Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Como benchmarking pode ajudar a estratégia do seu e-commerce

Você sabe o que é benchmarking e como ele pode ser essencial para auxiliar nas estratégias do seu e-commerce?

Toda empresa precisa desenvolver um planejamento para encontrar as melhores maneiras de atuar no mercado, levando em consideração as características do seu segmento para atingir melhores resultados.

Independentemente do tamanho do seu e-commerce, é preciso conhecer o setor onde você atua e, em especial, as suas concorrentes. 

Quem pensava que só empresas grandes investem em um planejamento e em benchmarking, certamente mudou de opinião ao iniciar o seu próprio negócio. 

Afinal, quando você abre uma loja por exemplo, para a venda de uniforme social, é preciso entender quais são os produtos preferidos, qual a média de preço do mercado e saber quais são as suas principais concorrentes.

Tudo isso pode ser obtido por meio de um benchmarking. Afinal, ao ter um panorama sobre o seu segmento, é possível tomar decisões muito mais assertivas, que certamente trarão resultados positivos para o seu negócio. 

Mesmo para quem atua na internet, o benchmarking é essencial. Isso porque um e-commerce pode ter uma abrangência maior do que um estabelecimento físico que só atua regionalmente, de modo que saber como anda o seu nicho é fundamental. 

Se você quer saber o que é o benchmarking e como ele pode ser utilizado para melhorar os resultados da sua loja virtual, siga na leitura deste artigo. 

O que é benchmarking?

Se você está planejando fazer um benchmarking para a sua empresa de entrega de marmitex, é indispensável saber o que isso quer dizer e qual deles é o tipo mais indicado para o seu negócio. 

A tradução do termo benchmarking é “ponto de referência”. Ele se trata de um estudo onde pesquisas entre empresas do mesmo nicho são feitas com o objetivo de analisar o desempenho dos seus produtos ou serviços em relação aos concorrentes. 

No benchmarking é preciso fazer:

  • Uma análise do seu segmento;
  • Uma interpretação dos processos;
  • Uma avaliação do estabelecimento e dos seus concorrentes;
  • Uma mensuração das informações coletadas. 

Para que o seu estudo traga informações valiosas, é preciso captar esses dados e entender o que eles significam, assim como saber como podem beneficiar a sua empresa. 

Um despachante sp que decide fazer um benchmarking do seu negócio precisa identificar os elementos que impactam no desempenho do estabelecimento.

Com isso, ele pode definir métricas para entender os KPIs (os conhecidos indicadores-chave de performance) de acordo com o seu segmento. 

Ao coletar essas informações, elas poderão ser utilizadas pelo setor de marketing do negócio para o desenvolvimento de frentes que tragam melhores resultados para a empresa, e ajudem na conquista do seu espaço no mercado.

Os tipos de benchmarking e como aplicá-los no seu e-commerce

O benchmarking pode ser elaborado com várias finalidades, dependendo das necessidades do seu e-commerce. 

Conheça alguns dos principais tipos a seguir, de modo a aplicá-lo no seu estabelecimento de acordo com o seu objetivo. 

1 – Benchmarking competitivo

O benchmarking competitivo é elaborado utilizando as concorrentes de um negócio como parâmetro, para entender como os produtos ou serviços de uma empresa estão em relação a outros estabelecimentos do mesmo nicho. 

Eles podem ser feitos com o uso de dados oficiais que são divulgados pelas empresas para o mercado, tal como o faturamento ou os números do crescimento desses negócios. 

Você pode buscar as informações de outros e-commerces que atuam no mesmo segmento que o seu, entendendo se os preços praticados, os prazos de entrega e a qualidade dos produtos estão dentro de uma margem segura e coerente.

2 – Benchmarking genérico

O benchmarking genérico é aquele aplicável em negócios que possuem processos internos parecidos, mas que não são necessariamente de empresas do mesmo segmento. 

Esse pode ser o caso de uma academia de ginástica funcional e de um studio de pilates que, apesar de não serem concorrentes diretos, possuem um modelo de captação de clientes e de desenvolvimento de planos bastante parecidos. 

Com isso, é possível melhorar elementos do atendimento ao público ou de outros processos que precisam ser aprimorados no funcionamento do estabelecimento. 

3 – Benchmarking funcional

A versão funcional do benchmarking tem como objetivo saber quais etapas devem fazer parte de um negócio, independentemente do setor de atuação dele. 

Um e-commerce que venda caixa de papelão grande, por exemplo, precisa ter um site bem desenvolvido, assim como uma parceria com uma transportadora de qualidade, e uma organização financeira eficiente. 

Do mesmo modo, uma loja virtual especializada em roupas para crianças depende das mesmas características para funcionar adequadamente. 

Por isso, o benchmarking funcional pode ser um grande auxílio na estruturação do seu e-commerce. 

4 – Benchmarking interno

O benchmarking interno também pode ser importante para o seu e-commerce. Como em diversos tipos de estabelecimentos, é importante dividir toda a gestão do negócio em setores, para que a coordenação seja mais simples e eficaz. 

Mesmo assim, pode ser que um departamento tenha melhor desempenho do que outro. 

Nesse caso, o benchmarking interno pode ser de suma importância para que você consiga analisar os processos e melhorar os que possuem dificuldades em sua atuação. 

Um exemplo disso pode ser o de uma empresa que oferece curso de brigadista, que precisa contar com um bom atendimento ao cliente, ao mesmo tempo em que precisa de uma equipe de professores qualificada. 

Se o atendimento possui processos mais burocráticos, talvez seja importante saber como o time de professores coordena o seu dia a dia para oferecer a mesma qualidade em ambas as áreas. 

5 – Benchmarking de cooperação

O benchmarking de cooperação pode ser de grande ajuda para duas empresas parceiras, que podem oferecer informações valiosas sobre os seus processos internos, para contribuir uma com a outra. 

Um e-commerce que possua um atendimento ao cliente eficiente, que consegue solucionar e prestar assistência para os seus compradores de modo prático, pode fazer uma parceria com uma loja virtual que tenha um desempenho invejável nas suas vendas.

Dessa maneira, é possível fazer um estudo minucioso sobre essas áreas em cada um dos negócios, e entender quais aspectos precisam ser mudados ou reestruturados para garantir o sucesso desses e-commerces. 

Elas podem também analisar em conjunto alguns casos, como o de uma empresa especializada na venda de manta asfáltica aluminizada, para que outros elementos de sucesso possam ser incorporados nas suas estratégias. 

Você pode utilizar o tipo de benchmarking que for mais conveniente de acordo com o momento da sua loja virtual, colhendo os resultados mais apropriados para transformar a sua atuação e conseguir melhorias internas eficazes.

A importância do benchmarking para um e-commerce

O benchmarking é um estudo que tem como objetivo a comparação entre um ou mais negócios, e que pode servir como uma base para que um e-commerce cresça e atinja o posicionamento desejado mais rapidamente.

O bom desempenho da concorrência pode ser o propulsor de uma loja virtual, principalmente quando um empresário percebe que ele possui qualidades suficientes para garantir uma boa fatia do mercado. 

Muitas vezes, são pequenos detalhes que precisam de ajustes e, ao serem modificados, os resultados em termos de venda e de fidelização de clientes se tornam mais visíveis. 

O benchmarking, nesse sentido, pode ser muito mais do que um estudo do seu mercado. Ele pode ser aplicado para estimular o crescimento de um negócio, por meio da obtenção de insights obtidos na análise minuciosa dos seus concorrentes.

Vale lembrar que todos os processos aplicados em um estabelecimento concorrente podem não ser os mais indicados para a sua empresa. 

Por isso, eles devem ser estudados e aprimorados para trazer maior efetividade para o seu e-commerce.

Além disso, se você tem uma loja virtual especializada em sat fiscal, e fez um estudo para trazer melhores resultados para as suas vendas, você precisa analisar esse material e encontrar os pontos que devem ser aprimorados no seu negócio.

Isso também não quer dizer que, ao encontrar uma falha dentro de um processo interno do seu e-commerce, você precise remodelar todo o negócio, assim como ao identificar possíveis erros, você deve fazer ajustes graduais. 

Mudanças bruscas podem trazer impactos negativos para o negócio, além de fazer com que ele perca traços da sua identidade. Esses elementos podem influenciar também nas suas vendas, e até mesmo deixar os seus clientes confusos.

Sendo assim, antes de aplicar todos os pontos coletados no seu benchmarking, analise, mensure e faça adaptações coerentes na sua empresa. Dessa maneira, é possível colher vários benefícios. 

Considerações finais 

O benchmarking pode ser a ferramenta que falta para que o seu e-commerce consiga o desempenho desejado e, com isso, maior sucesso na sua atuação. 

Sendo assim, é indispensável escolher o tipo mais indicado para o seu negócio e, com isso fazer os ajustes necessários no seu funcionamento. 

Além de aprimorar áreas que precisavam de uma remodelagem, também é possível conhecer as práticas que trazem bons resultados para as suas concorrentes, e aprender com elas informações valiosas. 

Por isso, considere fazer um benchmarking para o seu e-commerce o quanto antes, conseguindo assim atingir suas expectativas e um bom posicionamento no mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Auris

Por: Auris Ideias Digitais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Mais notícias para você

Shopping Basket