working-macbook-computer-keyboard-34577

O que é UX/UI e como investir no seu e-commerce

Plataformas e-commerce têm crescido muito no Brasil e no mundo. Isso porque, essa modalidade de negócios, permite a compra venda dos mais diversos produtos na internet, e com muita facilidade.

Por conta disso, os comércios eletrônicos precisam contar com um bom design em suas páginas. Afinal, um design bem elaborado, é um atrativo fundamental para essas plataformas.

Além disso, o design pode ser muito importante para as estratégias de marketing digital. Por isso, é essencial que os proprietários dessas plataformas entendam como ele pode ser melhor utilizado em suas técnicas.

É interessante observar que os maiores e-commerces do mundo estão sempre preocupados com o design de suas páginas. 

Mas a boa notícia é que todos podem ter acesso a essas estratégias, de maneira a fortalecer a marca na internet.

Isso significa que mais do que poder, a pequena empresa deve investir em um design bem elaborado. Porém, é importante saber como fazer isso do jeito certo.

Para isso, é necessário aprender o que são as interfaces UI e UX, entendendo suas características e diferenças.

Portanto, neste artigo, vamos falar sobre o que é UI e UX design, as diferenças entre eles, as principais estratégias e como as plataformas e-commerce podem utilizá-los.

O que é UX design

UX é uma sigla para User Experience, ou seja, a experiência do usuário. Ela é responsável por avaliar como uma pessoa se sente ao utilizar um produto ou serviço de determinada marca.

Inclusive, essa estratégia está também atenta a como os usuários se sentem depois de usar algum produto ou serviço. 

Isso também está atrelado ao uso de sites e blogs, incluindo sistemas on-line e aplicativos.

Por que o UX é importante?

Para explicar melhor o papel do UX, podemos imaginar que uma pessoa acessou a página de uma empresa que ofereça transferencia de veículo detran. Depois disso, ela quer saber como entrar em contato com um representante da marca.

Então, ela pode acessar um link para preenchimento de formulário para obter mais informações, ou um espaço para comentários. Isso deu a ela uma boa experiência de uso do site da empresa.

Se acontece o contrário, e uma pessoa que está acessando um site não consegue preencher um formulário ou precisa realizar inúmeras tentativas, ela considera a experiência como negativa.

Mesmo enquanto está procurando por algo e não encontra, por exemplo, o usuário pode ter uma sensação frustrante. Mas ao ter dificuldades com o formulário, a pessoa pode ficar decepcionada ou desanimada.

O problema é que, quando algo não funciona direito, muitas não terão a mesma disposição em falar com a empresa depois.

Portanto, o UX garante uma boa experiência do usuário em um site, facilitando, assim, a conversão em vendas. E vendas, para uma plataforma e-commerce, é essencial.

O que é UI design?

UI é uma sigla para User Interface, ou seja, a interface do usuário. Sua função é guiar o usuário enquanto ele usa um site, por exemplo, de uma empresa de vistoria de transferência.

Quando uma pessoa acessa uma plataforma e-commerce, existem algumas ações específicas que a empresa deseja que ela realize.

Quando um bom trabalho de UI design é feito, os usuários realizam essas ações de maneira mais natural.

Se o objetivo de uma plataforma e-commerce é fazer com que o usuário realize uma compra, tudo deve colaborar para isso. E dentre os principais cuidados estão:

  • Conteúdos;
  • Menus de navegação;
  • CTAs;
  • Imagens.

Por que UI é importante?

Se um site não guiar bem os seus usuários, dificilmente eles realizarão as ações esperadas. Isso pode levar a plataforma a fracassar nos negócios.

Sites confusos e que dificultam o acesso das pessoas, são exemplos de UI mal feito. Isso pode trazer muitos prejuízos para a empresa, uma vez que o consumidor vai deixar de visitá-lo para procurar o concorrente.

Tendo isso em mente, empresas de todos os tipos, como de transferencia de carro precisam ter em mente as diferenças entre UI e UX.

Diferenças entre UX e UI

Existem diferenças importantes entre UX e UI que as empresas, principalmente os e-commerces, precisam compreender para melhor aplicá-las. Dentre elas estão:

UX não precisa de interface visual

Diferentemente do UI, que só existe com uma interface visual, o UX não depende dela. Isso acontece porque a sensação do usuário não tem nada a ver com a estratégia em si.

Inclusive, algumas experiências podem se tornar mais agradáveis se algumas etapas do processo forem eliminadas. Ou seja, se o usuário tiver menos telas para interagir.

UI guia o usuário

Enquanto o UI guia o usuário em uma plataforma e-commerce de revenda de tacógrafo digital, o UX faz a navegação valer a pena.

Isso é óbvio, já que o UI conduz a navegação a certas ações, enquanto o UX torna essa navegação mais agradável.

Isso permite que uma página tenha as informações que o usuário procura, da maneira como eles querem consumi-la.

UI razão vs. UX emoção

O UI vai mostrar para o usuário a maneira mais fácil de navegar por determinado site. Enquanto isso, o UX vai trazer até ele uma emoção positiva durante essa navegação.

Com todas essas informações em mente, é importante que as plataformas e-commerce saibam como aplicar as melhores estratégias em UI e UX.

Principais estratégias de UI e UX para e-commerce

As plataformas e-commerce, bem como sites de empresas, dependem muito mais do que anunciar e divulgar o seu endereço na web. Elas dependem de boas estratégias de UI e UX design em suas páginas. Por isso, as principais dicas são:

1 – Facilitar ações para o usuário

Uma plataforma e-commerce de bateria para carro moura precisa priorizar a usabilidade para quem procura por esse produto ou serviço. Isso porque ela se encaixa perfeitamente nos critérios de UX.

Por meio dela é possível transformar a plataforma em algo útil, eficiente, onde clicar em um botão leva exatamente para onde o visitante deseja ir.

Isso torna a experiência do usuário mais satisfatória, de acordo com seus aspectos sentimentais. Portanto, facilitar determinadas ações para o usuário, é possibilitar que ele tenha uma oportunidade de navegação fácil e intuitiva.

2 – Incluir botões que ajudam

Para se adequar melhor às necessidades dos clientes, um e-commerce de revenda de vidro blindado automotivo, por exemplo, utiliza páginas comprimidas e sem acúmulo de informações.

Portanto, uma ferramenta de pesquisa é essencial para que a pessoa consiga encontrar o que procura. 

Outra dica é deixar o botão “voltar à página inicial” bem visível, para que o usuário possa percebê-la facilmente.

3 – Navegação otimizada

Quem acessa uma plataforma e-commerce quer praticidade. Independentemente do produto vendido, desde roupas a serviços de clínica veterinária e pet shop, o principal desejo é o de facilidade.

Portanto, a navegação deve ser a mais simples possível. Para isso, o recomendado é evitar poluição visual, pois ele é o maior vilão e faz com que o cliente procure uma página mais limpa.

É fundamental que ela contenha somente o essencial, isto é, aquelas informações que realmente são relevantes para o usuário. 

Para isso, é interessante evitar o uso de muitas cores, organizar as páginas por sessões, de modo a torná-las mais simples e fáceis.

4 – Layout objetivo e funcional

Esta dica de UI é importante para qualquer plataforma e-commerce. Por exemplo, um site de ortopedista de cachorro precisa causar boa impressão para convencer o cliente da qualidade do serviço. 

E mesmo diante das mudanças mais simples na página, elas farão grande diferença.

Uma boa dica aqui é optar por um layout de apenas uma coluna. Isso torna a visualização mais previsível, pois a navegação será de maneira retilínea, ou seja, de cima para baixo.

5 – Apostar em estilos clicáveis

Outra dica para UI é se atentar a informações como estilo, cor, profundidade e contraste. Esses elementos são os que ajudam as pessoas a entenderem a linguagem da navegação. A partir delas é que o usuário consegue entender onde está e para onde pode ir.

Para chegar a esse objetivo, uma boa dica é fazer com que botões, links, elementos e textos simples se diferenciem e sejam aplicados a uma interface.

6 – Usar Chatbots

Uma boa dica de UX é usar os chatbots para impressionar e elevar a experiência do usuário.

Essas conversas podem ser personalizadas para que o cliente tenha a impressão de estar falando diretamente com uma pessoa.

Apesar de uma plataforma e-commerce ser fruto da tecnologia, assim como das facilidades trazidas pela internet, garantir uma experiência mais humanizada para o usuário também é essencial.

As plataformas de comércio eletrônico dependem exclusivamente de suas páginas online para comercializarem seus produtos. 

Elas são, em vários aspectos, completamente diferentes de outras empresas que possuem um espaço físico para vender.

Sendo assim, é fundamental que estejam atentas aos benefícios do UI e UX, para fazerem de seu negócio na internet um grande sucesso. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-varejo-natal

Varejo: Campanhas de Marketing Digital para o Natal

A aproximação do final do ano, especialmente do Natal, representa para o mercado a necessidade de empregar esforços diferenciados nas ações de marketing digital, especialmente ao considerar a competitividade e o maior número de oportunidades nesse período.

Com ênfase no varejo, que está voltado para o atendimento dos consumidores finais, é de grande importância destacar que, conforme será visto a seguir, o planejamento é um dos principais pontos a serem adotados.

Sendo assim, além de lidar com datas importantes no segundo semestre do ano, como a Black Friday, as marcas também devem se antecipar em relação aos preparos com as campanhas de Natal, o que evita grandes transtornos no momento de executá-las. 

A seguir, confira mais algumas dicas:

Garanta uma experiência positiva

Por conta de uma demanda mais movimentada, as instituições precisam redobrar os cuidados com o tipo de estrutura oferecida para os consumidores, para assegurar que todo o processo de compra seja válido e importante.

Por exemplo, ao entrar em um site para adquirir um gerador silencioso, a organização, rapidez e segurança, certamente fazem toda a diferença para os consumidores.

No Natal, é interessante que o site esteja não apenas atrativo, como também apto a receber um maior número de acessos e realizar mais transações de forma garantida.

Importante lembrar, que todo erro pode prejudicar o seu negócio. Por isso, é importante ficar sempre atento aos detalhes.

Conte com um design estratégico

No Natal, é indispensável que as plataformas da marca já estejam compatíveis com esse período, ou seja, é preciso elaborar os layouts com antecedência, como a capa para a página do Facebook, design de publicações, fotos dos perfis, entre outras possibilidades.

Cada espaço deve ser utilizado de forma inteligente para que a empresa entre em clima natalino e reforce as campanhas de marketing digital.

Ao planejar esse aspecto, sem dúvidas, a identidade da marca precisa ser preservada, afinal, as características de uma empresa que atua com a venda de cinta pós cirurgica lipoaspiração e de marcas de outros setores podem ser totalmente distintas, o que é normal no mercado e precisa ser sempre respeitado.

Ainda mais, marcas que apresentam também lojas físicas devem adotar o clima natalino, principalmente para garantir que a experiência do cliente seja mais especial em todos os canais.

Tenha um conceito claro para a campanha

Uma campanha de marketing digital para o Natal, assim como para outras datas, deve contar com um conceito claro, especialmente para que seja criada de forma assertiva para as pessoas certas.

Dessa maneira, seja uma empresa que comercializa itens para a casa, como persiana blecaute rolo ou de qualquer outro setor, será possível identificar formas mais eficazes de se posicionar nos canais escolhidos.

Uma das consequências de um bom posicionamento, é uma maior atenção, autoridade e engajamento para os produtos do setor varejista.

Por essa razão, é interessante analisar quais são os valores a serem trabalhados, assim como os demais aspectos que a marca deseja transmitir para as pessoas por meio da campanha de Natal, que comumente envolve aspectos mais sentimentais.

Aposte em quem busca presentes

Normalmente, as empresas buscam uma precisão notável em suas estratégias, porém, em épocas festivas, é válido empregar os esforços tanto em públicos distintos, como naqueles que estão em buscas de presentes.

Por exemplo, filhos que desejam dar presentes para as mães e presentes entre amigos. Por esse motivo, nas dicas a seguir, é interessante que as marcas priorizem o custo-benefício dos produtos.

Ações diferenciadas podem ser decisivas para alavancar as vendas no varejo nesse período.

Por exemplo, além de direcionar campanhas para quem busca presentes, uma empresa que comercializa itens elétricos e de decoração, como luminária e disjuntor para tomadas, pode apostar na realização de sorteios.

Dicas de campanhas de marketing digital para o Natal

Algumas ações realizadas no marketing digital para o período de Natal, naturalmente, não mudam de forma total, pois conforme será apresentado, em muitos casos apenas alguns aspectos são adaptados para gerar mais resultados para essa data.

De qualquer maneira, é fundamental que exista atenção em cada passo adotado, principalmente para que o empreendimento não sofra grandes prejuízos por investimentos falhos.

Entre as ações de marketing digital que podem ser adotadas para uma campanha de sucesso, é possível citar:

Crie uma landing page específica de natal

A landing page é uma parte importante de uma tática de marketing digital, especialmente ao considerar que se trata de uma página específica para a captação de leads, que correspondem aos consumidores em potencial, que em algum ponto expressam interesse pela empresa.

Tal interesse, comumente, é demonstrado por meio da transmissão de dados em um formulário em troca de algo de valor.

Por exemplo, um cliente em potencial preenche um formulário com seu nome e e-mail para obter novidades de uma marca que comercializa itens para carros, como rodas aro 19.

A partir desse ponto, a marca pode direcionar ofertas e conteúdos personalizados. No entanto, vale citar que no caso do Natal, é interessante que a landing page seja personalizada para a época.

Ainda mais, entre as opções que podem ser oferecidas, estão:

  • Download de material gratuito;
  • Condições especiais de pagamento;
  • Descontos;
  • Frete grátis.

Essas alternativas podem alavancar o número de leads captados e, consequentemente, ter impacto nas conversões, caso exista um acompanhamento adequado da trajetória de compra.

Prepare conteúdos para e-mail marketing

O que fazer com a base de e-mails no Natal? A melhor maneira de lidar com esse recurso durante esse período no setor de varejo é se preparar antecipadamente para se relacionar rapidamente com os leads captados.

Como exemplo de uma ação que pode ser adotada, pode-se citar uma marca que comercializa envelope timbrado e opta por um mês antes analisar quais são as possibilidades das campanhas.

Em meio aos pontos que podem ser trabalhados, estão questões como os tipos de conteúdos que serão enviados, frequência, o que será ofertado, segmentação, layout, tipos de CTAs, entre outras possibilidades.

Aposte na mídia patrocinada

Essa é uma dica para potencializar os resultados das outras estratégias apresentadas ao longo do texto, especialmente ao considerar as chances de tornar o ciclo de vendas mais curto.

O mais vantajoso é a versatilidade dessa alternativa, uma vez que os anúncios patrocinados podem ser uma aposta associada tanto com os buscadores quanto com sites, redes sociais, entre outras plataformas.

A capacidade de segmentação em diversos meios também tem visibilidade, por exemplo, uma marca que comercializa itens para manutenção de estruturas, como produtos de limpeza e saco de lixo 30 litros, pode empregar um anúncio no Facebook com uma oferta apenas para determinada região.

Da mesma forma que aspectos como a faixa etária, gênero e interesses também podem ser selecionados em diversas ocasiões.

Além de uma imagem de qualidade, é importante implantar a chamada para ação, também conhecida como CTA (Call to Action) para estimular ainda mais a compra.

De acordo com o método utilizado, os anúncios podem variar, por exemplo, no Facebook e Instagram, várias imagens dos produtos/serviços podem ser utilizadas, juntamente com um link e o CTA.

Elabore conteúdos específicos para esse período

O marketing de conteúdo é um grande aliado de diversos setores e não seria diferente nesse cenário. Sem dúvidas, os materiais elaborados devem ser sempre planejados com cautela, e datas como o Natal estão envolvidas.

Nesse caso, os temas a serem trabalhados são amplos, por exemplo, uma empresa que comercializa materiais elétricos, como luminária ou lâmpada tubular led 40w, pode criar publicações com dicas de como aproveitar a data ou de presentes.

A criatividade pode ser trabalhada de maneiras variadas e, ainda mais, essa é uma forma de elevar o tráfego orgânico, ao contrário da alternativa anteriormente apresentada.

Nas redes sociais e em blogs, as empresas também podem apostar em vídeos, especialmente pelo potencial de viralização que esses recursos apresentam.

Sem dúvidas, cabe aos profissionais analisarem qual é a necessidade da empresa em relação aos conteúdos e, no caso dos vídeos, se é vantajoso produzir algo institucional ou promocional.

De qualquer forma, pode-se perceber que com as ações apresentadas no decorrer do texto, as empresas do setor de varejo podem ganhar um grande destaque ao se tratar do Natal. 

No entanto, é preciso que exista um planejamento cauteloso de cada etapa a ser adotada.

Afinal, para garantir a satisfação do cliente é preciso considerar que os comunicados devem ser entregues de forma que dê tempo de adquirir e receber antes do Natal. Caso contrário, a marca pode ter grandes prejuízos devido à insatisfação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.