capa-blog-site-whats

Saiba como fazer uso do WhatsApp como canal de vendas

Você já pensou em utilizar o WhatsApp como um canal de vendas complementar para o seu negócio? Com ele, você pode aumentar o seu número de novos pedidos e ampliar os seus resultados.

Muitas empresas aderiram ao uso do aplicativo para que o contato com os clientes fosse facilitado, de modo a oferecer um suporte completo para tirar dúvidas ou agendar serviços.

Além disso, muitas encontraram uma outra solução bastante eficiente para o uso do WhatsApp durante o período comercial: utilizá-lo como uma ferramenta de vendas que pudesse oferecer novas oportunidades para o negócio.

Com isso, tanto o estabelecimento quanto os clientes se beneficiam, já que o aplicativo permite uma comunicação prática e instantânea, onde um contato pode ocorrer de modo mais dinâmico e proporcionar mais rapidez no atendimento.

Pelo WhatsApp, uma empresa pode facilmente enviar as opções de papel de parede área externa que oferece e mostrar o seu catálogo para uma pessoa interessada em reformar a casa, sem que seja necessário realizar uma visita presencial.

Esse tipo de otimização pode ser uma das maiores vantagens do uso do aplicativo para fechar novos negócios. Isso porque algumas etapas que envolvem o deslocamento dos clientes podem ser solucionadas rapidamente.

Por isso, se você ainda não utiliza o WhatsApp como um canal de vendas para a sua empresa, mas quer começar o quanto antes, siga na leitura deste artigo para entender mais sobre o assunto.

WhatsApp: mais facilidade para o seu negócio

Certamente você já utiliza o WhatsApp no seu smartphone, já que ele possibilita uma comunicação simples e direta com os seus amigos e familiares.

Mais ainda, recentemente muitas empresas aderiram ao aplicativo como um modo de proporcionar um novo canal de atendimento para os clientes, permitindo que eles consultassem mais informações sobre os seus produtos ou serviços.

Um estabelecimento especializado em equipamentos profissionais para tapeçaria, por exemplo, pode disponibilizar o seu contato para que um interessado pergunte sobre a disponibilidade de produtos como um grampeador pneumático e solicite uma reserva.

Justamente pensando em facilitar esse processo de contato, oferecendo maiores possibilidades para os clientes, o número de empresas que aderem ao aplicativo na sua rotina é cada vez maior.

Isso porque, com o WhatsApp você pode:

  • Digitar uma mensagem facilmente;
  • Enviar um áudio mesmo em momentos mais corridos;
  • Enviar fotos e vídeos para apresentar seus produtos;
  • Realizar o atendimento simultâneo de várias pessoas;
  • Disponibilizar um catálogo no seu perfil comercial;
  • Configurar respostas automáticas para o período de ausência.

Envio de mensagens instantâneas

Com o aplicativo em uso, você pode enviar mensagens facilmente e de modo muito mais rápido. Você ainda pode utilizar o formato WhatsApp Web, que permite o acesso ao comunicador diretamente do seu computador.

Com isso, enviar especificações de uma placa fotoluminescente para o cliente pode ser mais simples. Deste modo, ele pode tirar as dúvidas necessárias para finalizar um novo pedido com a sua empresa.

Envio de áudios

Em dias de maior movimentação na sua loja, os seus clientes não precisam ficar sem resposta: você pode utilizar o recurso de gravação de áudios para enviar uma mensagem importante para um contato.

Em poucos segundos, você consegue tirar uma dúvida e oferecer um suporte completo para os seus compradores, agilizando os atendimentos mesmo em uma rotina interna mais corrida.

Isso é essencial para qualquer empresa, que não deixa os seus clientes sem resposta, independentemente do período do dia.

Envio de imagens e vídeos

Enviar imagens e vídeos para os seus clientes pode ser uma maneira bastante prática de realizar novas vendas.

Isso porque, diferente de uma ligação convencional, com o WhatsApp você pode enviar fotos do produto em que o comprador está interessado, mostrando se o modelo de balança digital com impressora que você possui é a ideal para ele.

Você ainda pode apostar no recurso de vídeo para gravar um conteúdo explicando sobre o funcionamento do equipamento enquanto você o apresenta mais detalhadamente. Com isso, o WhatsApp se torna um canal de vendas muito mais dinâmico e eficiente.

Conversas simultâneas

No atendimento presencial ao público, uma das grandes dificuldades é conciliar o suporte a várias pessoas ao mesmo tempo.

Pode ser que algumas não queiram ou não possam esperar e, com isso, você acaba perdendo vendas.

Com o WhatsApp isso é revertido, já que você pode alternar entre as conversas de forma ágil, tirando dúvidas e fechando pedidos de modo simples e prático.

Catálogo de produtos

Uma das mais recentes funcionalidades do aplicativo é a implementação de um espaço para o catálogo de produtos nos perfis comerciais, que está facilitando a rotina de muitos empresários.

Isso porque o cliente pode acessar as fotos do portfólio de uma empresa rapidamente e consultá-las sempre que necessário, sem precisar utilizar a memória do seu celular para armazenar várias imagens.

Com isso, o cliente pode escolher um produto como álcool gel perfumado rapidamente, passando pelas propostas oferecidas no seu catálogo.

Assim, ao enviar uma mensagem, ele já sabe todos os produtos que precisa e encaminha a lista de pedidos, agilizando o atendimento e o fechamento de novas vendas.

Respostas automáticas

Uma das grandes necessidades dos comércios sempre foi oferecer um atendimento extra, em que fosse possível que, mesmo após o período comercial, os seus clientes pudessem receber uma resposta para um contato realizado.

Uma mensagem recebida por e-mail pode contar com esse recurso, já que a configuração da conta permite que o seu cliente receba um aviso, indicando que o retorno será feito brevemente.Com o WhatsApp isso também pode ser aplicado. 

Ao enviar uma mensagem após o período comercial, o cliente que deseja comprar uma tela de segurança recebe um contato rápido que o avisa sobre os horários de atendimento e também que algum vendedor entrará em contato com ele rapidamente.

Assim, qualquer tentativa de contato ficará registrada na sua conta do WhatsApp e, com isso, a sua empresa não perde novas vendas.

Com todas as facilidades mencionadas neste tópico, é possível perceber como o WhatsApp pode ser um canal eficiente de atendimento para fechamento de pedidos, complementando o seu negócio.

Os canais de venda de uma empresa

Uma empresa pode contar com diferentes canais de venda e utilizar o WhatsApp como uma ferramenta complementar, para aumentar de modo significativo os seus negócios.

Isso porque, juntamente com o site, com as redes sociais e com o e-mail marketing, é possível disponibilizar opções para que os interessados cheguem até você da maneira mais conveniente para eles.

Assim, se um internauta entra no seu site procurando um gerador de energia portátil e encontra as informações que ele precisa para fechar o pedido, isso pode ser feito diretamente na sua loja virtual.

Desse modo, é possível que ao receber um e-mail marketing com as novidades mais recentes do seu estabelecimento, ele queira solicitar uma quantidade de um item para montar um estoque e faça o pedido pelo mesmo canal por onde ele foi contatado.

Você também pode desenvolver uma campanha de marketing nas suas redes sociais e promover os seus produtos para atletas diretamente na sua página.

Isso permite que um cliente faça um pedido de whey protein para engordar diretamente pela sua página na plataforma.

Nesse sentido, há ainda pessoas que podem visualizar um anúncio nas suas páginas da internet e decidir entrar em contato por telefone, pois sentem mais segurança.

Além disso, pode ser que alguns clientes ainda prefiram visitar o seu estabelecimento presencialmente, saindo de lá com a compra em mãos.

Todos esses canais de vendas podem ser essenciais para o sucesso do seu negócio e, por isso, você deve investir neles de modo amplo, garantindo que a sua empresa ganhe destaque na internet e alcance cada vez mais novos pedidos.

Isso porque os diferentes perfis de clientes devem ser atendidos da maneira que for mais confortável. Por isso é preciso proporcionar uma experiência de compra de acordo com a expectativa do consumidor.

Desse modo, é essencial oferecer diferentes canais de vendas na sua empresa, pois isso garante que você ofereça meios eficientes e simplificados para atender todas as necessidades do seu cliente, gerando maior confiança neles.

Sendo assim, você pode dar o suporte para as dúvidas em qualquer um desses meios e utilizar outros para complementar o seu atendimento.

Um exemplo disso pode ser o de um cliente que entra em contato pelo telefone, mas quer receber fotos de um produto. Assim, você pode seguir o atendimento pelo WhatsApp e concluir a venda na ferramenta.

Por isso, é importante conciliar os diferentes canais de atendimento da sua empresa, oferecendo um suporte completo para o seu cliente, seja pelo site, e-mail, redes sociais ou WhatsApp. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-estrategia

Descubra as melhores estratégias para fidelizar seus clientes

Atualmente, o mercado está se tornando cada vez mais competitivo, o que gera nas empresas uma certa urgência para estar sempre à frente. 

Com isso, uma das formas mais assertivas de vencer a concorrência é investir em estratégias de marketing de relacionamento para a fidelização dos clientes já existentes.

Isso porque, ao conquistar a confiança e lealdade desses consumidores, você desenvolve fidelidade, aumentando suas vendas e mantendo a sua empresa sempre lucrando.

Ficou interessado em saber mais? Então continue lendo o conteúdo!

Aprenda o que é marketing de relacionamento

Quando falamos em fidelizar o cliente com o marketing de relacionamento, nada mais é do que manter o seu cliente satisfeito e feliz.

Assim ele volta a fazer negócios com você, dá preferência e indica a sua empresa para outras pessoas, que é um dos melhores benefícios.

Isso porque, ao fidelizar seus clientes, você consegue novos consumidores através da famosa propaganda “boca a boca”, desenvolvendo então uma certa autoridade no seu segmento.

Entenda qual a importância do relacionamento com cliente 

Se você já parou para pensar como gerar leads sólidos para o seu negócio, ou seja, clientes fiéis, é exatamente no relacionamento com eles que você deve se preocupar.

Não à toa, as maiores queixas que as empresas recebem é sobre o atendimento ao cliente em todas as etapas da compra, ou seja: antes, durante e depois!

Por isso, não importa se você é dono de microfranquias, pequena, média ou grande empresa, mas sim saber que captar um novo consumidor custa até 7 vezes mais do que investir nos que você já possui.

Percebeu que o relacionamento com seus clientes é importante até para seu fluxo de caixa? Veja agora quais ações você pode executar.

Saiba quais estratégias de marketing de relacionamento investir

Investir em ações de marketing de relacionamento é se empenhar em conhecer o seu público, sendo essencial criar canais de comunicação que funcionem como uma via de mão dupla.

Para isso, você pode ter pessoas especializadas na sua equipe que deem total suporte resolvendo dúvidas e possíveis problemas em lugares como:

  • Mídias sociais;
  • Telefones de atendimento;
  • E-mails.

Entretanto, não utilize os canais de comunicação apenas para suporte, mas também como uma forma de mostrar que você se importa com o seu cliente, como e-mail marketing, por exemplo, que pode conter promoções exclusivas.

Com isso em mente, veja agora outras estratégias de fidelização de cliente:

Pesquisas de satisfação 

Muitos clientes que se sentem insatisfeitos com uma empresa, não gostam de fazer reclamações, partindo diretamente a consumir de algum concorrente.

Por isso, envie pesquisas de satisfação para seus clientes e não tenha medo de feedbacks negativos, pois são eles que te dão a chance de estar sempre evoluindo e melhorando.

Programa de pontos

Realizar uma compra que acumula pontos para serem trocados por descontos ou brindes é uma das melhores estratégias hoje em dia.

Isso porque se o cliente tem a opção de consumir em dois locais iguais, porém um deles oferece melhor custo-benefício a longo prazo, pode ter certeza que é esse que ele vai escolher!

Invista em CRM

Analisar o comportamento do consumidor está sendo levado muito a sério, pois é extremamente importante saber o que dá certo investir e o que não atinge o público da forma desejada.

Para isso, é observado vários aspectos, como quais produtos são mais comprados, o que os clientes gostam de ver nas redes sociais, entre outras coisas.

Progrida em seus negócios!

Entender o seu cliente e então atender a necessidade dele é essencial, pois essa relação traz frutos positivos para o seu negócio.

Por isso, investir em marketing de relacionamento é a chave não somente para fidelizar os seus clientes, mas também para conquistar quem for atingido pela propaganda “boca a boca”.

Além disso, ao coletar feedbacks e se dedicar a solucionar possíveis problemas, sua empresa só tende a melhorar e conquistar mais ainda o mercado!

Portanto, se você já possui uma empresa ou ainda pretende abrir um negócio próprio com 1000 reais, por exemplo, não deixe de lado o relacionamento com os seus clientes.

Saia na frente dos seus concorrentes e seja reconhecido como a maior referência no mercado.

 

Conteúdo produzido por Sther Freire | Redatora no Meu Ideal

capa-blog-site-varejo-natal

Varejo: Campanhas de Marketing Digital para o Natal

A aproximação do final do ano, especialmente do Natal, representa para o mercado a necessidade de empregar esforços diferenciados nas ações de marketing digital, especialmente ao considerar a competitividade e o maior número de oportunidades nesse período.

Com ênfase no varejo, que está voltado para o atendimento dos consumidores finais, é de grande importância destacar que, conforme será visto a seguir, o planejamento é um dos principais pontos a serem adotados.

Sendo assim, além de lidar com datas importantes no segundo semestre do ano, como a Black Friday, as marcas também devem se antecipar em relação aos preparos com as campanhas de Natal, o que evita grandes transtornos no momento de executá-las. 

A seguir, confira mais algumas dicas:

Garanta uma experiência positiva

Por conta de uma demanda mais movimentada, as instituições precisam redobrar os cuidados com o tipo de estrutura oferecida para os consumidores, para assegurar que todo o processo de compra seja válido e importante.

Por exemplo, ao entrar em um site para adquirir um gerador silencioso, a organização, rapidez e segurança, certamente fazem toda a diferença para os consumidores.

No Natal, é interessante que o site esteja não apenas atrativo, como também apto a receber um maior número de acessos e realizar mais transações de forma garantida.

Importante lembrar, que todo erro pode prejudicar o seu negócio. Por isso, é importante ficar sempre atento aos detalhes.

Conte com um design estratégico

No Natal, é indispensável que as plataformas da marca já estejam compatíveis com esse período, ou seja, é preciso elaborar os layouts com antecedência, como a capa para a página do Facebook, design de publicações, fotos dos perfis, entre outras possibilidades.

Cada espaço deve ser utilizado de forma inteligente para que a empresa entre em clima natalino e reforce as campanhas de marketing digital.

Ao planejar esse aspecto, sem dúvidas, a identidade da marca precisa ser preservada, afinal, as características de uma empresa que atua com a venda de cinta pós cirurgica lipoaspiração e de marcas de outros setores podem ser totalmente distintas, o que é normal no mercado e precisa ser sempre respeitado.

Ainda mais, marcas que apresentam também lojas físicas devem adotar o clima natalino, principalmente para garantir que a experiência do cliente seja mais especial em todos os canais.

Tenha um conceito claro para a campanha

Uma campanha de marketing digital para o Natal, assim como para outras datas, deve contar com um conceito claro, especialmente para que seja criada de forma assertiva para as pessoas certas.

Dessa maneira, seja uma empresa que comercializa itens para a casa, como persiana blecaute rolo ou de qualquer outro setor, será possível identificar formas mais eficazes de se posicionar nos canais escolhidos.

Uma das consequências de um bom posicionamento, é uma maior atenção, autoridade e engajamento para os produtos do setor varejista.

Por essa razão, é interessante analisar quais são os valores a serem trabalhados, assim como os demais aspectos que a marca deseja transmitir para as pessoas por meio da campanha de Natal, que comumente envolve aspectos mais sentimentais.

Aposte em quem busca presentes

Normalmente, as empresas buscam uma precisão notável em suas estratégias, porém, em épocas festivas, é válido empregar os esforços tanto em públicos distintos, como naqueles que estão em buscas de presentes.

Por exemplo, filhos que desejam dar presentes para as mães e presentes entre amigos. Por esse motivo, nas dicas a seguir, é interessante que as marcas priorizem o custo-benefício dos produtos.

Ações diferenciadas podem ser decisivas para alavancar as vendas no varejo nesse período.

Por exemplo, além de direcionar campanhas para quem busca presentes, uma empresa que comercializa itens elétricos e de decoração, como luminária e disjuntor para tomadas, pode apostar na realização de sorteios.

Dicas de campanhas de marketing digital para o Natal

Algumas ações realizadas no marketing digital para o período de Natal, naturalmente, não mudam de forma total, pois conforme será apresentado, em muitos casos apenas alguns aspectos são adaptados para gerar mais resultados para essa data.

De qualquer maneira, é fundamental que exista atenção em cada passo adotado, principalmente para que o empreendimento não sofra grandes prejuízos por investimentos falhos.

Entre as ações de marketing digital que podem ser adotadas para uma campanha de sucesso, é possível citar:

Crie uma landing page específica de natal

A landing page é uma parte importante de uma tática de marketing digital, especialmente ao considerar que se trata de uma página específica para a captação de leads, que correspondem aos consumidores em potencial, que em algum ponto expressam interesse pela empresa.

Tal interesse, comumente, é demonstrado por meio da transmissão de dados em um formulário em troca de algo de valor.

Por exemplo, um cliente em potencial preenche um formulário com seu nome e e-mail para obter novidades de uma marca que comercializa itens para carros, como rodas aro 19.

A partir desse ponto, a marca pode direcionar ofertas e conteúdos personalizados. No entanto, vale citar que no caso do Natal, é interessante que a landing page seja personalizada para a época.

Ainda mais, entre as opções que podem ser oferecidas, estão:

  • Download de material gratuito;
  • Condições especiais de pagamento;
  • Descontos;
  • Frete grátis.

Essas alternativas podem alavancar o número de leads captados e, consequentemente, ter impacto nas conversões, caso exista um acompanhamento adequado da trajetória de compra.

Prepare conteúdos para e-mail marketing

O que fazer com a base de e-mails no Natal? A melhor maneira de lidar com esse recurso durante esse período no setor de varejo é se preparar antecipadamente para se relacionar rapidamente com os leads captados.

Como exemplo de uma ação que pode ser adotada, pode-se citar uma marca que comercializa envelope timbrado e opta por um mês antes analisar quais são as possibilidades das campanhas.

Em meio aos pontos que podem ser trabalhados, estão questões como os tipos de conteúdos que serão enviados, frequência, o que será ofertado, segmentação, layout, tipos de CTAs, entre outras possibilidades.

Aposte na mídia patrocinada

Essa é uma dica para potencializar os resultados das outras estratégias apresentadas ao longo do texto, especialmente ao considerar as chances de tornar o ciclo de vendas mais curto.

O mais vantajoso é a versatilidade dessa alternativa, uma vez que os anúncios patrocinados podem ser uma aposta associada tanto com os buscadores quanto com sites, redes sociais, entre outras plataformas.

A capacidade de segmentação em diversos meios também tem visibilidade, por exemplo, uma marca que comercializa itens para manutenção de estruturas, como produtos de limpeza e saco de lixo 30 litros, pode empregar um anúncio no Facebook com uma oferta apenas para determinada região.

Da mesma forma que aspectos como a faixa etária, gênero e interesses também podem ser selecionados em diversas ocasiões.

Além de uma imagem de qualidade, é importante implantar a chamada para ação, também conhecida como CTA (Call to Action) para estimular ainda mais a compra.

De acordo com o método utilizado, os anúncios podem variar, por exemplo, no Facebook e Instagram, várias imagens dos produtos/serviços podem ser utilizadas, juntamente com um link e o CTA.

Elabore conteúdos específicos para esse período

O marketing de conteúdo é um grande aliado de diversos setores e não seria diferente nesse cenário. Sem dúvidas, os materiais elaborados devem ser sempre planejados com cautela, e datas como o Natal estão envolvidas.

Nesse caso, os temas a serem trabalhados são amplos, por exemplo, uma empresa que comercializa materiais elétricos, como luminária ou lâmpada tubular led 40w, pode criar publicações com dicas de como aproveitar a data ou de presentes.

A criatividade pode ser trabalhada de maneiras variadas e, ainda mais, essa é uma forma de elevar o tráfego orgânico, ao contrário da alternativa anteriormente apresentada.

Nas redes sociais e em blogs, as empresas também podem apostar em vídeos, especialmente pelo potencial de viralização que esses recursos apresentam.

Sem dúvidas, cabe aos profissionais analisarem qual é a necessidade da empresa em relação aos conteúdos e, no caso dos vídeos, se é vantajoso produzir algo institucional ou promocional.

De qualquer forma, pode-se perceber que com as ações apresentadas no decorrer do texto, as empresas do setor de varejo podem ganhar um grande destaque ao se tratar do Natal. 

No entanto, é preciso que exista um planejamento cauteloso de cada etapa a ser adotada.

Afinal, para garantir a satisfação do cliente é preciso considerar que os comunicados devem ser entregues de forma que dê tempo de adquirir e receber antes do Natal. Caso contrário, a marca pode ter grandes prejuízos devido à insatisfação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Prancheta 4

Como criar um feed atrativo para o Instagram de uma empresa

Investir em redes sociais, como o Instagram, é de grande importância para empresas de diversos setores, principalmente, por ser uma ação que viabiliza uma comunicação mais produtiva com o público devido às possibilidades de interação.

Com os consumidores cada vez mais conectados, torna-se imprescindível que as marcas estabeleçam uma presença notável nesse tipo de rede. 

No entanto, é importante que em primeiro lugar, o potencial do Instagram seja conhecido de uma forma mais clara.

A partir do ponto em que um perfil comercial é criado, por exemplo, de uma academia que oferece treinamento funcional para idosos, há possibilidade de ter acesso aos mais variados dados em relação ao público e desempenho das publicações.

Além dessa questão, recursos voltados para o impulsionamento de publicações são oferecidos, que permitem não apenas alcançar um maior público, como também segmentar o anúncio e investir valores variados.

Como ter um feed atrativo?

Soma-se a esse cenário a necessidade de ter um feed com poder de atração, afinal, não basta que os profissionais responsáveis pelas táticas de mídias sociais conheçam as melhores formas de criar campanhas e demais técnicas.

É preciso considerar que ao se deparar com o perfil de empresa, o visitante, consumidor ou cliente em potencial deve ter uma impressão positiva, pois é algo que compromete não apenas as chances de seguir, interagir e recomendar, mas também a imagem da marca como um todo.

Por essa razão, assim como em qualquer rede social, é preciso ter cautela com o tipo de feed criado. 

A seguir, confira algumas dicas gerais que podem ser vantajosas para os mais variados setores do mercado:

Aplique edições semelhantes

Imagine uma empresa da área de cosméticos que oferece entrega motoboy e aposta nas redes sociais como parte de sua estratégia de marketing digital. 

Naturalmente, uma das etapas para qualquer publicação é, ou deveria ser, a de edição das imagens.

Nesse caso, há necessidade de adotar tonalidades próximas e, até mesmo, buscar imagens que tenham alguma relação. 

Sendo assim, seja com uma imagem de um produto novo ou de uma ação em prol da reciclagem de papelão, será possível manter a harmonia.

Analise a composição do feed

O planejamento faz toda a diferença nesse cenário e, por esse motivo, é importante que exista atenção na forma de compor o feed.

É algo que envolve desde as cores até o posicionamento das fotos. Então, para isso, há possibilidade de usar aplicativos específicos para organização, de acordo com as necessidades observadas.

Vale citar que essa é uma maneira interessante de causar uma primeira impressão de impacto nos clientes e visitantes, além das diversas possibilidades para trabalhar a criatividade.

Esse fator, juntamente, com as edições semelhantes, é capaz de promover um visual mais agradável, tornando assim o Instagram uma verdadeira vitrine virtual para as empresas.

Adote um estilo

Essa é uma dica geral, pois não está apenas associada com as imagens, como também com vídeos, legendas e demais abordagens realizadas pela empresa na rede social.

O estilo da marca deve ser transmitido em cada aspecto, de forma criativa e que permita explorar a interatividade com o público e potencializar as táticas comerciais.

Nesse caso, também é de grande importância que a marca seja seletiva. Afinal, seja para uma marca que comercializa itens de higiene como papel toalha para banheiro ou de qualquer outro setor, alinhar a identidade com a qualidade fará diferença.

Deve-se considerar também que com as escolhas certas será possível fazer com que os visitantes passem mais tempo no perfil da empresa.

Tenha um padrão próprio

De certa forma, esse tópico consiste em alinhar a forma de editar, a identidade da empresa, criatividade, entre outros aspectos já abordados. 

No entanto, além desses aspectos, é preciso pensar em fatores como os seguintes:

  • Metas dos anúncios;
  • Temas a serem explorados;
  • Área de atuação;
  • Público-alvo.

Resultado de imagem para instagram feedDessa maneira, será possível evitar que as publicações sejam aleatórias, uma vez que a consistência é decisiva para que as pessoas realmente acompanhem a marca.

Em relação ao layout das imagens, é importante considerar a persona, que é a representação do cliente ideal, o que envolve fatores como as dores em relação ao produto e serviço, ambições, hábitos, entre outras possibilidades.

Ainda mais, os profissionais devem decidir se a abordagem da empresa contará com frases impactantes, valores, imagens retangulares ou quadradas, o tipo de composição ideal para as fotos e demais fatores decisivos para as publicações.

Pode-se perceber que tudo faz parte de um grande planejamento, uma vez que a coesão das imagens pode ter um impacto significativo para atrair mais clientes e, até mesmo, parceiros e investidores.

É válido ainda citar que a grade do instagram também pode ser usada em prol da criação de um padrão próprio da marca. Mosaicos, bordas e diferentes encaixes podem ser explorados.

Alinhe a diversidade com a criatividade

Se por um lado as marcas devem evitar publicações aleatórias e prezar pela harmonia, por outro, é fundamental identificar formas inteligentes de trabalhar a diversidade de conteúdo.

É algo que evita a monotonia no feed e preserva a atratividade, como no caso de uma empresa que realiza a construção de prédios, é possível explorar desde novidades da marca, até curiosidades, imagens de resultados e vídeos com depoimentos de clientes.

Há possibilidade de usufruir das diferentes funcionalidades da plataforma para que o feed conte com formatos variados nas publicações, como uma fileira com uma sequência de fotos, duas fotos e um vídeo, entre outras possibilidades.

Dicas para otimizar o uso do Instagram

Além de garantir um feed atrativo, sem dúvidas, é interessante que as empresas preocupem-se com outros fatores para potencializar a atuação no Instagram de um modo geral.

Sendo assim, entre outras ações que podem ser adotadas para um desempenho favorável da marca, é possível citar:

Elaborar com cautela os conteúdos

Em primeiro lugar, é importante dar ênfase ao fato de que o conteúdo deve ser bem planejado, assim como os demais elementos.

Todavia, é fundamental que os profissionais estabeleçam uma frequência adequada, por exemplo, uma clínica que oferece serviços de estética e massagem 24 horas pode postar duas vezes diariamente.

Ainda mais, estudar o comportamento da audiência para detectar os horários mais favoráveis para as publicações também é de grande importância.

Interagir com o público

Acrescenta-se a esse contexto o fato de que, assim como outras redes sociais, o Instagram viabiliza um relacionamento mais próximo com o público, principalmente, devido às possibilidades de interação, que pode contribuir também com a retenção de clientes.

A partir desse ponto, é interessante que as marcas busquem promover enquetes, responder comentários, mensagens diretas, entre outras alternativas que potencializam o engajamento.

É de grande importância que cada marca tenha preocupação com respostas ágeis, o que exige um monitoramento constante da plataforma. 

Caso contrário, o visitante, consumidor ou cliente em potencial pode ter a impressão de negligência e, até mesmo, desistir do contato.

Naturalmente, as opções para interação podem ser exploradas a partir de diversos meios, devido a versatilidade da plataforma, por exemplo, uma empresa que comercializa rede de proteção animal pode usar os stories para responder perguntas frequentes por meio de lives. 

São inúmeras possibilidades, o que é muito vantajoso e naturalmente, exige um grande cuidado para selecionar as opções mais compatíveis com o público. Confira a seguir mais aspectos de como esses recursos podem ser empregados.

Apostar nas diferentes funcionalidades da plataforma

Conforme abordado, as funcionalidades variadas do Instagram podem ser aproveitadas para levar uma maior diversidade ao produzir as publicações. No entanto, é possível ir além e trabalhar os conteúdos de um jeito distinto em cada meio.

Por exemplo, em uma empresa que vende sombrite para horta, stories podem ser usados para opções mais curtas e dinâmicas de conteúdos como imagens do cotidiano, ofertas e perguntas.

Já para vídeos mais elaborados, a ferramenta IGTV pode contar com depoimentos de clientes, a história da marca, características da equipe e curiosidades sobre alguns produtos são algumas das alternativas que também pode ser exploradas de uma forma mais ampla.

De qualquer maneira, é muito importante que os profissionais tenham cautela com cada etapa das estratégias de mídias sociais, principalmente ao considerar que ações inadequadas podem comprometer severamente a imagem da marca.

Para seguir as dicas apresentadas e fazer um bom uso de cada recurso encontrado na ferramenta, pode ser vantajoso realizar uma análise cautelosa sobre a situação da marca.

Além disso, é importante estar atento às metas, aos diferenciais, a audiência e demais fatores que a envolvem, uma vez que informações como essas são capazes de proporcionar um direcionamento mais assertivo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

capa-blog-site-insta

Saiba mais sobre as métricas do Instagram

Se você sabe a importância da internet nos resultados da sua empresa, certamente já possui uma conta profissional no Instagram.

O aplicativo se mostrou uma excelente plataforma para a divulgação de um negócio, assim como para alcançar mais seguidores e clientes.

Não à toa, o Instagram é a rede social que mais vem crescendo no momento. Para se ter uma ideia, a rede tem um número impressionante de contas ativas, chegando a 1 bilhão no mundo todo, segundo informações da própria plataforma.

Por isso, os empresários que ainda não desfrutam dos benefícios oferecidos pelo aplicativo estão perdendo grandes oportunidades de novos negócios.

Além das contas pessoais, o Instagram oferece a conta comercial, que foi desenvolvida para fornecer às empresas maneiras práticas de medir a sua atuação na rede.

Desse modo, promover uma campanha de marketing para divulgar o lançamento de um novo produto, como o selo mecanico tipo cartucho, pode trazer bons resultados para o seu negócio.

Para entender mais sobre como o Instagram pode ser fundamental para a sua empresa e como as métricas fornecidas pelo aplicativo auxiliam no seu desempenho na rede, siga a leitura deste artigo.

O que são e para que servem as métricas do Instagram  

Certamente ao navegar no feed de notícias do seu perfil no Instagram, você já se deparou com diferentes fotos e o número de curtidas que ela recebeu.

Essas curtidas indicam a quantidade de interações que uma determinada postagem obteve, sendo visualizada por diferentes usuários do aplicativo.

Atualmente, esse número de curtidas nas fotos é exibido apenas para o dono da conta, servindo justamente para que se possa medir a eficiência de uma postagem.

Assim, se você realizou uma publicação no Instagram para promover as fotos da montagem de um galpão pré fabricado concreto concluído pela sua empresa, você saberá quantas curtidas teve a sua postagem.

Nesse sentido, os dados que fornecem referências para avaliação do quanto uma publicação gerou engajamento são conhecidos como métricas.

O papel das métricas no aplicativo

Os usuários das contas comerciais do Instagram já sabem que podem acessar facilmente as métricas oferecidas pela plataforma.

Com esses dados exibidos de maneira bastante clara, é possível saber como direcionar de modo mais eficiente uma campanha de marketing e de quais assuntos você deve tratar mais minuciosamente, de acordo com o interesse dos seus seguidores.

Desse modo, as informações coletadas sobre os elementos de engajamento do seu público norteiam as suas próximas publicações. Isso porque eles servem de base para que o seu perfil alcance cada vez mais seguidores.

Isso porque, se em uma postagem você abordar a importância de um exame veterinário hemogasometria, por exemplo, e avaliar com base nas métricas como foi a interação do público com a sua publicação, o próximo conteúdo pode abordar temas relacionados.

Afinal, esses dados, em conjunto com os comentários dos seus seguidores, podem mostrar o quanto um determinado assunto pode ser atrativo para os leitores e garantir que você alcance bons resultados no Instagram.

Depois de entender o que são as métricas e qual é o papel delas para uma conta comercial, no próximo tópico serão abordadas as mais comuns, que podem ser essenciais para que você realize publicações cada vez mais assertivas.

As métricas do Instagram

O Instagram disponibiliza diferentes métricas que, em conjunto, oferecem um panorama geral da sua conta. Entre as principais, podemos mencionar:

  • O número de seguidores;
  • A quantidade de visualizações do perfil;
  • O alcance das postagens;
  • O número de impressões;
  • A quantidade de cliques no perfil;
  • As características da sua audiência;
  • O engajamento.

Resultado de imagem para instagram metrics

Número de seguidores

Uma das métricas que podem ser visualizadas por todos os usuários da rede é o número de seguidores de uma conta.

Com essa informação, você pode mensurar mais facilmente se o seu perfil está crescendo no Instagram e tomar atitudes certas para que a quantidade de usuários que acompanham suas postagens aumente organicamente.

A conta de uma empresa que oferece produtos para artesanato e decoração, oferecendo grampeador de tapeceiro e outros itens, pode verificar se as suas campanhas para conseguir novos seguidores estão sendo eficientes com essa métrica.

Desse modo, ela pode alterá-las a qualquer momento ou mantê-las de acordo com os resultados.

Visualizações do perfil

As visualizações mostram quantas vezes a sua conta foi vista dentro de um período específico.

Com essa métrica, é possível entender quantas visitas a sua página recebe diariamente e verificar se a sua estratégia para atrair mais visualizações para o seu perfil está sendo eficaz.

Uma ação que influencia diretamente no número de visualizações de um perfil é a frequência de postagens.

Por isso, uma boa campanha para o seu estabelecimento veterinário pode ser a de publicar mais informações sobre os diferentes tipos de análises clínicas para animais.

Nesse cenário, é possível falar sobre o exame veterinário parasitológico, o hemograma e os ultrassons que podem ser realizados em pets, etc.

Isso cria um engajamento no público e faz com que mais usuários visualizem o seu perfil para conhecer sobre o tema, entendendo de modo aprofundado os exames veterinários prestados por sua clínica.

Alcance das postagens

O alcance das postagens é a métrica que mostra quantos perfis visualizaram a sua conta. Nesse caso, o que conta é o número de perfis apenas, independentemente de quantas vezes o mesmo usuário visualizou as suas postagens.

Ela pode ser eficiente na mensuração de quantos usuários foram impactados pelas publicações, medindo de maneira assertiva quantas pessoas acessaram o seu feed.

Impressões

As impressões são as métricas contrárias ao alcance, ou seja, ele mede quantas vezes as suas postagens foram acessadas.

Assim, se um potencial cliente visualizou as fotos de um perfil que fornece selo mecânico alta pressão várias vezes, a métrica vai informar a somatória dessas visitas, mesmo que ela tenha sido realizada pela mesma pessoa.

Esse dado pode ser essencial para que você meça o sucesso de uma postagem e, assim, perceba se aquele determinado produto é responsável por atrair a atenção dos seus clientes e despertar um maior engajamento do público.

Cliques no perfil

É possível ainda disponibilizar diferentes dados para contato na conta. Site, e-mail, endereço físico e número de telefone são alguns dos exemplos.

Sendo assim, com a métrica que informa os cliques no perfil, é possível verificar quantas pessoas interagiram com a sua conta.

Se você utiliza a sua conta para promover diferentes modelos de peças para transpaleteira hidráulica, por exemplo, é possível verificar o número de interações dos seus potenciais clientes, medindo a eficiência da sua publicidade orgânica no Instagram.

Características da sua audiência

O Instagram permite que você saiba quais são as características das pessoas que acessam o seu perfil.

Isso quer dizer que a métrica disponibiliza dados como a faixa etária, a cidade e a localização dos usuários que visualizaram a sua conta no aplicativo.

Essas informações podem ser de grande importância para que você consiga desenvolver conteúdos voltados para o seu público de modo mais assertivo.

Um exemplo disso é o de uma clínica que realiza procedimentos como o exame admissional para empregada doméstica

As publicações do perfil devem ser direcionadas para pessoas que residam próximo do endereço físico de atendimento, por exemplo.

Afinal, se elas forem vistas por usuários de outras cidades, as suas postagens deverão ser repensadas. Isso porque elas devem ser desenvolvidas de forma a serem exibidas para um público que esteja em uma área próxima, para que possam recorrer aos seus serviços.

Engajamento

O engajamento é a melhor maneira de medir o quanto a sua audiência interage com o seu perfil.

Essa métrica possibilita que você mensure de modo eficiente o quanto as suas postagens atraem os seus seguidores e em quais estilos de fotos e escrita você deve apostar para se comunicar com o seu público.

Por meio dos comentários, das curtidas e, até mesmo, do número de publicações salvas pelos seus seguidores, você consegue perceber de modo claro quais foram as postagens que geraram mais engajamento dos seus potenciais e atuais clientes.

Com as métricas mencionadas neste tópico, é possível perceber a importância de cada uma delas dentro do Instagram. Afinal, elas funcionam como um modo prático de medir o quanto a sua atuação na rede social está sendo assertiva.

Sendo assim, você consegue planejar de maneira mais concreta cada uma das suas campanhas e ações de marketing, além de entender mais especificamente quais são os interesses dos seus seguidores.

Desse modo, a sua conta vai ganhando cada vez mais relevância e, com isso, a sua empresa se destaca na plataforma, alcançando bons resultados no Instagram. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-blackfriday

Varejo online fatura R$ 3,2 bi na Black Friday, estima Ebit|Nielsen

O varejo brasileiro online faturou R$ 3,2 bilhões na Black Friday de 2019, aponta levantamento da Ebit|Nielsen. O dado é referente à receita registrada na quinta-feira (28), e na sexta-feira (29). O montante representa alta de 23,6% em relação à edição de 2018, quando as vendas somaram R$ 2,6 bilhões. O gasto médio por consumidor, no entanto, caiu de R$ 608 para R$ 602, queda de 1,1%.

“Os números da Black Friday comprovam que o evento já faz parte do calendário de compras do brasileiro, com crescimento ano a ano”, disse a líder da Ebit|Nielsen, Ana Szasz. “E as lojas mais tradicionais se mostraram mais preparados para o período promocional, ao entender o que o mercado queria”, afirmou também.

Além disso, as vendas confirmam a tendência de o consumidor adquirir a partir de dispositivos móveis. A Ebit|Nielsen identificou que 55% dos pedidos foram feitos a partir de celulares. Na comparação com 2018, a alta foi de 103%.

O faturamento via mobile neste ano chegou a R$ 1,7 bilhão, enquanto nos mesmos dias do ano passado foi de R$ 830 milhões, uma expansão de 95%. O tíquete médio para a compras por esse meio foi de R$ 574, frente aos R$ 552 do ano anterior, alta de 4%.

“Já vínhamos falando ao longo do ano sobre “Mobile First” (dispositivos móveis em primeiro lugar) e de fato essa Black Friday se consolidou como o evento onde mais compras foram feitas por este formato. Garantir uma boa experiência mobile foi o diferencial para bons resultados”, explica Ana Szasz.

Número de novos consumidores online

As promoções online da Black Friday 2019 levaram 418 mil brasileiros a comprar pela primeira vez via internet, uma alta de 12% em relação a 2018. A base total de compradores online no Brasil neste ano foi de 2,85 milhões, uma expansão de 18,1% versus a mesma data no ano passado.

Entre os motivadores para a adesão ao varejo online pelos brasileiros, a Ebit|Nielsen destaca que Instagram ultrapassou o Facebook e se tornou a mídia que mais motiva as compras.

Participação por regiões

No recorte regional, a Ebit|Nielsen indica que, na quinta-feira de Black Friday 2019, a região Sudeste liderou o volume de pedidos com 64%, seguida pelo Sul com 14%. O Nordeste aparece logo após com 12% das compras, Centro-Oeste com 7% e, por último, o Norte com 3%.

Black Friday prolongada e Cyber Monday

As promoções de Black Friday não se encerraram na sexta-feira, muitos varejistas devem continuar com as promoções ao longo de sábado (30) e domingo (1º). A Ebit|Nielsen seguirá com seu monitoramento ao longo destes dias e, pela tendência dos últimos dias, os consumidores devem continuar comprando.

Para quem deseja comprar produtos eletrônicos e de informática, nesta segunda-feira (2) acontece a Cyber Monday, data também importada do calendário do comércio norte-americano destinada a produtos destas categorias.

Leia também: Consumidores dos EUA preferem comprar online no início da Black Friday

Monitoramento do fim de semana

O fim de semana pós-Black Friday foi de compras para o consumidor brasileiro, que continuou aproveitando as ofertas do varejo online. De acordo com o levantamento, houve faturamento de R$ 1,15 bilhão na soma de sábado e domingo. O crescimento é de 21% na comparação com 2018, quando o total em vendas nestes dias foi de R$ 949 milhões.

Já o volume de pedidos chegou a 2,43 milhões, versus 1,87 milhão no mesmo período do ano anterior, variação de 30%. O tíquete médio teve queda de 7% frente a 2018 (R$ 507), ficando em R$ 471.

“O brasileiro continuou adquirindo ao longo deste fim de semana, mas pela análise do tíquete médio, verificamos que foram itens de menor valor agregado. O final de semana foi usado para terminar as compras da Black Friday em si, quando as escolhas se concentraram mais em produtos de maior valor”, analisa Szasz.

Vendas mobile em ritmo forte

As vendas durante este fim de semana por meio de dispositivos móveis chegaram a R$ 668 milhões, alta de 67% face a 2018 (R$ 401 milhões).

A Ebit|Nielsen verificou ainda uma expansão de 81% no volume de pedidos durante o sábado e o domingo de 2019 (1,5 milhão), enquanto no ano anterior o total foi de 832 mil pedidos. Na comparação com 2018, o tíquete médio para as compras por esse meio tiveram queda de 8%: R$ 444 (2019) e R$ 482 (2018).

 

Fonte: e-commerce Brasil

capa-blog-site-Recuperado

Saiba como um sistema web pode otimizar a rotina da sua empresa

As soluções digitais possibilitaram a otimização das empresas, desde a produção até a destinação final para os consumidores. O sistema web está entre as revoluções tecnológicas que permitiram o aprimoramento dos ambientes corporativos, com capacidade de organização, gestão e administração de fluxos produtivos.

Até mesmo os negócios menores, como o serviço de entrega motoboy, podem contar com os suportes automatizados do sistema web. 

Afinal, a ferramenta serve para melhorar os processos internos, simplificar a gestão de recursos e agilizar a produção.

O que é um sistema web?

Um sistema web consiste em um software de gerenciamento de empresas, com capacidade de conexão móvel em qualquer lugar com acesso à internet. 

A intenção é transformar os processos manuais em automatizados, colaborando para a rapidez na execução de tarefas, bem como a eficácia e minimização de erros.

Por exemplo, uma empresa de assistência técnica de ar condicionado pode usar o sistema web para o cadastro de clientes, agendamento de serviços e formulações de garantia, tudo com o auxílio de softwares inteligentes. 

Isso evita o trabalho manual e, consequentemente, os erros humanos, fazendo com que a sua empresa tenha mais credibilidade entre as concorrentes. 

Muitas vezes, o sistema web é comumente confundido com os sites. No entanto, a principal diferença está no objetivo de cada uma dessas ferramentas.

O site é uma página online que pode ser acessada em qualquer navegador e dispositivos com acesso à internet, sendo usado como uma espécie de “loja virtual” da empresa. 

Isso não quer dizer que todo site é, necessariamente, um e-commerce, mas é possível usar o recurso para negociações de compra e venda online.

Contudo, os sites podem ser usados como canais de hospedagem para conteúdos, vídeos, imagens e hiperlinks. 

Assim, uma empresa de inspeção de carros pode usar a plataforma para informar os usuários sobre os procedimentos burocráticos para o laudo cautelar veicular, sem entretanto vender o serviço online.

Quando falamos de sistema web, nos referimos a um software de gestão, que pode estar integrado ao site. 

Desse modo, é possível desenvolver uma plataforma dinâmica, totalmente personalizada para a experiência do usuário e para o armazenamento no banco de dados.

Por exemplo, um empreendimento de arquitetura pode usar os sites e o sistema web para a gestão integrada de projeto de sala comercial

Isso quer dizer que o cliente informa as especificações, diretamente, na plataforma online da empresa, que irá armazenar os dados e as informações e, com isso, desenvolver um planejamento personalizado, segundo os desejos do cliente.

Percebe-se que são múltiplas as soluções de um sistema web. Dessa maneira, a empresa pode escolher a opção que melhor atende às suas necessidades de gestão e organização, sempre levando em conta os aspectos de praticidade.

As vantagens do sistema web para as empresas

Conforme ressaltamos, as principais vantagens do sistema web são: a otimização do tempo, melhor organização e minimização de erros humanos. Porém, há muitos outros pontos positivos em optar por essa solução tecnológica.

Abaixo, separamos alguns diferenciais do sistema web, que otimizam as rotinas das empresas.

Menos tempo gasto com tarefas simples

Todos os tipos de negócios, desde pequenos empreendimentos até as grandes multinacionais, gastam tempo com a execução de tarefas relativamente simples, mas necessárias. 

Um exemplo é o cadastramento de clientes para campanhas de marketing, especialmente, no envio de e-mails e ofertas exclusivas.

Essas ações são fundamentais para o sucesso das empresas, no que concerne à divulgação e publicidade. 

No entanto, o cadastro manual pode demandar tempo dos colaboradores, que podia ser melhor gasto com a execução de outras atividades, como planejamento e implementação da campanha.

Outro exemplo está no próprio cadastro de clientes para a prestação de serviços. Imagina uma empresa de pintura interna de casas que lida diariamente com muitas pessoas, projetos e demandas. 

É preciso organizar os dados, para evitar transtornos durante a execução do serviço (pintar a casa de um cliente com uma cor não requisitada por ele, por exemplo).

As tarefas rotineiras também incluem:

  • Armazenamento de documentos e arquivos;
  • Cronograma na execução de tarefas e serviços;
  • Apuração dos trâmites logísticos dentro da empresa;
  • Averiguação de banco de horas dos funcionários;
  • Entre outros.

Com um sistema web, é possível gerenciar o tempo gasto com essas atividades e, assim, os colaboradores podem se dedicar a outras tarefas, que são vitais para empresa, já que, normalmente, o sistema web automatiza as funções secundárias.

Maior segurança no armazenamento de dados

Um dos grandes problemas enfrentados pelas empresas é a perda de informações e dados dos clientes. 

Já pensou realizar uma impressão adesivo vinil com um desenho não requisitado pelo consumidor? Isso pode ocorrer quando essas especificações não são automatizadas por um sistema web.

Além disso, por ser hospedado em locais altamente especializados, todas as informações ficam seguras, com garantia pelos certificados de segurança e senhas de acesso criptografadas. 

Como consequência, a empresa torna-se reconhecida pela proteção que oferece aos dados de seus clientes e, até mesmo, informações específicas sobre o próprio empreendimento.

A criptografia dos sistemas web também inibe a ações de hackers, que podem praticar crimes virtuais contra a empresa, bem como contra os clientes. É preciso ficar atento ao roubo de dados, ato que pode comprometer profundamente o seu negócio.

Maior economia financeira

Com o gerenciamento de tempo e a segurança no armazenamento de dados, as empresas podem desfrutar de maior economia financeira, pois há minimização do retrabalho. 

Uma boa parte dos erros e acidentes acontecem por falhas humanas, o que gera gastos desnecessários para refazer o projeto ou solucionar o problema.

O sistema web oferece a possibilidade de uma automatização eficiente, com uma chance de erro mínima. 

Além disso, o próprio software pode ser integrado aos produtos da empresa, como é o caso do sistema de irrigação automático, que pode ser controlado tecnologicamente, por meio de dispositivos inteligentes. 

O resultado é uma maior economia de água, a racionalização do irrigamento e, por fim, a economia.

Possibilidade de personalização

É possível desenvolver um sistema web totalmente personalizado para as necessidades da empresa. 

Isso garante ainda mais vantagens para a rotina organizacional, já que o planejamento é todo feito em cima das particularidades do empreendimento, para minimizar falhas e otimizar a organização.

Por exemplo, uma oficina que trabalha com o alinhamento 3D de pneus pode recorrer ao uso de scanners de carro e, para isso, o sistema web deve estar completamente integrado a essas ferramentas.

Importante ressaltar que existem soluções prontas, para empresas que não desejam personalizar o sistema web. 

Entretanto, o desenvolvimento de uma plataforma específica assegura o melhor desempenho das funcionalidades do sistema, que se adéqua às rotinas da empresa contratante. 

Com isso, há melhor usabilidade da ferramenta, além da melhor adaptação dos colaboradores.

Facilidade na análise de informações

O gerenciamento das empresas não pode ser baseado em suposições, ainda mais em campanhas que visam aumentar a rentabilidade e o lucro. 

Por esse motivo, é fundamental analisar os dados de vendas, as ações de marketing e o planejamento estratégico do empreendimento, como forma de perceber o que vai bem e o que não vai.

O sistema web pode facilitar essa análise, por meio das dashboards e gráficos de desempenho, em uma gestão integrada. Com isso, é possível visualizar todos os resultados e métricas, além de separá-los por departamento.

Através disso, os gestores têm uma visão mais ampla do negócio, o que contribui para o controle de processos e tomada de decisões. 

Os gráficos permitem perceber se há a necessidade de modificar estratégias, bem como perceber o que está dando errado, e adotar ações preventivas ou corretivas.

Redução no número de softwares

O sistema web integrado ajuda a reduzir o número de softwares da empresa. Com ele, pode-se integrar diversas plataformas em um único lugar, facilitando o acesso, o gerenciamento e o controle das atividades.

Isso também contribui com a redução de gastos, especialmente, com a aquisição de softwares pagos e demais assinaturas. 

Afinal, a empresa só irá investir no sistema web, tendo em mãos todas as funcionalidades dos demais recursos e ferramentas.

Padronização dos processos produtivos

Com o sistema web, a empresa pode padronizar a execução de tarefas, especialmente, na fase de produção. 

A oferta de produtos padronizados contribui para a credibilidade no mercado, pois o empreendimento passa a ser reconhecido pela sua eficiência, comprometimento e qualidade, com pouco ou nenhum desvio durante os processos produtivos.

A padronização também colabora para o aumento da competitividade no setor, dando relevância e destaque para a empresa perante à concorrência. 

Por essa razão, os empreendimentos buscam por soluções eficazes e que asseguram a qualidade na produção, ainda mais quando é possível economizar gastos e contribuir para o lucro.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-landing-page

O que é Landing Page e como utilizar no seu site

A landing page é uma página usada nos sites de empresas, cujo foco está na conversão. Ao invés de apresentar um conteúdo, por exemplo, ela foca em uma oferta, que pode ser de produto ou serviço.

As landing pages devem ser capazes de incentivar o consumo de ofertas, para que cada vez mais pessoas caminhem pelo funil e se tornem clientes.

Para que eles realmente sigam pela jornada de compras, é necessário converter essas pessoas. E a Landing Page é, justamente, a melhor estratégia de conversão.

Por isso, é muito importante que os empreendedores se certifiquem de que ela está entre as ações de marketing digital das empresas. 

Além disso, é fundamental a criação de páginas que, realmente, impactem na conversão do funil de vendas, resultando em mais lucratividade.

O que são as landing pages?

As landing pages também são conhecidas como páginas de destino. Elas têm o objetivo de incentivar a conversão dos visitantes, com poucos elementos e foco em um CTA (Call to Action, ou chamada para ação, do inglês). 

Com poucas distrações e o estímulo correto, a empresa garante a conversão desejada.

Para entender este funcionamento basta ter em mente o seguinte exemplo: um fabricante de sombrite para horta atrai milhões de visitas ao blog mensalmente, devido à produção de conteúdos interessantes, mas tem encontrado dificuldades para levar os contatos ao próximo passo, que seria a compra dos itens. 

Nesse caso, as visitas são ótimas, porque agregam notoriedade e visibilidade aos negócios, mas não têm um impacto muito significativo.

Então, as landing pages são utilizadas para influenciar os visitantes a realizarem uma ação. Elas dispensam elementos que podem distraí-lo, como menu, excesso de texto ou imagens.

Nas estratégias de marketing, de uma maneira geral, as landing pages costumam pedir o preenchimento de formulário, em troca de um conteúdo de valor. 

Uma empresa pode solicitar informações como nome, idade, e-mail e localização, por exemplo. 

Em troca, oferece o download de um e-book sobre licença ambiental simplificada, ou outros assuntos relacionados com produtos ou serviços oferecidos pela empresa. 

O importante é que o material agregue valor, com qualidade suficiente para o fornecimento dos dados.

Entretanto, uma landing page também pode conter uma oferta especial, pode ser a conclusão de uma compra ou qualquer outra ação, desde que faça sentido dentro da estratégia de marketing ou relacionamento.

É válido ressaltar que não existem limitações, e as landing pages podem ser usadas como estratégias por empresas de diferentes segmentos de atuação e tamanho, como uma empresa de serviço motoboy, por exemplo, desde que faça sentido no plano de marketing.

Imagem relacionada

Landing pages e oportunidades de negócios

De primeiro impacto, pode não parecer óbvio, mas é muito interessante que as empresas consigam fazer os visitantes preencherem os formulários e realizarem as ações, porque assim elas conseguem gerar leads.

Os leads são oportunidades de negócios para as empresas. Até porque, as visitas nos sites são bastante positivas, mas não contribuem diretamente para a lucratividade dos negócios.

Entretanto, com as informações de contato e outros dados básicos é possível:

  • Investir na construção de um relacionamento mais próximo;
  • Aumentar a confiança e empatia do público pela empresa;
  • Entender melhor quem são essas pessoas que acessam aos conteúdos;
  • Entender se os contatos têm perfil para serem clientes;
  • Contribuir com o time de vendas com oportunidades;
  • Entre outros pontos.

Portanto, a conversão com o uso de landing pages nos sites é uma excelente estratégia para encaminhar os visitantes até as próximas etapas, para a construção de um relacionamento com possibilidade de compra.

Principais elementos de uma landing page

No marketing digital não basta seguir a tendência e realizar as ações, é necessário investir em campanhas que, realmente, atendam às suas demandas. 

Em outras palavras, as landing pages devem ser criadas, especialmente, para a conversão dos visitantes.

Claro, que como em outras estratégias, existem pontos que podem deixar sua técnica ainda melhor. Confira alguns:

Oferta

As pessoas não irão, simplesmente, preencher os formulários com suas informações pessoais. Por isso a landing page deve conter uma oferta que gere valor a quem visita a página.

A oferta pode ser um e-book explicativo sobre meio fio de concreto, para exemplificar. O material deve ser valioso e compensar o preenchimento do formulário, encantando o visitante para que ele venha a se tornar um lead.

Título

O título deixa uma mensagem clara, informando ao visitante sobre o que está sendo oferecido na página. 

Assim, a pessoa pode se sentir interessada no download de um vídeo passo a passo de como limpar uma cadeira dobrável estofada, ou de outros tipos de materiais.

É necessário que o título seja chamativo, simples e compreensível, sempre fazendo jus à oferta, para que a pessoa não se sinta enganada pela empresa e continue encantada com o contato.

É preciso deixar claro o tipo de conteúdo oferecido em troca do preenchimento de formulário, evitando desentendimentos e frustrações.

CTA

Os chamados CTAs são botões ou textos que convidam as pessoas para realização de determinadas ações. 

Geralmente, eles contam com frases no imperativo, como “baixe agora” ou “acesse o conteúdo completo”, entre outras opções.

Tal qual o título, o CTA também precisa ser claro, objetivo e ajudar o visitante a entender a ação que ele precisa realizar, ao mesmo tempo em que deixa uma espécie de convite para a sua realização.

Descrição

Alguns modelos de landing page dispensam a descrição, mas isso depende bastante do público da empresa. 

A descrição costuma passar uma mensagem sucinta sobre o objetivo da oferta e o valor que ela pode gerar para quem converter.

Usando como exemplo a landing page de um site de uma empresa especializada em reciclagem de papelão, a descrição pode informar a quem se destina o material oferecido, que pode ser pessoas que tenham interesse em reciclar resíduos domésticos.

Não há problema dispensar a descrição, desde que ela não seja essencial para que o usuário entenda a oferta que está sendo feita na landing page.

Conteúdos visuais

Assim como título e descrição, os conteúdos visuais podem ajudar a incentivar o visitante a fazer o download de um material sobre pilates funcional, ou outros tipos de assuntos. 

Basta imaginar um vídeo que explique a relevância do download, se ele for didático e de fácil compreensão, aumentam as chances de conversão dos visitantes.

Formulário

O formulário é uma das partes mais essenciais das landing pages, pois é através dele que ocorre uma espécie de pagamento, em que a empresa recebe as informações dos visitantes em troca dos materiais. Ao mesmo tempo, os usuários se transformam em leads.

Para isso, é importante deixar claro todos os campos de preenchimento, facilitando para os interessados. 

O ideal é que o preenchimento seja o mais breve e prático possível, extraindo as informações mais importantes para os negócios.

Dicas para otimizar Landing Pages

Durante ou após a criação das landing pages, é necessário pensar em maneiras de otimizar a página, para que ela fique mais atraente possível, elevando a sua capacidade de conversão.

Algumas técnicas que podem facilitar e ajudar com impactos positivos são:

  • Investir em benchmarking, análises estratégicas aprofundadas do mercado;
  • Realizar testes de imagens, cores e textos para melhores resultados;
  • Uso de ferramentas de automação, facilitando testes e estratégias;
  • Otimização SEO, para que as páginas sejam encontradas nos pesquisas;
  • Uso de forms inteligentes, facilitando o preenchimento de visitantes recorrentes;
  • Investir em design mobile friendly, para abertura em tablets e celulares.

As landing pages podem ser criadas com ferramentas especializadas, de acordo com a estratégia desenvolvida. 

As ferramentas também facilitam a gestão de leads, facilitando o desenvolvimento das estratégias em larga escala e a otimização das ações.

Depois da captação, com os dados armazenados na plataforma, empresas preocupadas com a experiência do usuário utilizam thank you pages, páginas de agradecimento. 

Em um site de uma empresa que vende película fume, ou diversos tipos de produtos, elas aparecem logo após o consumidor completar uma tarefa em uma landing page. 

A ideia é que a empresa mostre que o preenchimento foi concluído com sucesso e, além disso, que a ação é apreciada pela corporação.

Além de dar um parecer para o contato (informando que o download será feito, por exemplo), a thank you page é mais uma oportunidade de conquistar o cliente, mostrando atenção e cordialidade, resultando em uma boa impressão.

Outro ponto importante é que as landing pages podem ser divulgadas, aumentando a quantidade de pessoas que podem se tornar leads. 

Os principais canais para isso são e-mail, redes sociais, mídias pagas, parcerias ou pontos de conversão nos sites.

Desta forma, as estratégias ajudam a manter os visitantes em contato com as instituições, o que aumenta a chance de engajamento e oferece novas oportunidades para que os contatos se identifiquem com as marcas.

A conclusão é que as landing pages representam inúmeras possibilidades para estratégias eficientes, gerando mais oportunidades de negócio, motivo pelo qual elas são fundamentais em planos de marketing digital.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-destination

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Hoje em dia, todo mundo que usa automóvel – seja motorista ou passageiro – conhece o Waze e sabe como o aplicativo ajuda as pessoas a driblarem o trânsito. Mas, além de ser um aplicativo de navegação, o Waze também pode atuar como uma poderosa ferramenta de marketing, mais precisamente, de destination marketing – conceito em que as pessoas são impactadas durante o deslocamento.

É importante que as marcas entendam que podem contar com o Waze para interagir com seus clientes minutos antes da decisão de compra, o que gera conveniência para as pessoas e mais conversões para os anunciantes. E, em tempos de Black Friday, essa estratégia pode ser fundamental.

Mais que um app, um ecossistema

A missão do Waze enquanto empresa é resolver questões de mobilidade, e a plataforma é preparada, globalmente, para receber as informações dos usuários. O app é um crowdsourcing e recebe alertas sobre o trânsito em tempo real, que é o que faz do Waze um aplicativo tão diferenciado em apresentar os melhores trajetos aos usuários.

Isso faz com que o Waze seja muito mais que um aplicativo: ele é um ecossistema com impacto real na mobilidade das cidades. E quem faz o mapa existir são os seus usuários-editores. A comunidade é o DNA da plataforma. Hoje, o Waze é, ao mesmo tempo, o mapa mais atualizado do mundo e a maior comunidade global de motoristas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A relevância do Waze para a mobilidade em um mundo conectado fez com que ele expandisse o seu alcance. Com seus parceiros de mídia, como emissoras de TV, por exemplo, as informações de trânsito em tempo real chegam ao grande público.

Outras iniciativas vão além dos mapas atualizados pelos usuários, ou ampliam a sua utilidade. O Waze Carpool, lançado em agosto de 2018, possibilita que as pessoas peguem e deem carona, reduzindo o número de carros nas ruas e melhorando o fluxo do trânsito. Já o Waze for Cities é uma parceria com o poder público, na qual há uma troca de dados visando um melhor planejamento de mobilidade urbana nas cidades.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

O sucesso e a importância do Waze são refletidos no tempo que os usuários passam usando o app: em média, 1h56 por dia no Brasil, um número impressionante se pensarmos em quantas “horas úteis” – tempo gasto no trabalho, nos estudos ou em trânsito – cada pessoa tem em sua rotina.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

O valor do Destination Marketing para as marcas

Por guiar tantas pessoas para seus destinos, o Waze consegue capturar o contexto de seus deslocamentos. A análise de dados do aplicativo pode indicar se os usuários estão perto de casa, em uma viagem de fim de semana, presos no trânsito ou a caminho de um shopping, por exemplo.

Enquanto outras plataformas de mídia utilizam geolocalização saber onde o consumidor está – em casa, no trabalho, na academia ou em uma loja – o Waze sabe para o cliente vai. Isso é Destination Marketing: impactar o consumidor que está indo para algum lugar, no melhor momento para a comunicação, e é extremamente relevante por identificar o contexto futuro do consumidor.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Por mais que o consumidor brasileiro seja conectado e influenciado pelo online, 96% das vendas do varejo no Brasil ainda acontecem nas lojas físicas. Neste contexto, sabe-se que a pessoa efetivamente vai até a loja – e é nesse momento pré-consumo, durante o deslocamento, que o Waze pode influenciar o consumidor quando ele está considerando ou adquirindo um produto ou serviço.

O Waze é uma plataforma que de fato leva os consumidores às lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Destination Marketing gera mais visitas, mais lembrança de marca, mais vendas e mais retorno sobre investimento. Alguns cases globais de campanhas comprovam isso – como no caso da loja Hering que, no Dia dos Pais de 2018, teve 32% a mais de fluxo e 14% de aumento nas transações nas lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A rota dos consumidores para as lojas na Black Friday

Lojas físicas vêm ganhando cada vez mais representatividade na Black Friday, é o que mostra uma pesquisa do Google com a Provokers. Em 2018, 48% dos consumidores compraram presencialmente e, este ano 62% pretendem visitar as lojas para fazer suas compras. O contexto de compras em lojas físicas é tão grande que até mesmo durante a Cyber Monday, uma data teoricamente 100% digital, passou a ser um momento de ofertas nas lojas offlines.

Na Black Friday, mais consumidores usam Waze para ir até as lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A Black Friday se tornou a data no ano com maior fluxo para estabelecimentos varejistas no Waze – 60% maior que a média de sextas-feiras comuns. Várias categorias têm crescimento significativo de fluxo em loja na data:

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday-8

O fluxo para shoppings, por exemplo, aumenta 63% na sexta-feira da Black Friday e 10% na semana da data. Além disso, a quantidade de navegações para shoppings no horário de pico, entre 17h e 20h, é 22% maior na Black Friday em comparação com as sextas-feiras comuns.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Encontrar e ir até as lojas é uma etapa importante na jornada do consumidor:

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Na Black Friday não é diferente: as buscas por varejistas com alguma referência geográfica associada (ex: nome da loja + endereço, ou nome da loja + nome de um shopping específico) crescem no período. E isso é um fator fundamental na decisão de compra.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Transformando seu negócio em destino

O Waze pode transformar negócios em destino para os consumidores. E a importância de uma data como a Black Friday só aumenta as possibilidades para os varejistas que apostarem nesse caminho. Vamos ver como isso ocorre: 1. Construindo conveniência & consideração para as lojas

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

1. Construindo conveniência & consideração para as lojas

Os pins do Waze colocam as fachadas das lojas no campo de visão dos usuários. Isso gera consideração para os varejistas e conveniência para os usuários, já que, ao clicar, o motorista já consegue traçar uma rota para a loja. O pin também tem a função de location awareness, levando informações qualificadas às pessoas.

2. Facilitando a experiência do consumidor

No momento da busca pela loja ou por uma categoria, as marcas podem aparecer em destaque na busca, com informações qualificadas e em tempo real a respeito do estabelecimento, como horário de funcionamento, por exemplo.

3. Impactando a pessoa em um momento de potencial conversão

O Takeover é um banner que surge quando o carro está totalmente parado. Ele oferece um call to action que pode levar o motorista a diversos tipos de interação. Isso acontece em um momento de grande potencial de conversão: em um trajeto qualquer (alertando para uma loja no caminho, por exemplo), ou antes do consumo, levando ao usuário um anúncio na reta final para direcioná-lo ao local.

4. First look: alta visibilidade em um só dia…

O First Look é semelhante ao Takeover: a diferença é ser o primeiro impacto do dia para os usuários do Waze. O formato fica bloqueado para uma única marca em um único dia, impactando cerca de 1,3 milhão de pessoas, gerando alta visibilidade para a marca.

5. … e re-impactando o consumidor no momento certo

É possível re-impactar usuários que engajaram com o First Look através de um push notification. Assim, quem engajar dessa forma pode ser acionado em um momento estratégico posterior – por exemplo, quando estiver próximo da loja, ou quando chegar em casa, ou algumas horas depois de ter engajado com o anúncio.

6. Loyalty Targeting

Loyalty Targeting possibilita que a marca trabalhe especificamente a fidelização – impactando quem frequentou seu local recentemente (nos últimos 7, 15 ou 30 dias, por exemplo), cross-sell e upsell – impactando quem está a caminho da loja em tempo real, e penetração – impactando quem costuma visitar os concorrentes e não as lojas da marca.

Nesta Black Friday, junte-se ao movimento utilizando Destination Marketing em sua estratégia e torne-se o destino de muitos consumidores.

Fonte: Google

capa-blog-site-juridico

Como o Marketing Jurídico pode ajudar seu escritório de advocacia

Com o advento da internet e do marketing digital, uma série de áreas viu novas possibilidades surgirem no seu radar de técnicas comerciais. Esse é o caso da advocacia e do marketing jurídico.

Neste caso, porém, além das diferenças radicais entre o marketing on-line e o off-line, entre o mercado de hoje e o de duas décadas atrás, temos ainda outra questão em jogo.

Trata-se do Código de Ética da OAB, que veda aos advogados a aplicação da publicidade no sentido mais mercadológico do termo, embora não proíba ações de marketing que tenham cunho mais informativo e de conscientização.

O interessante é que com isso ele restringe o campo de atuação comercial dos advogados e escritórios de advocacia, mas não apenas.

Isso porque também é verdade que aquela parcela da estratégia que é permitida, equivale ao que há de mais promissor na atualidade, que é o marketing de conteúdo.

Portanto, se você quer ficar por dentro de como o marketing jurídico pode ser feito, ajudando um escritório ou profissional liberal a se tornar uma referência em seu mercado, siga conosco até o final da leitura.

O que diz o Código de Ética da OAB?

Embora alguns países de primeiro mundo, como os próprios Estados Unidos da América, não tenham tantas limitações legais quanto à divulgação do trabalho de um advogado, este não é o caso do nosso país.

Contudo, ao contrário do que pode parecer em um primeiro momento, isso não proíbe todo e qualquer tipo de “divulgação” do trabalho. Ou seja, um escritório ou profissional não está fadado a crescer apenas organicamente, no famoso “boca a boca”.

Para entender melhor, vamos ao próprio Código de Ética da OAB, no seu Capítulo IV, intitulado “Da Publicidade”, no artigo 28.

Nele, está descrito que um advogado, ou empresa, pode abordar seus serviços de maneira informativa com “discrição e moderação”.

Pois bem, o debate que isto põe na mesa vai além do campo jurídico: é o das diferenças existentes entre branding, marketing e publicidade.

Adiante iremos compreender um pouco melhor do que se trata o marketing jurídico e essa diferenciação e como isso pode ajudar com que as ações sejam mais assertivas e promissoras.

A importância do branding e do marketing

Quase todo mundo já ouviu falar em publicidade e marketing. Já em branding, nem todo mundo. Além disso, é muito comum usarmos marketing e publicidade como sinônimos, embora em termos técnicos os dois não sejam idênticos.

Então vamos entender melhor esses três termos: o branding, primeiramente, é o processo de criação de uma marca qualquer.

Desde uma grande indústria, até uma empresa que trabalha com motoboy express, ambas precisam definir os seguintes pontos:

  • O seu logotipo e cores;
  • O seu slogan ou tagline;
  • A sua identidade visual;
  • A sua identidade verbal, etc.

Não é preciso estender muito para perceber que um escritório de advocacia também pode/precisa fazer o seu branding. Na sequência vem o papel do marketing.

Peguemos, agora, o caso de um negócio que trabalha com portaria virtual e automação, atendendo demandas como controle de acesso linear.

Após definir sua própria persona (branding) e como ela se coloca no mercado, é hora de entender melhor o próprio mercado e como a marca pode impactá-lo de modo positivo.

Também aqui, o advogado ou escritório de advocacia precisa entender a realidade do seu mercado, as demandas do seu público-alvo, o posicionamento da “concorrência” e assim por diante.

De fato, o marketing jurídico é um dos principais fatores que podem fazer o seu escritório de advocacia deslanchar e atingir resultados incríveis.

Marketing de conteúdo e marketing jurídico

Como vimos acima, a publicidade comercialmente apelativa é o último estágio de uma campanha de marketing, sendo perfeitamente possível fazê-lo sem recorrer à ela.

Também já fizemos uma referência ao termo Marketing de Conteúdo, que é importante pois, nesse contexto todo, ele se torna praticamente um sinônimo de marketing jurídico.

Também chamado de content marketing, o marketing de conteúdo está em todo lugar. Hoje, se uma empresa quiser atrair clientes da área de aluguel de gerador de energia, por exemplo, ela precisa gerar conteúdo.

Os canais mais comuns para isso são:

  • E-mail marketing e newsletters;
  • Blogs, vlogs e canais similares;
  • E-books, infográficos e afins;
  • Webinários, podcasts e lives.

Em suma, os conteúdos criados precisam ser relevantes e distribuídos gratuitamente com uma cadência que crie laços entre as partes.

É exatamente do mesmo modo que o marketing jurídico trará resultados para um escritório ou profissional liberal.

Como ficou claro, o conteúdo gerado vai desde textos mais frios e objetivos, distribuídos entre visitantes desconhecidos da marca, até interações ao vivo, geralmente feitas com foco em contatos que já entraram pelo famoso Funil de Vendas.

Assim, se o escritório desejar tratar sobre a área de empresa de automação residencial, terá de criar conteúdos jurídicos com detalhes sobre esse universo, o que atrairá o tipo de cliente que ele espera.

Vejamos abaixo o que é o famoso funil de vendas e como utilizá-lo para trazer melhores resultados dentro do universo do marketing jurídico.

O funil de vendas e a jornada da compra

O funil de vendas anda lado a lado com o conceito de jornada da compra. Esta, por sua vez, compreende as etapas percorridas por um cliente, que costuma ir desde a situação de ignorância a respeito de um produto/serviço, até a compra efetiva.

Por exemplo, uma pessoa física ou mesmo jurídica pode enfrentar uma série de dificuldades na hora de comprar ou vender um carro, sem saber que algumas agências realizam o famoso laudo pericial veicular, que dá suportes nesse sentido.

Essa pessoa começa sua jornada da compra na fase de descoberta e aprendizado. Ao entrar em contato com o marketing de conteúdo de quem oferta a solução, entra na fase de “Reconhecimento do Problema”.

Na sequência surgem as considerações, como negociações sobre prazo e preços. Enfim, há a decisão ou ato da compra.

Do mesmo modo, se um escritório advocatício quer se especializar na área de laudo avcb, (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, obrigatório a todos os estabelecimentos do Estado de São Paulo), ele precisa gerar conteúdos nessa área.

O nome que se dá ao contato que percorre as etapas do funil é lead. Ao utilizar os vários canais citados acima, estreitando laços com o seu público e dando suporte gratuito, o profissional da área do Direito irá captar cada vez mais leads.

Com o tempo, além de enriquecer seu banco de contatos e possibilidades, ele poderá trabalhar um tipo de “pós-venda”. 

Assim, irá fidelizar os clientes já conquistados, tornando-os fãs e defensores da marca, isto é, do escritório.

Usando a internet e indo além dela…

Além dos exemplos citados acima, existe outro ponto muito importante. Na verdade são dois pontos: o primeiro, sobre como tornar seus conteúdos mais visíveis na internet. 

Já o segundo é sobre não se esquecer de que ainda há muitas oportunidades fora da esfera digital.

1. Dominando a esfera digital

Qualquer blog ou página criada para promover conteúdos precisará aparecer com destaque na primeira página dos grandes buscadores.

Afinal, eles são, em qualquer segmento que seja, a maior vitrine do mercado. Assim, quando um cliente precisa de algo como instalação de som ambiente, ele vai abrir um motor de busca no celular ou computador e pesquisar por essa palavra-chave.

Certamente, os resultados que estiverem na primeira página terão preferência. O modo de conseguir isso é praticando SEO (Search Engine Optimization, em português: Otimização para Motores de Busca).

Lembrando que, como essa estratégia só diz respeito à relevância e configuração das páginas da internet, ela não fere em nada o Código de Ética da OAB, de modo que cabe perfeitamente nas campanhas de marketing do seu escritório de advocacia.

2. Marcando presença no mercado

A internet, embora fundamental, não detém o monopólio das oportunidades. No caso do Direito, isto é ainda mais verdadeiro. Isso porque, as feiras e congressos que acontecem durante todo o ano são essenciais para qualquer profissional dessa área.

Nesses encontros, promover palestras e expor presencialmente alguns conteúdos de qualidade é um excelente modo de marketing jurídico.

Além dos workshops nichados, se o escritório quer focar na área de projeto de paisagismo residencial, também pode participar de exposições do setor, bem como em qualquer outro no qual deseje angariar clientes.

De fato, há vários recursos de marketing que um escritório de advocacia pode utilizar, com o que ele conseguirá alcançar resultados cada vez melhores.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.