gold-iphone-6-with-note-pads-744464

Conheça a ferramenta Audience Insights do Facebook e saiba como utilizá-la no e-commerce

Um e-commerce é um tipo de negócio que tem crescido muito, no mundo inteiro. Por meio dele, é possível vender e comprar, de maneira segura, muitos produtos na internet.

Assim como qualquer outro modelo de negócio, os e-commerces também precisam usar estratégias de marketing digital para sobreviverem e se manterem competitivos no mercado. E uma das principais maneiras de se fazer isso é por meio do Facebook.

Aliás, essa rede social mudou muito e se tornou uma verdadeira ferramenta de negócios. Inclusive, o próprio Facebook se posiciona, também, como uma plataforma de veiculação de anúncios.

Ele acaba por entregar às marcas uma nova maneira de atualizar suas formas de conversão. Por isso, criou o Audience Insights, uma ferramenta importante para que as campanhas sejam eficazes e cheguem da maneira certa ao seu público.

De uma maneira minimamente construída, ele aumenta significantemente a capacidade de um e-commerce realizar conversões.

Para isso, faz uma análise precisa do comportamento do usuário, e também da maneira como ele consome informação on-line.

Por isso, neste artigo vamos falar sobre o que é o Audience Insights, como ele funciona e como um e-commerce pode utilizá-lo.

O que é o Audience Insights?

O Audience Insights é uma ferramenta criada pelo Facebook que tem como intuito oferecer dados de maneira detalhada, a respeito das audiências nas redes sociais.

Esses dados são informações que envolvem como o usuário se comporta na plataforma, hábitos de consumo, demografia, geografia, estilo de vida, etc.

A partir disso, uma plataforma e-commerce consegue analisar informações referentes ao seu público. Para isso, o Facebook divide a audiência de uma empresa entre pessoas conectadas à página de uma empresa e usuários de uma maneira geral.

Para conseguir coletar essas informações, a rede social usa uma metodologia simples, baseada nas preferências que o próprio usuário coloca em seu perfil. Dentre elas estão:

  • Nome;
  • Idade;
  • Localização;
  • Escolaridade;
  • Estado Civil.

Existem, ainda, alguns usuários que preenchem informações adicionais valiosas, como suas preferências por filmes, gostos musicais, páginas dentre outras informações.

Para uma empresa que realiza transferência de veículo de outro estado, por exemplo, isso é importante porque o Facebook trabalha essas informações e as oferece para as marcas. Por isso, ele também é importante para e-commerce.

Isso facilita para que as empresas consigam fazer anúncios mais certeiros, direcionados ao tipo de público ideal. Ou seja, aquele público que realmente tem chances de se interessar pelo produto.

Como funciona o Audience Insights

Para que o usuário tenha acesso a anúncios que ele quer ver, como anúncios de renovação de CNH e para que as empresas tenham contato com seu público ideal, o Facebook coleta muitos dados.

Com a ferramenta, ele entrega para o e-commerce uma incrível quantidade de dados que serão transformados em campanhas. Para isso, pode-se partir de informações gerais, como o gênero dos usuários.

Após isso, as informações vão se afunilando, chegando a dados mais específicos, como o estado civil. Além disso, a escolaridade também é uma informação relevante, principalmente para instituições de ensino.

As informações podem ser personalizadas de acordo com a necessidade da marca. Por isso, é importante que um negócio e-commerce selecione o seu tipo de público, para entender como ele se comporta.

As informações entregues podem ser tão minuciosas que, em muitos casos, o Facebook pode entregar tudo o que a marca desejar.

Além disso, é possível cruzar diversas informações. Por exemplo, é possível reconhecer um grupo de pessoas que vivem fora do país e relacionar essa informação com pessoas que moram fora do país e estão em um relacionamento.

O Facebook oferece às empresas, como plataformas e-commerce e fabricantes de bateria automotiva, informações divididas por categorias, que são:

1 – Dados demográficos

Aqui se encontram informações como cidade, estado, país, gênero, idade, nível de escolaridade, relacionamento etc.

2- Interesses

Aqui são classificadas as informações referentes a páginas que o usuário curte, interesses e hobbies.

3 – Estilo de vida

Essa classificação permite que as marcas entendam um pouco mais sobre o estilo de vida das pessoas que fazem parte de seu público-alvo.

Por exemplo, um usuário que viaja muito, curte páginas de companhia aéreas, dicas de viagem, páginas de museus e pontos turísticos, etc.

Esse grupo pode ser recomendado para uma empresa de laudo cautelar, para que essas pessoas possam estar sempre por dentro dos cuidados necessários com seus veículos, para viagens tranquilas.

Vantagens do Audience Insights

Em vista de sua funcionalidade, não fica difícil de imaginar porque essa ferramenta oferece tantas vantagens e é tão importante para os negócios e-commerce. Mas dentre as principais vantagens estão:

1 – Entrega de conteúdo para o público certo

As informações fornecidas pelo Audience Insights permitem que as marcas desenvolvam anúncios para seu público ideal.

Isso evita, inclusive, que uma marca desgaste a sua imagem perante um público que não tem o menor interesse naquilo que ela oferece. Isso acaba por economizar os recursos de uma empresa.

Portanto, além de facilitar para que os anúncios cheguem ao público ideal, também evitam que a plataforma e-commerce desperdice investimentos com pessoas que não estão interessadas naquilo que ela vende.

2- Proposta de valor

Quando uma revenda de vela de ignição sabe quem é seu público, torna-se capaz de desenvolver campanhas que realmente conversam com seus potenciais clientes.

Isso acaba por levar uma proposta de valor às pessoas, pois são desenvolvidas peças criativas, discurso bem elaborado, melhor identidade visual, dentre outras vantagens. Portanto, uma maneira de estar presente na hora certa e do jeito certo.

Dessa forma, é importante que as plataformas e-commerce saibam como usar o Audience Insights do jeito certo.

Dicas de Audience Insights para plataformas e-commerce

Tendo em vista o grande crescimento das plataformas e-commerce, fica óbvio que a concorrência no mercado desse modelo de negócios está muito grande. Sendo assim, é importante seguir algumas dicas de uso do Audience Insights, como:

1 – Segmentar seu público de acordo com sua oferta

Para fazer um anúncio, é necessário que uma plataforma e-commerce de transferencia de moto analise qual seu público específico. Isso permite que as marcas atinjam pessoas mais qualificadas para o seu anúncio.

2 – Entender a campanha

Não é possível entregar o anúncio para o público certo se nem a própria marca entende a sua campanha. Entendê-la permite que a marca responda a algumas perguntas.

Por exemplo, ela pode entender qual é o interesse comum que sua marca e o público possuem. Sabendo qual é esse interesse, fica mais fácil de atingi-lo.

Além disso, a marca precisa saber e deixar bem definido qual é o interesse que ela deseja despertar no público com determinado anúncio.

Por exemplo, uma plataforma e-commerce de venda de kit GNV 5 geração tem com o seu público o desejo comum da mudança de tipo de combustível para o veículo.

3 – Entender seu público

Para entender melhor o seu público, uma plataforma pode responder algumas perguntas, como:

  • Que tipos de cargo da persona quero atingir?
  • Quais são as restrições geográficas?
  • Qual a faixa de idade?
  • Qual a formação acadêmica?

Por exemplo, uma empresa B2B, ou seja, uma empresa que venda para outras empresas tem como foco gestores, empreendedores, etc. Portanto, seu público são pessoas com alto poder de decisão dentro de uma empresa.

Isso permite que ela consiga direcionar uma campanha mais bem elaborada e de acordo com o perfil dessas pessoas, facilitando a conversão, porque ninguém vende bem sem saber com quem está falando e o que ele precisa.

4 – Criar o público no Facebook

Dentro dessa ferramenta, uma plataforma e-commerce de auto peças de moto consegue obter dados detalhados. Para isso, deve inserir no direcionamento detalhado dados como “motoboys”, “oficinas mecânicas”, etc.

No Audience Insights, logo abaixo de critério, deve clicar em “limitar público”. Para segmentar o público uma dica para essa loja seria interesses em peças automotivas, conserto de motos, etc.

Conforme estiver analisando as possibilidades dentro do Facebook Audience Insights, o responsável pela plataforma pode encontrar muitas outras opções.

Isso porque essa é uma ferramenta poderosa que ajuda a entender melhor a base de dados e sua análise. Ela também auxilia a encontrar um público específico, com características semelhantes entre as pessoas.

Isso permite que as marcas estejam sempre em contato com o seu público ideal, de maneira inteligente e segmentada. Diferentemente do que acontecia antigamente, quando as marcas não tinham a chance de falar com quem realmente importa.

O Audience Insights é mais uma maneira de fazer marketing digital nas redes sociais de maneira inteligente, principalmente para o e-commerce, uma modalidade que tem crescido cada vez mais.   

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-whats

Saiba como fazer uso do WhatsApp como canal de vendas

Você já pensou em utilizar o WhatsApp como um canal de vendas complementar para o seu negócio? Com ele, você pode aumentar o seu número de novos pedidos e ampliar os seus resultados.

Muitas empresas aderiram ao uso do aplicativo para que o contato com os clientes fosse facilitado, de modo a oferecer um suporte completo para tirar dúvidas ou agendar serviços.

Além disso, muitas encontraram uma outra solução bastante eficiente para o uso do WhatsApp durante o período comercial: utilizá-lo como uma ferramenta de vendas que pudesse oferecer novas oportunidades para o negócio.

Com isso, tanto o estabelecimento quanto os clientes se beneficiam, já que o aplicativo permite uma comunicação prática e instantânea, onde um contato pode ocorrer de modo mais dinâmico e proporcionar mais rapidez no atendimento.

Pelo WhatsApp, uma empresa pode facilmente enviar as opções de papel de parede área externa que oferece e mostra o seu catálogo para uma pessoa interessada em reformar a casa, sem que seja necessário realizar uma visita presencial.

Esse tipo de otimização pode ser uma das maiores vantagens do uso do aplicativo para fechar novos negócios. Isso porque algumas etapas que envolvem o deslocamento dos clientes podem ser solucionadas rapidamente.

Por isso, se você ainda não utiliza o WhatsApp como um canal de vendas para a sua empresa, mas quer começar o quanto antes, siga na leitura deste artigo para entender mais sobre o assunto.

WhatsApp: mais facilidade para o seu negócio

Certamente você já utiliza o WhatsApp no seu smartphone, já que ele possibilita uma comunicação simples e direta com os seus amigos e familiares.

Mais ainda, recentemente muitas empresas aderiram ao aplicativo como um modo de proporcionar um novo canal de atendimento para os clientes, permitindo que eles consultassem mais informações sobre os seus produtos ou serviços.

Um estabelecimento especializado em equipamentos profissionais para tapeçaria, por exemplo, pode disponibilizar o seu contato para que um interessado pergunte sobre a disponibilidade de produtos como um grampeador pneumático e solicite uma reserva.

Justamente pensando em facilitar esse processo de contato, oferecendo maiores possibilidades para os clientes, o número de empresas que aderem ao aplicativo na sua rotina é cada vez maior.

Isso porque, com o WhatsApp você pode:

  • Digitar uma mensagem facilmente;
  • Enviar um áudio mesmo em momentos mais corridos;
  • Enviar fotos e vídeos para apresentar seus produtos;
  • Realizar o atendimento simultâneo de várias pessoas;
  • Disponibilizar um catálogo no seu perfil comercial;
  • Configurar respostas automáticas para o período de ausência.

Envio de mensagens instantâneas

Com o aplicativo em uso, você pode enviar mensagens facilmente e de modo muito mais rápido. Você ainda pode utilizar o formato WhatsApp Web, que permite o acesso ao comunicador diretamente do seu computador.

Com isso, enviar especificações de uma placa fotoluminescente para o cliente pode ser mais simples. Deste modo, ele pode tirar as dúvidas necessárias para finalizar um novo pedido com a sua empresa.

Envio de áudios

Em dias de maior movimentação na sua loja, os seus clientes não precisam ficar sem resposta: você pode utilizar o recurso de gravação de áudios para enviar uma mensagem importante para um contato.

Em poucos segundos, você consegue tirar uma dúvida e oferecer um suporte completo para os seus compradores, agilizando os atendimentos mesmo em uma rotina interna mais corrida.

Isso é essencial para qualquer empresa, que não deixa os seus clientes sem resposta, independentemente do período do dia.

Envio de imagens e vídeos

Enviar imagens e vídeos para os seus clientes pode ser uma maneira bastante prática de realizar novas vendas.

Isso porque, diferente de uma ligação convencional, com o WhatsApp você pode enviar fotos do produto em que o comprador está interessado, mostrando se o modelo de balança digital com impressora que você possui é a ideal para ele.

Você ainda pode apostar no recurso de vídeo para gravar um conteúdo explicando sobre o funcionamento do equipamento enquanto você o apresenta mais detalhadamente. Com isso, o WhatsApp se torna um canal de vendas muito mais dinâmico e eficiente.

Conversas simultâneas

No atendimento presencial ao público, uma das grandes dificuldades é conciliar o suporte a várias pessoas ao mesmo tempo.

Pode ser que algumas não queiram ou não possam esperar e, com isso, você acaba perdendo vendas.

Com o WhatsApp isso é revertido, já que você pode alternar entre as conversas de forma ágil, tirando dúvidas e fechando pedidos de modo simples e prático.

Catálogo de produtos

Uma das mais recentes funcionalidades do aplicativo é a implementação de um espaço para o catálogo de produtos nos perfis comerciais, que está facilitando a rotina de muitos empresários.

Isso porque o cliente pode acessar as fotos do portfólio de uma empresa rapidamente e consultá-las sempre que necessário, sem precisar utilizar a memória do seu celular para armazenar várias imagens.

Com isso, o cliente pode escolher um produto como álcool gel perfumado rapidamente, passando pelas propostas oferecidas no seu catálogo.

Assim, ao enviar uma mensagem, ele já sabe todos os produtos que precisa e encaminha a lista de pedidos, agilizando o atendimento e o fechamento de novas vendas.

Respostas automáticas

Uma das grandes necessidades dos comércios sempre foi oferecer um atendimento extra, em que fosse possível que, mesmo após o período comercial, os seus clientes pudessem receber uma resposta para um contato realizado.

Uma mensagem recebida por e-mail pode contar com esse recurso, já que a configuração da conta permite que o seu cliente receba um aviso, indicando que o retorno será feito brevemente.Com o WhatsApp isso também pode ser aplicado. 

Ao enviar uma mensagem após o período comercial, o cliente que deseja comprar uma tela de segurança recebe um contato rápido que o avisa sobre os horários de atendimento e também que algum vendedor entrará em contato com ele rapidamente.

Assim, qualquer tentativa de contato ficará registrada na sua conta do WhatsApp e, com isso, a sua empresa não perde novas vendas.

Com todas as facilidades mencionadas neste tópico, é possível perceber como o WhatsApp pode ser um canal eficiente de atendimento para fechamento de pedidos, complementando o seu negócio.

Os canais de venda de uma empresa

Uma empresa pode contar com diferentes canais de venda e utilizar o WhatsApp como uma ferramenta complementar, para aumentar de modo significativo os seus negócios.

Isso porque, juntamente com o site, com as redes sociais e com o e-mail marketing, é possível disponibilizar opções para que os interessados cheguem até você da maneira mais conveniente para eles.

Assim, se um internauta entra no seu site procurando um gerador de energia portátil e encontra as informações que ele precisa para fechar o pedido, isso pode ser feito diretamente na sua loja virtual.

Desse modo, é possível que ao receber um e-mail marketing com as novidades mais recentes do seu estabelecimento, ele queira solicitar uma quantidade de um item para montar um estoque e faça o pedido pelo mesmo canal por onde ele foi contatado.

Você também pode desenvolver uma campanha de marketing nas suas redes sociais e promover os seus produtos para atletas diretamente na sua página.

Isso permite que um cliente faça um pedido de whey protein para engordar diretamente pela sua página na plataforma.

Nesse sentido, há ainda pessoas que podem visualizar um anúncio nas suas páginas da internet e decidir entrar em contato por telefone, pois sentem mais segurança.

Além disso, pode ser que alguns clientes ainda prefiram visitar o seu estabelecimento presencialmente, saindo de lá com a compra em mãos.

Todos esses canais de vendas podem ser essenciais para o sucesso do seu negócio e, por isso, você deve investir neles de modo amplo, garantindo que a sua empresa ganhe destaque na internet e alcance cada vez mais novos pedidos.

Isso porque os diferentes perfis de clientes devem ser atendidos da maneira que for mais confortável. Por isso é preciso proporcionar uma experiência de compra de acordo com a expectativa do consumidor.

Desse modo, é essencial oferecer diferentes canais de vendas na sua empresa, pois isso garante que você ofereça meios eficientes e simplificados para atender todas as necessidades do seu cliente, gerando maior confiança neles.

Sendo assim, você pode dar o suporte para as dúvidas em qualquer um desses meios e utilizar outros para complementar o seu atendimento.

Um exemplo disso pode ser o de um cliente que entra em contato pelo telefone, mas quer receber fotos de um produto. Assim, você pode seguir o atendimento pelo WhatsApp e concluir a venda na ferramenta.

Por isso, é importante conciliar os diferentes canais de atendimento da sua empresa, oferecendo um suporte completo para o seu cliente, seja pelo site, e-mail, redes sociais ou WhatsApp. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-varejo-natal

Varejo: Campanhas de Marketing Digital para o Natal

A aproximação do final do ano, especialmente do Natal, representa para o mercado a necessidade de empregar esforços diferenciados nas ações de marketing digital, especialmente ao considerar a competitividade e o maior número de oportunidades nesse período.

Com ênfase no varejo, que está voltado para o atendimento dos consumidores finais, é de grande importância destacar que, conforme será visto a seguir, o planejamento é um dos principais pontos a serem adotados.

Sendo assim, além de lidar com datas importantes no segundo semestre do ano, como a Black Friday, as marcas também devem se antecipar em relação aos preparos com as campanhas de Natal, o que evita grandes transtornos no momento de executá-las. 

A seguir, confira mais algumas dicas:

Garanta uma experiência positiva

Por conta de uma demanda mais movimentada, as instituições precisam redobrar os cuidados com o tipo de estrutura oferecida para os consumidores, para assegurar que todo o processo de compra seja válido e importante.

Por exemplo, ao entrar em um site para adquirir um gerador silencioso, a organização, rapidez e segurança, certamente fazem toda a diferença para os consumidores.

No Natal, é interessante que o site esteja não apenas atrativo, como também apto a receber um maior número de acessos e realizar mais transações de forma garantida.

Importante lembrar, que todo erro pode prejudicar o seu negócio. Por isso, é importante ficar sempre atento aos detalhes.

Conte com um design estratégico

No Natal, é indispensável que as plataformas da marca já estejam compatíveis com esse período, ou seja, é preciso elaborar os layouts com antecedência, como a capa para a página do Facebook, design de publicações, fotos dos perfis, entre outras possibilidades.

Cada espaço deve ser utilizado de forma inteligente para que a empresa entre em clima natalino e reforce as campanhas de marketing digital.

Ao planejar esse aspecto, sem dúvidas, a identidade da marca precisa ser preservada, afinal, as características de uma empresa que atua com a venda de cinta pós cirurgica lipoaspiração e de marcas de outros setores podem ser totalmente distintas, o que é normal no mercado e precisa ser sempre respeitado.

Ainda mais, marcas que apresentam também lojas físicas devem adotar o clima natalino, principalmente para garantir que a experiência do cliente seja mais especial em todos os canais.

Tenha um conceito claro para a campanha

Uma campanha de marketing digital para o Natal, assim como para outras datas, deve contar com um conceito claro, especialmente para que seja criada de forma assertiva para as pessoas certas.

Dessa maneira, seja uma empresa que comercializa itens para a casa, como persiana blecaute rolo ou de qualquer outro setor, será possível identificar formas mais eficazes de se posicionar nos canais escolhidos.

Uma das consequências de um bom posicionamento, é uma maior atenção, autoridade e engajamento para os produtos do setor varejista.

Por essa razão, é interessante analisar quais são os valores a serem trabalhados, assim como os demais aspectos que a marca deseja transmitir para as pessoas por meio da campanha de Natal, que comumente envolve aspectos mais sentimentais.

Aposte em quem busca presentes

Normalmente, as empresas buscam uma precisão notável em suas estratégias, porém, em épocas festivas, é válido empregar os esforços tanto em públicos distintos, como naqueles que estão em buscas de presentes.

Por exemplo, filhos que desejam dar presentes para as mães e presentes entre amigos. Por esse motivo, nas dicas a seguir, é interessante que as marcas priorizem o custo-benefício dos produtos.

Ações diferenciadas podem ser decisivas para alavancar as vendas no varejo nesse período.

Por exemplo, além de direcionar campanhas para quem busca presentes, uma empresa que comercializa itens elétricos e de decoração, como luminária e disjuntor para tomadas, pode apostar na realização de sorteios.

Dicas de campanhas de marketing digital para o Natal

Algumas ações realizadas no marketing digital para o período de Natal, naturalmente, não mudam de forma total, pois conforme será apresentado, em muitos casos apenas alguns aspectos são adaptados para gerar mais resultados para essa data.

De qualquer maneira, é fundamental que exista atenção em cada passo adotado, principalmente para que o empreendimento não sofra grandes prejuízos por investimentos falhos.

Entre as ações de marketing digital que podem ser adotadas para uma campanha de sucesso, é possível citar:

Crie uma landing page específica de natal

A landing page é uma parte importante de uma tática de marketing digital, especialmente ao considerar que se trata de uma página específica para a captação de leads, que correspondem aos consumidores em potencial, que em algum ponto expressam interesse pela empresa.

Tal interesse, comumente, é demonstrado por meio da transmissão de dados em um formulário em troca de algo de valor.

Por exemplo, um cliente em potencial preenche um formulário com seu nome e e-mail para obter novidades de uma marca que comercializa itens para carros, como rodas aro 19.

A partir desse ponto, a marca pode direcionar ofertas e conteúdos personalizados. No entanto, vale citar que no caso do Natal, é interessante que a landing page seja personalizada para a época.

Ainda mais, entre as opções que podem ser oferecidas, estão:

  • Download de material gratuito;
  • Condições especiais de pagamento;
  • Descontos;
  • Frete grátis.

Essas alternativas podem alavancar o número de leads captados e, consequentemente, ter impacto nas conversões, caso exista um acompanhamento adequado da trajetória de compra.

Prepare conteúdos para e-mail marketing

O que fazer com a base de e-mails no Natal? A melhor maneira de lidar com esse recurso durante esse período no setor de varejo é se preparar antecipadamente para se relacionar rapidamente com os leads captados.

Como exemplo de uma ação que pode ser adotada, pode-se citar uma marca que comercializa envelope timbrado e opta por um mês antes analisar quais são as possibilidades das campanhas.

Em meio aos pontos que podem ser trabalhados, estão questões como os tipos de conteúdos que serão enviados, frequência, o que será ofertado, segmentação, layout, tipos de CTAs, entre outras possibilidades.

Aposte na mídia patrocinada

Essa é uma dica para potencializar os resultados das outras estratégias apresentadas ao longo do texto, especialmente ao considerar as chances de tornar o ciclo de vendas mais curto.

O mais vantajoso é a versatilidade dessa alternativa, uma vez que os anúncios patrocinados podem ser uma aposta associada tanto com os buscadores quanto com sites, redes sociais, entre outras plataformas.

A capacidade de segmentação em diversos meios também tem visibilidade, por exemplo, uma marca que comercializa itens para manutenção de estruturas, como produtos de limpeza e saco de lixo 30 litros, pode empregar um anúncio no Facebook com uma oferta apenas para determinada região.

Da mesma forma que aspectos como a faixa etária, gênero e interesses também podem ser selecionados em diversas ocasiões.

Além de uma imagem de qualidade, é importante implantar a chamada para ação, também conhecida como CTA (Call to Action) para estimular ainda mais a compra.

De acordo com o método utilizado, os anúncios podem variar, por exemplo, no Facebook e Instagram, várias imagens dos produtos/serviços podem ser utilizadas, juntamente com um link e o CTA.

Elabore conteúdos específicos para esse período

O marketing de conteúdo é um grande aliado de diversos setores e não seria diferente nesse cenário. Sem dúvidas, os materiais elaborados devem ser sempre planejados com cautela, e datas como o Natal estão envolvidas.

Nesse caso, os temas a serem trabalhados são amplos, por exemplo, uma empresa que comercializa materiais elétricos, como luminária ou lâmpada tubular led 40w, pode criar publicações com dicas de como aproveitar a data ou de presentes.

A criatividade pode ser trabalhada de maneiras variadas e, ainda mais, essa é uma forma de elevar o tráfego orgânico, ao contrário da alternativa anteriormente apresentada.

Nas redes sociais e em blogs, as empresas também podem apostar em vídeos, especialmente pelo potencial de viralização que esses recursos apresentam.

Sem dúvidas, cabe aos profissionais analisarem qual é a necessidade da empresa em relação aos conteúdos e, no caso dos vídeos, se é vantajoso produzir algo institucional ou promocional.

De qualquer forma, pode-se perceber que com as ações apresentadas no decorrer do texto, as empresas do setor de varejo podem ganhar um grande destaque ao se tratar do Natal. 

No entanto, é preciso que exista um planejamento cauteloso de cada etapa a ser adotada.

Afinal, para garantir a satisfação do cliente é preciso considerar que os comunicados devem ser entregues de forma que dê tempo de adquirir e receber antes do Natal. Caso contrário, a marca pode ter grandes prejuízos devido à insatisfação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-destination

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Hoje em dia, todo mundo que usa automóvel – seja motorista ou passageiro – conhece o Waze e sabe como o aplicativo ajuda as pessoas a driblarem o trânsito. Mas, além de ser um aplicativo de navegação, o Waze também pode atuar como uma poderosa ferramenta de marketing, mais precisamente, de destination marketing – conceito em que as pessoas são impactadas durante o deslocamento.

É importante que as marcas entendam que podem contar com o Waze para interagir com seus clientes minutos antes da decisão de compra, o que gera conveniência para as pessoas e mais conversões para os anunciantes. E, em tempos de Black Friday, essa estratégia pode ser fundamental.

Mais que um app, um ecossistema

A missão do Waze enquanto empresa é resolver questões de mobilidade, e a plataforma é preparada, globalmente, para receber as informações dos usuários. O app é um crowdsourcing e recebe alertas sobre o trânsito em tempo real, que é o que faz do Waze um aplicativo tão diferenciado em apresentar os melhores trajetos aos usuários.

Isso faz com que o Waze seja muito mais que um aplicativo: ele é um ecossistema com impacto real na mobilidade das cidades. E quem faz o mapa existir são os seus usuários-editores. A comunidade é o DNA da plataforma. Hoje, o Waze é, ao mesmo tempo, o mapa mais atualizado do mundo e a maior comunidade global de motoristas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A relevância do Waze para a mobilidade em um mundo conectado fez com que ele expandisse o seu alcance. Com seus parceiros de mídia, como emissoras de TV, por exemplo, as informações de trânsito em tempo real chegam ao grande público.

Outras iniciativas vão além dos mapas atualizados pelos usuários, ou ampliam a sua utilidade. O Waze Carpool, lançado em agosto de 2018, possibilita que as pessoas peguem e deem carona, reduzindo o número de carros nas ruas e melhorando o fluxo do trânsito. Já o Waze for Cities é uma parceria com o poder público, na qual há uma troca de dados visando um melhor planejamento de mobilidade urbana nas cidades.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

O sucesso e a importância do Waze são refletidos no tempo que os usuários passam usando o app: em média, 1h56 por dia no Brasil, um número impressionante se pensarmos em quantas “horas úteis” – tempo gasto no trabalho, nos estudos ou em trânsito – cada pessoa tem em sua rotina.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

O valor do Destination Marketing para as marcas

Por guiar tantas pessoas para seus destinos, o Waze consegue capturar o contexto de seus deslocamentos. A análise de dados do aplicativo pode indicar se os usuários estão perto de casa, em uma viagem de fim de semana, presos no trânsito ou a caminho de um shopping, por exemplo.

Enquanto outras plataformas de mídia utilizam geolocalização saber onde o consumidor está – em casa, no trabalho, na academia ou em uma loja – o Waze sabe para o cliente vai. Isso é Destination Marketing: impactar o consumidor que está indo para algum lugar, no melhor momento para a comunicação, e é extremamente relevante por identificar o contexto futuro do consumidor.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Por mais que o consumidor brasileiro seja conectado e influenciado pelo online, 96% das vendas do varejo no Brasil ainda acontecem nas lojas físicas. Neste contexto, sabe-se que a pessoa efetivamente vai até a loja – e é nesse momento pré-consumo, durante o deslocamento, que o Waze pode influenciar o consumidor quando ele está considerando ou adquirindo um produto ou serviço.

O Waze é uma plataforma que de fato leva os consumidores às lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Destination Marketing gera mais visitas, mais lembrança de marca, mais vendas e mais retorno sobre investimento. Alguns cases globais de campanhas comprovam isso – como no caso da loja Hering que, no Dia dos Pais de 2018, teve 32% a mais de fluxo e 14% de aumento nas transações nas lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A rota dos consumidores para as lojas na Black Friday

Lojas físicas vêm ganhando cada vez mais representatividade na Black Friday, é o que mostra uma pesquisa do Google com a Provokers. Em 2018, 48% dos consumidores compraram presencialmente e, este ano 62% pretendem visitar as lojas para fazer suas compras. O contexto de compras em lojas físicas é tão grande que até mesmo durante a Cyber Monday, uma data teoricamente 100% digital, passou a ser um momento de ofertas nas lojas offlines.

Na Black Friday, mais consumidores usam Waze para ir até as lojas.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

A Black Friday se tornou a data no ano com maior fluxo para estabelecimentos varejistas no Waze – 60% maior que a média de sextas-feiras comuns. Várias categorias têm crescimento significativo de fluxo em loja na data:

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday-8

O fluxo para shoppings, por exemplo, aumenta 63% na sexta-feira da Black Friday e 10% na semana da data. Além disso, a quantidade de navegações para shoppings no horário de pico, entre 17h e 20h, é 22% maior na Black Friday em comparação com as sextas-feiras comuns.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Encontrar e ir até as lojas é uma etapa importante na jornada do consumidor:

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Na Black Friday não é diferente: as buscas por varejistas com alguma referência geográfica associada (ex: nome da loja + endereço, ou nome da loja + nome de um shopping específico) crescem no período. E isso é um fator fundamental na decisão de compra.

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

Transformando seu negócio em destino

O Waze pode transformar negócios em destino para os consumidores. E a importância de uma data como a Black Friday só aumenta as possibilidades para os varejistas que apostarem nesse caminho. Vamos ver como isso ocorre: 1. Construindo conveniência & consideração para as lojas

Saiba como destination marketing pode transformar seu negócio em destino na Black Friday

1. Construindo conveniência & consideração para as lojas

Os pins do Waze colocam as fachadas das lojas no campo de visão dos usuários. Isso gera consideração para os varejistas e conveniência para os usuários, já que, ao clicar, o motorista já consegue traçar uma rota para a loja. O pin também tem a função de location awareness, levando informações qualificadas às pessoas.

2. Facilitando a experiência do consumidor

No momento da busca pela loja ou por uma categoria, as marcas podem aparecer em destaque na busca, com informações qualificadas e em tempo real a respeito do estabelecimento, como horário de funcionamento, por exemplo.

3. Impactando a pessoa em um momento de potencial conversão

O Takeover é um banner que surge quando o carro está totalmente parado. Ele oferece um call to action que pode levar o motorista a diversos tipos de interação. Isso acontece em um momento de grande potencial de conversão: em um trajeto qualquer (alertando para uma loja no caminho, por exemplo), ou antes do consumo, levando ao usuário um anúncio na reta final para direcioná-lo ao local.

4. First look: alta visibilidade em um só dia…

O First Look é semelhante ao Takeover: a diferença é ser o primeiro impacto do dia para os usuários do Waze. O formato fica bloqueado para uma única marca em um único dia, impactando cerca de 1,3 milhão de pessoas, gerando alta visibilidade para a marca.

5. … e re-impactando o consumidor no momento certo

É possível re-impactar usuários que engajaram com o First Look através de um push notification. Assim, quem engajar dessa forma pode ser acionado em um momento estratégico posterior – por exemplo, quando estiver próximo da loja, ou quando chegar em casa, ou algumas horas depois de ter engajado com o anúncio.

6. Loyalty Targeting

Loyalty Targeting possibilita que a marca trabalhe especificamente a fidelização – impactando quem frequentou seu local recentemente (nos últimos 7, 15 ou 30 dias, por exemplo), cross-sell e upsell – impactando quem está a caminho da loja em tempo real, e penetração – impactando quem costuma visitar os concorrentes e não as lojas da marca.

Nesta Black Friday, junte-se ao movimento utilizando Destination Marketing em sua estratégia e torne-se o destino de muitos consumidores.

Fonte: Google

capa-blog-site-bf

Como utilizar redes sociais para se comunicar com o público na Black Friday

A Black Friday é um dos períodos do ano em que o aquecimento do comércio traz um bom número de vendas.

Justamente pela alta demanda de atendimento, as empresas precisam se preparar antecipadamente para oferecer aos seus clientes as informações e o suporte necessário.

Por ser uma época bem próxima do Natal, muitas pessoas aproveitam a ocasião para adiantar as suas compras de fim de ano, garantindo presentes para seus parentes e amigos.

O mesmo acontece para adquirir um produto que precisava, mas que estava adiando. Isso porque a Black Friday foi criada para oferecer grandes descontos, com intuito de esvaziar os estoques das empresas graças ao alto número de compras.

Assim, se você ainda não repôs o seu extintor de incêndio veicular, esse pode ser o momento ideal para, enfim, realizar a compra.

Mas, por ser um período no qual ocorre uma demanda maior por parte do público, muitos empreendimentos sofrem com o aumento de pedidos, já que ela não faz parte da rotina normal do comércio.

É por isso que os empresários buscam meios de minimizar os imprevistos decorrente da época, preparando a sua equipe de vendas e atendimento para dar o suporte necessário.

Usar as redes sociais para essa atividade pode ser fundamental. Isso porque essas plataformas apresentam funcionalidades capazes de auxiliar no atendimento do público de várias maneiras diferentes.

Por isso, este artigo traz dicas de como utilizar as redes sociais para se comunicar com seus clientes na Black Friday, otimizando seus processos e assessorando os consumidores de maneira muito mais prática.

Quais os recursos das redes sociais podem ajudar na Black Friday?

As redes sociais são cada vez mais completas. Elas disponibilizam mecanismos eficientes de comunicação, que podem ser fundamentais para as empresas que desejam ampliar o seu contato com o público.

Sendo assim, nada mais eficiente do que utilizar o seu perfil ou fanpage na Black Friday, garantindo que seus produtos sejam vistos e que seu público seja bem atendido.

Entre os recursos que podem contribuir para uma boa experiência nas redes, podemos elencar:

  • Compartilhamento de conteúdos;
  • Interação por comentários;
  • Atendimento via Messenger;
  • Respostas automáticas (chatbots);
  • Disponibilização do link direto para seu site, etc.

Com esses elementos, certamente o seu atendimento e desempenho durante a Black Friday será bem executado, garantindo a satisfação interna do seu estabelecimento e dos seus clientes.

Compartilhando conteúdos na Black Friday

Para colher bons frutos na Black Friday, a sua empresa precisa investir em anúncios e propagandas.

Isso porque, para o cliente saber que há uma balança digital com impressora em oferta, ele precisa receber a informação, seja por e-mail, pelo seu site ou pelas redes sociais.

Nesse sentido, investir no compartilhamento de conteúdos é sem dúvida a melhor maneira de comunicar ao seu público a existência de diferentes itens em promoção.

Para isso, é indispensável que você efetue postagens bonitas e chamativas, que trarão o engajamento das pessoas, fazendo com que elas queiram comprar com você.

Nesse cenário, você pode apostar nos formatos de imagem ou vídeo, que são os grandes responsáveis por atrair a atenção dos usuários das redes.

Assim, ao postar um vídeo divulgando os seus serviços de impressão em vinil adesivo, em promoção especial na Black Friday, ele certamente será visto pelo público que entrará em contato com a sua empresa para obter informações mais detalhadas sobre ele.

Interação pelos comentários

Se você apostar em bons conteúdos, criando postagens atrativas, certamente elas despertarão o interesse dos seus amigos e seguidores, rendendo um bom número de comentários.

No campo de comentário, é possível estabelecer um contato com o público de maneira bastante interessante.

Isso porque o registro da conversa fica disponível para visualização de todos. Ou seja, pode ser que vários clientes tenham a mesma dúvida. Nesse sentido, a resposta já estará visível para todos.

Além disso, as interações por comentários podem servir para que um cliente mostre a satisfação pela compra de um produto como embalagem de madeira para exportação, servindo como um depoimento sobre a qualidade dos seus itens.

É por isso que, na Black Friday, você deve apostar na comunicação via redes sociais. A demanda por contato com a empresa é crescente e, nessas plataformas, é possível responder aos comentários de maneira mais rápida e objetiva.

Atendimento individual via Messenger

Muitas das redes sociais disponibilizam canais de comunicação privada, para que o público possa se comunicar com um determinado perfil de maneira particular.

Para que esse meio de atendimento seja bastante efetivo na Black Friday, você pode inserir botões para que seus clientes acessem diretamente o comunicador, tirando as dúvidas diretamente com seus funcionários.

Isso facilita tanto no momento da encomenda de grandes quantidades de produtos, tal como no caso de uma empresa que precisa solicitar um pedido de papel toalha para banheiro, quanto no caso de uma compra individual.

Muitas vezes, para tirar uma dúvida após uma compra, o cliente entra em contato com o seu estabelecimento de modo particular, já que é necessário transmitir informações pessoais para realizar uma consulta interna no sistema.

Por isso, a rede social se torna um meio bastante eficiente para o contato durante a Black Friday, permitindo que a comunicação da empresa com os seus clientes possa ser mais simples e efetiva.

Respostas automáticas (chatbots)

Certamente você já entrou em contato com uma empresa em um período após o expediente comercial e obteve uma resposta automática informando que o contato seria retornado assim que possível.

Nesse contexto, as respostas automáticas podem ser uma ferramenta bastante funcional para o seu estabelecimento. Isso porque o chatbot auxilia a manter um contato breve com seus clientes mesmo após o expediente.

Por isso, essa se tornou uma estratégia interessante, seja para acolher um atendimento em períodos ausentes, seja para tirar uma dúvida comum do seu público.

Isso porque, as respostas automáticas são configuradas previamente, esclarecendo as dúvidas mais simples e comuns que o público pode ter, como o endereço de uma loja ou o horário de atendimento.

Além disso, se um cliente quer adquirir um uniforme operacional durante a Black Friday, ele pode entrar em contato com seus atendentes apenas para consultar o valor do envio.

Nesse caso, o chatbot envia uma resposta automática com um link para cálculo do serviço de entrega ou, caso você tenha pacotes fechados de envio, a mensagem enviada pelo robô levará a informação da sua tabela de preços de postagem.

Nesse sentido, talvez seja bastante vantajoso para o seu comércio aplicar o uso de mensagens automáticas não apenas na Black Friday, mas também em outras épocas do ano, facilitando a sua rotina de atendimento.

Levar seus clientes para o seu site pelas redes sociais

Além de ajudar na comunicação de modo muito mais rápido, as redes sociais servem para promover a sua página na internet, garantindo que durante a Black Friday os seus clientes também acessem o seu site.

Em uma determinada postagem sobre modelos de envelope empresarial, você pode disponibilizar um link para a sua página, levando o cliente a acessar o seu site e conhecer as características de cada produto.

Isso estimula a compra do produto e faz com que o cliente conheça o seu catálogo, visualizando os diferentes itens que a sua empresa oferece.

Quando isso acontece nessa época, é muito mais interessante para o negócio, já que as promoções podem ser responsáveis por gerar a venda de vários itens.

Afinal, isso garante que os seus clientes consumam diferentes artigos e, assim, conheçam a qualidade dos seus serviços.

Isso inclui tanto a rapidez no envio, quanto um atendimento completo, seja no momento da compra ou no pós-venda.

Afinal, o tratamento que o cliente recebe depois da entrega do produto diz muito sobre a política de relacionamento com o cliente da sua empresa.

Sendo assim, é de grande importância que o seu estabelecimento crie uma ponte de contato mesmo após a compra de uma ecobag dobrável, por exemplo, perguntando sobre a satisfação que o comprador teve com os seus serviços e com o produto.

Essa estratégia de comunicação é responsável pela fidelização do seu público, já que o cliente se sente importante e valorizado pela empresa.

Por isso, os canais de contato da sua empresa devem ser de fácil acesso, principalmente em épocas como a Black Friday, que demandam uma atenção especial com os compradores.

Assim, você garantirá que o seu público receba informações importantes sobre produtos, entrega e prazos, além de promover um suporte devidamente preparado para ocasiões em que a demanda pelo atendimento é acima da média.

Tudo isso consolida a sua marca no mercado de maneira bastante positiva e faz com que os seus clientes da Black Friday se tornem compradores fiéis.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-black-friday

Como desenvolver um funil de vendas para Black Friday

Para todos os setores do mercado, a black friday é um grande acontecimento, uma vez que se trata de uma data de grandes oportunidades para atrair clientes, potencializar as vendas e, até mesmo, fidelizar consumidores.

Nesse cenário, também é importante considerar que, embora esteja associada com um dia em diversos países, como no Brasil em que ocorre no final de novembro, de acordo com a aproximação da data, as lojas online e físicas já apresentam grandes descontos.

Essa prática acompanha o nome de “esquenta Black Friday”. Até porque, pela importância da data, é importante que os comércios se preparem e coloquem as ações em andamento.

Naturalmente, em meio às práticas que podem ser adotadas, há grande diversidade, sendo que o funil de vendas é um dos conceitos trabalhados.

Sua visibilidade está associada, essencialmente, com o fato de que representar a jornada de compra do consumidor, por exemplo, desde o primeiro contato com uma marca que realiza impressão adesivo vinil até a solicitação do serviço.

Sendo assim, tem um papel importante para que as táticas mais adequadas sejam inseridas com a proposta de estimular cada pessoa para os próximos passos da jornada.

 No entanto, para compreender a ligação de um funil de vendas com a black friday, é de grande importância ter conhecimento sobre os principais aspectos deste conceito. Confira a seguir.

O funcionamento de um funil de vendas

Naturalmente, para ter a elaboração de uma técnica de forma mais precisa, é crucial entender seu funcionamento e como pode se enquadrar nos objetivos da empresa.

Conforme apresentado, o funil de vendas corresponde a jornada do cliente até o momento da compra, ou seja, indica o nível de maturidade, de acordo com os estágios em que é dividido:

Topo

Esse é o primeiro momento enfrentado pelo indivíduo no processo de compra, em que começa a ter consciência de uma solução, além de um conhecimento mais profundo da necessidade.

Por exemplo, um cliente em potencial de uma empresa que trabalha com revelação de fotos 15×21, que está no topo, naturalmente não está tão preparado para fechar a compra quanto alguém do fundo do funil.

Por essa razão, é muito comum que o topo do funil conte com estratégias que buscam promover informações enriquecedoras para a audiência, viabilizando assim o entendimento mais assertivo da necessidade.

A ideia central é transformar as pessoas do topo em leads, ou seja, em consumidores que, em algum momento, expressaram interesse pelo seu negócio.

Esse interesse, comumente, está associado com a transmissão de dados em troca de algo de valor, como no caso de uma empresa de materiais escolares.

Nessa situação, é possível oferecer itens como um e-book sobre dicas para ter uma mochila escolar personalizada, ou um cadastro na lista de e-mails para receber novidades sobre a empresa.

Meio

Por causa das informações apresentadas, é possível ter consciência de que nesse ponto o lead já tem mais dados e informações.

Então, no meio do funil, é muito comum que existam dúvidas sobre o tipo de solução mais adequada.

O que uma empresa pode fazer neste ponto? Mostrar-se como uma boa solução. É algo que pode ocorrer, principalmente, por meio da continuação do suporte com conteúdos úteis, para que seja cada vez mais qualificado. 

É válido citar que com os materiais certos, pouco a pouco a instituição se torna mais confiável para o consumidor e, consequentemente, constrói uma percepção positiva.

Imagine o investimento em um funil de vendas de uma empresa que atua com comunicação visual.

Ao surgir a obrigatoriedade de fazer impressão de etiquetas adesivas para sua empresa, um consumidor em potencial que está passando pelo funil tem chance de contratá-la.

Fundo

Seguindo o conceito apresentado, no fundo do funil, clientes mais preparados para a concretização de um negócio são encontrados.

É muito comum que os números sejam menores em relação ao topo do funil, justamente pela obtenção de conhecimento sobre a solução necessária para o seu problema.

Após enfrentar os processos apresentados, o lead pode adquirir ofertas ainda mais atrativas, além do contato da equipe de vendas, por exemplo, de uma instituição que comercializa tela de proteção contra insetos.

É nesse ponto em que a empresa deixa ainda mais claro de que pode oferecer a solução ideal.

O que exige atenção para black friday?

O funil de vendas está ligado com o jeito de atrair e vender, mas antes de apresentar sua elaboração para a black friday, outros fatores exigem atenção.

Em primeiro lugar, é fundamental ter consciência de que o que será ofertado deve ser analisado com cautela, principalmente, para atender um maior demanda, o que pode envolver necessidades distintas, de acordo com cada setor.

Por exemplo, entre as questões averiguadas por uma empresa que comercializa itens para eletrônicos, como o álcool isopropílico 1 litro que é usado para higienizar uma série de componentes, estão:

  • Preço;
  • Estoque;
  • Logística;
  • Média da demanda.

Quando todos os detalhes são vistos, fica mais fácil saber qual produto divulgar na epóca em que começarem as promoções.

Naturalmente, esse cenário pode variar muito, em especial, no caso de empresas que oferecem serviços e produtos, como revestimentos e reforma de piso de madeira.

Caso a atividade também seja alvo de desconto, outros aspectos serão considerados, como a viabilidade técnica.

Como o funil é desenvolvido para black friday?

Para que exista um compreendimento claro, é preciso lembrar que todo tipo de estratégia exige planejamento.

No caso do funil de vendas, o conceito está relacionado, essencialmente, com o preparo prévio para alcançar os resultados esperados.

Afinal, é necessário certo tempo para que o cliente em potencial avance pelo funil. No caso da black friday, embora o ciclo de vendas seja distinto do comum, a antecipação é decisiva.

Uma vez que os elementos que receberão desconto foram analisados, é o momento de entender o impacto do funil nesse cenário.

Como as pessoas estão em momentos de compra distintos no funil de vendas, os materiais que envolvem a área de atuação da empresa e o que será ofertado por ela na black friday, devem ser trabalhados de formas divergentes.

Veja algumas das opções que podem ser adotadas por uma empresa que oferece soluções para vidros, mas vale lembrar que são práticas interessantes para diversos setores, tais como:

Primeiro estágio 

No começo do funil é fundamental apostar em materiais que atraiam os clientes em potencial, o que pode ser realizado com posts enriquecedores e otimizados com as técnicas SEO (Search Engine Optimization), para obter uma maior visibilidade.

Por exemplo, uma pessoa que se incomoda com a luminosidade pode ter consciência da importância da película para vidro de janela por meio de um conteúdo para o topo do funil.

As plataformas podem apresentar estímulos mais sutis das ofertas da empresa, uma vez que o cliente ainda está em fase de descoberta.

Segundo estágio

Uma vez que o meio corresponde a quando a solução já é mais conhecida, mas ainda existe dúvida predominantemente em relação a qual empresa recorrer, é possível oferecer materiais com soluções mais personalizadas, a partir de dados obtidos na captação de leads.

Isso se deve ao fato de que, nesse caso, pode surgir ainda mais interesse sobre conteúdos da área e sobre quais empresas irão oferecer soluções com preços vantajosos na black friday.

Ademais, o e-mail marketing é um dos recursos que, juntamente com o blog e redes sociais, apresenta grande poder de envolvimento, podendo contribuir, até mesmo, com o compartilhamento das ofertas.

Inclusive, materiais sobre o início da black friday e sobre os produtos imperdíveis para a data, podem ser utilizados para a continuação do processo. 

Terceiro estágio

Já no fundo, por ser o momento em que pesquisas são realizadas sobre com qual empresa fechar negócio, o preço é um fator muito relevante, por isso ofertas podem ser apresentadas. 

Entre os exemplos, pode-se citar anúncios, banners e conteúdos com frete grátis na aquisição de um produto para limpeza de vidro, ou desconto progressivo.

Para alcançar as pessoas no momento certo e com o conteúdo que seja capaz de resultar em uma venda, é fundamental não apenas projetar a lista de itens que serão oferecidos no funil, como também conhecer as pessoas que possuem um maior potencial para a aquisição.

Sendo assim, pode-se perceber que a estratégia de marketing pautada no funil de vendas só será coerente para a black friday, caso exista conhecimento de mercado e do público.

Afinal, o perfil do funil segue a mesma estrutura de desenvolvimento, mas os materiais e as pessoas que recebem podem ser distintos, pois nesse caso reativar alguns contatos também pode ser interessante.

Por essa razão, além priorizar materiais que superem as expectativas para esse período, é crucial preocupar-se com um preparo adequado.

É importante considerar que a marca poderá ser mais conhecida e, até mesmo, poderá realizar a fidelização de parte dos consumidores em potencial.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

capa-blog-site-omnichannel

A Era do Marketing Omnichannel

Marketing Omnichannel é um conceito referente à integração de todos os canais de comunicação e venda de uma marca, tendo como centro de todas as ações o cliente.

Ao destrinchar as origens do termo, “ommi” vem do latim “omne” e significa “tudo”, enquanto “channel”, traduzido do inglês tem sentido de “canal”. 

Essa estratégia faz muito sentido atualmente, porque vai ao encontro da era do marketing 4.0, que tem como princípio o foco no consumidor e no ato de proporcionar uma experiência de consumo que atenda às expectativas.

Uma empresa que preza pela uniformidade nos canais de venda online e offline consegue adotar um padrão de atendimento, contando com mais chances de evitar falhas. 

Com isso, a experiência do cliente pode ser melhor, sendo que há estudos sobre a consistência da mensagem e alinhamento da comunicação, que comprovam os benefícios da integração dos canais.

Nas próximas linhas, você vai aprender um pouco mais sobre esse conceito na prática. Esperamos que as dicas sejam úteis na hora de implantar essa estratégia no seu negócio.

Marketing Omnichannel: uma tendência

Você já parou para pensar na importância de uma comunicação alinhada no seu negócio? 

Vamos imaginar o exemplo a seguir: um pet shop completo que oferece serviços de banho, tosa, leva e traz para os pets e atua com franquias. 

A empresa em questão, conta com um site e aplicativo, onde o usuário pode agendar os serviços. Agora, digamos que cada loja apresenta suas limitações, e uma delas não fornece o pacote disponível no site, contando apenas com serviços diferenciados.

Claramente, há um ruído na comunicação desses dois pontos, dessa forma, caso não haja uma integração do atendimento da loja física com os serviços do site, a chance de um cliente ficar insatisfeito ou se sentir enganado é muito maior.

Por isso que o Omnichannel é uma tendência, aliás, uma tática necessária para toda empresa que deseja proporcionar serviços melhores aos seus consumidores.

Por causa da tecnologia, o relacionamento mudou. Isso não quer dizer que o atendimento personalizado, caloroso e o boca a boca tenham morrido, mas sim, que hoje, um cliente com uma experiência positiva ou negativa consegue ampliar sua voz por meio da internet.

Não importa se o seu empreendimento se trata de um pet shop ou uma funilaria rápida que atua em rede, e é especializada no reparo da lataria amassada de veículos.

Falar a mesma língua em todos os estabelecimentos transmite credibilidade, segurança e facilita a vida do cliente, que não se perde nas informações desconexas ou conflitantes.

Neste sentido, o marketing, conhecido como omnichannel, se destaca porque essa estratégia é bastante centrada no cliente, permitindo uma jornada de compra satisfatória, com benefícios como:

  • Redução de problemas nas compras, independentemente do canal;
  • Melhorias no relacionamento com os clientes;
  • Qualidade na gestão dos canais de relacionamento com o cliente;
  • Maior sinergia da marca;
  • Incentivo à uma experiência de compra tranquila.

Como implantar estratégias Omnichannel na sua marca?

Alinhamento é a palavra-chave para implantar essa estratégia na sua marca. Vamos abordar algumas situações que funcionam melhor com a integração dos canais, para que você entenda esse conceito na prática.

1. Centro de Saúde

Um centro de saúde, terapias holísticas e medicina alternativa oferece sessões de acupuntura para enxaqueca. 

Há franquias nos centros, sendo assim, para agendar o tratamento, o paciente pode usar o app ou o site.

Digamos que o paciente não consegue comparecer a um centro perto de casa por conta de um imprevisto, mas está perto de outro espaço credenciado. Por causa do sistema integrado, é possível trocar o lugar da consulta na hora e pessoalmente, sem problemas.

Esse é um bom exemplo de comunicação integrada. Além disso, os benefícios na situação abordada são claros:

  • O cliente não perde tempo;
  • A logística do sistema é integrada;
  • O problema do paciente é resolvido na hora;
  • A integração dos canais facilita uma boa experiência.

2. Locação de impressora

Vamos supor que uma loja tem como atividade principal a locação de impressora para eventos.

A reserva da impressora pode ser feita online, juntamente com o pagamento, mas a retirada deve ser presencial.

Se a loja física tem mais de uma filial, o cliente consegue alugar o equipamento no ambiente virtual e pode retirá-lo em qualquer loja física, isso significa que há uma boa integração dos canais.

3. Academia

Uma academia oferece um serviço diferenciado para quem decide treinar. Ao pagar a mensalidade todo mês, o cliente pode treinar onde e quando quiser, em qualquer unidade. 

Vamos supor que um casal de idosos resolva tirar férias e ir viajar, porém ambos fazem treinamento funcional para terceira idade, e ficam com medo de pagar a taxa do mês e não utilizar.

Com esse sistema, esse problema está resolvido, pois eles podem treinar em qualquer cidade que tenha a academia.

Esse benefício é interessante não só para quem faz esse tipo de treinamento, mas para todas as pessoas que não querem perder o investimento na mensalidade quando há outras possibilidades.

Dicas para integração de canais

Além dos exemplos citados no tópico anterior, é importante fazer um planejamento estratégico para desenvolver ações omnichannel dentro da sua empresa.

A integração de canais não se limita apenas a conectar o sistema de vendas no mundo online e offline, já que a primeira etapa para mudança é conectar as áreas da empresa entre si.

O setor de vendas das lojas físicas não podem competir com o setor virtual, mas sim, ter uma sinergia na qual os objetivos gerais dos dois canais se voltam às boas experiências do cliente. 

Lembre-se: um cliente satisfeito, provavelmente, será um porta-voz da sua marca em algum momento.

Para facilitar a adesão dessa estratégia no seu negócio, separamos algumas dicas. Veja a seguir!

Promova a integração das áreas da empresa

Na hora de divulgar um serviço, como a locação de projetor e telão para escolas e cursos de qualificação, por exemplo, é importante lembrar que essa tarefa não é uma exclusividade do setor de marketing.

Para um atendimento que supera as expectativas da persona do seu negócio, é interessante que a área de vendas tenha algum tipo de conexão com o setor de atendimento, suporte e pós-vendas.

Dessa forma, o marketing é um setor que promove campanhas mais alinhadas e personalizadas, com base em informações acordadas coletivamente.

O foco da nova era do marketing é sempre o cliente. Não importa se o atendimento se trata de um elogio, uma troca ou uma reclamação, os setores precisam se comunicar entre si para atender o público com o máximo de qualidade e profissionalismo.

Foque na experiência do cliente

Vamos imaginar uma empresa especializada em manutenção automobilística. Na hora de vender, trocar, transferir ou comprar outro veículo, o cliente precisa assegurar que o desempenho físico, mecânico e estético do automóvel estão em perfeitas condições, certo?

A inspeção cautelar veicular serve para isso, sendo que quando há uma boa manutenção, do início ao fim, a experiência do cliente será ótima. 

Se a sua empresa se preocupa não só com o atendimento, visando também a facilidade de entrega, com o possível conserto, com a qualidade de serviços e consegue certificar que todos os setores da instituição trabalham em sintonia, a experiência do cliente será melhor

Monitore a qualidade dos processos

Vamos imaginar que um centro estético de massagem em moema oferece tratamentos relaxantes no local, além de fazer a venda de óleos, cremes e produtos pela internet.

Para uma boa experiência de consumo, vários fatores são considerados: velocidade de carregamento do site, forma de pagamento disponível, taxa de frete, tempo de entrega, qualidade do produto e do atendimento.

Monitorar as taxas de satisfação do cliente, rastrear a entrega das mercadorias e realizar pesquisas de satisfação dos clientes, são formas de garantir qualidade da estratégia e mapear como os canais podem se encaixar na estratégia omnichannel.

Por que rever a sua estratégia?

Uma estratégia de marketing não exclui a outra quando o objetivo é promover melhorias no atendimento do cliente e elevar as taxas de satisfação. 

Há vários métodos, dessa forma, você pode usar mais de um, sempre de acordo com o segmento do seu negócio, os objetivos e o comportamento do público.

No entanto, o marketing omnichannel está se destacando, porque, hoje, comodidade, facilidade e agilidade na hora da empresa resolver problemas, propor soluções e facilitar a vida dos clientes são necessidades fundamentais.

Ao investir nesse tipo de estratégia, você pode aumentar a competitividade no mercado, melhorar a gestão do negócio e a integração dos times internos que trabalham em prol dos mesmos objetivos e metas.

Agora que você sabe um pouco mais sobre esse conceito, é hora de rever as estratégias. Que tal um diagnóstico das oportunidades e dificuldades da sua empresa? Pense nisso! Nossos especialistas em canais omnichannel podem ajudá-los a implementar essa jornada!

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-e-commerce

Como estratégias de marketing de conteúdo podem ajudar o seu e-commerce?

Ao longo do tempo é preciso que as empresas se adaptem às modificações tecnológicas, políticas e comunicacionais, o que também pode envolver a popularização de novos modelos, como o e-commerce, que ganha cada vez mais espaço no meio digital.

Para obter uma ideia mais clara da ascensão desse meio no Brasil, é válido abordar dados levantados pela 40ª edição do relatório sobre comércio eletrônico nomeado de Webshoppers, que é realizado pela Ebit/Nielsen.

Basicamente, o primeiro semestre de 2019 apresentou cerca de 20% de crescimento no volume de pedidos nesse meio, indicando R$ 65,2 milhões em volume de solicitações.

Outro dado interessante nesse cenário, é que nesse período, o número levantado que representa novos compradores é de 5,3 milhões, o que certamente tem impacto no impulsionamento desse modelo de negócio.

No entanto, não basta que exista a popularização. Em um meio que se torna cada vez mais positivo, é preciso que os empreendedores busquem formas de sobreviver e se destacar no mercado digital.

Afinal, podem surgir diversos comércios eletrônicos do mesmo nicho, por exemplo, na área de casa e construção com produtos como tinta impermeabilizante para telhado. Dessa forma, é preciso ir além da construção de uma plataforma satisfatória para as transações comerciais.

Entre as estratégias comerciais que podem ser adotadas, se pode citar o marketing de conteúdo, um pilar importante do marketing digital, em que os clientes em potencial são atraídos e envolvidos por meio de materiais relevantes e apresentados no momento certo.

Os benefícios da estratégia de conteúdo para o e-commerce

Uma tática que trabalha com conteúdos de qualidade e úteis para os clientes pode ter impacto em questões variadas, tais como:

  • Fortalecimento da marca;
  • Posicionamento;
  • Educação de mercado;
  • Transmissão de segurança.

Materiais estrategicamente elaborados podem construir uma percepção mais positiva da empresa, da mesma forma que contribui com que a presença digital ganhe uma maior força.

Dessa maneira, com técnicas bem elaboradas, a organização constrói uma autoridade mais sólida e quando o usuário se depara com algum tipo de necessidade, devido a percepção positiva já alcançada, há maiores chances de ser procurada.

Conforme abordado, o material tem um papel importante para a atração dos consumidores em potencial e, para compreender essa questão de um modo mais claro, é válido citar que os mecanismos de busca apresentam diversos fatores decisivos para o posicionamento e um deles é a qualidade do conteúdo.

Segundo dados obtidos em uma parceria entre o E-commerce Brasil e o Sebrae, 68% das transações em comércios eletrônicos se originaram de pesquisas orgânicas no ano de 2016.

Além de impactar no posicionamento entre diversos fatores trabalhados nas técnicas de SEO (Search Engine Optimization), há possibilidade de educar o mercado, uma vez que não é sempre que os clientes conhecem totalmente os produtos.

Por exemplo, uma marca que comercializa faixa abdominal feminina pode apresentar conteúdos sobre a utilização, dicas e até mesmo vídeos sobre esse item.

De certo modo, é algo que tem relação com o fato de um conteúdo elaborado com maior cautela também atender as necessidades de usuários cada vez mais exigentes.

Afinal, o processo em um e-commerce é diferenciado, por exemplo, ao buscar por móveis de madeira para cozinha, o cliente será orientado pelas informações e imagens da plataforma.

Dessa forma, o marketing de conteúdo também contribui com a transmissão de maior confiabilidade, principalmente quando é atrelado com imagens e descrições bem selecionadas.

A importância de conhecer a buyer persona

Para usufruir os benefícios apresentados, naturalmente, é imprescindível elaborar os conteúdos com um bom direcionamento. Além de objetivos bem definidos para a produção, o conhecimento da persona é decisivo nesse contexto.

Isso se deve ao fato de que a persona condiz com um perfil semi fictício do cliente ideal, ou seja, ao defini-la, será possível detectar com maior eficácia suas dores, realizar a adaptação de ofertas e como consequência, melhorar os resultados.

É interessante diferenciar esse conceito do público-alvo, que tem um maior foco em pontos demográficos e socioeconômicos, enquanto com a persona é possível alcançar maior precisão por envolver questões mais pessoais. De qualquer forma, ambos são cruciais para empresas de todos os setores. 

Além da faixa etária, profissão, ambições, dores e modo de consumo de conteúdo, é interessante realizar uma pesquisa de mercado e observar os pontos em maior evidência, perfis de clientes em predominância e oportunidades.

Como o conteúdo pode ser trabalhado?

Os conteúdos podem ser trabalhados através de diversas maneiras em um e-commerce, não apenas na plataforma, mas em novos projetos ou já existentes, como em um blog, em que a credibilidade da marca pode ser ainda mais reforçada.

Os blogs se destacam pela versatilidade, por exemplo, uma empresa que vende coberturas, como sombrite para garagem pode também disponibilizar uma categoria para que clientes apresentem sua experiência com a compra.

É algo que pode potencializar a confiança transmitida e estabelecer um relacionamento diferenciado com a audiência.

Ao falar da própria plataforma, é de grande importância que exista atenção na descrição dos produtos, pois nesse caso, não só garante que o cliente em potencial tenha todas as informações que precisa em sua busca, como também é uma oportunidade de empregar o SEO.

As otimizações que envolvem as técnicas SEO visam um melhor posicionamento nos mecanismos de busca e além de um conteúdo de qualidade, nas descrições e demais meios, há possibilidade de empregar as palavras-chave, que são os termos utilizados pelos usuários no momento da pesquisa.

A elaboração de uma FAQ (Frequently Asked Questions) que são as perguntas mais frequentes dispostas em uma página com respostas claras também pode ser uma boa alternativa para trabalhar o conteúdo.

Nesse caso, o cuidado deve ser redobrado para atender a necessidade da persona, principalmente em relação a linguagem selecionada e recursos adicionais, como infográficos, imagens e vídeos.

Como exemplificação, se pode citar empresas que atendem o mercado B2B (Business to Business), que corresponde a transações comerciais entre duas corporações em alguns segmentos, o que pode levar ao uso de mais termos técnicos.

Basta imaginar uma gráfica que produz pasta personalizada com bolsa para brindes em eventos corporativos, nesse caso, o público-alvo pode ter um aprendizado mais avançado em relação a solução buscada do que no B2C (Business to Consumer) em que os negócios são entre empresas e pessoas físicas.

De qualquer forma, se deve priorizar um material informativo em uma FAQ, assim como uma leitura leve e agradável.

Dicas que podem ser adotadas

Há algumas dicas gerais que podem fazer grande diferença na estratégia de marketing de conteúdo para um comércio eletrônico, tais como:

Considerar os diferentes visitantes

Claramente, em meio as pessoas que acessam o e-commerce da empresa, é possível observar diferentes perfis e, consequentemente, ações distintas.

Por exemplo, em um e-commerce de elementos para áreas de lazer, como led para piscina de fibra, parte dos visitantes podem não realizar uma compra.

É algo normal e não indica que todos que não tomaram uma atitude jamais concretizaram uma transação comercial com a marca. Por essa razão, é interessante que no momento de produzir qualquer tipo de material, que todos sejam considerados, não apenas clientes.

Ter planejamento

Contar com um planejamento é indispensável em qualquer tipo de estratégia, especialmente quando se leva em consideração que a ausência desse fator pode comprometer severamente todo o processo.

Além de alinhar os objetivos, é interessante desenvolver um calendário editorial e ter comprometimento para que cada etapa estipulada seja atendida adequadamente.

Isso se deve ao fato de que o calendário apresenta pontos cruciais da estratégia por um período estipulado cuidadosamente pela equipe de profissionais.

Por exemplo, a partir desse tipo de planejamento, uma empresa de ar condicionado em SP que conta com um e-commerce, poderá publicar seus conteúdos com uma frequência satisfatória para os objetivos estipulados.

Estudos atualizados

O modelo de comércio eletrônico é uma adaptação de mercado associada às inovações tecnológicas, certo?

As mudanças são constantes nesse meio, sejam elas ligadas com a tecnologia, comunicação ou no segmento de atuação da empresa, o que também influencia no comportamento do consumidor.

Por exemplo, uma empresa que comercializa lava louça industrial para restaurante deve estar atenta a novos recursos de distribuição, desenvolvimento, otimização de estoque, pagamentos, mudanças na plataforma, entre outras possibilidades.

Ainda mais, o conhecimento das tendências não apenas de tecnologias, como também da área, pode contribuir com materiais mais interessantes e inovadores para a audiência.

Da mesma forma que os conteúdos devem ser atualizados frequentemente, o mesmo se enquadra ao falar do acompanhamento de resultados, uma vez que é decisivo para que os reparos necessários sejam realizados.

Independente dos meios explorados nesse cenário, é muito importante que os profissionais da área de marketing se preocupem com o conhecimento adequado da persona e com a elaboração de materiais que realmente atendam as necessidades detectadas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

omnichannel-pais-copiar-4Prancheta-4

Mapa da jornada do cliente: melhore a experiências omni-channel

O mapa abaixo ilustra na prática como é a experiência do cliente ou usuário, em uma jornada de compra. Existem diferentes maneiras de mapear essas experiências, vários exemplos estão disponíveis na Web e todos os formulários são úteis – do mais simples ao mais sofisticado. A jornada identifica e ilustra visualmente múltiplos pontos de contato com o cliente, experiências positivas e negativas com a organização e as emoções geradas como resultado.

O que é o mapa da jornada do cliente?

Em suma, o Customer Journey Map é uma ferramenta poderosa para compartilhar a experiência do cliente com todos os membros da equipe envolvidos (produto, design, marketing, atendimento ao cliente, BI e TI e muito mais). A simplicidade da sua representação visual pode rapidamente convencer os principais stakeholders da importância de melhorar um ou mais elementos do serviço ao cliente e ajudá-los a identificar eventuais oportunidades perdidas.

O mapa de jornada do cliente representado aqui é uma verdadeira experiência de omni-channel:

mapa de viagem

Esea é uma compra on-line que começa no site para celular de uma conhecida marca canadense que vende seus produtos on-line e na loja física. O objetivo aqui é demonstrar que o site apresenta oportunidades de melhoria que reduziriam significativamente a taxa de abandono do carrinho de compras e aumentariam a taxa de conversão.

Mapeamento da jornada do cliente: um exemplo concreto

Duas representações de uma compra online são mostradas aqui, uma descrevendo as tarefas e outra expressando visualmente os pontos positivos e negativos da jornada.

Este cenário específico começa com uma necessidade ou um desejo de comprar algumas calças de ioga. Um rápida consulta no smartphone revela que a compra deste tipo de produto requer uma tela ligeiramente maior.

Ao continuar no site da mesma empresa, um grande pop-up convida o cliente a ganhar 15% de desconto imediatamente após o registro. É muito atraente, então porque não!

O registro é rápido. Tudo o que você precisa fazer é fornecer de 2 a 3 informações básicas, digitar seu endereço de e-mail e, boom, você recebe um desconto. Pelo menos é o que o usuário espera. Mas, como mostra o mapa, é aí que as coisas complicam – a validação do endereço de e-mail é necessária antes que você possa obter o desconto.

Obviamente, isso causa uma interrupção na tarefa de compra – você precisa sair do site para verificar seu e-mail e confirmar seu endereço de e-mail – o que pode ser fatal para o comerciante. E fica ainda pior se você não tomar nota ou se lembrar do código de desconto que foi enviado por e-mail, afinal você precisará entrar em sua caixa de correio para encontrá-lo novamente (como foi o caso neste experimento).

Quanto mais tentamos avançar – pesquisando, selecionando e adicionando o produto ao nosso carrinho, mais as coisas se complicam. Informações sobre tamanho, cor, material e visão do produto são difíceis de encontrar. Informações sobre o tipo de pagamento aceito e as condições de devolução dos itens estão ausentes no exato momento em que uma pessoa deve tranquilizar o cliente futuro e fazê-lo sentir-se especial.

O formulário de compra não permite que você veja o item selecionado a qualquer momento e as etapas não são previsíveis. Essa jornada de compra é ruim pois quando você passa para a próxima etapa, a etapa anterior desaparece. Sem dúvida, muitos compradores em potencial provavelmente desistiram neste momento. No entanto, como nossa meta era chegar ao final do processo, ficamos pendurados até recebermos a confirmação da compra. A confirmação chegou rapidamente por e-mail, fornecendo informações sobre a data de entrega esperada (que foi bastante curta).

O produto chegou rapidamente – apenas três dias após a compra online. Infelizmente, as calças eram muito grandes e decidimos devolvê-las à loja. A equipe de atendimento ao cliente não parecia ciente dos procedimentos para devolver as compras feitas on-line. Eles nos disseram, no entanto, que esse tipo de legging deveria ser comprado um tamanho menor. Por que então isso não foi mencionado no site desde o início? Vários telefonemas mais tarde, temos a nossa restituição, deixando um pouco decepcionado desde o tamanho menor não estava disponível na loja.

Experiências decepcionantes afetam a espectativa mínima do cliente

Encontramos vários problemas neste site que estavam relacionados à falta de respeito pelos padrões de interface do usuário, padrões de usabilidade, falta de conhecimento sobre segurança e problemas de segurança online e muitas interrupções no ciclo de comércio eletrônico omni-channel (as pessoas nas lojas deveriam esteja ciente do que está acontecendo online).

Os consumidores ainda enfrentam muitas barreiras que os impedem de abraçar totalmente um canal de serviço digital. Vivemos em uma era orientada a serviços – o serviço é tudo. Os consumidores estão se tornando mais exigentes, suas expectativas são altas e sua lealdade é baixa. Mesmo a adoção de um programa de fidelidade não impedirá os clientes de trocar marcas, fornecedores ou serviços.

Como melhorar a experiência dos seus clientes

As empresas devem se adaptar rapidamente e implementar estratégias para manter seus clientes! Quando as organizações são questionadas sobre a importância da Experiência do Usuário (UX) para elas, todas elas dizem que ela é parte integrante de sua estratégia. Na realidade, no entanto, essas organizações ainda estão longe de ter operacionalizado seu desejo de oferecer experiências ótimas. Como resultado, ficam aquém das expectativas e acabam com clientes, consumidores e usuários insatisfeitos.

A criação de um mapa de experiência do usuário cria conhecimento interno, cria um consenso dentro da organização e ajuda a criar experiências de clientes fluidas e consistentes.

Existe uma ampla gama de atividades e ferramentas que podem ser integradas no ciclo de desenvolvimento durante a fase de pré-projeto, bem como durante e após o uso, para garantir a entrega de um produto e serviço fácil de usar, que atenda às necessidades de clientes e os mantém leais.

Adapte este mapa de experiência do cliente ao seu negócio. Ele pode ser chamado de mapa da experiência do usuário, mapa da experiência do consumidor, mapa do paciente, etc.

Se este artigo faz sentido para o seu negócio, entre em contato com nossos especialistas que poderemos ajudá-lo no processo de compra de seu e-commerce.

Fonte: Technologia

8 Dicas para aumentar suas vendas

Hoje as tendências ao redor do globo estão se tornando cada vez mais digitais, não há necessidade de se ter uma loja de frente para a rua para vender produtos ou serviços, algo que está se popularizando gradativamente é a plataforma de e-commerce, mas você já parou para pensar que só ter a loja virtual não basta? Já imaginou a logística por trás de tudo isso? É essencial contratar uma agência para lhe ajudar a gerenciar todo esse processo! Pensando nisso nossa equipe preparou algumas dicas importantíssimas para você vender mais no meio digital!

1.Ensine seu público a usar a plataforma

Não basta você ter a plataforma mais linda e eficaz do mundo todo, seu cliente precisa saber como utilizar ela, se ele não souber o passo a passo ele pode se sentir inseguro e nem sequer tentar comprar o seu produto ou abandonar o carrinho de compras no momento do pagamento!

Você DEVE marcar presença no meio digital, nas suas redes sociais: faça vídeos, fotos e carrosséis mostrando o passo a passo para fazer um compra, mostre como utilizar as diversas formas de pagamento, como proceder caso apareça uma mensagem de erro, ensine e eduque o seu cliente!

 2. Evidencie seu produto

Se você já possui loja virtual, mesmo que seja de modo mais informal como vendas pelas redes sociais e agora você resolveu lançar uma plataforma e-commerce, na pagina inicial do seu site é preciso que o usuário veja e deseje aquilo que você está oferecendo!

No inicio do seu site evidencie os produtos com mais saída, humanize as fotos, trabalhe fundos que valorizem seu produto, dê destaque, contrate uma agência que possa lhe auxiliar nesse processo, agregue valor ao seu produto e mude a forma como seu consumidor vê a sua empresa.

Dica: no inicio do site evite imagens somente com fundo branco, dê evidência aos detalhes, contrastar o produto com uma ambientação vai enriquecer seu produto e sua marca!

3. Use as redes sociais ao seu favor

Pare de pensar que as redes sociais só servem para postar fotos bonitinhas, use as redes para se tornar uma autoridade no seu segmento, mostre seu produto, faça um unboxing e poste na rede, faça stories mostrando sua empresa, o dia a dia, sua rotina, mostre quando chegam novos produtos, conte novidades, dê dicas, interaja com seu público!

Se você vende resina por exemplo, faça um vídeo mostrando como misturar a resina com o catalisador, dê dicas para dosagem, indique materiais bons para fazer molde, conte sua experiência com o produto.

Se você é da área de moda, dê dicas de combinação, mostre como seu produto pode ser usado, humanize as fotos para aproximar o usuário da rede e do seu segmento, preze por uma boa imagem.

Dica: esqueça a quantidade de seguidores, isso não é tão importante quanto você pensa! Imagine, você tem 90mil seguidores e quando você posta uma foto 300 pessoas interagem com você: curtem, comentam, salvam como referência…. mas aí eu te pergunto, e o restante desses 90mil seguidores que estão no seu perfil? É enfeite? Pra que? Qual a finalidade disso? Mais vale você ter 200 seguidores fiéis que interagem com você e compram seu produto, do que seguidores de fachada….

Tenha em mente: Seguidores que não são fieis a sua empresa não enchem seu caixa!

Pense: poucos seguidores que são fieis e compram seu produto, esses sim abrem seu caixa, se de 200 seguidores 100 deles fizerem uma compra de 200,00 cada, seu caixa já está no positivo!

Uma frase que sempre falamos para nossos clientes:

“Para nós não importa a quantidade de seguidores, mas sim a qualidade dos que estão nos seguindo”

Beleza, você já fez todos esses passos até aqui, e agora? Acabou?

CLARO QUE NÃO!!!!

É importante você fazer o processo de pós-venda! Seu cliente precisa se sentir próximo de você, da sua marca, da sua empresa!

6. Use o WhatsApp para dar um tão famoso: “OI SUMIDO”

Nos processos de pós-venda você precisa se aproximar do seu cliente, mas atenção, nada de chegar e dizer:

“Oiiiiii Fulano, tudo bem? Como foi a sua experiência com nosso produto?”

Você não conhece e nem tem intimidade com esse usuário, seja menos informal e não tão “intimo”, tente algo como:

“Oi, Fulano, sou a Sicrana da empresa X, gostaria de saber se deu tudo certo com o nosso produto, você precisa de alguma ajuda? teve algum problema durante o transporte?”

Seja direto e objetivo, não seja insistente!

7. Hora do pós venda!

Depois do processo de pós-venda, você precisa manter seu consumidor ativo!

Já parou para pensar em como fidelizar o seu cliente? Não? Você está fazendo isso errado!

Pense em como fidelizar ele, como pode tornar a experiência dele agradável! você pode utilizar listas de transmissão por exemplo!

Exemplo: João comprou um tênis de corrida tamanho 44!

Você DEVE pedir autorização para enviar promoções e novidades exclusivas, crie uma lista de transmissão no WhatsApp e segmente ela, por exemplo:

Lista de transmissão: TÊNIS DE CORRIDA MASCULINO 44

Nesta lista você inclui todas as pessoas que compraram este tipo de tênis ou então você pode abranger mais pessoas e criar a lista TÊNIS DE CORRIDA MASCULINO,  e assim ir segmentando cada vez mais, pois quando chegar um tênis novo super incrível de corrida na sua loja, você sabe quem são seus potenciais clientes!

Ok? Mas eu tenho um grupo de clientes no WhatsApp posso mandar ali também!?

NÃO PODE!

Grupos de WhatsApp expõem pessoas, imagine que um amigo seu coloca você em um grupo no qual a pornografia rola solta, pronto, se alguém das pessoas do grupo salvar seu número você já está exposto e pode vir a ter dores de cabeça com isso! Dê adeus a sua privacidade! Enquanto nas listas de transmissão não, você tem uma lista que funciona como um e-mail com cópia oculta, tudo que você enviar ali todos da lista recebem de forma individual e desta forma ninguém é exposto!

Até aqui tudo bem, tudo muito bom, mas apesar de tudo isso, você pensa na experiência do seu consumidor? Já pensou na sensação que seu produto oferece a ele? Já parou para imaginar qual a cara que ele faz ao abrir sua embalagem?

Bom, isso é um ponto muito importante! E é a nossa próxima dica:

8. Foque nos detalhes

Pense em todo o ciclo do seu produto, pense em como ele chega ao seu cliente, pense em como poderia ser mais prazerosa a experiência… por exemplo:

Você tem uma pizzaria e atende somente Delivery, ok?

Se você entrega em uma emba,lagem de papelão só com a logo e telefone estampados na tampa em serigrafia da cor preta. Você está transmitindo a sensação de que não está nem ai para seu cliente! Você só quer vender o produto e acabou… aí gera duas opções:

  1. Se seu cliente recebeu a pizza intacta, o gosto era bom e o preço baixo ele pode vir a comprar novamente no futuro;
  2. Se seu cliente recebeu a pizza com recheio fora do lugar e demorou 5min a mais na entrega, já era, você nunca mais pega esse cliente, porque além do recheio fora do lugar e o atraso na entrega gerou uma frustração e uma experiência ruim.

Agora, se você fica atento aos detalhes e pensa na experiência do seu usuário, aí meu amigo a conversa muda!

Imagina a mesma situação, você tem uma pizzaria e atende somente Delivery, seu cliente fez um pedido no site, pagou um valor um pouco mais alto que o da concorrência para experimentar o seu produto, você todo preocupado com ele pensou:

  1. Vou fazer uma embalagem toda trabalhada que vai estender o ciclo de vida dela, meu usuário vai poder usar a tampa como prato e se ele dobrar ela no meio ele pode fechar ela desta forma, guardar na geladeira ocupando o mínimo de espaço possível;
  2. Também vou mandar um cupom de fidelidade para que a cada 10 pizzas ele ganhe um super combo com tudo que tem direito;
  3. Vou mandar nosso cardápio impresso bem diagramado para que ele veja que nós temos muitos sabores e nos preocupamos com a opção de alimentação que ele tem, vou oferecer opções sem glúten, sem lactose e para os veganos vou ter esses sabores.

Ai furou um pneu da moto do entregador e atrasou 5 minutos, no momento da entrega o motoboy pede desculpas pelo ocorrido de forma educada como você treinou ele para fazer e entregou a pizza na embalagem com todas aquelas funções que vão proporcionar um excelente experiência com o produto, com o cupom de fidelidade que vai trazer benefícios para seu cliente e com o cardápio todo diagramado por um profissional evidenciando seus sabores super apetitosos e opções de alimentação para todos os gostos. O consumidor recebeu, pagou, agradeceu e tudo correu bem!

Mais tarde você entra em contato e pergunta como foi a experiencia dele com o restaurante e aí vem a resposta:

“houve um pequeno atraso na entrega, mas o motoboy explicou que havia furado um pneu, essas coisas acontecem, né? Mas os meninos aqui em casa adoraram a pizza, minha filha se apaixonou pela embalagem e queria que não consumíssemos toda a pizza pra ela dobrar e guardar na geladeira, ela já estava falando “mãe amanhã vamos pedir novamente né?” estou pensando em pedir mesmo, afinal esse sistema de pontuação aqui é bem atrativo!”

Por isso sempre pense: Como eu gostaria de receber esse produto?

Pensar no seu consumidor não é perda de tempo! É TEMPO INVESTIDO!

Essas foram algumas dicas que nossa equipe preparou para você, nós já vivenciamos situações como essa e sabemos que é de extrema importância manter o relacionamento com o cliente!

Siga nosso perfil no instagram @auris_id  e fique por dentro das novidades!