Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

4 dicas para as suas redes sociais gerarem tráfego para seu e-commerce

As redes sociais para e-commerce são muito importantes, assim como para o comércio físico, pois essas plataformas estão presentes na vida das pessoas e as influenciam de muitas maneiras.

Ter um perfil nas redes sociais é uma oportunidade para estar em contato com pessoas e empresas de nosso interesse, e também uma fonte de informação segura no que diz respeito a marcas, seus produtos e serviços.

É tão importante para uma empresa estar nessas plataformas que, quando alguma não é facilmente achada na internet, acaba tendo sua imagem prejudicada. Isso porque uma marca não estar nas redes sociais pode ser motivo de desconfiança.

A mesma situação é válida para as plataformas e-commerce, principalmente para aquelas que estão iniciando agora. Se você começou uma loja virtual e precisa atrair público para o site, as redes sociais são uma etapa muito importante.

Por meio delas, mais pessoas podem ficar sabendo sobre a loja virtual e, através das publicações, chegar até o canal de vendas.

Pensando nisso, neste artigo, vamos falar sobre a importância das redes sociais para o e-commerce e como elas podem ajudar a conquistar o sucesso do seu negócio. Acompanhe!

Os diferentes públicos de cada rede social

O marketing digital pelas redes sociais é valioso e traz muitos benefícios para o crescimento de um e-commerce. No entanto, as estratégias em cada uma devem variar porque elas também reúnem públicos variados.

Por isso, todo tipo de empresa, desde lojas de móveis até as que trabalham com salas para treinamento, precisam estar por dentro de cada uma:

1 – Facebook

O Facebook é a maior rede social do mundo, contando com cerca de 2,2 bilhões de usuários mensais. Ele reúne diferentes perfis de pessoas, o que significa que o público da sua loja e-commerce muito provavelmente também está lá.

Nessa rede social, podemos encontrar usuários de todas as idades, sendo ideal para um negócio B2C (Business to Consumer), ou seja, que venda diretamente para o consumidor final.

No entanto, antes de publicar na fanpage da sua loja virtual, é necessário construir um perfil bem detalhado com todas as informações. Também defina que tipo de linguagem vai usar, se será formal ou informal, para atingir a audiência certa.

Isso porque uma empresa de entrega de remédio, por exemplo, vai usar uma linguagem diferente daquela que uma loja de roupas para bebês usaria.

2 – Twitter

O Twitter tem cerca de 335 milhões de usuários, com uma audiência composta basicamente por millennials ou geração Z.

É bom para plataformas e-commerce, pois atende tanto a negócios B2B (Business to Business, que é o comércio estabelecido de empresa para empresa) quanto B2C. É uma ótima opção para uma loja virtual trabalhar o atendimento ao cliente e relações públicas.

3 – Instagram

O Instagram é considerado a segunda maior rede social, com mais de 1 bilhão de usuários ativos. É focado em conteúdo visual, o que acaba por gerar um engajamento muito maior do que do Facebook.

É ideal para lojas e-commerce voltadas a um público mais jovem e para qualquer negócio que queira aumentar o alcance de sua marca.

De qualquer forma, é ideal que as empresas, sejam estas um pet shop virtual ou um pet shop de cachorro banho e tosa, utilizem o Instagram for Business, que dispõe de mais possibilidades de contato, métricas mais avançadas, além de anúncios.

4 – LinkedIn

Essa plataforma possui cerca de 660 milhões de usuários profissionais em todo o mundo, o que é ideal para negócios B2B.

O público é formado por pessoas em idade profissional, sendo a maioria entre 30 a 50 anos.

5 – YouTube

Apesar de não ser uma rede social como as outras, o YouTube conta com quase 2 bilhões de usuários e se transformou no segundo maior site de buscas do mundo.

É importante considerar a produção de vídeos pelo negócio, pois eles se tornaram uma das principais estratégias dentro do marketing digital, se enquadrando perfeitamente nas práticas do marketing de conteúdo.

O público também é formado por pessoas de várias idades, por isso, com certeza, uma loja virtual de anel de compromisso folheado a ouro encontrará o seu público-alvo por lá.

Tipo e frequência de postagem para cada rede social

Existe um tipo de conteúdo e uma frequência específica de postagem para cada rede social, para, assim, aumentar o tráfego de uma plataforma e-commerce. Para te ajudar, trouxemos algumas dicas a seguir.

1 – Facebook

Apesar de ser a rede social mais simples e fácil de usar, não se deve publicar qualquer coisa no Facebook.

Na hora de escolher o tipo de publicação, pense de que forma ela pode gerar interação e como o público vai usar essa rede.

Por ser uma plataforma que valoriza a interação social, o ideal é apostar em conteúdos que gerem engajamento entre as pessoas. Um exemplo disso são aqueles que são mais compartilhados entre os usuários.

Para isso, é necessário investir em um material leve, que fale sobre a marca, seu mercado de atuação, produtos e serviços. Uma empresa de ambientação 3d, pode falar sobre:

  • As novidades do setor;
  • A importância desse trabalho;
  • Quando deve ser feito;
  • Benefícios.

Ou seja, é possível criar muito assuntos relacionados, que levem as pessoas a discutirem entre si e a expressarem suas opiniões, por se sentirem interessadas pelo material.

Com relação à frequência, o ideal é publicar, pelo menos, duas vezes por dia. Mas não existe uma fórmula única, pois vai depender dos objetivos do seu negócio.

2 – Twitter

Essa rede social tem limitador de caracteres e é voltada para quem busca informação rápida e precisa, sem rodeios. Nesse caso, uma loja virtual pode apostar em publicações relacionadas a notícias, pesquisas, etc.

Diferentemente do Facebook, o número de publicações é bem maior, cerca de 3 a 5 tweets por dia. Mas para potencializar os resultados, algumas dicas valiosas são:

  • Usar hashtag estrategicamente;
  • Republicar postagens após 12 horas;
  • Retuitar menções ao perfil;
  • Fazer cobertura de eventos;
  • Produzir conteúdo compartilhável;
  • Interagir com seguidores.

3 – LinkedIn

Essa rede social é mais específica para pessoas e empresas que atuem no mesmo setor que você. Então, uma empresa de construção e reforma de varandas pode reunir em seu perfil pessoas do ramo e até lojas de materiais de construção.

Todos os assuntos abordados no LinkedIn devem estar relacionados com o mercado, novas oportunidades de trabalho, economia, investimentos, meio ambiente e muitas outras pautas do tipo.

Isso significa que a sua loja e-commerce nunca deve usar essa rede social para falar sobre promoções, sorteios, entre outros.

Isso porque trata-se de uma rede social corporativa e, dessa forma, as pessoas buscam por conteúdos relacionados aos negócios. Para se ter uma ideia, notícias sobre a indústria são as mais populares, assim como economia e tecnologia.

O foco do LinkedIn é qualidade e não quantidade, então mesmo que uma fabricante de creme rejuvenescedor e clareador publique duas vezes em um mesmo dia, se o conteúdo tiver qualidade, isso será o suficiente.

4 – Instagram

O Instagram é voltado para o compartilhamento de imagens e vídeos, por isso, use esses formatos para mostrar bem o produto que a sua loja e-commerce vende.

Também apresente os bastidores da sua loja, como o preparo do envio de produtos, organização do estoque, novidades etc.

O ideal é publicar, pelo menos, uma ou duas vezes por dia, sem se esquecer do stories, uma das funcionalidades que mais chamam a atenção dos usuários.

Como as redes sociais geram valor para a empresa?

As redes sociais são verdadeiras influenciadoras na vida dos usuários. São formadoras de opinião e contam com recursos que aumentam as vendas de qualquer produto ou serviço, de roupas a sistemas de alarmes comerciais.

O Facebook, por exemplo, disponibiliza mais de 10 tipos diferentes de anúncio, o que permite atingir o público de forma assertiva e, consequentemente vender mais, o que aumenta os lucros.

O Twitter permite uma interação única entre marcas e consumidores e tem se tornado uma das plataformas onde os usuários pesquisam para decidir sobre sua compra.

O Instagram é a plataforma que possui o perfil publicitário mais forte dentre todas as redes sociais, pois possui sistemas avançados de segmentação.

Isso permite que a empresa direcione seus conteúdos de maneira personalizada, além de abrir um espaço maior para interação.

Portanto, por meio de seus recursos, cada rede social oferece uma oportunidade para as plataformas e-commerce aumentem seu valor, gerando cada vez mais lucro.

Conclusão

Estamos vivendo na era da comunicação e as redes sociais colaboram muito para isso. Uma loja e-commerce depende da internet para vender, por isso, deve usar os principais canais para se comunicar e atrair os consumidores até seu site.

As redes sociais, sem dúvida, são excelentes canais e podem fazer com que as lojas online cresçam e aumentem suas vendas e visibilidade consideravelmente.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Auris

Por: Auris Ideias Digitais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Mais notícias para você

Shopping Basket