Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Como a escaneabilidade pode aumentar o tráfego em seu site

A escaneabilidade é uma técnica muito usada na produção de conteúdo em ambientes digitais, pois ela facilita a leitura dinâmica de artigos, colaborando para melhorar a experiência do usuário.

A estratégia ganhou tanta notoriedade nos últimos anos, devido ao aumento no consumo de informações online, que é considerada parte das iniciativas de SEO (Search Engine Optimization), ou otimização para os mecanismos de busca. 

Ou seja, com a aplicação da escaneabilidade, o seu conteúdo pode alcançar melhores posições no Google.

Por conta disso, vários produtores de conteúdo já estão modificando seus textos para torná-los mais atrativos e dinâmicos para a internet. Afinal de contas, quanto melhor é a classificação no Google, maior é o número de visitantes na sua página.

No artigo de hoje, saiba como a escaneabilidade pode aumentar o tráfego em seu site e conheça algumas dicas para usar a técnica e alcançar um ótimo rankeamento.

Qual é a importância da escaneabilidade?

Quando procuramos algo na internet, como recomendações de uma escola particular infantil creche, a tendência é usarmos algum mecanismo de busca, como o Google. 

Assim, conseguimos nos deparar com inúmeros resultados e, normalmente, escolhemos os primeiros sites.

De acordo com uma pesquisa da imFORZA, o primeiro resultado de pesquisa do Google recebe 18% dos cliques orgânicos, já o segundo ganha 10%, e o terceiro, 7%. Portanto, quanto melhor é a colocação, maior é o tráfego no seu site.

Assim, levando em consideração que a escaneabilidade é um dos fatores de rankeamento do Google e, como consequência, faz parte do SEO, era de se esperar que os conteúdos fossem produzidos para facilitar a leitura dos usuários.

Além disso, temos que levar em conta que a internet não é como um livro. As pessoas não fixam a atenção em blocos de textos muito longos, ainda mais porque elas são multitarefas.

Ou seja, ao mesmo tempo em que alguém procura por uma impressão de cartazes grandes na internet, também busca por outros conteúdos, ou está ouvindo uma música, navegando nas redes sociais e trocando mensagens – tudo ao mesmo tempo!

Basta dar uma olhada em quantas abas ficam abertas no seu navegador. Aposto com você que serão muitas. 

Isso é muito comum, até porque costumamos “pular” de uma página para outra, ler de forma dinâmica os conteúdos de cada uma para verificar se o material é realmente de nosso interesse.

Ah, e não podemos esquecer da falta de tempo!

Hoje em dia, as pessoas têm uma rotina cada vez mais corrida, por isso, é fundamental encontrar um conteúdo que otimize o nosso rendimento enquanto navegamos na web.

Afinal de contas, você prefere ler um parágrafo super longo e monótono sobre como fazer o conserto iphone tela quebrada ou se deparar com um artigo de fácil compreensão, com blocos curtos de texto e muito mais objetivo?

Para o usuário da internet, a segunda opção é certamente a melhor.

6 dicas para melhorar a escaneabilidade no seu conteúdo

A escaneabilidade é uma técnica de otimização de conteúdo voltada à promoção de uma leitura mais fluida e dinâmica para os usuários. Além da organização dos blocos textuais, a estratégia também utiliza listas, imagens, palavras em negrito, entre outros artifícios.

Também, existem alguns recursos que podem ser aplicados para melhorar a escaneabilidade do seu conteúdo e facilitar a vida do leitor, para que ele continue interessado no seu texto.

Quer saber quais são? Então, confira as dicas abaixo!

1 – Parágrafos pequenos

Quem está começando a investir na produção de conteúdo para a internet, deve ter em mente que os blocos extensos de texto são a receita certa para afastar os leitores.

Por isso, muito cuidado! Nada de parágrafos longos. Além de pouco convidativos, eles dificultam a leitura dinâmica e a assimilação de ideias.

A boa legibilidade não depende só do tamanho das palavras, mas do espaço vazio entre elas. É como se fosse um “respiro”, para que os leitores possam encontrar mais facilmente aquilo que realmente procuram.

A dica é usar parágrafos de, no máximo, três ou quatro linhas, com separação de ideias entre cada um dos blocos.

2 – Tamanho do conteúdo

Imagine que você produziu um ótimo texto sobre impressão digital colorida, mas tem um grande problema no conteúdo: ele está muito grande. Então, antes de publicar, revise o material, levando em conta a escaneabilidade.

Por mais completo que o seu artigo esteja, use a linguagem certa e esteja adaptado ao público-alvo, ele pode ser desinteressante só pelo tamanho do conteúdo.

Na internet, há algumas medidas de texto já conhecidas e que, em geral, são usadas para a produção de conteúdo. São elas:

  • 250 palavras: 1 minuto de leitura;
  • 500 palavras: 2 minutos de leitura;
  • 700 palavras: 3 minutos de leitura;
  • 1000 palavras: 5 minutos de leitura;
  • 1400 a 1800 palavras: 8 minutos de leitura;
  • 2000 a 3000 palavras: 15 minutos de leitura.

Para materiais com mais de 1800 palavras, recomenda-se avaliar a produção de um outro conteúdo, que não um artigo, como um e-book ou vídeo.

Afinal de contas, pode ser muito mais interessante para um usuário ver uma produção em vídeo com dicas de como usar uma tag personalizada para laços, por exemplo, do que ler um texto extenso e demorado.

3 – Subtítulos

Os subtítulos são excelentes recursos de escaneabilidade, pois eles ajudam na separação do texto em blocos, facilitando a identificação dos assuntos pelos leitores. Assim, eles podem verificar o tema de cada parte do artigo.

Ou seja, os subtítulos asseguram maior fluidez no texto e, desse modo, até os usuários mais apressados podem ler alguma parte do seu conteúdo.

4 – Listas

As pessoas na internet adoram uma lista. Não é à toa que os conteúdos como “10 exemplos de display personagens”, por exemplo, são extremamente atrativos.

As listas ajudam em uma leitura mais rápida, além de ajudar na fixação das informações, já que os conteúdos são separados em uma ordem que faz sentido aos leitores. 

Para criar boas listas, vale a pena usar marcadores (os chamados bullet points), além de colocar a ideia principal em cada um dos itens. Vale a pena não criar listas muito grandes, com no máximo 10 palavras em cada marcador.

Vamos a um exemplo: a lista a seguir vai trazer dicas de como fazer um sorteio para a sua empresa. Acompanhe:

  • Tenha uma urna acrilica grande;
  • Disponibilize cartões de inscrição;
  • Divulgue o prêmio;
  • Marque uma data para o sorteio;
  • Estabeleça regras de participação.

Agora, imagine que, ao invés dessa lista, você tenha que escrever um texto corrido. Pode ser que o conteúdo não fique tão atraente para o leitor e, além disso, a assimilação seja muito mais difícil.

5 – Formatação

A formatação é outro artifício muito usado na escaneabilidade. Basicamente, consiste na aplicação de formatações de texto, como o negrito, itálico e o sublinhado, para destacar alguns trechos, informações ou palavras específicas.

Com isso, o leitor pode identificar um ponto específico do texto, o que pode facilitar a leitura dinâmica do conteúdo.

Não há uma regra clara para o uso das formatações, mas é preciso seguir um padrão, pois os leitores podem questionar a credibilidade do seu texto se o recurso for aleatório.

Quando aplicamos o SEO, há algumas regras pré-definidas. Por exemplo, o uso de palavras-chave, como talão para sorteio, deve sempre ter um destaque. Normalmente, o realce é feito em negrito, mas isso pode variar conforme a produção.

6 – Imagens

Vivemos no mundo das imagens, então nada melhor do que usar recursos ilustrativos na composição dos textos.

A aplicação de elementos não verbais também é uma forma de quebrar a monotonia do seu conteúdo e ajudar no famoso “respiro” ao longo do artigo.

Uma pesquisa da Brain Rules apontou que os usuários podem lembrar de 65% das informações exibidas com recursos visuais, enquanto somente 10% da informação verbal é assimilada pelo público.

Outro estudo, agora feito pela Nielsen, mostrou que as pessoas gastam 10% a mais de tempo olhando para as imagens de um site, do que lendo o texto.

Por isso, vale a pena investir em imagens no seu conteúdo, como infográficos, ilustrações, fotografias e, até mesmo, vídeos, já que a maioria das plataformas atuais têm capacidade de upload de diferentes tipos de materiais.

Conclusão

Você já pensou na escaneabilidade do seu texto? Se ainda não, está na hora de rever a sua produção de conteúdo para web. 

Afinal de contas, a redação na internet engloba uma série de técnicas, que são fundamentais para o sucesso do seu conteúdo e, além disso, para o SEO do seu site.

Lembre-se: na internet, as pessoas têm pressa. Por isso, a escaneabilidade é o melhor recurso para atrair o interesse dos usuários e alcançar um ótimo tráfego de visitantes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Auris

Por: Auris Ideias Digitais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Mais notícias para você

Artigo
André Cardia

Você sabe o que é Churn Rate?

Sua equipe de trabalhou arduamente na montagem daquela estratégia incrível, conseguiram novos clientes e, mesmo assim, isso não apresentou um resultado efetivo no financeiro? isso pode esta acontecendo por causa do Churn Rate ( ou taxa de cancelamento/abandono).

Leia mais »
Shopping Basket