INCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

E receba por email novos conteúdos sobre Marketing Digital e Vendas

Conheça as melhores estratégias de marketing para e-commerce

O e-commerce, também chamado de comércio eletrônico, é uma tendência forte no Brasil. De acordo com a pesquisa do E-commerce Brasileiro, essa modalidade de negócio cresceu, aproximadamente, 40% nos últimos anos.

Aliás, é possível constatar esse aumento muito facilmente, visto que conseguimos encontrar todos os tipos de negócios online – desde lojas de roupas, utensílios domésticos, artigos de decoração, até uma clínica veterinária para gatos.

Além de abrir possibilidades para novos mercados e compradores, um estudo revelou que muitos clientes estão migrando para os canais online. 

Quer dizer que, consumidores que já compravam em um determinado estabelecimento, passaram a experimentar o comércio eletrônico.

Afinal de contas, as vantagens do e-commerce são inúmeras, incluindo a possibilidade de realizar uma compra sem sair de casa.

No entanto, para obter destaque em um mercado cada vez mais exigente, competitivo e em constante expansão, é preciso ter conhecimento em estratégias de marketing para e-commerce, principalmente se a intenção da loja virtual é vender mais.

Por isso, separamos algumas técnicas que podem ajudar os e-commerces a incrementar o planejamento de marketing. Acompanhe o artigo!

1 – Tenha um blog

Os blogs são ótimas ferramentas de divulgação e compartilhamento de conteúdos relevantes acerca do seu produto, serviço ou mercado de atuação. 

Em geral, eles fazem parte de uma seção dentro do seu website institucional e podem ser a primeira forma de contato dos usuários com o seu e-commerce.

Segundo pesquisas, as lojas virtuais que mantêm blogs atualizados constantemente registraram 3x mais visitas, com uma conversão de 2,5x mais clientes, em comparação com os comércios eletrônicos que não possuem o canal.

Ademais, os blogs contribuem para que os usuários conheçam mais sobre o seu produto ou serviço. Isto é, você pode educar a audiência a respeito da sua atividade.

Por exemplo, uma empresa de engenharia ambiental pode produzir um material informativo no blog sobre análise e remediação da contaminação do solo, um procedimento que verifica as condições de um determinado local, para observar se não há risco à saúde humana e impactos na natureza.

Dessa forma, quando os leitores são bem informados e possuem conhecimento acerca do produto ou serviço, eles têm mais chances de confiar no seu e-commerce e, consequentemente, fechar negócio.

Entretanto, vale ressaltar que não basta apenas criar um blog. É preciso investir em outras técnicas de marketing digital em conjunto, incluindo:

  • SEO (Search Engine Optimization);
  • Marketing de Conteúdo;
  • CTA (Call to Action);
  • Diversificação de formatos.

O SEO, ou otimização para os mecanismos de busca, é uma estratégia que visa melhorar o rankeamento da sua página web dentro dos buscadores, especialmente o Google.

Assim, quando alguém digita “1 habilitação carro”, é possível encontrar uma série de resultados e, quanto melhor a classificação do seu site, maior é o tráfego orgânico.

Por trabalhar majoritariamente com textos e códigos, o SEO pode ser muito bem aplicado ao lado do Marketing de Conteúdo, para a produção de materiais de qualidade, interessantes e relevantes dentro dos blogs.

Já o CTA, ou chamada para ação, pode ser colocado ao final do texto, orientando os leitores na realização de alguma atitude, após a leitura do material, como fechar uma compra, se inscrever em uma newsletter, entre outros.

Vale dizer, também, que os blogs não suportam apenas conteúdo textual. É importante investir em outros formatos, justamente para atrair novos públicos.

Por exemplo, falar sobre a instalação de vidro blindado automotivo pode ser melhor em um vídeo, mostrando todo o procedimento, ao invés do texto.

2 – Esteja presente nas redes sociais

Com mais de 130 milhões de usuários, o Facebook é visto como a rede social mais usada no Brasil. Mas o canal não é exclusivo – aliás, os brasileiros são ávidos participantes das redes, com mais de 67% da população ativa nesse tipo de mídia.

Por esse motivo, se você estiver começando um negócio agora, seja ele um e-commerce ou não, é importante investir nas redes sociais. Afinal de contas, é uma excelente oportunidade para alcançar um grande número de pessoas.

Além disso, as redes são capazes de aumentar o reconhecimento da marca dentro do mercado. Muito disso, deve-se à proximidade com o público e o engajamento que elas proporcionam aos usuários.

Você pode, por exemplo, compartilhar no Facebook o artigo do seu blog sobre como tirar um laudo para transferência e, posteriormente, receber comentários, curtidas, entre outras reações que mostram a interação do público com a sua empresa.

Fora que, muitas redes sociais, como é o caso do Instagram, já possuem ferramentas especialmente desenvolvidas para os e-commerces.

O Shopping Instagram é um recurso que melhora a experiência de compra dos usuários, pois transforma o perfil da empresa como uma vitrine de produtos. 

Assim, é possível colocar o preço das mercadorias e direcionar os seguidores para a página do e-commerce.

3 – Invista em Marketing de Influência

O Marketing de Influência é uma estratégia que visa a realização de ações, em conjunto com indivíduos que são influenciadores, ou seja, exercem alguma liderança ou possuem certa autoridade e relevância aos potenciais compradores.

Para os e-commerces, bem como qualquer outra empresa, o investimento em parcerias com influenciadores digitais pode ajudar muito no aumento das vendas, bem como no destaque perante à concorrência.

De acordo com uma pesquisa realizada, os influenciadores digitais são a segunda fonte de informação para a tomada de decisão na compra de um produto, perdendo apenas para a recomendação de amigos e parentes.

No entanto, é preciso escolher um influenciador que dialogue com o seu público-alvo. Por exemplo, você pode dar um “brinde” do seu produto, como um óleo lubrificante Audi, para um influencer que fala sobre o mercado de automóveis.

Isso ajuda a direcionar melhor a estratégia, sendo possível atingir justamente o perfil do cliente ideal.

4 – Use o e-mail marketing

O e-mail marketing é considerado uma das ferramentas mais poderosas do marketing digital para e-commerces. Isso porque ele ainda é um dos canais mais usados pelos usuários e é visto como uma fonte de confiança para a troca de mensagens com a empresa.

Por esse motivo, é importante se relacionar com a sua lista de leads (clientes potenciais) e clientes, através do e-mail marketing, para que eles possam se lembrar do seu negócio.

Normalmente, o e-mail marketing é usado para estratégias de marketing de meio e fundo do funil, ou seja, para usuários que já conhecem o seu produto/serviço e estão próximos de realizar uma compra.

Por exemplo, um usuário que entrou em contato com o seu e-commerce, para pedir mais informações a respeito dos documentos necessários para renovação da CNH vencida 30 dias, pode receber mensagens de e-mail com as orientações.

O importante é enviar, com equilíbrio, algum conteúdo periodicamente aos seus leads e clientes. Isso inclui:

  • Newsletters (boletins informativos);
  • Promoções exclusivas;
  • Novidades da sua loja virtual;
  • Programas de fidelidade;
  • Confirmação de compra;
  • Código de rastreamento da entrega;
  • Entre outros.

Vale destacar que o e-mail marketing não é spam. No primeiro caso, temos uma lista de e-mails com pessoas que forneceram o endereço eletrônico e estão dispostas a receber o conteúdo do seu e-commerce, com possibilidade de descadastramento.

O spam, por outro lado, consiste no envio massivo de mensagens, muito vezes, por listas compradas de e-mails.

5 – Anúncios patrocinados

O investimento em anúncios patrocinados, isto é, que são pagos, também podem ajudar o seu e-commerce no aumento de visitantes no site, conversão de leads e crescimento nas vendas, especialmente se você deseja resultados a curto prazo.

Há diversas plataformas especializadas na criação de anúncios, como é o caso do Facebook Ads e do Google AdWords. 

Para escolher qual é a mais adequada, você precisa conferir os objetivos do seu planejamento de marketing, bem como o canal em que deseja fazer a divulgação.

O Facebooks Ads permite que você crie anúncios personalizados, que irão aparecer dentro da rede social. Assim, quando um usuário está navegando pelo feed, ele pode ver uma propaganda de tacógrafo caminhão da sua empresa.

O AdWords oferece a divulgação em dois modelos principais: a Rede de Pesquisa e a Rede de Display.

No primeiro, os anúncios são mostrados dentro dos resultados de pesquisa do Google. Por esse motivo, é preciso definir as palavras-chaves certas, que são os gatilhos para as propagandas, bem como o quanto você deseja investir.

Já na Rede de Display, os anúncios são exibidos em milhares de websites parceiros do Google. Assim, as propagandas são colocadas de maneira estratégica, dentro de páginas web alinhadas aos interesses do público-alvo.

Apesar de uma ótima estratégia a curto prazo, para alcançar a notoriedade e o reconhecimento no mundo digital, o seu e-commerce deve mesclar os modelos de divulgação, visto que o tráfego orgânico é muito importante para o sucesso dos negócios.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Ideia Socioambiental, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Auris

Por: Auris Ideias Digitais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

INCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

E receba por email novos conteúdos sobre Marketing Digital e Vendas

Comments are closed.

Últimos Artigos e Notícias

Shopping Basket

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência no nosso site.