celular com instagram aberto

Use seu celular como uma ferramenta poderosa de vendas!

A forma como as pessoas se comunicam mudou bastante ao longo dos anos, especialmente graças à navegação móvel. Mais do que nunca, os consumidores utilizam as redes sociais e as ferramentas de chat para se comunicar com outras pessoas e até com empresas. Um bom exemplo disso é o WhatsApp, aplicativo praticamente indispensável em qualquer celular hoje em dia.

Desde de setembro de 2018, o WhatsApp já assume a liderança entre os aplicativos com mais usuários ativos no mundo, superando até as grandes redes sociais, como o Facebook e o Twitter. Se você pretende manter a qualidade do seu atendimento e elevar a taxa de conversão das suas campanhas, então essa ferramenta será indispensável.

Quer entender melhor como usar o WhatsApp para vender mais? Então acompanhe!

Conheça o WhatsApp Business

Em primeiro lugar, você deve cadastrar sua empresa no WhatsApp Business para ter acesso à maior parte das ferramentas que precisa. Este é um aplicativo separado do WhatsApp padrão, então você terá que baixá-lo primeiro. Com ele em seu aparelho, basta inserir as informações básicas do seu negócio, como o número de contato, site, e-mail, endereço e uma breve descrição do seu produto ou serviço.

Isso já é suficiente para que você tenha acesso às principais funcionalidades da ferramenta. Depois que você experimentar um pouco e aprender como usá-la de forma adequada, certamente irá notar um incremento considerável no total de vendas ao longo do mês. E para alcançar esse resultado, o melhor a fazer é começar o quanto antes.

Principais benefícios oferecidos pela ferramenta

O WhatsApp Business é um dos melhores meios de comunicação entre negócios e o público geral hoje em dia. Se você estiver bem posicionado nessa plataforma, todos os seus atendimentos serão mais ágeis e rentáveis.

Para esclarecer isso, veja aqui alguns exemplos os benefícios que essa ferramenta proporciona:

Baixo custo de comunicação

Uma das maiores fontes de despesas no processo de atendimento em qualquer negócio é justamente a necessidade de um meio de comunicação que esteja ativo a maior parte do tempo. Por muitos anos, as únicas opções foram o atendimento presencial e o telefônico, que ainda são bem utilizados hoje em dia.

Porém, manter uma grande equipe de atendentes via telefone, além de toda a estrutura necessária para responder aos seus clientes adequadamente, pode ser bem caro para sua empresa. O WhatsApp, por outro lado, é uma ferramenta bem mais barata e altamente escalável. Isso significa que, a medida que sua empresa cresce, ela pode aumentar a capacidade de atendimento sem aumentar muito seus custos.

Respostas rápidas a qualquer momento

Quando um cliente entra em contato com a empresa, ele espera ter um atendimento rápido, se não imediato. E quanto antes você puder entregar ao seu público a solução que ele busca, mais cedo poderá convertê-los em clientes e melhorar a reputação do seu negócio diante do mercado. Nesse ponto, o WhatsApp também é muito útil.

Sistemas de chat podem ser assinados com muito mais facilidade do que o atendimento telefônico. Quando alguém envia uma mensagem para o WhatsApp Business, um atendente pode responder a questão rapidamente, lidando até com múltiplos contatos simultaneamente, caso esteja bem capacitado para isso. Se você incluir alguma forma de automação de atendimento, o processo será ainda mais eficiente.

Fácil acesso para o público

Uma das principais dificuldades em promover o atendimento online em larga escala até alguns anos atrás é que boa parte do público não tinha acesso a estes meios de comunicação no dia a dia. Porém, hoje em dia, a navegação móvel é cada vez mais relevante, sendo o principal meio de acesso a redes sociais, incluindo o WhatsApp.

Em muitos casos, é mais fácil para o público geral utilizar a ferramenta de chat para se comunicar do que usar o telefone. Sendo assim, ter um canal disponível através do WhatsApp Business pode facilitar consideravelmente o acesso do público à sua marca.

3 dicas para utilizar melhor o WhatsApp Business

Agora que você entende melhor por que deve usar o WhatsApp em seus negócios, é hora de ver como aplicar esse conhecimento de forma mais eficaz. Veja aqui 3 dicas para utilizar esta ferramenta e obter melhores resultados:

Segmente contatos

Uma das melhores funcionalidades do WhatsApp Business é justamente a possibilidade de registrar uma ampla agenda de contatos e dividi-los em grupos de acordo com determinadas características. Quando você recebe um contato, pode marcar qualquer lead como um prospect, definir em qual estágio de compra ele está, entre outras coisas.

Com essa funcionalidade, você pode organizar melhor suas campanhas, ter uma visão mais consistente do seu público geral e, claro, escolher o momento certo para abordar qualquer cliente. Isso tudo traz uma grande vantagem competitiva para sua empresa.

Foque no engajamento antes da venda

Muitos empreendedores cometem o erro de tentar fechar a venda logo de cara. Infelizmente, essa não é uma atitude muito efetiva para conseguir boas conversões. Pelo contrário, isso pode espantar potenciais clientes antes que estejam preparados para fechar negócio, te custando mais algumas conversões.

Antes de pular para uma proposta de negócio, tende conversar com o cliente, tire suas dúvidas e estabeleça uma relação de confiança. O WhatsApp é um bom espaço para ter uma conversa próxima e nutrir esse relacionamento. Se você souber como aproveitar essa chance, será mais fácil converter e fidelizar o público.

Integre o WhatsApp com seu CRM

Por fim, mas não menos importante, você pode usar o WhatsApp Business junto com outras ferramentas de gestão para lidar melhor com seu público. O CRM é o melhor exemplo disso, pois ele inclui várias informações sobre seus clientes. Se ambos forem integrados, fica mais fácil agendar contatos, segmentar o público, escolher a melhor abordagem, entre outras coisas. E com os aprimoramentos em ambas as ferramentas, você pode ver novas possibilidades de uso surgirem com o tempo.

Agora que você entende um pouco mais sobre o WhatsApp Business e como usá-lo para vender mais, é hora de começar a colocar esse conhecimento em prática. E se quiser mais dicas, assine nossa newsletter e receba tudo em primeira mão.

Fonte: Echosis

20blog-20

15 dicas de marketing pessoal

Atualmente, com a competitividade cada vez mais acirrada no mercado de trabalho e no mundo corporativo, ter um diploma e uma boa atuação profissional já não são mais garantia de conseguir (e manter) aquela vaga dos sonhos.

É preciso, antes de mais nada, mostrar ao mundo suas qualidades e potencialidades. Tudo isso sem, contudo, parecer egocêntrico, arrogante ou prepotente. Parece difícil? Pois saiba que não é tão complicado assim!

Estamos falando aqui da construção de um bom marketing pessoal. Quer aprender o que é isso e ainda ficar por dentro de ótimas dicas para transformar teoria em prática? Então acompanhe o nosso post de hoje!

O que é marketing pessoal?

Quem nunca ouviu aquele velho ditado que diz que “quem não é visto não é lembrado”? Pois é exatamente essa uma das principais bases do marketing pessoal! Afinal, de que adianta ser um excelente profissional, dotado de capacidades e qualidades extremamente valorizadas pelo mundo corporativo, se absolutamente ninguém sabe disso?

Para que seja efetivamente reconhecido perante chefes, gestores e demais colaboradores em sua área de atuação, você não pode passar despercebido. Assim, quando bem aplicadas, as estratégias de marketing pessoal podem fazer milagres por você nesse quesito.

O marketing pessoal é a melhor maneira de promover imagem, conteúdo e trabalho, de maneira a se destacar não só na empresa em que atua como no mercado de trabalho em geral. No entanto, atenção: marketing pessoal não é, de maneira nenhuma, sinônimo de culto ao ego ou simples vaidade pessoal, ok?

Na verdade, é apenas uma maneira de destacar positivamente suas habilidades, entregando valor às pessoas e fazendo com que elas tenham uma excelente impressão a seu respeito.

Está bastante enganado quem pensa que saber fazer um bom marketing pessoal é uma qualidade que já nasce com determinadas pessoas. Muito pelo contrário! Essa habilidade pode ser aprendida, desenvolvida e aprimorada. Para isso, basta querer.

E então? Quer descobrir 15 dicas de marketing pessoal extremamente úteis e fáceis de colocar em prática? Então pule para o próximo tópico!

Como colocar o marketing pessoal em prática?

1. Aja com naturalidade

A primeira e mais valiosa dica é ser você mesmo e agir naturalmente, independentemente da situação. Tente não criar um personagem profissional que nada tenha a ver com você. Assim, se você é uma pessoa alegre e extrovertida, está tudo bem ser assim também no escritório.

No entanto, aqui vale fazer uma ressalva: isso não significa adotar gírias ao travar conversas formais, tampouco gargalhar aos brados dentro do ambiente de trabalho por ser essa a maneira como você interage com sua família e seus amigos, por exemplo.

Por mais que tudo flua melhor agindo naturalmente, lembre-se de que tudo tem um limite e que cada ambiente exige uma determinada postura.

2. Seja pontual

Se você quer fazer um bom marketing pessoal, nada de seguir o (mau) exemplo de profissionais que estão quase sempre atrasados ou em cima da hora para compromissos e prazos de entrega.

Você sabia, aliás, que há empresas que desclassificam candidatos antes mesmo de entrevistá-los, justamente porque eles chegaram atrasados ao local da entrevista?

Então aprenda desde já a gerenciar melhor o seu tempo e, de preferência, acostume-se a chegar sempre com 15 minutos de antecedência a todo e qualquer compromisso. Esse cuidado automaticamente passa uma imagem de pessoa comprometida e interessada.

3. Tenha um aperto de mão firme

Esse é um detalhe que faz toda a diferença. Nós, brasileiros, já estamos acostumados a nos aproximar com abraços e beijos no rosto. Mesmo assim, em uma situação profissional, esse cumprimento não é muito indicado.

Em vez disso, prefira apertar a mão das pessoas com firmeza. Essa atitude demonstra, ao mesmo tempo, seriedade e autoconfiança.

4. Olhe nos olhos das pessoas

Olhar nos olhos é uma forma de demonstrar, de maneira não-verbal, transparência e sinceridade. Por isso, é importante que você mantenha contato visual mesmo quando estiver falando de um assunto difícil.

Além disso, também é uma comprovação física de que você está interessado no que a outra pessoa tem a dizer. Então, quando estiver conversando, evite olhar para as mãos, para o chão ou para o que está ao redor.

5. Fique atento à sua postura corporal

Isso não é mito: a postura corporal transmite mensagens sobre você a todos que o rodeiam. Uma pessoa que se senta de maneira torta na cadeira, por exemplo, não impõe muito respeito. Alguém que está sempre curvado ou de braços cruzados parece isolado, sem vontade de se enturmar. Mãos nos bolsos são um sinal de falta de interesse ou tédio.

Em vez disso, procure manter a coluna ereta, olhar sempre para a frente e deixar os braços soltos ao lado do corpo. Essencialmente, sua postura deve transmitir uma imagem de atenção, interesse, autocontrole e abertura.

Existe uma forma simples de saber se está funcionando: observe se as pessoas tentam se aproximar espontaneamente de você, pois uma boa postura corporal atrai as pessoas à sua volta.

6. Adapte a vestimenta

Não há como negar: uma pessoa adequadamente vestida passa muita confiança e uma ótima imagem pessoal. Então, leve isso em consideração sempre que for escolher o vestuário para ocasiões profissionais.

A dica aqui é vestir-se de acordo com o cargo que almeja alcançar. Se quer ser gerente um dia, por exemplo, observe como quem ocupa esse cargo na sua empresa se veste e tente se aproximar do estilo, mas sem abrir mão do seu toque próprio — afinal, são as particularidades que o distinguem dos demais.

Além das roupas, essa dica também é válida para o corte de cabelo, para os acessórios e para a maquiagem das mulheres. Todo o seu visual é um cartão de visitas.

7. Tenha iniciativa

Investir em marketing pessoal significa, dentre outras coisas, destacar-se na multidão. Nada melhor nesse quesito do que demonstrar iniciativa. Assim, não espere que os outros digam o que deve ser feito. Tome a frente e vá atrás, preferencialmente buscando soluções para problemas que sequer ocorreram.

Proponha alternativas que facilitem o trabalho e exponha suas ideias para se mostrar uma pessoa indispensável. Demonstre que você tem um lado inovador. Se a sua ideia não for bem recebida logo no começo, tudo bem.

Entenda que, pelo simples fato de participar, você já está deixando uma marca e colaborando com o grupo. É uma situação bem melhor do que ser aquela pessoa que fica no canto, sem participar ou se manifestar. Aos poucos você construirá mais aceitação e conquistará o seu espaço!

8. Procure conhecer-se

Para que você possa entender melhor os outros, é necessário, antes de mais nada, que conheça a si mesmo. Então, pare por um minuto e pense tanto nos seus pontos fortes como nos fracos. Faça uma análise SWOT pessoal.

Saiba exatamente o que você tem de bom a oferecer e efetivamente ofereça. Ao mesmo tempo, aprenda sobre os aspectos que devem ser aprimorados e como administrá-los. No entanto, não entenda esse conselho como uma recomendação para acomodar-se em relação aos seus pontos fracos.

É importante reconhecer suas limitações exatamente para que seja possível tentar superá-las. Em outras palavras, em vez de alimentar pensamentos como “eu não entendo desse assunto, então vou ficar de fora”, busque um estado mental de “se eu não entendo desse assunto, então, vou aprender tudo o que puder”.

9. Saiba ouvir

Um dos maiores problemas do mundo corporativo atual e da sociedade como um todo está na nossa extrema dificuldade em saber escutar o que os outros têm a dizer. Já reparou como, normalmente, só estamos interessados em falar sobre nós mesmos, expondo nossas opiniões e ideias? Essa postura acaba já.

Reverta de vez esse quadro, aprendendo a ouvir! Colegas de trabalho, chefes e estagiários: todos têm algo a ensinar. Além do mais, mostrar-se um bom ouvinte faz com que as pessoas tenham apreço e admiração por você. Então aproveite a chance de aprender enquanto promove seu marketing pessoal!

10. Atualize seus conhecimentos

Na era do conhecimento, toneladas de novas informações, técnicas, teorias e metodologias sobre absolutamente todas as áreas do conhecimento são lançadas no mercado diariamente. Por isso, acomodar-se não é uma solução.

Esteja sempre na vanguarda do conhecimento em sua área de atuação, frequentando congressos, palestras e workshops, lendo publicações recentes ou matriculando-se em um curso de pós-graduação, MBA ou especialização.

Além de aumentar o seu conhecimento, fazendo de você um colaborador essencial à empresa, essas atitudes ampliam significativamente seu networking profissional, fazendo com que seu marketing pessoal ultrapasse as fronteiras do ambiente de trabalho.

11. Acompanhe as notícias

A nossa última dica nem vai exigir muito de você. De fato, acompanhar as notícias é algo que já faz parte da rotina das pessoas. Porém, é ainda mais importante se você deseja melhorar o seu marketing pessoal e causar uma boa impressão.

Afinal, você não vai querer ficar sem resposta quando, em um evento ou uma entrevista, alguém perguntar sua opinião sobre um evento da política, da economia ou do meio ambiente, certo?

Portanto, procure acompanhar as principais notícias diariamente. Você pode ler ou assistir jornais. Caso isso pareça inviável na sua agenda de compromissos, não tem problema. Muitos dos melhores meios de comunicação do mundo também divulgam seus conteúdos online. Ou seja, basta um toque no smartphone para manter-se atualizado com tudo o que acontece por aí.

O que não fazer?

Para encerrar, que tal descobrir algumas atitudes que você deve evitar, em favor de um bom marketing pessoal? Nós preparamos uma pequena lista. Confira!

12. Evite demonstrar arrogância

Existem muitas atitudes que demonstram arrogância. Uma das principais é o foco em si mesmo. Se tudo que você fala começa com “eu” — “eu acho”, “eu faço”, “eu prefiro” —, cuidado.

Você provavelmente está transmitindo uma imagem excessivamente autocentrada, o que não vai ajudá-lo a conquistar nenhuma simpatia (e nenhuma oportunidade profissional). Uma solução simples é transformar essas falas em um interesse genuíno pelo outro. Já falamos sobre a importância de ouvir, certo?

Além disso, você pode também perguntar: “o que você acha daquilo?”, “como você faz isso?”, “você prefere assim ou assado?”. Ao colocar o foco no outro, você melhora a sua imagem e, por tabela, ainda aprende muito.

13. Evite fazer piadas de tudo

Muitas pessoas com dificuldade para interagir socialmente recorrem ao humor para quebrar o gelo. Você ficaria surpreso em saber quantas pessoas “engraçadas” são, na verdade, extremamente tímidas.

O problema é que você corre o risco de fazer piada com algo que não deveria ser alvo de humor e pode até ofender alguém. Mesmo que a intenção não seja essa, impressões ruins são difíceis de reverter. Então, para preservar o seu marketing pessoal, uma boa regra é tentar não usar o seu lado comediante com pessoas que ainda não conhece muito bem.

14. Evite opiniões fortes

Quando você está expondo sua imagem profissional, não é interessante associá-la a opiniões fortes. Você pode perder excelentes oportunidades simplesmente porque se posicionou de uma maneira que vai contra o que a outra pessoa acredita.

Quer saber quais temas devem sair do seu vocabulário? Todos aqueles que possam gerar uma tensão mais forte. Opiniões divergentes são algo natural — entretanto, quando crenças e valores estão envolvidos, qualquer discordância se transforma em uma discussão.

Use o seu bom senso e desvie dessas situações, deixando suas opiniões fortes fora da conversa. Existem momentos e pessoas mais adequados para compartilhá-las.

15. Evite tentar demonstrar toda a sua elegância

Nas dicas positivas, já explicamos sobre a questão da vestimenta e do estilo. Esperamos que você já tenha entendido a importância de se vestir bem. Ao contrário do que os contos de fadas ensinam, o exterior também conta no mundo profissional.

No entanto, cuidado. A linha é muito fina entre o adequado e o exagerado. Por um lado, não é legal ir de bermudas e chinelos a uma entrevista. Por outro, aquele relógio rolex de ouro ou seu sapato de salto fino de 12cm pode também não ser ideal.

A dica é simples: lembre-se de que você está em uma situação de trabalho e não em um desfile — e, muito menos, uma competição — de moda. É claro que não existe uma regra única. Se você está em uma multinacional multimilionária, pode ser que essa vestimenta faça sentido.

O segredo é estar atento para não ultrapassar os limites, nem para mais, nem para menos.

Viu só como não é assim tão complicado? Coloque nossas dicas de marketing pessoal em prática o quanto antes para observar logo uma guinada no seu sucesso profissional! Se quiser outras ideias e recomendações para alavancar sua carreira, assine a nossa newsletter e acompanhe todos os conteúdos da Fundação Dom Cabral!

Fonte: Fund. Dom Cabral