capa-blog-site-estrategia

Descubra as melhores estratégias para fidelizar seus clientes

Atualmente, o mercado está se tornando cada vez mais competitivo, o que gera nas empresas uma certa urgência para estar sempre à frente. 

Com isso, uma das formas mais assertivas de vencer a concorrência é investir em estratégias de marketing de relacionamento para a fidelização dos clientes já existentes.

Isso porque, ao conquistar a confiança e lealdade desses consumidores, você desenvolve fidelidade, aumentando suas vendas e mantendo a sua empresa sempre lucrando.

Ficou interessado em saber mais? Então continue lendo o conteúdo!

Aprenda o que é marketing de relacionamento

Quando falamos em fidelizar o cliente com o marketing de relacionamento, nada mais é do que manter o seu cliente satisfeito e feliz.

Assim ele volta a fazer negócios com você, dá preferência e indica a sua empresa para outras pessoas, que é um dos melhores benefícios.

Isso porque, ao fidelizar seus clientes, você consegue novos consumidores através da famosa propaganda “boca a boca”, desenvolvendo então uma certa autoridade no seu segmento.

Entenda qual a importância do relacionamento com cliente 

Se você já parou para pensar como gerar leads sólidos para o seu negócio, ou seja, clientes fiéis, é exatamente no relacionamento com eles que você deve se preocupar.

Não à toa, as maiores queixas que as empresas recebem é sobre o atendimento ao cliente em todas as etapas da compra, ou seja: antes, durante e depois!

Por isso, não importa se você é dono de microfranquias, pequena, média ou grande empresa, mas sim saber que captar um novo consumidor custa até 7 vezes mais do que investir nos que você já possui.

Percebeu que o relacionamento com seus clientes é importante até para seu fluxo de caixa? Veja agora quais ações você pode executar.

Saiba quais estratégias de marketing de relacionamento investir

Investir em ações de marketing de relacionamento é se empenhar em conhecer o seu público, sendo essencial criar canais de comunicação que funcionem como uma via de mão dupla.

Para isso, você pode ter pessoas especializadas na sua equipe que deem total suporte resolvendo dúvidas e possíveis problemas em lugares como:

  • Mídias sociais;
  • Telefones de atendimento;
  • E-mails.

Entretanto, não utilize os canais de comunicação apenas para suporte, mas também como uma forma de mostrar que você se importa com o seu cliente, como e-mail marketing, por exemplo, que pode conter promoções exclusivas.

Com isso em mente, veja agora outras estratégias de fidelização de cliente:

Pesquisas de satisfação 

Muitos clientes que se sentem insatisfeitos com uma empresa, não gostam de fazer reclamações, partindo diretamente a consumir de algum concorrente.

Por isso, envie pesquisas de satisfação para seus clientes e não tenha medo de feedbacks negativos, pois são eles que te dão a chance de estar sempre evoluindo e melhorando.

Programa de pontos

Realizar uma compra que acumula pontos para serem trocados por descontos ou brindes é uma das melhores estratégias hoje em dia.

Isso porque se o cliente tem a opção de consumir em dois locais iguais, porém um deles oferece melhor custo-benefício a longo prazo, pode ter certeza que é esse que ele vai escolher!

Invista em CRM

Analisar o comportamento do consumidor está sendo levado muito a sério, pois é extremamente importante saber o que dá certo investir e o que não atinge o público da forma desejada.

Para isso, é observado vários aspectos, como quais produtos são mais comprados, o que os clientes gostam de ver nas redes sociais, entre outras coisas.

Progrida em seus negócios!

Entender o seu cliente e então atender a necessidade dele é essencial, pois essa relação traz frutos positivos para o seu negócio.

Por isso, investir em marketing de relacionamento é a chave não somente para fidelizar os seus clientes, mas também para conquistar quem for atingido pela propaganda “boca a boca”.

Além disso, ao coletar feedbacks e se dedicar a solucionar possíveis problemas, sua empresa só tende a melhorar e conquistar mais ainda o mercado!

Portanto, se você já possui uma empresa ou ainda pretende abrir um negócio próprio com 1000 reais, por exemplo, não deixe de lado o relacionamento com os seus clientes.

Saia na frente dos seus concorrentes e seja reconhecido como a maior referência no mercado.

 

Conteúdo produzido por Sther Freire | Redatora no Meu Ideal

capa-blog-site-Recuperado

Saiba como um sistema web pode otimizar a rotina da sua empresa

As soluções digitais possibilitaram a otimização das empresas, desde a produção até a destinação final para os consumidores. O sistema web está entre as revoluções tecnológicas que permitiram o aprimoramento dos ambientes corporativos, com capacidade de organização, gestão e administração de fluxos produtivos.

Até mesmo os negócios menores, como o serviço de entrega motoboy, podem contar com os suportes automatizados do sistema web. 

Afinal, a ferramenta serve para melhorar os processos internos, simplificar a gestão de recursos e agilizar a produção.

O que é um sistema web?

Um sistema web consiste em um software de gerenciamento de empresas, com capacidade de conexão móvel em qualquer lugar com acesso à internet. 

A intenção é transformar os processos manuais em automatizados, colaborando para a rapidez na execução de tarefas, bem como a eficácia e minimização de erros.

Por exemplo, uma empresa de assistência técnica de ar condicionado pode usar o sistema web para o cadastro de clientes, agendamento de serviços e formulações de garantia, tudo com o auxílio de softwares inteligentes. 

Isso evita o trabalho manual e, consequentemente, os erros humanos, fazendo com que a sua empresa tenha mais credibilidade entre as concorrentes. 

Muitas vezes, o sistema web é comumente confundido com os sites. No entanto, a principal diferença está no objetivo de cada uma dessas ferramentas.

O site é uma página online que pode ser acessada em qualquer navegador e dispositivos com acesso à internet, sendo usado como uma espécie de “loja virtual” da empresa. 

Isso não quer dizer que todo site é, necessariamente, um e-commerce, mas é possível usar o recurso para negociações de compra e venda online.

Contudo, os sites podem ser usados como canais de hospedagem para conteúdos, vídeos, imagens e hiperlinks. 

Assim, uma empresa de inspeção de carros pode usar a plataforma para informar os usuários sobre os procedimentos burocráticos para o laudo cautelar veicular, sem entretanto vender o serviço online.

Quando falamos de sistema web, nos referimos a um software de gestão, que pode estar integrado ao site. 

Desse modo, é possível desenvolver uma plataforma dinâmica, totalmente personalizada para a experiência do usuário e para o armazenamento no banco de dados.

Por exemplo, um empreendimento de arquitetura pode usar os sites e o sistema web para a gestão integrada de projeto de sala comercial

Isso quer dizer que o cliente informa as especificações, diretamente, na plataforma online da empresa, que irá armazenar os dados e as informações e, com isso, desenvolver um planejamento personalizado, segundo os desejos do cliente.

Percebe-se que são múltiplas as soluções de um sistema web. Dessa maneira, a empresa pode escolher a opção que melhor atende às suas necessidades de gestão e organização, sempre levando em conta os aspectos de praticidade.

As vantagens do sistema web para as empresas

Conforme ressaltamos, as principais vantagens do sistema web são: a otimização do tempo, melhor organização e minimização de erros humanos. Porém, há muitos outros pontos positivos em optar por essa solução tecnológica.

Abaixo, separamos alguns diferenciais do sistema web, que otimizam as rotinas das empresas.

Menos tempo gasto com tarefas simples

Todos os tipos de negócios, desde pequenos empreendimentos até as grandes multinacionais, gastam tempo com a execução de tarefas relativamente simples, mas necessárias. 

Um exemplo é o cadastramento de clientes para campanhas de marketing, especialmente, no envio de e-mails e ofertas exclusivas.

Essas ações são fundamentais para o sucesso das empresas, no que concerne à divulgação e publicidade. 

No entanto, o cadastro manual pode demandar tempo dos colaboradores, que podia ser melhor gasto com a execução de outras atividades, como planejamento e implementação da campanha.

Outro exemplo está no próprio cadastro de clientes para a prestação de serviços. Imagina uma empresa de pintura interna de casas que lida diariamente com muitas pessoas, projetos e demandas. 

É preciso organizar os dados, para evitar transtornos durante a execução do serviço (pintar a casa de um cliente com uma cor não requisitada por ele, por exemplo).

As tarefas rotineiras também incluem:

  • Armazenamento de documentos e arquivos;
  • Cronograma na execução de tarefas e serviços;
  • Apuração dos trâmites logísticos dentro da empresa;
  • Averiguação de banco de horas dos funcionários;
  • Entre outros.

Com um sistema web, é possível gerenciar o tempo gasto com essas atividades e, assim, os colaboradores podem se dedicar a outras tarefas, que são vitais para empresa, já que, normalmente, o sistema web automatiza as funções secundárias.

Maior segurança no armazenamento de dados

Um dos grandes problemas enfrentados pelas empresas é a perda de informações e dados dos clientes. 

Já pensou realizar uma impressão adesivo vinil com um desenho não requisitado pelo consumidor? Isso pode ocorrer quando essas especificações não são automatizadas por um sistema web.

Além disso, por ser hospedado em locais altamente especializados, todas as informações ficam seguras, com garantia pelos certificados de segurança e senhas de acesso criptografadas. 

Como consequência, a empresa torna-se reconhecida pela proteção que oferece aos dados de seus clientes e, até mesmo, informações específicas sobre o próprio empreendimento.

A criptografia dos sistemas web também inibe a ações de hackers, que podem praticar crimes virtuais contra a empresa, bem como contra os clientes. É preciso ficar atento ao roubo de dados, ato que pode comprometer profundamente o seu negócio.

Maior economia financeira

Com o gerenciamento de tempo e a segurança no armazenamento de dados, as empresas podem desfrutar de maior economia financeira, pois há minimização do retrabalho. 

Uma boa parte dos erros e acidentes acontecem por falhas humanas, o que gera gastos desnecessários para refazer o projeto ou solucionar o problema.

O sistema web oferece a possibilidade de uma automatização eficiente, com uma chance de erro mínima. 

Além disso, o próprio software pode ser integrado aos produtos da empresa, como é o caso do sistema de irrigação automático, que pode ser controlado tecnologicamente, por meio de dispositivos inteligentes. 

O resultado é uma maior economia de água, a racionalização do irrigamento e, por fim, a economia.

Possibilidade de personalização

É possível desenvolver um sistema web totalmente personalizado para as necessidades da empresa. 

Isso garante ainda mais vantagens para a rotina organizacional, já que o planejamento é todo feito em cima das particularidades do empreendimento, para minimizar falhas e otimizar a organização.

Por exemplo, uma oficina que trabalha com o alinhamento 3D de pneus pode recorrer ao uso de scanners de carro e, para isso, o sistema web deve estar completamente integrado a essas ferramentas.

Importante ressaltar que existem soluções prontas, para empresas que não desejam personalizar o sistema web. 

Entretanto, o desenvolvimento de uma plataforma específica assegura o melhor desempenho das funcionalidades do sistema, que se adéqua às rotinas da empresa contratante. 

Com isso, há melhor usabilidade da ferramenta, além da melhor adaptação dos colaboradores.

Facilidade na análise de informações

O gerenciamento das empresas não pode ser baseado em suposições, ainda mais em campanhas que visam aumentar a rentabilidade e o lucro. 

Por esse motivo, é fundamental analisar os dados de vendas, as ações de marketing e o planejamento estratégico do empreendimento, como forma de perceber o que vai bem e o que não vai.

O sistema web pode facilitar essa análise, por meio das dashboards e gráficos de desempenho, em uma gestão integrada. Com isso, é possível visualizar todos os resultados e métricas, além de separá-los por departamento.

Através disso, os gestores têm uma visão mais ampla do negócio, o que contribui para o controle de processos e tomada de decisões. 

Os gráficos permitem perceber se há a necessidade de modificar estratégias, bem como perceber o que está dando errado, e adotar ações preventivas ou corretivas.

Redução no número de softwares

O sistema web integrado ajuda a reduzir o número de softwares da empresa. Com ele, pode-se integrar diversas plataformas em um único lugar, facilitando o acesso, o gerenciamento e o controle das atividades.

Isso também contribui com a redução de gastos, especialmente, com a aquisição de softwares pagos e demais assinaturas. 

Afinal, a empresa só irá investir no sistema web, tendo em mãos todas as funcionalidades dos demais recursos e ferramentas.

Padronização dos processos produtivos

Com o sistema web, a empresa pode padronizar a execução de tarefas, especialmente, na fase de produção. 

A oferta de produtos padronizados contribui para a credibilidade no mercado, pois o empreendimento passa a ser reconhecido pela sua eficiência, comprometimento e qualidade, com pouco ou nenhum desvio durante os processos produtivos.

A padronização também colabora para o aumento da competitividade no setor, dando relevância e destaque para a empresa perante à concorrência. 

Por essa razão, os empreendimentos buscam por soluções eficazes e que asseguram a qualidade na produção, ainda mais quando é possível economizar gastos e contribuir para o lucro.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-landing-page

O que é Landing Page e como utilizar no seu site

A landing page é uma página usada nos sites de empresas, cujo foco está na conversão. Ao invés de apresentar um conteúdo, por exemplo, ela foca em uma oferta, que pode ser de produto ou serviço.

As landing pages devem ser capazes de incentivar o consumo de ofertas, para que cada vez mais pessoas caminhem pelo funil e se tornem clientes.

Para que eles realmente sigam pela jornada de compras, é necessário converter essas pessoas. E a Landing Page é, justamente, a melhor estratégia de conversão.

Por isso, é muito importante que os empreendedores se certifiquem de que ela está entre as ações de marketing digital das empresas. 

Além disso, é fundamental a criação de páginas que, realmente, impactem na conversão do funil de vendas, resultando em mais lucratividade.

O que são as landing pages?

As landing pages também são conhecidas como páginas de destino. Elas têm o objetivo de incentivar a conversão dos visitantes, com poucos elementos e foco em um CTA (Call to Action, ou chamada para ação, do inglês). 

Com poucas distrações e o estímulo correto, a empresa garante a conversão desejada.

Para entender este funcionamento basta ter em mente o seguinte exemplo: um fabricante de sombrite para horta atrai milhões de visitas ao blog mensalmente, devido à produção de conteúdos interessantes, mas tem encontrado dificuldades para levar os contatos ao próximo passo, que seria a compra dos itens. 

Nesse caso, as visitas são ótimas, porque agregam notoriedade e visibilidade aos negócios, mas não têm um impacto muito significativo.

Então, as landing pages são utilizadas para influenciar os visitantes a realizarem uma ação. Elas dispensam elementos que podem distraí-lo, como menu, excesso de texto ou imagens.

Nas estratégias de marketing, de uma maneira geral, as landing pages costumam pedir o preenchimento de formulário, em troca de um conteúdo de valor. 

Uma empresa pode solicitar informações como nome, idade, e-mail e localização, por exemplo. 

Em troca, oferece o download de um e-book sobre licença ambiental simplificada, ou outros assuntos relacionados com produtos ou serviços oferecidos pela empresa. 

O importante é que o material agregue valor, com qualidade suficiente para o fornecimento dos dados.

Entretanto, uma landing page também pode conter uma oferta especial, pode ser a conclusão de uma compra ou qualquer outra ação, desde que faça sentido dentro da estratégia de marketing ou relacionamento.

É válido ressaltar que não existem limitações, e as landing pages podem ser usadas como estratégias por empresas de diferentes segmentos de atuação e tamanho, como uma empresa de serviço motoboy, por exemplo, desde que faça sentido no plano de marketing.

Imagem relacionada

Landing pages e oportunidades de negócios

De primeiro impacto, pode não parecer óbvio, mas é muito interessante que as empresas consigam fazer os visitantes preencherem os formulários e realizarem as ações, porque assim elas conseguem gerar leads.

Os leads são oportunidades de negócios para as empresas. Até porque, as visitas nos sites são bastante positivas, mas não contribuem diretamente para a lucratividade dos negócios.

Entretanto, com as informações de contato e outros dados básicos é possível:

  • Investir na construção de um relacionamento mais próximo;
  • Aumentar a confiança e empatia do público pela empresa;
  • Entender melhor quem são essas pessoas que acessam aos conteúdos;
  • Entender se os contatos têm perfil para serem clientes;
  • Contribuir com o time de vendas com oportunidades;
  • Entre outros pontos.

Portanto, a conversão com o uso de landing pages nos sites é uma excelente estratégia para encaminhar os visitantes até as próximas etapas, para a construção de um relacionamento com possibilidade de compra.

Principais elementos de uma landing page

No marketing digital não basta seguir a tendência e realizar as ações, é necessário investir em campanhas que, realmente, atendam às suas demandas. 

Em outras palavras, as landing pages devem ser criadas, especialmente, para a conversão dos visitantes.

Claro, que como em outras estratégias, existem pontos que podem deixar sua técnica ainda melhor. Confira alguns:

Oferta

As pessoas não irão, simplesmente, preencher os formulários com suas informações pessoais. Por isso a landing page deve conter uma oferta que gere valor a quem visita a página.

A oferta pode ser um e-book explicativo sobre meio fio de concreto, para exemplificar. O material deve ser valioso e compensar o preenchimento do formulário, encantando o visitante para que ele venha a se tornar um lead.

Título

O título deixa uma mensagem clara, informando ao visitante sobre o que está sendo oferecido na página. 

Assim, a pessoa pode se sentir interessada no download de um vídeo passo a passo de como limpar uma cadeira dobrável estofada, ou de outros tipos de materiais.

É necessário que o título seja chamativo, simples e compreensível, sempre fazendo jus à oferta, para que a pessoa não se sinta enganada pela empresa e continue encantada com o contato.

É preciso deixar claro o tipo de conteúdo oferecido em troca do preenchimento de formulário, evitando desentendimentos e frustrações.

CTA

Os chamados CTAs são botões ou textos que convidam as pessoas para realização de determinadas ações. 

Geralmente, eles contam com frases no imperativo, como “baixe agora” ou “acesse o conteúdo completo”, entre outras opções.

Tal qual o título, o CTA também precisa ser claro, objetivo e ajudar o visitante a entender a ação que ele precisa realizar, ao mesmo tempo em que deixa uma espécie de convite para a sua realização.

Descrição

Alguns modelos de landing page dispensam a descrição, mas isso depende bastante do público da empresa. 

A descrição costuma passar uma mensagem sucinta sobre o objetivo da oferta e o valor que ela pode gerar para quem converter.

Usando como exemplo a landing page de um site de uma empresa especializada em reciclagem de papelão, a descrição pode informar a quem se destina o material oferecido, que pode ser pessoas que tenham interesse em reciclar resíduos domésticos.

Não há problema dispensar a descrição, desde que ela não seja essencial para que o usuário entenda a oferta que está sendo feita na landing page.

Conteúdos visuais

Assim como título e descrição, os conteúdos visuais podem ajudar a incentivar o visitante a fazer o download de um material sobre pilates funcional, ou outros tipos de assuntos. 

Basta imaginar um vídeo que explique a relevância do download, se ele for didático e de fácil compreensão, aumentam as chances de conversão dos visitantes.

Formulário

O formulário é uma das partes mais essenciais das landing pages, pois é através dele que ocorre uma espécie de pagamento, em que a empresa recebe as informações dos visitantes em troca dos materiais. Ao mesmo tempo, os usuários se transformam em leads.

Para isso, é importante deixar claro todos os campos de preenchimento, facilitando para os interessados. 

O ideal é que o preenchimento seja o mais breve e prático possível, extraindo as informações mais importantes para os negócios.

Dicas para otimizar Landing Pages

Durante ou após a criação das landing pages, é necessário pensar em maneiras de otimizar a página, para que ela fique mais atraente possível, elevando a sua capacidade de conversão.

Algumas técnicas que podem facilitar e ajudar com impactos positivos são:

  • Investir em benchmarking, análises estratégicas aprofundadas do mercado;
  • Realizar testes de imagens, cores e textos para melhores resultados;
  • Uso de ferramentas de automação, facilitando testes e estratégias;
  • Otimização SEO, para que as páginas sejam encontradas nos pesquisas;
  • Uso de forms inteligentes, facilitando o preenchimento de visitantes recorrentes;
  • Investir em design mobile friendly, para abertura em tablets e celulares.

As landing pages podem ser criadas com ferramentas especializadas, de acordo com a estratégia desenvolvida. 

As ferramentas também facilitam a gestão de leads, facilitando o desenvolvimento das estratégias em larga escala e a otimização das ações.

Depois da captação, com os dados armazenados na plataforma, empresas preocupadas com a experiência do usuário utilizam thank you pages, páginas de agradecimento. 

Em um site de uma empresa que vende película fume, ou diversos tipos de produtos, elas aparecem logo após o consumidor completar uma tarefa em uma landing page. 

A ideia é que a empresa mostre que o preenchimento foi concluído com sucesso e, além disso, que a ação é apreciada pela corporação.

Além de dar um parecer para o contato (informando que o download será feito, por exemplo), a thank you page é mais uma oportunidade de conquistar o cliente, mostrando atenção e cordialidade, resultando em uma boa impressão.

Outro ponto importante é que as landing pages podem ser divulgadas, aumentando a quantidade de pessoas que podem se tornar leads. 

Os principais canais para isso são e-mail, redes sociais, mídias pagas, parcerias ou pontos de conversão nos sites.

Desta forma, as estratégias ajudam a manter os visitantes em contato com as instituições, o que aumenta a chance de engajamento e oferece novas oportunidades para que os contatos se identifiquem com as marcas.

A conclusão é que as landing pages representam inúmeras possibilidades para estratégias eficientes, gerando mais oportunidades de negócio, motivo pelo qual elas são fundamentais em planos de marketing digital.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-destination

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Hoje em dia, todo mundo que usa automóvel – seja motorista ou passageiro – conhece o Waze e sabe como o aplicativo ajuda as pessoas a driblarem o trânsito. Mas, além de ser um aplicativo de navegação, o Waze também pode atuar como uma poderosa ferramenta de marketing, mais precisamente, de destination marketing – conceito em que as pessoas são impactadas durante o deslocamento.

É importante que as marcas entendam que podem contar com o Waze para interagir com seus clientes minutos antes da decisão de compra, o que gera conveniência para as pessoas e mais conversões para os anunciantes. E, em tempos de Black Friday, essa estratégia pode ser fundamental.

Mais que um app, um ecossistema

A missão do Waze enquanto empresa é resolver questões de mobilidade, e a plataforma é preparada, globalmente, para receber as informações dos usuários. O app é um crowdsourcing e recebe alertas sobre o trânsito em tempo real, que é o que faz do Waze um aplicativo tão diferenciado em apresentar os melhores trajetos aos usuários.

Isso faz com que o Waze seja muito mais que um aplicativo: ele é um ecossistema com impacto real na mobilidade das cidades. E quem faz o mapa existir são os seus usuários-editores. A comunidade é o DNA da plataforma. Hoje, o Waze é, ao mesmo tempo, o mapa mais atualizado do mundo e a maior comunidade global de motoristas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A relevância do Waze para a mobilidade em um mundo conectado fez com que ele expandisse o seu alcance. Com seus parceiros de mídia, como emissoras de TV, por exemplo, as informações de trânsito em tempo real chegam ao grande público.

Outras iniciativas vão além dos mapas atualizados pelos usuários, ou ampliam a sua utilidade. O Waze Carpool, lançado em agosto de 2018, possibilita que as pessoas peguem e deem carona, reduzindo o número de carros nas ruas e melhorando o fluxo do trânsito. Já o Waze for Cities é uma parceria com o poder público, na qual há uma troca de dados visando um melhor planejamento de mobilidade urbana nas cidades.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

O sucesso e a importância do Waze são refletidos no tempo que os usuários passam usando o app: em média, 1h56 por dia no Brasil, um número impressionante se pensarmos em quantas “horas úteis” – tempo gasto no trabalho, nos estudos ou em trânsito – cada pessoa tem em sua rotina.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

O valor do Destination Marketing para as marcas

Por guiar tantas pessoas para seus destinos, o Waze consegue capturar o contexto de seus deslocamentos. A análise de dados do aplicativo pode indicar se os usuários estão perto de casa, em uma viagem de fim de semana, presos no trânsito ou a caminho de um shopping, por exemplo.

Enquanto outras plataformas de mídia utilizam geolocalização saber onde o consumidor está – em casa, no trabalho, na academia ou em uma loja – o Waze sabe para o cliente vai. Isso é Destination Marketing: impactar o consumidor que está indo para algum lugar, no melhor momento para a comunicação, e é extremamente relevante por identificar o contexto futuro do consumidor.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Por mais que o consumidor brasileiro seja conectado e influenciado pelo online, 96% das vendas do varejo no Brasil ainda acontecem nas lojas físicas. Neste contexto, sabe-se que a pessoa efetivamente vai até a loja – e é nesse momento pré-consumo, durante o deslocamento, que o Waze pode influenciar o consumidor quando ele está considerando ou adquirindo um produto ou serviço.

O Waze é uma plataforma que de fato leva os consumidores às lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Destination Marketing gera mais visitas, mais lembrança de marca, mais vendas e mais retorno sobre investimento. Alguns cases globais de campanhas comprovam isso – como no caso da loja Hering que, no Dia dos Pais de 2018, teve 32% a mais de fluxo e 14% de aumento nas transações nas lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A rota dos consumidores para as lojas na Black Friday

Lojas físicas vêm ganhando cada vez mais representatividade na Black Friday, é o que mostra uma pesquisa do Google com a Provokers. Em 2018, 48% dos consumidores compraram presencialmente e, este ano 62% pretendem visitar as lojas para fazer suas compras. O contexto de compras em lojas físicas é tão grande que até mesmo durante a Cyber Monday, uma data teoricamente 100% digital, passou a ser um momento de ofertas nas lojas offlines.

Na Black Friday, mais consumidores usam Waze para ir até as lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A Black Friday se tornou a data no ano com maior fluxo para estabelecimentos varejistas no Waze – 60% maior que a média de sextas-feiras comuns. Várias categorias têm crescimento significativo de fluxo em loja na data:

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday-8

O fluxo para shoppings, por exemplo, aumenta 63% na sexta-feira da Black Friday e 10% na semana da data. Além disso, a quantidade de navegações para shoppings no horário de pico, entre 17h e 20h, é 22% maior na Black Friday em comparação com as sextas-feiras comuns.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Encontrar e ir até as lojas é uma etapa importante na jornada do consumidor:

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Na Black Friday não é diferente: as buscas por varejistas com alguma referência geográfica associada (ex: nome da loja + endereço, ou nome da loja + nome de um shopping específico) crescem no período. E isso é um fator fundamental na decisão de compra.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Transformando seu negócio em destino

O Waze pode transformar negócios em destino para os consumidores. E a importância de uma data como a Black Friday só aumenta as possibilidades para os varejistas que apostarem nesse caminho. Vamos ver como isso ocorre: 1. Construindo conveniência & consideração para as lojas

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

1. Construindo conveniência & consideração para as lojas

Os pins do Waze colocam as fachadas das lojas no campo de visão dos usuários. Isso gera consideração para os varejistas e conveniência para os usuários, já que, ao clicar, o motorista já consegue traçar uma rota para a loja. O pin também tem a função de location awareness, levando informações qualificadas às pessoas.

2. Facilitando a experiência do consumidor

No momento da busca pela loja ou por uma categoria, as marcas podem aparecer em destaque na busca, com informações qualificadas e em tempo real a respeito do estabelecimento, como horário de funcionamento, por exemplo.

3. Impactando a pessoa em um momento de potencial conversão

O Takeover é um banner que surge quando o carro está totalmente parado. Ele oferece um call to action que pode levar o motorista a diversos tipos de interação. Isso acontece em um momento de grande potencial de conversão: em um trajeto qualquer (alertando para uma loja no caminho, por exemplo), ou antes do consumo, levando ao usuário um anúncio na reta final para direcioná-lo ao local.

4. First look: alta visibilidade em um só dia…

O First Look é semelhante ao Takeover: a diferença é ser o primeiro impacto do dia para os usuários do Waze. O formato fica bloqueado para uma única marca em um único dia, impactando cerca de 1,3 milhão de pessoas, gerando alta visibilidade para a marca.

5. … e re-impactando o consumidor no momento certo

É possível re-impactar usuários que engajaram com o First Look através de um push notification. Assim, quem engajar dessa forma pode ser acionado em um momento estratégico posterior – por exemplo, quando estiver próximo da loja, ou quando chegar em casa, ou algumas horas depois de ter engajado com o anúncio.

6. Loyalty Targeting

Loyalty Targeting possibilita que a marca trabalhe especificamente a fidelização – impactando quem frequentou seu local recentemente (nos últimos 7, 15 ou 30 dias, por exemplo), cross-sell e upsell – impactando quem está a caminho da loja em tempo real, e penetração – impactando quem costuma visitar os concorrentes e não as lojas da marca.

Nesta Black Friday, junte-se ao movimento utilizando Destination Marketing em sua estratégia e torne-se o destino de muitos consumidores.

Fonte: Google

capa-blog-site-bf

Como utilizar redes sociais para se comunicar com o público na Black Friday

A Black Friday é um dos períodos do ano em que o aquecimento do comércio traz um bom número de vendas.

Justamente pela alta demanda de atendimento, as empresas precisam se preparar antecipadamente para oferecer aos seus clientes as informações e o suporte necessário.

Por ser uma época bem próxima do Natal, muitas pessoas aproveitam a ocasião para adiantar as suas compras de fim de ano, garantindo presentes para seus parentes e amigos.

O mesmo acontece para adquirir um produto que precisava, mas que estava adiando. Isso porque a Black Friday foi criada para oferecer grandes descontos, com intuito de esvaziar os estoques das empresas graças ao alto número de compras.

Assim, se você ainda não repôs o seu extintor de incêndio veicular, esse pode ser o momento ideal para, enfim, realizar a compra.

Mas, por ser um período no qual ocorre uma demanda maior por parte do público, muitos empreendimentos sofrem com o aumento de pedidos, já que ela não faz parte da rotina normal do comércio.

É por isso que os empresários buscam meios de minimizar os imprevistos decorrente da época, preparando a sua equipe de vendas e atendimento para dar o suporte necessário.

Usar as redes sociais para essa atividade pode ser fundamental. Isso porque essas plataformas apresentam funcionalidades capazes de auxiliar no atendimento do público de várias maneiras diferentes.

Por isso, este artigo traz dicas de como utilizar as redes sociais para se comunicar com seus clientes na Black Friday, otimizando seus processos e assessorando os consumidores de maneira muito mais prática.

Quais os recursos das redes sociais podem ajudar na Black Friday?

As redes sociais são cada vez mais completas. Elas disponibilizam mecanismos eficientes de comunicação, que podem ser fundamentais para as empresas que desejam ampliar o seu contato com o público.

Sendo assim, nada mais eficiente do que utilizar o seu perfil ou fanpage na Black Friday, garantindo que seus produtos sejam vistos e que seu público seja bem atendido.

Entre os recursos que podem contribuir para uma boa experiência nas redes, podemos elencar:

  • Compartilhamento de conteúdos;
  • Interação por comentários;
  • Atendimento via Messenger;
  • Respostas automáticas (chatbots);
  • Disponibilização do link direto para seu site, etc.

Com esses elementos, certamente o seu atendimento e desempenho durante a Black Friday será bem executado, garantindo a satisfação interna do seu estabelecimento e dos seus clientes.

Compartilhando conteúdos na Black Friday

Para colher bons frutos na Black Friday, a sua empresa precisa investir em anúncios e propagandas.

Isso porque, para o cliente saber que há uma balança digital com impressora em oferta, ele precisa receber a informação, seja por e-mail, pelo seu site ou pelas redes sociais.

Nesse sentido, investir no compartilhamento de conteúdos é sem dúvida a melhor maneira de comunicar ao seu público a existência de diferentes itens em promoção.

Para isso, é indispensável que você efetue postagens bonitas e chamativas, que trarão o engajamento das pessoas, fazendo com que elas queiram comprar com você.

Nesse cenário, você pode apostar nos formatos de imagem ou vídeo, que são os grandes responsáveis por atrair a atenção dos usuários das redes.

Assim, ao postar um vídeo divulgando os seus serviços de impressão em vinil adesivo, em promoção especial na Black Friday, ele certamente será visto pelo público que entrará em contato com a sua empresa para obter informações mais detalhadas sobre ele.

Interação pelos comentários

Se você apostar em bons conteúdos, criando postagens atrativas, certamente elas despertarão o interesse dos seus amigos e seguidores, rendendo um bom número de comentários.

No campo de comentário, é possível estabelecer um contato com o público de maneira bastante interessante.

Isso porque o registro da conversa fica disponível para visualização de todos. Ou seja, pode ser que vários clientes tenham a mesma dúvida. Nesse sentido, a resposta já estará visível para todos.

Além disso, as interações por comentários podem servir para que um cliente mostre a satisfação pela compra de um produto como embalagem de madeira para exportação, servindo como um depoimento sobre a qualidade dos seus itens.

É por isso que, na Black Friday, você deve apostar na comunicação via redes sociais. A demanda por contato com a empresa é crescente e, nessas plataformas, é possível responder aos comentários de maneira mais rápida e objetiva.

Atendimento individual via Messenger

Muitas das redes sociais disponibilizam canais de comunicação privada, para que o público possa se comunicar com um determinado perfil de maneira particular.

Para que esse meio de atendimento seja bastante efetivo na Black Friday, você pode inserir botões para que seus clientes acessem diretamente o comunicador, tirando as dúvidas diretamente com seus funcionários.

Isso facilita tanto no momento da encomenda de grandes quantidades de produtos, tal como no caso de uma empresa que precisa solicitar um pedido de papel toalha para banheiro, quanto no caso de uma compra individual.

Muitas vezes, para tirar uma dúvida após uma compra, o cliente entra em contato com o seu estabelecimento de modo particular, já que é necessário transmitir informações pessoais para realizar uma consulta interna no sistema.

Por isso, a rede social se torna um meio bastante eficiente para o contato durante a Black Friday, permitindo que a comunicação da empresa com os seus clientes possa ser mais simples e efetiva.

Respostas automáticas (chatbots)

Certamente você já entrou em contato com uma empresa em um período após o expediente comercial e obteve uma resposta automática informando que o contato seria retornado assim que possível.

Nesse contexto, as respostas automáticas podem ser uma ferramenta bastante funcional para o seu estabelecimento. Isso porque o chatbot auxilia a manter um contato breve com seus clientes mesmo após o expediente.

Por isso, essa se tornou uma estratégia interessante, seja para acolher um atendimento em períodos ausentes, seja para tirar uma dúvida comum do seu público.

Isso porque, as respostas automáticas são configuradas previamente, esclarecendo as dúvidas mais simples e comuns que o público pode ter, como o endereço de uma loja ou o horário de atendimento.

Além disso, se um cliente quer adquirir um uniforme operacional durante a Black Friday, ele pode entrar em contato com seus atendentes apenas para consultar o valor do envio.

Nesse caso, o chatbot envia uma resposta automática com um link para cálculo do serviço de entrega ou, caso você tenha pacotes fechados de envio, a mensagem enviada pelo robô levará a informação da sua tabela de preços de postagem.

Nesse sentido, talvez seja bastante vantajoso para o seu comércio aplicar o uso de mensagens automáticas não apenas na Black Friday, mas também em outras épocas do ano, facilitando a sua rotina de atendimento.

Levar seus clientes para o seu site pelas redes sociais

Além de ajudar na comunicação de modo muito mais rápido, as redes sociais servem para promover a sua página na internet, garantindo que durante a Black Friday os seus clientes também acessem o seu site.

Em uma determinada postagem sobre modelos de envelope empresarial, você pode disponibilizar um link para a sua página, levando o cliente a acessar o seu site e conhecer as características de cada produto.

Isso estimula a compra do produto e faz com que o cliente conheça o seu catálogo, visualizando os diferentes itens que a sua empresa oferece.

Quando isso acontece nessa época, é muito mais interessante para o negócio, já que as promoções podem ser responsáveis por gerar a venda de vários itens.

Afinal, isso garante que os seus clientes consumam diferentes artigos e, assim, conheçam a qualidade dos seus serviços.

Isso inclui tanto a rapidez no envio, quanto um atendimento completo, seja no momento da compra ou no pós-venda.

Afinal, o tratamento que o cliente recebe depois da entrega do produto diz muito sobre a política de relacionamento com o cliente da sua empresa.

Sendo assim, é de grande importância que o seu estabelecimento crie uma ponte de contato mesmo após a compra de uma ecobag dobrável, por exemplo, perguntando sobre a satisfação que o comprador teve com os seus serviços e com o produto.

Essa estratégia de comunicação é responsável pela fidelização do seu público, já que o cliente se sente importante e valorizado pela empresa.

Por isso, os canais de contato da sua empresa devem ser de fácil acesso, principalmente em épocas como a Black Friday, que demandam uma atenção especial com os compradores.

Assim, você garantirá que o seu público receba informações importantes sobre produtos, entrega e prazos, além de promover um suporte devidamente preparado para ocasiões em que a demanda pelo atendimento é acima da média.

Tudo isso consolida a sua marca no mercado de maneira bastante positiva e faz com que os seus clientes da Black Friday se tornem compradores fiéis.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-email-mkt

Saiba como usar o e-mail marketing na comunicação interna de sua empresa

A comunicação interna é parte integrante de um bom ambiente corporativo. Sem ela, certamente grande parte da sua estrutura interna é prejudicada, pois os funcionários representam um dos pilares mais importantes de qualquer negócio.

Toda empresa precisa contratar novas pessoas, que farão parte do seu quadro de colaboradores. Esse processo normalmente é feito em etapas, para que tanto o interessado quanto a empresa possam se conhecer previamente e identificar sinergia entre as partes.

Depois dessa etapa, com a aprovação do interessado, essa pessoa passa a fazer parte da sua equipe. Ou seja, ela faz parte da sua empresa, e será um dos envolvidos no processo de fazer com que o seu negócio prospere.

Para manter uma equipe sempre alinhada, uma empresa precisa investir em diversos elementos, que tornam o seu engajamento sempre presente.

E um desses elementos é a comunicação interna. Quantas pessoas conhecemos que estão insatisfeitas com os seus ambientes de trabalho por não se sentirem parte do negócio?

É muito comum verificar essa situação em locais que não prezam por uma parceria com seus colaboradores. Por isso, é preciso valorizá-los e garantir que eles estejam sempre informados sobre os processos internos.

Para entendermos melhor esse cenário, é preciso conhecer alguns pontos essenciais, como veremos no decorrer deste artigo.

O que é a comunicação interna de uma empresa?

A comunicação interna é o elemento principal de interação entre toda a equipe empresarial, ou seja, ela permite que uma informação chegue a todos funcionários de maneira adequada.

Podemos dizer que a comunicação interna tem dois níveis principais: entre funcionários do mesmo patamar e entre chefes de uma seção e seus subordinados, que podem levar vários tipos de informações entre os diferentes níveis hierárquicos da empresa.

Essas informações podem tratar de vários temas, tais como:

  • Valores institucionais da empresa;
  • Feedbacks sobre o trabalho;
  • Reuniões de alinhamento;
  • Estabelecimento de novas metas;
  • Treinamentos e cursos.

Os valores institucionais de uma empresa ajudam o funcionário a se situar dentro do estabelecimento, seguindo a filosofia de trabalho do local.

Assim, uma empresa que oferece os serviços de georreferenciamento com drone, por exemplo, que preza por um atendimento personalizado, rápido e eficiente precisa passar essa mesma cultura para os seus colaboradores.

Os feedbacks também são importantes dentro da rotina de um negócio. Eles podem ser utilizados para chamar a atenção de um funcionário de modo individual, ajudando-o a corrigir uma pequena falha, ou ainda como elogio, mostrando reconhecimento.

As reuniões de alinhamento fazem parte de qualquer local de trabalho, pois é preciso que todos os colaboradores sigam uma mesma linha e busquem pelo mesmo objetivo internamente. 

Assim, uma empresa de manutenção em cabine primária, por exemplo, pode reunir a sua equipe e estabelecer novos parâmetros de atendimento, que prezem pela segurança e qualidade dos serviços.

Há ainda o momento para a implementação de novas metas, que deve reunir todos os departamentos de uma empresa, alinhando todo o quadro de funcionários para atingir melhores resultados.

Além disso, uma empresa também deve investir em treinamentos e cursos para os seus funcionários, apostando em uma melhor qualificação profissional, que prepara a equipe para aprimorar o atendimento da empresa.

Todos esses elementos fazem parte de uma boa comunicação interna, que é parte essencial da rotina de empresas que se preocupam com seus funcionários.

A importância de uma boa comunicação interna

A comunicação interna tem grande importância para a estrutura de um estabelecimento, principalmente, porque ela oferece meios de organizar o local adequadamente, criando uma rotina mais propícia ao bom relacionamento entre funcionários e gerentes.

Além disso, quando uma boa comunicação é estabelecida, ela faz com que os colaboradores se sintam valorizados, e permaneçam engajados, vestindo a camisa da empresa. Uma boa comunicação também aumenta a produtividade. 

Funcionários que trabalham juntos na montagem de um centro de usinagem horizontal, por exemplo, são capazes de entregar um bom serviço de maneira muito mais eficiente por estarem alinhados e trabalhando em equipe.

Quando os funcionários se relacionam de maneira harmoniosa, eles ainda contribuem para a recepção de novos colaboradores, fazendo com que a adaptação de uma nova pessoa à empresa seja muito mais tranquila.

Essas são apenas algumas das principais vantagens que a comunicação interna traz para um estabelecimento, tornando-a assim de extrema importância.

E-mail marketing e estratégias de comunicação

Entre as principais estratégias de comunicação interna dentro de uma empresa, é possível elencar:

  • Interação mais próxima com seus funcionários;
  • Ouvir as queixas os funcionários;
  • Investir em momentos de descontração;
  • Oferecer bonificações e reconhecer méritos;
  • Investir em canais de comunicação.

Todas essas podem ser muito mais efetivas se praticadas via e-mail marketing.

E-mail marketing e interação

Com o uso do e-mail marketing, uma empresa pode facilmente enviar informações relevantes sobre vários tipos de assunto.

Ele pode ser usado para comunicar o acontecimento de uma nova reforma, que alterará parte da rotina de funcionamento do local.

Por exemplo, por causa de uma caçamba estacionária para entulho que estará presente em uma determinada área da empresa; ou mesmo para informar sobre a troca de uniformes dos funcionários.

Essa comunicação interna é responsável, muitas vezes, por diminuir o número de comentários negativos dentro do estabelecimento, já que todos os funcionários estarão informados sobre pontos que alteram os hábitos da empresa.

E-mail marketing para coletar feedback dos funcionários

A opinião dos funcionários deve ser sempre solicitada, de modo a compor uma comunicação mais eficiente dentro da empresa.

Para isso, existe um formulário, chamado de pesquisa de clima organizacional, que pode ser enviado por e-mail marketing para todos os colaboradores a fim de coletar feedbacks e opiniões a respeito do funcionamento geral da empresa.

Essa pesquisa tem um papel de grande importância na comunicação interna do local, pois permite ouvir queixas e sugestões que podem ser essenciais para melhorar a rotina do estabelecimento.

Um funcionário pode, por meio dessa pesquisa, sugerir que seja implementado o uso de empilhadeira de grande porte, por exemplo, para facilitar a rotina de armazenamento da empresa, otimizando processos e organizando o estabelecimento de maneira mais rápida.

Isso porque a pesquisa enviada por e-mail marketing tende a deixar os funcionários mais à vontade para comentar sobre pontos importantes, fazendo diferença no ambiente de trabalho.

E-mail marketing, descontração e novidades

O e-mail marketing também pode ser uma ferramenta de descontração interna. 

Ele pode conter um convite para um momento de lazer coletivo no local, ou o envio de fotos de algum evento interno da empresa, fazendo com que os funcionários interajam de maneira mais amigável e alegre ao relembrar algumas dessas situações.

Além disso, um e-mail marketing pode ser um entregador de boas notícias. 

Ele pode levar ao conhecimento dos funcionários que novos equipamentos estão sendo implementados, tal como um termo anemômetro, que estava sendo solicitado há meses, mas ainda não tinha sido adquirido.

Desse modo, todos os colaboradores são informados sobre benefícios que facilitam a rotina de trabalho, o que gera animação na equipe como um todo.

E-mail marketing e reconhecimento

O e-mail marketing pode ser utilizado para agradecimentos coletivos e reconhecimento de méritos dos funcionários.

Isso torna a equipe muito mais produtiva e engajada, já que elogiar um trabalho bem-feito faz parte de um ambiente corporativo harmonioso.

Nesse caso, se um cliente que solicitou o serviço de solda em aço inox, por exemplo, enviou algum contato de agradecimento para a empresa, ele pode ser repassado para a equipe, que ficará mais animada com a informação.

Além disso, reconhecimentos podem ainda ser motivo de bonificações. Por isso, um e-mail marketing que comunica esse tipo de assunto é muito bem recebido pelo quadro de funcionários.

E-mail marketing e outros canais de comunicação

O e-mail marketing deve ser visto como uma ótima ferramenta de comunicação.

Ele pode ser bastante eficiente para que uma empresa comunique aos seus funcionários sobre qualquer informação importante, de maneira rápida e objetiva.

Mas, o e-mail marketing também pode ser utilizado em conjunto com outros canais de comunicação, tal como os murais de recados convencionais, pequenos panfletos ou cartazes disponibilizados no estabelecimento.

Nesses casos, a unificação dos meios de comunicação torna mais eficiente a divulgação de um curso ou de uma palestra fornecida pela empresa, que será responsável por melhorar o local de trabalho.

Ou mesmo para informar sobre o procedimento interno que ocorrerá em uma determinada data da empresa, para que o laudo AVCB corpo de bombeiros seja emitido para a estrutura do estabelecimento.

E até mesmo para informar sobre festas e outros eventos interessantes para todo o quadro de funcionários da empresa, de modo que eles possam se organizar para comparecer à ocasião.

Por esses motivos, o e-mail marketing se mostra como um elemento fundamental na comunicação interna da instituição, sendo responsável por auxiliar na transmissão de informações importantes e por patrocinar um ambiente interno muito mais agradável.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-cta

Call To Action: o que é e como utilizar?

Estimular os consumidores em potencial para que avancem nas transações comerciais é decisivo para as empresas e, nesse cenário, diversas táticas são empregadas, sendo uma dessas o Call to Action (CTA) ou chamada para ação.

É um recurso indispensável no marketing digital quando se trata de conduzir o usuário a tomar uma atitude e, por esse motivo, tem grande ligação com a produção de conteúdos, ofertas e captação de leads.

Os leads são os consumidores em potencial, que em determinado ponto demonstram interesse pela empresa e certamente, o CTA pode ser um dos fatores decisivos.

O impacto da persona e do funil de vendas no CTA

Tanto a persona quanto o funil de vendas são imprescindíveis para um direcionamento mais preciso na implantação de um CTA ou de qualquer outra tática de marketing digital.

A persona indica os aspectos de um consumidor ideal, ou seja, é um perfil semifictício, enquanto o funil de vendas é uma representação da jornada de compras dos clientes, desde o primeiro contato com a empresa até a concretização do processo de aquisição.

Primeiramente, no que diz respeito à persona, entre os principais dados levantados, estão:

  • Ambições;
  • Dores;
  • Consumo de conteúdo;
  • Interesses.

Já em relação ao funil, ele pode estar em diferentes estágios: topo, meio ou fundo. O topo é marcado pela descoberta, pois o visitante não tem conhecimento sobre a empresa e muitas vezes ele se enquadra à sua necessidade.

Um exemplo de CTA adequado para esse caso, como de uma empresa que efetua poço cacimba, seria oferecer um webinar, que é basicamente uma videoconferência, nesse caso, poderia ser de uma via ou até mesmo um e-book sobre esse tipo de reserva de água.

Basicamente, no meio do funil, as soluções já começam a ser averiguadas e, conforme o cliente em potencial avança, comparações são realizadas, busca por preços e outros elementos configuram o processo da decisão de compra.

Nos casos em que há um preparo maior para a compra, as empresas podem apostar em CTAs como testes gratuitos, já que o conhecimento a respeito do serviço ou produto e da marca pode favorecer a decisão.

Ao unir esses dois conceitos, é possível perceber que a detecção da persona e do estágio no funil é capaz de contribuir de maneira significativa para criar um CTA mais eficiente devido à  maior compatibilidade com a audiência.

Objetivos e canais para o CTA

Ao longo do texto, é possível observar com clareza a versatilidade do CTA, principalmente em relação aos meios em que podem ser aplicados de acordo com os objetivos.

A landing page é um desses meios, sendo uma página específica para conversões, uma vez que possui poucos elementos, com o CTA como maior foco. 

De um modo geral, conta com um formulário em que o cliente em potencial deve preencher seus dados para obter algo, como um e-book, inscrever-se para receber novidades, descontos, entre outras possibilidades.

É uma medida valiosa para empresas, por exemplo, é possível iniciar um relacionamento mais próximo a partir dos dados de clientes que preencheram um formulário para ter acesso a um material exclusivo sobre caixa de calibração de relés

Já no caso de anúncios, é válido abordar que, como os textos comumente são curtos, é indispensável redobrar o cuidado com a escolha do CTA para garantir a eficácia. Os anúncios podem estar presentes nos mais variados locais, desde redes sociais até sites.

Em blogs, naturalmente, esse tipo de restrição é dispensada, mas é preciso que exista atenção no que diz respeito a qual cliente se pretende atrair quando se pensa nos estágios do funil de vendas.

Como solução, é possível utilizar os recursos apresentados, que são o conhecimento da persona e a aplicação do funil.

O aumento de tráfego para outra publicação da plataforma é um dos benefícios provenientes de uma chamada para ação em blog, o que contribui com as técnicas SEO, que correspondem à otimização de páginas para um melhor posicionamento nos buscadores.

Por exemplo, em um conteúdo de uma empresa que trabalha com aço, um texto com link sobre barra redonda 1 2 pode ser inserido para direcionar o leitor a outro artigo a fim de obter maiores informações sobre esse item.

Dicas para a criação do Call to Action

A essa altura do texto, já é possível perceber a importância do Call to Action para as estratégias comerciais, uma vez que ela pode influenciar inclusive a eficiência das conversões.

Portanto, ter conhecimento de medidas para criar chamadas para ação de forma adequada pode fazer toda a diferença. Confira, a seguir, alguns pontos que podem ser adotados.

Direcionamento para benefícios

Conforme citado, há táticas em que o CTA é empregado em troca de materiais valiosos, mas, de um modo geral, é interessante que esse recurso seja colocado de modo que os benefícios da ação sejam indicados.

Afinal, a percepção de uma vantagem agrega um valor significativo para o usuário, como ao oferecer dicas de aprimoramento do trabalho com metais na indústria, como dobra chapa inox e dispor um CTA estimulando o download.

O que pode potencializar os resultados desse tipo de aplicação é o reconhecimento claro de um problema, que lembre o usuário de sua necessidade. 

Consequentemente, as vantagens serão ressaltadas e as chances da ação proposta na chamada a ser atendida serão elevadas.

Estimule o senso de pertencimento

O senso de pertencimento é um conceito cada vez mais explorado no marketing digital, onde se acredita que um dos fatores cruciais para a decisão das pessoas é a ação de outras.

É uma forma de persuasão chamada de prova social e que pode ser aplicada de modos variados, sendo muito comum em formulários de landing pages.

Um exemplo seria uma empresa que trabalha com elementos para máquinas industriais, como ponte rolante apoiada e coloca uma chamada para ação apresentando um determinado número de assinantes para receber novidades, estimulando o cliente em potencial a se inscrever.

Muitas vezes, os elementos associados às provas sociais podem ser um complemento do Call to Action, usados justamente para potencializar o poder de persuasão.

Desperte a curiosidade

Formas de apresentar resultados positivos são constantemente buscadas, independentemente da área, e esse é um dos aspectos explorados quando se trata de despertar a curiosidade das pessoas.

Afinal, uma empresa que apresenta soluções que podem de fato agregar valor nos problemas que sua audiência possui, pode utilizar isso para o CTA.

Para isso, basta apresentar o que é feito e um case de sucesso, por exemplo, um profissional de marketing digital que atingiu determinado resultado por meio do e-mail marketing e que indica um e-book para leitura.

Outra possibilidade é uma empresa que comercializa e/ou aplica revestimento epóxi autonivelante de forma que a superfície fica preparada satisfatoriamente para receber diferentes tipos de revestimentos e apresenta grande durabilidade.

O público-alvo terá curiosidade de obter maiores informações sobre questões da área e como os resultados são alcançados, o que consequentemente pode influenciar as conversões.

A diversidade, nesse caso, é notável, e gatilhos mentais podem ser explorados amplamente desde a surpresa até a satisfação das pessoas.

Aproveite a agilidade

A rapidez viabilizada pelos recursos digitais também pode ser empregada como uma grande dica na elaboração do CTA.

Nesse caso, é válido observar que, nesse meio, o imediatismo é cada vez mais evidente e a chamada gratificação instantânea torna-se uma das técnicas exploradas.

Por exemplo, ao escolher fazer o download sobre a importância de utilizar um calibrador de rosca tampão para potencializar a confiabilidade do uso desse elemento, o usuário naturalmente espera que, no máximo em poucos minutos, o material esteja em seu e-mail.

Essa é uma forma de potencializar a atração das pessoas ainda mais e contribuir com a taxa de conversão.

Disponibilize um bônus

O bônus pode mudar totalmente o posicionamento do cliente em potencial, uma vez que brindes são capazes de atrair e, dependendo do desempenho, podem converter e reter consumidores.

Basta imaginar que profissionais da área de logística estão em busca de elementos que contribuam com a organização do espaço e se deparam com uma plataforma que comercializa produtos como rack metalico empilhavel.

Nesse caso, o Call to Action poderia ser implantado juntamente à disponibilização de um cupom de desconto na primeira compra.

Invista na estética

Trabalhar a estética no Call to Action também pode fazer grande diferença para os resultados obtidos.

Entre as alternativas, você pode apostar na personalização, cores diversas que se destaquem na página e até mesmo chamadas com visual de botões, que podem potencializar a atratividade.

Naturalmente, é preciso que todo o processo seja cautelosamente planejado para não comprometer a harmonia da página, sendo válido observar que o CTA pode ser implantado das mais variadas maneiras.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-endomarketing

Como o Endomarketing podem ajudar no relacionamento com colaboradores

No marketing institucional, o Endomarketing é um conjunto de ações que estão voltadas para o público interno das empresas, com o objetivo de melhorar a sua imagem entre os colaboradores. Isso tende a resultar em uma equipe motivada e, consequentemente, melhores resultados para o empreendimento.

É uma das maneiras mais eficientes de reduzir o índice de rotatividade de funcionários. Também pode ser eficaz na atração de profissionais de alta qualificação, cuja contratação pode ser bastante benéfica para a empresa.

O Endomarketing ajuda as corporações na criação e desenvolvimento de uma imagem de lugar agradável para se trabalhar, fazendo com que as pessoas desejem um emprego na empresa.

O que é Endomarketing?

O Endomarketing é eficiente no relacionamento com os colaboradores porque está voltado para as ações internas da empresa, motivo pelo qual também é chamado de Marketing Interno. É o responsável por melhorar a imagem da empresa entre os funcionários e parceiros, visando a motivação da equipe pelo bem da corporação.

Trata-se de uma estratégia de extrema importância porque os colaboradores são pessoas que têm contato diário com todos os processos das marcas. Isso faz com que eles sejam aptos a opinar e influenciar pessoas à respeito da empresa, de uma maneira geral. 

Para entender, basta imaginar o exemplo de uma empresa de compactador de solo aluguel. Quando os funcionários estão satisfeitos com as suas funções e condições de trabalho, eles tendem a comentar com seus familiares e amigos sobre as vantagens.

Assim, os próprios colaboradores contribuem para a criação de uma percepção positiva da empresa, já que as pessoas ao redor passam a vê-la de uma maneira mais humana, com mais carisma e identificação.

Considerando a competitividade do mercado atual, com novos empreendimentos surgindo a todo momento, é preciso considerar a relevância do Endomarketing para o relacionamento com os colaboradores, que reflete diretamente no sucesso do negócio, independente do segmento de atuação ou das dimensões da empresa. 

Assim como foi citado o exemplo da locadora, o Endomarketing pode ser aplicado a outros tipos de empresas, como uma especializada no gerenciamento de áreas contaminadas cetesb, por exemplo, ou fabricantes de todos os tipos de produtos.

Endomarketing e RH

O Endomarketing não se resume apenas a ações de marketing. Na prática, funciona como uma junção entre os setores de RH (Recursos Humanos) e marketing de um empreendimento.

É uma responsabilidade do RH a atenção às necessidades dos colaboradores da empresa. As equipes se dedicam para transformar problemas em possibilidades de melhoria, com um ambiente de trabalho mais positivo para todos. 

Já o Endomarketing está voltado para a motivação dos funcionários, fazendo com que eles se sintam uma parte importante da empresa e dos seus resultados.

Para isso, as equipes de RH e marketing unem forças para estimular a interação entre colaborador e empresa no desenvolvimento das tarefas cotidianas. Alguns exemplos de ações são:

  • Estímulos para a participação da família junto à empresa;
  • Treinamentos de capacitação, ajudando funcionários a melhorarem habilidades;
  • Troca de experiências, possibilitando mais preparo para as atividades cotidianas;
  • Demonstrações de valorização do desempenho individual e da equipe, etc.

Apesar da importância do Endomarketing, atualmente muitos empreendedores ainda não compreenderam que o investimento pode ajudar empresas de qualquer setor ou tamanho a se destacar consideravelmente em seus mercados de atuação.

Por que trabalhar o Endomarketing?

Ao investir em ações de Endomarketing, vale a pena entender a maneira como elas podem afetar a empresa, com:

1. Colaboradores mais motivados

As ações de Endomarketing ajudam a empresa a manter os funcionários motivados, porque mostram que a corporação está aberta às ideias que eles podem ter a oferecer, incluindo sugestões e melhorias.

A motivação dos colaboradores de uma empresa especializada em transportador helicoidal, por exemplo, pode aumentar de uma maneira expressiva quando eles perceberem que estão em um ambiente que se preocupa com a qualidade, não só do trabalho, mas também do bem-estar dos funcionários.

2. Produtividade otimizada

Com mais motivação, é natural que as empresas que investem em Endomarketing vejam a produtividade dos seus colaboradores aumentar.

Quando eles estão mais satisfeitos e motivados com o trabalho, tendem a executar cada tarefa com mais qualidade, assumir uma postura mais proativa e se comprometer mais com os resultados da empresa de montagem de mezanino industrial metálico, para exemplificar.

3. Menor rotatividade de funcionários

A motivação está diretamente relacionada à diminuição da rotatividade de funcionários nas empresas. Quando eles se sentem mais motivados e satisfeitos, o mais provável é a diminuição na rotatividade.

Atualmente, principalmente nas novas gerações, as pessoas não tomam decisões relacionadas à carreira pensando apenas nos salários. Também pensam na satisfação e bem-estar pessoais, observando a importância que a empresa dá aos funcionários. 

Portanto, um técnico que atua com eliminador de gotas torre de resfriamento, por exemplo, deve se sentir valorizado na empresa para manter a disposição no trabalho com motivação e proatividade.

4. Colaboradores mais comprometidos com a empresa

É válido que os empreendedores se coloquem no lugar dos seus colaboradores, pensando em formas de fazer com que eles se sintam acolhidos pela corporação. 

É fundamental que os gestores se preocupem com as necessidades e opiniões dos funcionários, eles também podem ter sugestões preciosas para melhorar as tarefas cotidianas na empresa.

Assim, o Endomarketing impacta diretamente na lealdade dos colaboradores, fazendo com que eles se sintam mais comprometidos com o local em que trabalham.

5. Clima organizacional mais agradável e saudável

A preocupação com a qualidade de trabalho e bem-estar dos funcionários reflete em bons fluxos de atividades. Mais produtivos e proativos, os colaboradores tendem a se ajustar aos processos com mais facilidade e precisão.

Isso ajuda a melhorar o desempenho do time, com melhores resultados na venda ou aluguel de grupo gerador diesel 150 kva, por exemplo, principalmente devido ao aumento na produtividade.

6. Trabalho com mais qualidade e bem-estar

Algumas atividades diárias todos os dias podem ser desgastantes. Muitos funcionários podem acabar deixando esse momento afetar o seu bem-estar, com riscos para a saúde física e mental.

Entretanto, quando a empresa se preocupa com a saúde dos funcionários e investe na criação de um ambiente agradável, bem como em estratégias de Endomarketing, é possível notar uma melhora. 

Um resultado bastante importante e possível em fabricantes de contator para banco de capacitor, por exemplo, é a diminuição do estresse, que reflete em uma produção com mais qualidade.

Como implementar o Endomarketing?

Para trabalhar o Endomarketing é preciso voltar as atenções ao público interno da empresa, focando nos colaboradores e na percepção que essas pessoas têm do lugar em que trabalham. 

Para isso, as equipes de RH podem realizar entrevistas e pesquisas, com o objetivo de compreender as necessidades, dificuldades e impressões da equipe da empresa.

As informações levantadas devem levar em conta todos os funcionários, de todos os departamentos. 

Elas são usadas para a estruturação e planejamento das ações de endomarketing, sempre visando a aproximação entre o colaborador e a empresa que fabrica barra roscada com olhal, por exemplo. Dentre as principais práticas de Endomarketing, destacam-se:

  • Melhorias nos processos de comunicação interna, estimulando o diálogo;
  • Treinamento de equipes, com nivelamento, interação e troca de experiências;
  • Promoção de palestras e eventos motivacionais, incentivando o crescimento pessoal;
  • Bonificações, de acordo com o desempenho de cada integrante das equipes;
  • Iniciativas de integração e confraternização, aproximando os funcionários;
  • Pesquisas de satisfação com os colaboradores, com temas variados;
  • Análise da possibilidade de home office ou horários flexíveis;
  • Solicitação de referências diante da necessidade de contratações;
  • Estabelecimento de planos de carreiras individuais para os colaboradores;
  • Prática de feedbacks, elogios e agradecimentos diante de bons resultados;
  • Divulgação de bons exemplos de resultados atingidos pela empresa;
  • Investimento em peças institucionais, como vídeos ou apresentações;
  • Relações públicas com comunidade, governos, parceiros, clientes, fornecedores, acionistas, etc;
  • Oferecimento de cursos e palestras à comunidade e famílias;
  • Organização de eventos comerciais, reunindo profissionais e clientes.

Depois de planejadas, as ações devem ser colocadas em prática. A implementação das estratégias de Endomarketing deve seguir com pesquisas de satisfação, buscando a opinião dos funcionários, reforçando o relacionamento com a busca pelas ações mais adequadas.

Ao final, as empresas de diversos segmentos ou dimensões podem notar consideráveis melhorias no clima do local de trabalho, com um relacionamento mais forte e produtivo entre empresa e funcionários. 

Esse relacionamento pode render bons resultados para os empreendimentos, porque satisfeitos e motivados os colaboradores tendem a se esforçar mais, com atividades otimizadas e com melhor qualidade. Desta forma, o Endomarketing contribui para um empreendimento mais rentável e com mais espaço em seu mercado de atuação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-funil3

Saiba o que é funil de vendas e como desenvolver para seu negócio

Os hábitos de consumo mudaram com a internet e “empurrar” um produto para os clientes não é algo bem visto, já que o poder é de quem compra. 

Contar com um funil de vendas é uma forma de se aproximar dos clientes e futuros clientes, ofertando soluções úteis de acordo com sua jornada de compra.

O funil é uma representação de todas as fases que o cliente passa até fechar negócio com a empresa. Basicamente, há três etapas: topo, meio e fundo de funil, e cada uma delas é determinante para planejar conteúdos, estratégias de venda e atendimento do seu negócio.

Não importa se a sua empresa é voltada à venda de materiais de construção como a brita para concreto ou se o foco é atender pessoas que buscam procedimentos estéticos, construir um funil é importante para que você saiba como atrair e nutrir estratégias eficientes para leads e clientes. 

Para te ajudar a entender tudo sobre esse assunto, preparamos esse artigo. Nas próximas linhas, você vai aprender sobre como funcionam as etapas de um funil, de que forma construir uma boa estratégia e qual a importância dessa técnica para a sua empresa. Vamos lá? 

As etapas de um funil de vendas

Antes do cliente fechar negócio, existe um percurso que ele percorre até tomar essa decisão. Esse caminho se chama jornada do cliente e é formado por algumas etapas que ajudam a construir o que entende por funil.

Digamos que a sua empresa trabalha com itens como a chapa de aço perfurada para montagem de máquinas industriais e superfícies. Quais são os gatilhos e estratégias para a sua empresa atender à necessidade do cliente?

Nas estratégias digitais de um site, por exemplo, há um esquema que faz sentido para resumir esse caminho até a decisão: visitantes, leads, oportunidades e vendas. 

Para que a evolução em cada fase tenha sucesso, é importante saber quais são as etapas do funil e como elas podem agregar valor ao público da sua empresa. Confira cada etapa abaixo:

Aprendizado e descoberta

Também conhecida por topo de funil, essa é a primeira etapa na qual os visitantes identificam um problema e buscam possíveis respostas. Digamos que uma empresa terceirizada oferece serviços de limpeza em fachada e precisa melhorar a capacitação e segurança dos colaboradores.

É provável que o setor responsável procure saber mais sobre como funciona o treinamento para trabalho em altura, além do conteúdo da NR-12, da Associação Brasileira de Normas Técnicas que trata desta questão.

Qual é a função de uma estratégia de marketing no topo do funil? Trazer o máximo de informações sobre o assunto, considerando que essa empresa não teve contato com as normas e não sabe por onde começar. Em uma estratégia inteligente, esses conteúdos podem estar disponíveis em um e-book online.

Grande parte das empresas lança o conteúdo rico em uma landing page, de forma gratuita, em troca de contatos do visitante, como o nome e o e-mail e, a partir desse momento, a pessoa vira um lead e avança no funil.

Reconhecimento do problema

Na segunda etapa do funil, o lead já reconhece o problema e suas necessidades, mas ainda considera possíveis soluções. Não é à toa que essa etapa também é conhecida como consideração.

De demandas como ter informações sobre o funcionamento de um queimador industrial no setor agrícola às diferentes alternativas para um tratamento dentário, essa etapa pode ser explorada com a oferta de dicas e técnicas.

No caso do queimador, por exemplo, trazer conteúdos sobre como esse equipamento queima combustíveis, abordar os tipos de queimadores e a manutenção do aparelho são opções. Lembre-se que conteúdo útil é capaz de atrair, engajar e pode levar o lead à uma decisão.

Em relação a procedimentos de saúde como um implante dentário de porcelana, produzir gráficos, tabelas, informações sobre as técnicas, cuidados de recuperação, alternativas e resultados é uma contribuição interessante. 

Independente do tema, coloque-se no lugar da persona, explore e entenda suas necessidades, oferte conteúdo informativo que se enquadre na realidade da pessoa para que ela crie confiança na sua marca.

Decisão de compra

Após oferecer o máximo de informações construtivas sobre o problema do lead, é natural que a sua empresa seja vista como uma referência. Nesta etapa, é importante que a sua empresa transmita essa mensagem: você definitivamente pode ajudar e tem a competência necessária.

A comunicação nos materiais de marketing ou mesmo no atendimento e equipe de vendas deve ser assertiva. Vamos exemplificar:

Imagine que a sua empresa é referência em confecção de materiais para construção civil, como porta de aço reforçada. Ao mostrar alguma solução sobre esse produto, vale criar uma comunicação que destaque pontos como:

  • A durabilidade do aço em relação à outras portas;
  • A segurança que a porta oferece contra arrombamentos;
  • Experiência da sua empresa no mercado de portas de aço;
  • A resistência do aço contra ferrugem e corrosão.

A linguagem deve ser estratégica, e todos os materiais podem despertar um senso de urgência no lead, pois é isso que o torna qualificado para a negociação. Mostre que a sua empresa é a especialista ideal para atender a necessidade do cliente.

Por que construir um funil para o seu negócio?

Se engana quem pensa que as informações da jornada de compra são estratégias somente para o marketing. Todas as pessoas que lidam com o relacionamento em relação ao cliente podem usufruir positivamente a criação do funil.

Um negócio que trabalha com iluminação para piscina LED, por exemplo, pode utilizar as informações da jornada de compra para saber qual a linguagem utilizar e como vender essa solução.

Algumas pessoas podem considerar a segurança um fator importante na hora de buscar iluminação de LED, outras mais facilidade para praticar esportes à noite.

Essas informações são coletadas durante a interação da sua empresa com os leads e ter acesso à elas pode ser útil na hora de melhorar estratégias, otimizar vendas e ter contatos qualificados para uma possível compra.

O funil faz parte do novo marketing, ajuda as empresas na entrega de valor e pode ser utilizado para entender os motivos que influenciam ou afastam os clientes do seu negócio. Sendo assim, vamos para o próximo tópico no qual você terá mais informações sobre como construir essa técnica.

Saiba como desenvolver um funil

O primeiro passo para desenvolver um bom funil é mapear a jornada de compra do seu cliente ideal. Tudo começa com a construção do que se entende por persona, que é um personagem fictício, feito com base em pesquisas reais sobre os hábitos, comportamentos, idade, emprego e preferências do seu público.

Pense em um motorista que pretende transferir ou vender um veículo porque decidiu comprar outro. Essa pessoa precisa saber sobre as obrigatoriedades e emissão de documentos que regularizam a mudança e o laudo cautelar veicular é um deles.

Na prática, essa é uma perícia sobre as condições do veículo, a originalidade das peças, a numeração original do chassi e a autenticidade do automóvel. 

Se a sua empresa oferece consultorias para esse tipo de solução, entender as emoções, gostos e motivos que levaram essa pessoa a buscar sua empresa é uma forma de coletar informações e mapear a jornada.

Outra demanda importante nessa missão é identificar o que pode fazer o seu cliente amadurecer em relação ao produto da sua empresa. Utilizar ferramentas, criar milestones – marcos que mostram fatores de decisão, e investigar possíveis fatores de influência que podem convencer o lead avançar é válido.

Melhorar a comunicação entre as equipes de vendas, marketing e atendimento também é significativo para mapear a jornada e ações de conversão. Todas as equipes podem contribuir com insights, ações, feedbacks, levantamentos e alinhar os pontos de complemento para atender da melhor forma o cliente e converter atendimentos em venda.

Independente da etapa de construção, anote algumas dicas para ter mais sucesso neste momento:

  • Não espere que todo visitante se torne um cliente;
  • Além de conteúdo relevante, ofereça boas experiências aos leads;
  • Não foque no resultado final sem cuidar dos detalhes de cada etapa;
  • Lembre-se que cada etapa pode refletir na decisão final;
  • Ouça clientes, por pesquisa, e-mail e canais de comunicação;
  • Desenvolva conteúdos adequados para cada perfil.

Com todas essas dicas, é válido ressaltar que elaborar uma boa estratégia de vendas não é responsabilidade única do time de marketing e sim faz parte da união de equipes. 

Portanto, uma boa comunicação entre os times é fundamental para unir as melhores informações e embasar tomadas de decisão na hora de vender.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa artigo

O e-mail marketing como estratégia de comunicação com clientes

Como usar o e-mail marketing de forma estratégica para atrair, nutrir e fidelizar os clientes? 

Essa é uma pergunta que gera muitas dúvidas em todas as empresas que desejam estabelecer um relacionamento saudável com o cliente, sem que esse cancele a assinatura de conteúdo ou deixe de consumir algum produto.

Em meio à tantos canais de comunicação, o e-mail continua vivo e eficaz. Não é à toa que 92% dos adultos usam essa ferramenta, segundo dados da Pew Research Center e mais de 76% das empresas brasileiras adotam essa estratégia, de acordo com o estudo Email Marketing Trends 2018.

Por ser um canal de comunicação direto, o e-mail oferece uma entrega imediata e o princípio da sua utilização deve considerar a mensagem certa para a pessoa que precisa dela no momento.

De empresas relacionadas à saúde, que trabalham desde cinta pós cirurgica lipoaspiração até itens de construção civil, esse tipo de campanha pode ser construída nos mais diversos segmentos. 

Leia mais e aprenda quais são as técnicas mais utilizadas para fazer uma entrega de qualidade e ter retorno em vendas e fidelização a partir do e-mail.

Adeque o e-mail marketing ao perfil da sua empresa

Cerca de 95% das pessoas que possuem e-mail o acessam diariamente, segundo com a pesquisa Email Marketing Trends. Mais de 76% das pessoas já compraram algum produto por causa de uma newsletter. 

Os dados provam uma realidade: o e-mail não morreu e você precisa adequá-lo à estratégia da sua empresa.

Se o seu negócio é voltado à venda e assistência de equipamentos como a empilhadeira stillum veículo usado no transporte de cargas em setores diversos como indústria, construção civil e estabelecimentos comerciais – você precisa agregar valor ao público. 

Oferecer conteúdos exclusivos relacionados à logística, trazer curiosidades e soluções relevantes que a persona (perfil de cliente ideal, construído em uma pessoa fictícia com dados reais sobre hábitos de consumo, dados demográficos, entre outros) busca, faz a diferença.

Não faz sentido ter uma empresa na área de construção civil e propor soluções que não estejam relacionadas ao público que se interessa por seu produto. 

Neste contexto, falar de produtos como o barramento tipo pente – um acessório que lembra um pente de cabelo com dentes, usado para reforçar a segurança dos disjuntores – requer uma boa estratégia de conteúdo adequada ao que as pessoas procuram em relação a esse assunto.

São dicas válidas para adequar o conteúdo do e-mail marketing ao perfil da empresa, de forma que a campanha agregue valor para atrair leads e clientes:

  • Utilizar o Google Trends para saber os temas que estão em alta nas buscas;
  • Realizar pesquisas com o público-alvo/ levantar temas que solucionam problemas;
  • Utilizar uma linguagem direta persuasiva (o título do e-mail já diz tudo);
  • Trazer conteúdos informativos e relevantes para o público-alvo.

Trabalhe com campanhas gerais e segmentadas

Normalmente, uma empresa que inicia uma campanha de e-mail marketing adotará uma mensagem de boas-vindas no início do relacionamento.

Dessa forma, é interessante captar algumas informações sobre o perfil do cliente para direcionar os conteúdos que mais interessam o seu perfil. 

A forma de captação do e-mail e dados pessoais da pessoa já pode conter algumas perguntas iniciais. Inclusive, é muito comum que as empresas consigam esses dados por meio de formulários e materiais ricos sobre o assunto como um e-book disponibilizado em uma landing page.

Independente da situação, manter o engajamento do público nas campanhas é algo que requer atenção. Por isso, faça segmentações, pesquise o que seu público gostaria de receber e não mande mensagens indesejadas ou irrelevantes, pois isso afeta o relacionamento e pode tornar a marca irritante.

Se a sua empresa é uma concessionária, por exemplo, uma dica é trazer informações úteis sobre o universo automobilístico. Falar sobre laudo cautelar veicular pode ser uma ideia interessante, por exemplo. 

Esse documento é exigido ao motorista quando há intenção de transferir ou vender o veículo, e são avaliados pontos como: a numeração do chassi, identificação do motor, originalidade das peças e estrutura veicular.

Quanto mais você conhecer o seu público, maiores a chances de entregar a mensagem certa, na hora certa, e de forma estratégica. Não ter esse tipo de cuidado pode comprometer a sua estratégia de comunicação e os resultados esperados no briefing da campanha.

Lembre-se: o seu conteúdo deve oferecer valor ao cliente e trazer soluções. Caso isso não aconteça, o relacionamento pode ficar comprometido e o investimento nas campanhas de e-mail certamente vai parar na caixa de spam.

Ofereça conteúdos exclusivos

O que faz uma pessoa assinar a newsletter da sua empresa? O e-mail tem um potencial de comunicação direto com o cliente e com centenas de mensagens na caixa de entrada, a pessoa só abre uma delas se o assunto for muito interessante.

Vamos exemplificar a história: imagine que uma indústria precisa realizar exame toxicológico demissional nos colaboradores que se desligam da empresa para verificar as condições de saúde do mesmo após exposição em áreas de insalubridade.

Uma empresa que trabalha com saúde e medicina do trabalho oferece esse tipo de solução e vê na indústria uma oportunidade de manter um relacionamento. Se a empresa de saúde já conta com um site e trabalha conteúdos relevantes sobre este exame, o e-mail precisa ter uma informação única e que não está em nenhum outro canal.

Afinal, o poder da mensagem está justamente na originalidade, na oferta de uma solução única e na personalização.

Encante desde a primeira linha

Outra dica para criar conteúdo relevante nos e-mails de marketing é lembrar das técnicas e Inbound Marketing, sobretudo em relação ao propósito de encantar os clientes.

Oferecer serviços e gerar vendas deve ser uma consequência, mas lembre-se que focar nas soluções, em uma linguagem convidativa e encantadora é algo que atrai o público de forma eficiente.

Vai falar de pintura de fachada de prédio? Não comece falando do preço. Destaque o quanto esse serviço valoriza as edificações comerciais, traga informações relevantes, fale da importância da pintura e encante. 

As técnicas de storytelling (arte de contar histórias) aliadas à linguagem copywriting, que é uma forma persuasiva de escrever e convencer seu leitor podem ser muito utilizadas para encantar com uma boa estratégia de conversão.

Escolha um título matador

Se o título estiver grande demais e sem atrativos, a chance de perder o cliente antes mesmo que ele visualize seu conteúdo é alta. 

Felizmente, bons títulos são matadores, ou seja, conseguem captar a atenção do cliente desde o começo e geram mais cliques. Uma dica para criar os títulos é ir direto ao ponto, utilizar as técnicas de SEO para escolher a melhor palavra-chave e criar um senso de urgência em quem está do outro lado da tela.

Sua empresa vende soluções como uma máquina lava louça industrial para restaurante? Experimente passar uma mensagem do porquê a empresa precisa de uma máquina dessa para otimizar a produtividade e ganhar dinheiro.

Atenção: não basta ter um título chamativo, é importante cumprir a promessa de conteúdo. Caso contrário, há o risco do cliente se frustrar com o e-mail e pedir para sair da sua base.

Crie mensagens personalizadas

O e-mail é um canal de comunicação muito pessoal. Por isso, adote uma linguagem personalizada para conversar com seu público-alvo. 

Personalize a mensagem com o nome da pessoa, utilize um tom criativo sem perder a informação útil e relevante. Mostre que a sua empresa também conta com pessoas que podem solucionar problemas.

Uma ideia é sempre assinar o e-mail com a imagem de alguém disposto a ajudar. Isso gera empatia e esse é um requisito do inbound marketing que deve ser adotado em todos os conteúdos relevantes da sua marca.

Pessoas gostam de conversar com pessoas. Quer um exemplo? 

Uma empresa de eventos que oferece uma solução como um gerador para alugar pode identificar qual é o evento que a pessoa realizará e trazer uma solução útil sobre o produto, mas que ao mesmo tempo passe a ideia do quanto é importante que nada dê errado em uma festa tão esperada. 

Como os geradores são equipamentos que mantém a energia elétrica das instalações mesmo no caso de um apagão, contextualizar a solução de forma empática é uma forma de personalizar a mensagem e transmitir a campanha.

Realize testes A/B

Monitorar os resultados de uma campanha de e-mail marketing é muito importante para fazer ajustes, mudar a estratégia e alcançar retorno.

Realize testes A/B na sua campanha. Na prática, os testes são duas versões de um mesmo propósito que tem como objetivo testar o que funciona melhor na campanha de marketing. 

Você pode ter duas abordagens, duas formas de captação, dois tipos de landing page e por meio de ferramentas, consegue determinar qual modelo traz uma taxa de conversão mais atraente.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.