E-commerce

O seu e-commerce é bem visto pelos clientes? 5 Dicas para melhorar a imagem da sua empresa

O e-commerce é uma modalidade de compra e venda que está crescendo muito nos últimos anos. Os empreendedores já entenderam todas as vantagens trazidas por esse tipo de negócio, que tem atraído muitos que sonham em ter uma empresa.

Ter uma loja virtual não demanda gastos como no caso de uma loja física, visto que não precisa arcar com custos como aluguel, contas de água e luz e pagamento de funcionários.

Uma plataforma de vendas exige apenas um site bem estruturado e organização por parte do empreendedor.

Para os clientes, o e-commerce também é muito vantajoso porque, com ele, as pessoas podem fazer suas compras no conforto do lar, no momento em que for mais adequado, com segurança e receber tudo em casa.

Esse modelo de negócio traz vantagens para os dois lados da moeda, ou seja, tanto para empreendedor quanto para consumidor.

Se você já tem sua plataforma de vendas, sabe de todas essas vantagens. Mas, mesmo que seja um negócio muito lucrativo, é importante ter uma boa imagem. Portanto, será sobre esse assunto que falaremos neste artigo.

Importância de manter uma boa imagem no e-commerce

Uma loja virtual tem como base para seu funcionamento o site, portanto, ele pode ser considerado como a fachada de uma loja online.

Pensando por esse lado, podemos dizer que o site é a porta de entrada da sua marca na web, portanto, demanda cuidado e capricho quando for construído e durante as manutenções.

Para que o cliente compre um produto e receba-o em embalagens delivery personalizadas, primeiro, é necessário convencê-lo acerca da identidade da loja e expressar os seus valores de forma clara e efetiva.

É dessa forma que construímos uma boa imagem e mostramos ser a melhor opção de compra para o consumidor.

Inclusive, a personalização da marca depende de sua imagem, para que ela seja personalizada de acordo com o público-alvo. Desse modo, ela é apresentada da melhor forma.

Tudo isso ajuda a conquistar a confiança do cliente, que é o objetivo principal da construção de uma boa imagem.

O consumidor moderno é muito exigente, e mais do que produtos com qualidade e preço acessível, ele deseja estabelecer uma relação de confiança com as empresas.

Portanto, se a sua plataforma e-commerce tem uma imagem positiva na internet, naturalmente, vai atrair a atenção de um número maior de clientes.

Por isso, no próximo tópico, vamos dar algumas dicas sobre esse assunto. Confira.

Dicas para melhorar a imagem de sua loja virtual

Imagine que uma pessoa precisa de impressao digital para um trabalho de faculdade. 

Ao pesquisar, ela decide fechar negócio com uma gráfica que é nova no mercado, mas que ofereceu um bom atendimento durante o orçamento.

Outra gráfica, que está há anos no mercado, deixou a desejar nesse sentido, por isso, acabou perdendo uma oportunidade de negócio.

Este é um exemplo clássico do quanto a imagem de um negócio faz diferença na decisão de compra dos consumidores, e com as plataformas e-commerce o cenário é o mesmo.

Com isso, é fundamental investir em estratégias para melhorar a imagem do seu negócio na web, por meio de ações, como:

1. Conhecer o público-alvo

O primeiro passo é conhecer bem o seu público-alvo. Quem são as pessoas que compram com você, o que elas procuram, quais são suas necessidades, e como é seu comportamento de consumo.

Com base nessas informações, fica mais fácil direcionar suas campanhas de marketing para as pessoas certas.

2. Decidir a imagem que visa transmitir

Seja na hora de criar um flyer de divulgacao ou qualquer outro trabalho de branding, pense na imagem que você deseja registrar na imagem dos seus clientes.

É necessário se envolver com estratégias voltadas para a construção da imagem do e-commerce e corrigir tudo aquilo que não estiver de acordo.

Não se esqueça de que, uma vez que o negócio conquistar uma fama, sendo ela boa ou não, vai ser difícil mudar a opinião das pessoas futuramente.

3. Criar conteúdo de qualidade

O marketing de conteúdo é uma das principais estratégias de marketing digital hoje em dia. 

Trata-se da criação de materiais ricos e de qualidade, com foco em assuntos interessantes para o público-alvo de uma marca.

Por meio deles, sua plataforma e-commerce constrói uma imagem positiva, oferecendo informações relevantes para a audiência. 

Os conteúdos podem assumir diferentes formatos, como:

  • Vídeos;
  • Textos;
  • Imagens.
  • Áudios;
  • Infográficos.

Dessa forma, eles podem ser divulgados em diferentes canais, como redes sociais, sites e blogs.

O blog é o canal mais adequado para a publicação, assim como as redes sociais são ótimas para o compartilhamento dos materiais e para veiculação de acao de marketing promocional.

Independentemente de qual formato você escolher, por meio de conteúdos ricos e criativos, fica mais fácil construir uma imagem positiva e se posicionar como autoridade no mercado em que atua.

4. Interagir com o público

Uma plataforma e-commerce depende inteiramente da internet e de seus canais para sobreviver. 

A boa notícia é que a web proporciona várias maneiras para a sua marca se comunicar e interagir com a audiência.

As redes sociais são um bom exemplo disso. Nelas, é possível responder comentários de seguidores, conversar com eles por mensagens instantâneas e criar uma relação mais próxima e amigável.

O e-mail onde uma empresa entrega encomendas e as lojas virtuais podem interagir com seu público e melhorar consideravelmente sua imagem no mercado.

5. Disseminar os valores do empreendimento

A imagem da sua loja online está diretamente relacionada aos valores dela. Portanto, é essencial transmiti-los de forma clara entre os clientes.

Lembre-se de que a imagem é o bem mais precioso para qualquer tipo de negócio, e uma das melhores formas de transmiti-la é fazendo um bom trabalho em marketing digital.

Dessa forma, toda vez que alguém se deparar com a marca, vai relacioná-la a algo de valor para o seu dia a dia.

Impactos de longo prazo

Investir em maneiras de melhorar a imagem do seu negócio traz muitas vantagens, seja ele um e-commerce ou uma empresa de gravacao de copo twister.

Em longo prazo, esse trabalho vai melhorar a reputação do seu negócio, ou seja, vai fazer com que as pessoas pensem bem a respeito dele.

Consequentemente, isso vai impactar a decisão de compra, em outras palavras, se o seu objetivo é maximizar as vendas, ter uma boa imagem é fundamental.

E isso não se refere apenas aos clientes, mas também à qualidade da negociação com parceiros. Com uma boa reputação, fica mais fácil chegar a bons acordos ao longo do tempo.

Outro impacto positivo de longo prazo, tanto para uma loja virtual quanto para uma gráfica de impressao adesivo perfurado, é que uma boa imagem ajuda a criar um diferencial para a sua marca.

Tendo em vista que o mercado está cada vez mais concorrido, é imprescindível investir em boas táticas para se destacar e vencer a concorrência.

A internet é como um shopping gigante, com infinitas possibilidades de compra e vende aquele que, além de oferecer as melhores condições, tem uma boa reputação.

Não é algo que acontece da noite para o dia, mas com trabalho e dedicação, o destaque será seu.

Por fim, uma imagem positiva traz mais consistência para a sua marca e a posiciona como algo de confiança para as pessoas.

Muita gente se pergunta como algumas empresas conseguem se manter por décadas entre as preferências dos clientes. A resposta é muito simples: elas são consistentes e se consolidaram no mercado.

Esse é resultado de anos de trabalho e investimento em estratégias que conquistam a confiança dos consumidores. 

Por isso, alguns preferem uma express grafica rapida em detrimento de outra.

Mesmo que você ofereça os melhores produtos, com preços competitivos e boas opções de pagamento no seu e-commerce, se não estiver vendendo bem, a resposta pode estar na imagem da sua marca.

Conclusão

Portanto, as lojas virtuais ganharam o coração dos consumidores modernos, e é exatamente por isso que tantas pessoas estão investindo nesse tipo de negócio.

É uma oportunidade para ter o próprio negócio, mas que aumenta a concorrência no mercado, além de ter que enfrentar quem já tem mais experiência no ramo.

Uma das formas de passar por cima disso é investir em maneiras de construir uma imagem positiva para sua loja online. 

Assim, além de se destacar e impactar as pessoas certas, vai conquistar a confiança delas.

As vendas se tornam uma consequência natural para quem sabe se posicionar no mercado e construir uma boa reputação. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Happy smiling couple shopping online at home. Technology, e-commerce concept

Quais passos tomar para definir o cliente ideal para o seu e-commerce?

Hoje em dia, é muito comum ouvir falar sobre persona do público, perfis da persona e público-alvo. Mas será que realmente todas as empresas e todos os gestores de marketing sabem como impactar o seu cliente ideal, gerando mais vendas?

A internet também ajudou na disseminação dessas ideias, trazendo conceitos e até conselhos que podem ajudar as marcas. Porém, é muito comum vermos certas confusões acontecendo na hora de aplicar as ideias, o que acaba comprometendo os resultados.

Se repararmos na quantidade de acao de marketing promocional diariamente na internet, veremos que muitas marcas estão tentando melhorar seus números, ou simplesmente fortalecer o negócio e marcar presença online.

Quando falamos em e-commerce tudo isso tem ainda mais fundamento, seja no sentido do crescimento ou dos desafios que cada firma encontra no meio do caminho. Quem confirma isso é uma pesquisa da Ebit|Nielsen Webshoppers.

O levantamento demonstra que a crise da pandemia de 2020 não retraiu o segmento. Pelo contrário, trouxe uma curva de crescimento que nunca se viu, chegando a atingir algo acima de 50% e cerca de 15 milhões de novos consumidores online.

É justamente nesse cenário que uma empresa precisa entender melhor quais são os passos corretos para definir o seu cliente ideal, de modo a impactá-lo, engajá-lo e conseguir transformar a loja virtual em tudo aquilo que ela pode ser.

No fundo, trata-se do mesmo esforço de sempre, que o marketing já enfrentava ao vender caderno de anotacoes personalizado em uma papelaria de bairro, e agora enfrenta nesse universo cheio de novidades que é a internet.

Trata-se de entender a fundo o cliente e pensar com a cabeça dele, conseguindo estar no lugar certo, na hora certa e do jeito ideal. Só assim é possível ter um resultado sólido e sustentável, que se confirmará no tempo.

O mais interessante é que essas estratégias de definição do cliente ideal evoluíram tanto, que elas realmente podem ajudar qualquer segmento, seja para vender maquinário industrial ou prestar serviços como educacao infantil bercario.

Sendo assim, se você quer entender de uma vez por todas como criar laços profundos com sua clientela, indo muito além de simplesmente ter picos de vendas e depois cair no ostracismo, então basta seguir adiante na leitura.

O que é um “cliente ideal”?

Antigamente, as empresas pagavam instituições para fazer censos demográficos complexos, ou usavam por subsídio dados de instituições como o próprio IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Mas, nos dias de hoje, ainda há muitos escritórios de consultoria para esse tipo de levantamento, embora empresas menores possam conseguir dados semelhantes por meio da internet de vários modos diferentes, como veremos adiante.

O que tudo isso demonstra, desde já, é que as informações necessárias para definir qual realmente é o cliente ideal de uma marca não surge de “achômetros”, mas sim, de um esforço muito sério e profissional.

Se a firma lida com aluguel de stand para divulgacao, que é um serviço B2B (de empresa para empresa), pode ser ainda mais complicado do que nos casos tradicionais do B2C (de empresa para consumidor).

Ademais, se antes esse esforço já era grande e girava em torno de definir o público-alvo, hoje descobrir o “cliente ideal” ainda passa por etapas mais modernas. É justamente aí que surge a noção da persona da marca e dos perfis da mesma.

Por isso, o primeiro passo para definir o cliente ideal para o seu e-commerce é entender esse conceito tal como estamos explicando aqui, de modo aprofundado.

1 – Definindo o público-alvo

Um erro comum é considerar que, uma vez que o e-commerce e a internet trouxeram a necessidade das personas, falar em público-alvo é algo ultrapassado e desnecessário.

Na verdade, continua sendo extremamente importante definir esse público, até porque é a partir daí que você poderá aprofundar os perfis da persona.

Afinal, se a empresa trabalha com estampagem de camisetas, como ela começa a entender melhor as expectativas e os hábitos dos seus clientes?

O público-alvo precisa definir traços mais gerais, tais como:

  • A profissão;
  • A faixa etária;
  • O poder aquisitivo;
  • O endereço;
  • Os gêneros.

Às vezes a marca pode atender todos os gêneros, mas certamente tem um que é mais inclinado para aquela solução, então é preciso identificá-lo em termos percentuais.

Enfim, aqui está o segredo, no esforço de criar esse modelo inicial do cliente, fazendo um recorte que permita tatear o mercado, em vez de simplesmente partir do pressuposto de que todo mundo é seu cliente em potencial.

2 – Sobre os perfis da persona

Antes de sair criando estratégias de venda com base na imagem inicialmente criada, é preciso dar esse passo a mais, que é o do conceito de persona.

Também é comum as marcas definirem logo a persona de público, esquecendo-se de que o esforço começa com a persona da marca. Ou seja, sua filosofia e os famosos pilares de Missão, Visão e Valores.

Por exemplo, uma empresa de mobiliario urbano em sao paulo pode abraçar bandeiras como a da sustentabilidade, mostrando a importância de tornar o espaço comum da vida em sociedade melhor para todos, indo muito além de apenas querer “vender mais e mais”.

Então, a definição da persona do público pode ser feita com a ajuda da sua equipe de marketing, ou com um empresário autônomo que está começando sozinho.

O importante é que, além de perguntar-se apenas sobre profissão, endereço e dados genéricos, você entre fundo na psicologia do seu consumidor, questionando:

  • Onde está meu cliente ideal?;
  • O que ele faz nas horas vagas?;
  • Como ele consome notícias?;
  • Ele curte músicas, filmes e séries?;
  • Quais as convicções políticas dele?;
  • O que ele ama ou odeia que uma marca faça?;
  • Qual sua rede social preferida?;
  • Ele assiste TV ou ouve rádio?;
  • Entre outros.

Enfim, ao responder essas perguntas da persona, você dá o passo seguinte: criar dois ou três perfis semi fictícios, com nome e até foto de alguém real.

Assim, cada ação ou campanha do seu e-commerce será feita tendo em vista esse “cliente ideal”, de modo que a assertividade do seu marketing vai aumentar muito.

Os subsídios podem vir das pesquisas que já citamos, mas também dos clientes que você já tem (por meio de entrevistas, enquetes, quizzes e afins), além de plataformas digitais, como as mídias sociais, que dão um material farto para isso.

3 – O poder da segmentação

O importante até aqui é compreender que, além do passo a passo para chegar a montar esses modelos, é fundamental saber como implementá-los na prática, ou então tudo não passará de teoria e jamais sairá do papel.

Um exemplo muito prático que pode trazer resultados para qualquer e-commerce é o da automatização do funil de vendas, baseado em segmentação de leads.

Imagine um e-commerce que vende insumos para flyer de divulgacao. Ele simplesmente pode montar um banco de leads e, com base nos perfis já definidos, criar baterias filtradas de disparo de e-mail automático, aumentando a assertividade.

Assim, em vez de simplesmente disparar as promoções a torto e a direito, sem levar em conta qual lead realmente tem sinergia com aquela proposta, você vai utilizar a tecnologia a seu favor, com base nas definições do seu “cliente ideal”.

Lembrando que isso não vai aumentar apenas as vendas e resultados no curto prazo, mas também a satisfação do seu cliente, que vai se sentir especial.

4 – Diferenças entre cliente ideal e persona

Por fim, outro exemplo de como seu e-commerce pode aplicar estratégias de vendas com base nos conceitos trazidos aqui, está na comunicação que você estabelece com o público.

Alguns chamam esse modelo de “cliente ideal” de Ideal Customer Profile (Perfil de Cliente Ideal), outros chamam de Buyer Persona (Persona do Comprador). Na verdade, há uma diferença sutil entre ambos, que você precisa levar em conta.

A estratégia de “cliente ideal” deve focar mais nas dores e nos valores do público, já a persona vai além e traz os hábitos e convicções, tal como já colocamos.

Na prática, isso faz diferença, uma vez que você deve aplicar a noção de “cliente ideal” em suas estratégias internas, direcionando os esforços de vendas, como no caso da segmentação de leads que citamos acima.

Já a persona é algo que pensa diretamente na linguagem utilizada e no contato com o mundo externo. Por exemplo, um banco de leads ou uma pesquisa sobre o universo da impressao digital, com foco no comportamento e na receptividade.

Enfim, ao calibrar bem essa divisão de trabalho você dá um passo fundamental, no sentido de utilizar a definição de cliente ideal de modo a tornar o e-commerce ainda mais eficiente.

Conclusão

Com isso chegamos ao fim, deixando claro que definir o cliente ideal para o seu e-commerce passa por etapas que vão desde conceitos até aplicação prática.

Se o público-alvo e os perfis da persona podem ajudar, também é verdade que não podemos confundi-los, ou não atingiremos a assertividade necessária para aumentar as vendas.

Finalmente, além de conseguir resultados melhores no curto prazo, o mais bacana é que tudo isso traz um crescimento sustentável, com foco também no médio e longo prazo dos seus negócios online.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

E-commerce, internet online shopping and delivery concept. House

5 Dicas para alavancar o desempenho do seu e-commerce.

O e-commerce é o formato de negócios que mais cresce no Brasil. As facilidades para a criação de uma loja virtual, aliados ao crescente desejo de empreender e a dificuldade para se conseguir um emprego em tempos de crise tem criado uma nova onda de empresários.

Em um mercado cada vez mais competitivo, se destacar torna-se uma função principal de qualquer e-commerce que pretende se manter ativa, passando a frente dos adversários e criando uma estrutura muito mais organizada.

Dessa maneira, é possível identificar uma série de estratégias que podem ser fundamentais na sua performance para conseguir melhores resultados, como por exemplo, na criação de embalagens delivery personalizadas para os clientes.

A realidade do comércio eletrônico é muito animadora, registrando um crescimento de 73,88%, de acordo com uma pesquisa feita pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital, em parceria com o Neotrust. 

O processo de transformação digital pelo qual o mercado de varejo vem passando é muito benéfico para esse tipo de negócio.

Isso porque o público como um todo tem perdido o medo de interagir e fazer compras pela internet, tanto pela facilitação desses recursos, através de dispositivos de internet móvel, bancos digitais e outras ações, quanto pelo aumento na segurança nas compras online.

Atualmente, essa ação tornou-se um processo muito mais seguro do que se imagina, com diversos protocolos e criptografias sendo estudados e aprimorados constantemente.

Assim, é mais seguro comprar pela internet do que ir até uma loja com dinheiro no bolso, dependendo do caso. Por isso, esse crescimento desenfreado de empresas de e-commerce faz-se em todos os setores, como o de impressao digital.

Um bom empreendedor sabe as vantagens nesse tipo de processo, mas também é capaz de identificar o que pode melhorar ainda mais para a sua empresa como um todo.

Dicas para conseguir melhorar seu comércio

Embora cada empresa seja diferente da outra, existem algumas ações que podem ser tomadas de maneira mais genérica. Qualquer modelo de empreendimento pode se beneficiar com este tipo de ação.

Dessa forma, é possível alavancar seu comércio digital, conquistando um espaço muito mais avançado de seus concorrentes e tornando-se efetivamente um líder no mercado em que está decidindo atuar.

1. Faça um planejamento

Qualquer ação que seu e-commerce faça, envolve um bom planejamento. Ele é a base do empreendedorismo, e nenhuma empresa sustenta-se muito tempo sem um plano.

O planejamento nada mais é do que esquematizar as ações que você pretende tomar com sua empresa entrega encomendas.

Determinar corretamente todos os pontos-chave para a execução de um trabalho específico, conquistando um espaço mais qualitativo para esse tipo de informação, é um dos principais pontos a se planejar.

Isso possui várias etapas, como por exemplo:

  • Pesquisa de mercado;
  • Avaliação de concorrentes;
  • Identificação de público-alvo;
  • Determinação de objetivos e metas.

Assim, você estará muito mais preparado para definir quais são os formatos utilizados para divulgar seus produtos ou serviços, buscando a melhor solução para encontrar tudo aquilo que precisa.

Neste caso, o planejamento se torna uma fonte de informação, da qual o empresário frequentemente voltará para reavaliar a situação e identificar se as ações escolhidas tiveram os resultados adequados para a venda de caixa de madeira para transporte.

É importante ter em mente que o planejamento não é fixo. Você pode, conforme descobrir mais sobre o estabelecimento e o público, ajustar este planejamento para conseguir uma estrutura mais adequada de atendimento.

2. Interface do site

Em um ambiente digital, o visual é um dos elementos mais importantes para qualquer empresa. Isso porque, uma vez que o cliente não consegue verificar o produto que está comprando, ele pode vir a desistir e visitar a concorrência.

O layout é o primeiro passo para tomar cuidado com relação a interface do site, visto que a atração de leads depende de um bom visual do e-commerce.

Páginas muito carregadas ou confusas podem tornar difícil a navegação, fazendo muitas pessoas desistirem de explorar melhor outros recursos de seu site, como um flyer de divulgacao.

Por isso, é fundamental pensar em formatos mais minimalistas, que levem o cliente ao objetivo de maneira prática e rápida, para que eles consigam se encontrar mais facilmente, independente de ser sua primeira visita ao site.

Além disso, a navegabilidade é um elemento essencial para o cliente ser capaz de encontrar o que precisa. Se ele não consegue entender o funcionamento de seu site, eventualmente se sentirá frustrado e acabará desistindo de negociar.

Barras de pesquisa e divisões em categorias e subcategorias costumam ajudar muito nesse quesito, uma vez que conseguem refinar melhor a busca do usuário, para que ele conheça melhor sua página e o que você tem a oferecer.

Além disso, é importante saber utilizar ferramentas de marketing, como banners e chamadas à ação (CTAs). Evitar que essas ferramentas atrapalhem a leitura e a compreensão correta do conteúdo que está sendo apresentado é crucial.

Muitas vezes, esse tipo de recurso acaba sendo muito mais prejudicial do que benéfico, uma vez que o consumidor pode se irritar com alguns artifícios na página do e-commerce.

Por isso, é essencial estruturar melhor seu conteúdo para esse tipo de material, criando um caminho adequado e intuitivo para que o consumidor não tenha problemas de navegação no futuro em seu site de impressao 3d brindes.

3. Atenção ao momento do cadastro

O cadastro de clientes é uma questão de segurança, principalmente porque e-commerces lidam com informações bancárias de seus clientes. Entretanto, essa etapa pode ser cansativa, e desestimular muitos consumidores na hora da compra.

Desse modo, é importante saber como e quando apresentar essa solicitação para o cliente.

Assim, o e-commerce consegue trabalhar muito melhor a movimentação de seus consumidores e como utilizar corretamente o cadastro para garantir segurança e tranquilidade na compra de ambientacao cenario ou qualquer outro produto.

Normalmente, isso é realizado na etapa final da negociação, antes de digitar as informações necessárias para fechar a compra. Aqui, é possível liberar a página para que o cliente procure tudo aquilo que ele deseja.

Se você forçar um cadastro inicial, pode acabar fazendo o consumidor desistir, permitindo que se crie uma distância entre o carrinho e o cliente, o que gera um abandono maior de compras.

Esse tipo de situação é muito comum em e-commerces, e é uma das partes que a maioria dos empresários tentam constantemente mudar.

Saber posicionar corretamente as atividades em sua plataforma pode acabar se tornando uma maneira efetiva de lidar com esse tipo de problema.

4. Mantenha o histórico salvo

É muito frustrante para um consumidor estar no meio de uma operação e ter que reiniciar todo o processo porque fechou a aba ou o computador reiniciou após uma queda de energia. Isso é muito comum na maioria dos e-commerces.

Dessa maneira, é importante conseguir registrar as ações de seus clientes como um diferencial.

Ao salvar os dados de navegação, um cliente que tenha feito login em seu site de mobiliario urbano em sao paulo continuará exatamente de onde ele parou, independente de qualquer ação que interrompa o processo.

Isso garante muito mais vendas, uma vez que quando há uma falha na conexão e o consumidor tem que voltar e fazer todo o processo de novo, ele pode não encontrar as mesmas informações que desejava, ou ainda pior, desistir da compra como um todo.

Com este recurso simples e prático, seu e-commerce alcançará uma situação muito mais adequada, que garantirá mais recursos e mais vendas fechadas, visto que os consumidores se sentirão instigados a completar o processo.

5. Não abra mão do SEO

SEO é uma sigla para Search Engine Optimization, ou Otimização de Motores de Busca. Trata-se de um conjunto de ferramentas cujo principal objetivo é melhorar seu ranqueamento nos motores de busca.

Nos dias de hoje, quando um consumidor tem um problema ou necessidade, é comum que ele procure soluções em sites de pesquisa, como o Google. 

Neste caso, os algoritmos da plataforma buscam em seus bancos de dados por sites que entregam o conteúdo desejado pelo usuário.

Uma lista é feita com o que foi encontrado, vinculada por relevância. Uma vez que a maioria das vezes o usuário encontra o que precisa entre os primeiros links apresentados, é fundamental que você consiga figurar entre eles.

Considerações finais

Os e-commerces estão tomando conta do mercado, e cada vez mais há espaço de crescimento no varejo virtual. Por isso, saber se posicionar e alavancar seu comércio é um dos pontos mais fundamentais para o sucesso em empreendimentos virtuais.

Ao aplicar as técnicas corretas de engajamento, é possível se tornar uma autoridade em seu nicho de mercado, conquistando muitos clientes, que acabarão se fidelizando com sua marca pela qualidade do serviço.

Isso garante que o e-commerce consiga muito mais potencial para explorar nesse novo mercado, que ainda pode oferecer muito mais em questão de negociação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.