídias sociais;
  • Criar o evento no YouTube;
  • Enviar por e-mail o link de inscrição.

Feito isso, é hora de estudar o público-alvo para saber quais assuntos ele tem mais interesse. O que as pessoas procuram quando acessam sua plataforma e-commerce? O que você pode falar sobre isso?

De nada adianta divulgar o webinar se o assunto tratado não tem nada a ver com o público ou não desperta o interesse dele. Por isso, a seguir, apresentamos algumas dicas de como planejar seu webinar e que tipos de assuntos podem ser abordados.

1 – Importância de produtos e serviços

O objetivo das estratégias de marketing de conteúdo é de enriquecer o conhecimento do consumidor. Isso quer dizer que, quanto mais ele souber sobre aquilo que uma marca vende, melhor.

Um exemplo disso seria uma loja de peças automotivas explicar a importância do filtro combustível. Ela pode abordar diferentes aspectos desse produto também, falando sobre como ele funciona, como deve ser instalado, quando trocar etc.

Essas informações provam que a empresa domina tudo a respeito daquilo que vende, e faz com que o consumidor sinta-se mais seguro na hora de fazer negócio.

2 – Dicas

Outro assunto que chama muito a atenção das pessoas são as dicas. Dando uma rápida pesquisada na internet, existe uma infinidade de materiais com dicas sobre diversos assuntos.

Isso acontece porque esse tipo de pauta faz muito sucesso entre os usuários. Eles conseguem tirar dúvidas e ainda têm acesso a soluções que facilitam o seu dia a dia.

Sendo assim, uma loja virtual de materiais de construção ou itens de decoração, por exemplo, pode criar conteúdos para webinar com dicas sobre madeira para pergolado para decorar jardins, como planejar instalação elétrica, tendências de decoração, etc.

3 – Tutoriais

Os tutoriais estão entre os principais assuntos abordados por empresas dos mais variados ramos de atuação.

Essas explicações práticas permitem que os espectadores acompanhem o processo de criação, desenvolvimento e como fazer muitas coisas.

Na internet, podemos encontrar tutoriais sobre diversos assuntos, como maquiagem, desenhos, jogos virtuais, crochê, como montar um enxoval de bebê completo, e até exercícios físicos para se fazer em casa

O YouTube é uma das plataformas preferidas de empresas e profissionais que enxergam o tutorial como uma excelente oportunidade de fazer um webinar de sucesso.

Independentemente de qual plataforma seja escolhida, essa estratégia não deixa dúvidas de que uma marca sabe e entende o que faz.

Conclusão

Os consumidores modernos mudaram seu comportamento em relação às compras por conta da internet, isso porque ela traz uma extensa bagagem de informações de todo tipo, que são muito acessíveis e que tratam de tudo o que se possa imaginar.

Por isso, antes de comprar qualquer coisa, seja um produto ou serviço, as pessoas hoje sentem uma necessidade maior de ter acesso a algum tipo de informação antes.

Para as plataformas e-commerce, principalmente as que estão começando agora, é fundamental que elas ofereçam esses conteúdos em formato de vídeo, para não apenas informar o consumidor, como também conquistar a confiança dele.

Esta é uma maneira prática e muito eficaz de ganhar espaço no mercado e se destacar em meio a um mercado de concorrência cada vez maior.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.