950b53c0-6564-1d61-1cd8-159b1c99edfe

WhatsApp adia atualização de recursos de negócios após polêmica sobre privacidade

O WhatsApp, do Facebook, está adiando a atualização para uso em transações de negócios após a preocupação de usuários que ligada a mudanças na política de privacidade.

Os usuários receberam uma notificação este mês de que o aplicativo de mensagens estava preparando uma nova política de privacidade e termos, e se reservou o direito de compartilhar alguns dados do usuários com o Facebook.

Isso gerou protestos globais e uma onda de novos usuários para aplicativos de mensagens privadas concorrentes, incluindo Telegram e Signal.

O WhatsApp disse na sexta-feira (15) que atrasaria o lançamento da nova política para maio e que a atualização estava focada em permitir que os usuários enviassem mensagens às empresas e que a atualização não afetaria as conversas pessoais, que continuarão a ter criptografia de ponta a ponta.

“Esta atualização não expande nossa capacidade de compartilhar dados com o Facebook”, disse em um comunicado.

“Embora nem todo mundo compre com uma empresa no WhatsApp hoje, achamos que mais pessoas escolherão fazê-lo no futuro e é importante que as pessoas conheçam esses serviços”, disse.

Facebook e WhatsApp

O Facebook vem ampliando ferramentas de negócios no WhatsApp, à medida que se move para aumentar a receita de unidades de maior crescimento, como WhatsApp e Instagram, enquanto une a infraestrutura de comércio eletrônico da empresa.

O Facebook comprou o WhatsApp por US$ 19 bilhões em 2014, mas tem demorado para monetizá-lo. O aplicativo já compartilha certas categorias de dados pessoais, incluindo o número de telefone e endereço IP do usuário, com o Facebook.

“Não mantemos registros de quem está trocando mensagens ou ligando. Também não podemos ver sua localização compartilhada e não compartilhamos seus contatos com o Facebook”, disse.

O WhatsApp disse em outubro que ofereceria compras no aplicativo por meio de lojas do Facebook e daria às empresas que usam as ferramentas de mensagens de atendimento ao cliente o poder de armazenar essas mensagens nos servidores do Facebook.

O WhatsApp disse na época que os bate-papos com uma empresa que usa o novo serviço de hospedagem não seriam protegidos pela criptografia de ponta a ponta do aplicativo.

Fonte: 6 Minutos, com Reuters

edgerank

EdgeRank: Conheça mais sobre esse algoritmo do Facebook

O EdgeRank é um algoritmo criado pelo Facebook para determinar o alcance das publicações de uma determinada página aos usuários dessa plataforma. 

Ter um conhecimento aprofundado desse algoritmo é fundamental para qualquer empresa que deseja uma melhor interação com seu público dentro da rede social.

Se você quer engajar uma postagem sobre o paisagismo piscina realizado por sua empresa, é importante entender quais elementos você deve utilizar para alcançar o maior número possível de pessoas.

Quem trabalha com marketing digital sabe a importância de estar ativo e presente nas redes sociais. Por isso, saber quais estratégias tornam a interação entre marca e consumidor possível são essenciais.

Desse modo, compreender a funcionalidade do EdgeRank permite que você consiga entender melhor o que o Facebook busca como relevância de uma publicação, permitindo que você use o algoritmo a seu favor para buscar melhores resultados.

O Facebook cresce progressivamente, e a cada novo usuário, as redes de conexão ficam maiores e mais complexas. Isso acaba sendo um impeditivo para o sistema mostrar todas as informações que uma pessoa pode ter acesso.

Por isso, para conseguir encontrar o público que esteja interessado nos serviços de paisagismo jardim que sua empresa oferece, você deve buscar soluções para aparecer com maior frequência para esses usuários..

O EdgeRank surge, então, como uma solução para adaptar a linha do tempo de cada usuário. O algoritmo avalia a relevância de cada uma das publicações para determinar quando elas devem ser exibidas em um feed de notícias.

Como o EdgeRank é calculado?

Existem três fatores determinantes que o algoritmo busca quando está avaliando uma publicação.

Cada um deles tem seu peso dentro da pesquisa, e é fundamental que um criador de conteúdo saiba utilizar esses pontos de forma estratégica para alcançar um engajamento maior.

1. Fator de afinidade

Este determina o quanto de interações o usuário teve com uma determinada página. Cada curtida, comentário e compartilhamento conta, uma vez que ele avalia de forma orgânica cada uma das atividades.

A qualidade da interação também é levada em conta, sendo que comentários curtos como emojis acabam ficando atrás de conversas com respostas e têm um tempo menor de interação.

O EdgeRank reconhece o histórico do usuário como parte de seus gostos e interesses. 

Portanto, quanto mais uma página de buffet de aniversário infantil for acessada pelo usuário que busca um contato mais próximo, maiores são as chances dela aparecer em seu feed de notícias.

2. Fator de tempo

Uma das principais preocupações do Facebook é apresentar aos usuários um conteúdo o mais atualizado possível. Por isso, publicações antigas tendem a se perder em questão de valor de engajamento.

Desse modo, para que a sua conta continue sendo bem-vista pela plataforma e seu conteúdo entregue aos usuários, é necessária uma consistência em publicações, para não deixar o tempo passar e você perder oportunidades de engajamento.

Quanto mais nova for sua publicação, maiores são as chances dela alcançar um bom resultado orgânico. Portanto, é importante estudar o comportamento de seu público-alvo dentro da plataforma do Facebook.

Você deve aproveitar eventos grandes para fazer uma publicação no momento certo, como no caso de empresas de fantasia de carnaval infantil, que podem aproveitar a proximidade do evento para aumentar o engajamento.

Ao saber quando seus clientes costumam utilizar a rede social, você pode se programar para soltar suas publicações, garantindo o máximo de efetividade com relação ao tempo.

3. Fator de peso e relevância

A relevância é uma análise mais geral da página. O cálculo é realizado levando em consideração todas as interações que aconteceram anteriormente com seu perfil. Quanto mais as pessoas se engajarem em um conteúdo, maior será a exposição orgânica dele.

Algumas ações têm um “peso” maior do que outras quando é feito o cálculo de relevância. Publicações com comentários costumam ser consideradas mais importantes do que aquelas que tem apenas curtidas.

Quanto mais as pessoas falarem de aluguel de espaço para casamento, maiores as chances das suas publicações aparecerem para mais pessoas.

Além disso, conteúdos em foto e vídeo costumam gerar um engajamento muito maior que os de textos e links, portanto, é fundamental saber como colocar seu conteúdo, de maneira a conquistar um maior peso e conquistar mais espaço na rede social.

Como melhorar seu engajamento

Compreender como funciona o EdgeRank é o primeiro passo para conseguir utilizar com propriedade o Facebook para alavancar seu negócio, mas é preciso tomar alguns cuidados para conseguir aproveitar o melhor que o algoritmo tem a oferecer. Por esse motivo:

1. Faça postagens curtas

O Facebook é uma rede social dinâmica, e muitas pessoas não chegam ao final de textos muito longos ou informativos. Opte por postagens curtas, que sejam diretas e sem rodeios, para atrair mais a atenção do público.

Isso não significa, entretanto, que as publicações devem ser pobres de conteúdo. Escreva as informações pertinentes ao post, mas tenha em mente que quanto mais sucinto você for, melhor.

2. Capriche nos recursos visuais

Para conseguir transmitir sua ideia corretamente na rede, o ideal é a utilização de recursos visuais, como fotos e vídeos. Esse tipo de publicação tem uma aceitação muito maior do público, em grande parte pela facilidade de consumo. Dentre as opções, podemos citar:

  • Gifs animados;
  • Fotos com ou sem texto;
  • Transmissões ao vivo;
  • Stories.

Alguns flyers de festa digitais podem acabar sendo muito mais proveitosos que publicações extensas sobre o assunto.

Pensando nisso, utilize fotos e vídeos para a maior quantidade de conteúdo que você puder. Às vezes, uma imagem que chame a atenção vale muito mais do que um texto longo e cheio de detalhes técnicos.

Ainda assim, mantenha esse conteúdo visual sempre em conexão com a mensagem que você está querendo passar. Do contrário, o vídeo ou a imagem não atingirá o público da forma correta e você não conquistará o engajamento necessário.

3. Acompanhe as novidades

O Facebook constantemente se atualiza e cria novas funções para seus usuários. Sempre que uma novidade aparece nos formatos de publicação, é comum que a própria plataforma coloque como prioridade os posts que utilizam essas novas ferramentas.

Por isso, é importante estar atento a qualquer novidade e aproveitar os momentos de lançamento para conseguir engajamentos mais certeiros e com uma recepção melhor.

Entretanto, vale a pena conferir usando as ferramentas de análise da própria plataforma como está a recepção dessa nova funcionalidade. É preciso identificar se, além do EdgeRank, o público está consumindo o material.

Muitas vezes, um conteúdo tradicional com um bom engajamento em curtidas e comentários vale mais a pena do que o trabalho de criar um conteúdo para uma nova função que os clientes não estão demonstrando interesse em utilizar.

4. Incentive o engajamento

Uma forma interessante de conquistar um engajamento maior para suas publicações é através do uso de perguntas. Deixe a publicação em aberto, para que o público consiga interagir diretamente.

É importante manter esse tipo de questionamento pertinente ao conteúdo da publicação, mas muitas vezes, deixar uma lacuna em aberto ou perguntar a opinião do público no post original acaba fazendo com que as pessoas comentem.

Por exemplo, se a sua gráfica quer que os usuários se engajem em sua publicação sobre convites personalizados, pergunte como elas gostariam de personalizar o convite ou para quem elas enviariam um convite desses.

Utilize essa ferramenta como uma forma de identificar e conhecer melhor seu público-alvo. Perguntas polêmicas podem gerar um engajamento bom através dos comentários, mas dificilmente eles servirão para sua empresa.

O ideal aqui é utilizar as perguntas como uma forma de estruturar seu conteúdo para conquistar ainda mais seguidores.

Benefícios do EdgeRank para empresas

A utilização do algoritmo por contas comerciais pode trazer uma série de vantagens, uma vez que a própria ferramenta é uma medida de qualidade de publicações na rede social.

Uma empresa que tem suas publicações alinhadas ao EdgeRank acaba aumentando sua credibilidade, até porque para melhorar o engajamento, precisa criar conteúdo de qualidade e demonstrar autoridade sobre a área de atuação.

Além disso, quanto mais você conseguir se engajar na rede, maior será a quantidade de pessoas interagindo com a sua empresa.

Isso porque a qualidade de suas publicações fará as pessoas se interessarem o suficiente para compartilhar o conteúdo, espalhando de forma viral para suas redes de amigos e familiares.

Até mesmo uma empresa de placas informativas personalizadas que tem um conteúdo interessante nas redes acabará alcançando um público muito maior.

Essa etapa é muito importante para conquistar o engajamento orgânico, uma vez que as pessoas conversam entre si e, quanto mais elas gostarem do seu conteúdo e espalharem para outras pessoas, maior será a chance de você conquistar novos seguidores.

Quanto mais pessoas receberem seu conteúdo, melhor será a conversão de clientes. Essa possibilidade de aumento de lucratividade é fundamental para qualquer negócio que deseja utilizar o Facebook como plataforma de marketing.

Considerações finais

É necessário um tempo de aprendizado para você conseguir aplicar todas as ações necessárias de engajamento com o EdgeRank, mas com isto realizado, as chances de crescimento de sua empresa são enormes.

O Facebook é uma das maiores redes sociais do mundo, e por isso, é essencial estar atualizado no mercado e sempre pronto para novos meios de interação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

como-criar-sua-loja-no-instagram-shopping-1

E-commerce ultrapassa moda e é novo líder em engajamento nas redes sociais

No segundo trimestre de 2020 o isolamento social foi mantido quase que no mundo todo, mas o engajamento relacionado aos ramos da indústria não se comportou da mesma maneira que no levantamento anterior. Segundo novo estudo da Socialbakers, plataforma líder global em soluções para a otimização de performance corporativa em redes sociais, a liderança absoluta nos meses de abril, maio e junho ficou com o setor de e-commerce, que obteve 17,7% do total de engajamento no Facebook e 24,54% no Instagram.

Já o setor de moda, que liderava o ranking anterior na rede social de fotos e estava no top 3 no Facebook, sofreu queda, e passou a ocupar o segundo e o quinto lugar, respectivamente. Sendo assim, o ramo acabou dando ainda mais espaço para outros segmentos, como é o caso dos serviços alimentícios, que tiveram uma porcentagem 3,6% maior de engajamento no Facebook e subiram duas posições no ranking, comportamento provavelmente impulsionado pelos serviços de delivery.

Segundo Alexandra Avelar, country manager da Socialbakers, o momento vivido com o coronavírus acarretou em grandes mudanças no comportamento das empresas e dos usuários das redes sociais. “A pandemia acelerou a transformação digital em diversos setores e um número cada vez maior de marcas vão entender que o marketing digital eficaz tornou-se um objetivo para qualquer empresa que pretenda melhorar seu funil de venda, desde a percepção à construção de intenção de compra e retenção, em um mundo repleto de interconexões tecnológicas”, explica.

Ainda segundo o levantamento da Socialbakers, houve uma diminuição quanto ao tempo gasto no Facebook agora no segundo trimestre. A quantidade de horas que os usuários passavam no aplicativo havia sofrido um aumento durante o início da pandemia, depois foi diminuindo até retornar aos níveis normais, sendo equivalente ao do mês de janeiro.

Abaixo estão os setores que mais se destacaram em cada uma das redes sociais:

Facebook

1 – E-commerce – 17,8% das interações
2 – Varejo – 15,2% das interações
3 – Serviços – 9,3% das interações
4 – Serviços alimentícios – 9,3% das interações
5 – Moda – 7,5% das interações

Instagram

1 – E-commerce – 24,5% das interações
2 – Moda – 22,5% das interações
3 – Varejo – 14% das interações
4 – Beleza – 11,6% das interações
5 – Serviços – 7,6% das interações

Metodologia do relatório

Os Social Media Trends Reports refletem o banco de dados da Socialbakers no início do trimestre seguinte ao trimestre do relatório. Os dados são extraídos uma vez e não são atualizados entre as liberações.

Fonte: e-commerce Brasil

analytics-3680198_1280

Métricas do Facebook: conheça as mais importantes para a sua estratégia de Marketing

Que as redes sociais são cada vez mais utilizadas pelas pessoas e por empresas de diversos segmentos, disso ninguém duvida. Mas você sabe quais são as Métricas do Facebook e por que elas são importantes?

O Facebook é hoje a rede com maior número de usuários. Segundo dados da própria plataforma, a quantidade de contas já superou os 2 bilhões. 

Tudo isso se deve, em grande medida, pelas várias funcionalidades oferecidas pelo Facebook. Ela é uma das mais completas em termos de entretenimento e de publicidade, sendo utilizada de maneira pessoal e comercial com facilidade. 

Não à toa, quem está procurando por uma clínica de acupuntura na internet pode utilizar a plataforma para conhecer diversos estabelecimentos e as avaliações de outras pessoas que já marcaram uma consulta no local, garantindo uma boa escolha. 

Ao mesmo tempo, se uma empresa quer expandir os seus negócios virtualmente, ela pode utilizar as diferentes alternativas de anúncios, que vão impactar os usuários e fazer com que ela venda mais. 

De fato, utilizar o Facebook traz vantagens para os mais diversos usuários, que podem aproveitar todos os recursos disponibilizados na rede para realizar vários tipos de ações. 

Para um estabelecimento, isso não é diferente. Quando há a intenção de aproveitar os recursos da mídia social para promover o seu negócio, o uso do Facebook pode ser ainda mais eficiente e assertivo. 

Isso porque, além dos anúncios, a plataforma oferece métricas que ajudam a ter um maior detalhamento sobre os impactos da publicidade escolhida para o seu estabelecimento. 

Sendo assim, se você ainda não conhece essas estatísticas mas quer entender mais sobre elas, siga na leitura deste conteúdo e saiba mais sobre o assunto. 

Quais maneiras de divulgação o Facebook possui?

Depois de conhecer um pouco mais sobre a estrutura da plataforma, é importante saber quais são os tipos de ações que podem ser utilizados para promover estabelecimentos na rede, sejam eles estúdios de música ou uma empresa de contabilidade. 

Depois de fazer a criação de página comercial, onde serão publicados diferentes tipos de conteúdo para divulgar a sua empresa, é possível também utilizar os anúncios oferecidos pela plataforma, que podem ser elaborados em quatro formatos diferentes:

  • Anúncio em foto;
  • Anúncio em vídeo;
  • Anúncio em carrossel;
  • Anúncio de coleção.

Essas ações, que incluem as postagens na sua página e também as opções patrocinadas, geram alguns dados importantes que precisam ser analisados para que se possa criar campanhas cada vez mais assertivas. 

Uma postagem falando sobre uma dieta semanal para emagrecer, por exemplo, pode trazer novos seguidores, fazer com que os leitores compartilhem o conteúdo, gerar cliques na publicação e mais uma série de ações que oferecem resultados para a empresa. 

Desse modo, conhecer as principais métricas que o Facebook oferece para que você tenha um maior controle do que funciona para divulgar o seu negócio é de suma importância e, por isso, não deixe de conferir quais são essas estatísticas a seguir. 

As principais métricas do Facebook

Um dos principais recursos que o Facebook oferece para quem faz um anúncio sobre troféu de acrílico para personalizar são as métricas da plataforma, que permitem que se tenha subsídios para poder analisar o sucesso de uma campanha. 

Da mesma forma que existem vários objetivos para o investimento em publicidade, também existem diferentes estatísticas para essa medição, de maneira que saber quais são e a utilidade delas é indispensável para uma ação mais eficaz. 

1. Curtidas

O número de curtidas mostra quantos usuários ou seguidores tiveram acesso ao seu conteúdo e deixaram um “joinha” por aprovar a postagem, mostrando o crescimento da satisfação da sua audiência. 

As descurtidas também são dados que podem ser vistos nas suas métricas. Ao ter acesso a esses índices, você consegue ter maior clareza de quais postagens podem ter impactado negativamente o seu público. 

Em paralelo, as publicações que tiveram melhores retornos também são um subsídio para que você saiba o que agrada os seus seguidores, para poder investir mais e potencializar as suas curtidas. 

2. Alcance

O alcance é a métrica que define quantas pessoas viram uma publicação que você tenha feito sobre dicas para reforma de varandas, por exemplo. Ele mostra os resultados tanto das publicações orgânicas, quanto das pagas. 

Outras informações relevantes que o alcance traz estão relacionadas a postagens que são classificadas pelos usuários como spam, as que foram ocultadas ou mesmo as descurtidas. 

Apesar de não parecerem bons dados para uma empresa, essas informações são essenciais para aprimorar o trabalho realizado nas redes sociais e, por isso, devem ser acompanhadas de perto.

3. Volume

O volume não se trata de uma métrica que mede somente a quantidade de publicações ou de interações.

Ela serve para que você saiba se está sendo mencionado pelas pessoas, sendo conhecida na plataforma como “pessoas falando sobre isso”. 

Por isso, a métrica de volume se refere às conversas e discussões sobre a sua marca, que devem ser acompanhadas no dia a dia e coletadas mensalmente, para que se tenha noção do impacto que a sua empresa está causando nos usuários. 

4. Engajamento

Uma das métricas mais famosas do Facebook é a do engajamento, de modo que uma clínica emagrecimento, que investe em produção e distribuição de conteúdo com o intuito de construir a autoridade da sua marca, precisa acompanhar essas estatísticas de perto. 

Elas representam o número de curtidas, de compartilhamentos e de comentários que são feitos em cada publicação da sua página ou perfil. 

Isso quer dizer que é possível mensurar o quanto os usuários interagem com o conteúdo postado ali diariamente, mostrando se o trabalho de marketing realizado no Facebbok está sendo positivo e pode trazer ótimos resultados. 

Não à toa, é indicado que se acompanhe esses números diariamente e em cada uma das postagens.

Ao mesmo tempo, para ganhar mais domínio sobre a métrica, uma ideia interessante é elaborar relatórios periódicos, para entender o cenário geral de crescimento.

Ao mensurar de perto cada uma dessas métricas, a sua página de Facebook pode ser aprimorada, garantindo que se possa medir cada uma das ações de divulgação aplicadas nessa rede e identificando a necessidade de alteração ou de continuidade da estratégia.  

O que são métricas de vaidade?

Você já ouviu falar em métricas de vaidade? Elas se tratam dos números de curtidas que um vídeo falando sobre paisagismo quintal dos fundos, ou um texto com dicas de decoração para festas infantis, teve no seu perfil. 

O número de seguidores de uma página do Facebook também se enquadra nessa definição. Na prática, o que isso quer dizer?

Essas quantidades, que podem ser bastante grandes em algumas publicações ou perfis da plataforma, precisam contar com o auxílio de outras métricas para trazerem subsídios reais para que você possa elaborar ações cada vez mais assertivas.

Isso porque quando o número de curtidas e seguidores são vistos de forma isolada, eles podem trazer certa satisfação para os donos da página, mas podem não significar nada em termos de estratégia para aumentar vendas ou promover serviços. 

Dessa maneira, saber como utilizá-las, e de modo especial em parceria com a métrica de engajamento, é possível obter dados valiosos para as suas estratégias de marketing. 

Quais as vantagens de saber analisar essas métricas?

Se você é professor e oferece aula particular piano no Facebook, talvez esteja se perguntando agora quais são os benefícios de saber analisar essas métricas, não é mesmo?

Na verdade, as vantagens são práticas e diretas, sendo as principais:

  • Entender o perfil dos seus clientes;
  • Justificar mudanças em ações de marketing;
  • Otimizar investimentos;
  • Definir o que traz maiores resultados para o seu negócio.

Quando se analisa métricas como curtidas, alcance, volume e engajamento, é possível entender melhor o perfil dos seus clientes, ou seja, o que eles querem, o que valorizam, o que os atrai e o que eles acham que merece ser compartilhado. 

Ao mesmo tempo, também permite saber o que não os agrada. Isso pode ser medido, como já mencionado, em conteúdos classificados como spam, aqueles que deixaram de ser curtidos ou os que foram ocultados do feed de notícias dos seus seguidores.

Além disso, as métricas permitem que os seus investimentos, financeiros e de tempo, sejam melhor utilizados, de maneira que seja possível apostar mais em um determinado anúncio e remover do ar aquele que teve baixo impacto nos seus resultados. 

Por fim, as métricas permitem que você identifique quais ações realizadas na sua página trazem mais resultados. Se o seu público curte mais postagens em vídeo, por exemplo, talvez seja importante dar maior destaque para eles. 

Sendo assim, conhecer as métricas e saber como elas podem influenciar no sucesso da sua página no Facebook é fundamental. Por isso, não deixe de visualizá-las diariamente e periodicamente, garantindo bons retornos para a sua empresa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Screenshot 2020-09-29 123051

Métricas de vaidade: saiba como elas podem atrapalhar sua estratégia de Marketing Digital

Medir o desempenho das campanhas é algo essencial para qualquer estratégia de marketing digital. No entanto, muitas vezes somos enganados pelas chamadas “métricas de vaidade”.

Isso significa que muitas informações atraentes, mas que não ajudam na tomada de decisões estratégicas, podem atrapalhar na percepção dos resultados da estratégia.

Ou seja, se cairmos no erro de observar os indicadores incorretos, podemos comprometer todas as demais iniciativas de marketing e, ao mesmo tempo, não oferecer um diagnóstico preciso de desempenho.

Por conta disso, é importante compreender mais sobre as métricas de vaidade e saber como elas podem atrapalhar na sua estratégia de marketing digital. Acompanhe mais no artigo de hoje!

O que são métricas de vaidade?

As métricas de vaidades são indicadores utilizados nas campanhas de marketing, mas que revelam informações que não ajudam em uma tomada de decisão ou interferem na percepção do resultados de campanhas.

Um exemplo bem popular refere-se ao número de curtidas em publicações nas redes sociais. 

Por exemplo, uma postagem sobre um kit lanchinho para festa infantil pode ter várias curtidas, mas se elas não se converterem em outras ações, como a geração de leads, de nada adianta.

 

Isso não significa que as métricas de vaidade devem ser ignoradas completamente. Mas, cabe destacar, que sozinhas não ditam o desempenho total do seu negócio. 

Mais ainda, elas não representam a visão macro das estratégias de marketing.

No exemplo acima, a quantidade de curtidas pode ser relevante para perceber quais conteúdos são preferidos pelos seguidores, mas elas não impactam diretamente na performance da empresa.

Para isso, ao invés de medir as curtidas, o melhor indicador seria a taxa de conversão.

Quais são as principais métricas de vaidade existentes?

Como dito, as métricas de vaidade envolvem qualquer indicador que não ajude na tomada de decisão.

Por esse motivo, elas podem variar conforme os objetivos da estratégia de marketing digital.

Entretanto, existem algumas evidências mais populares e que, em geral, são bem populares entre as métricas de vaidade. Conheça-as abaixo:

Likes e curtidas

É muito comum que as campanhas de marketing no Facebook sejam baseadas no número de likes na redes social.

Por exemplo, o anúncio de um anel de compromisso folheado a ouro pode ter tipo mais de mil curtidas. Contudo, além de definir o gosto do público, o que se faz com essa informação?

Ou seja, não há nenhum dado concreto que conduza a uma decisão estratégica. Por esse motivo, os likes são extremamente perigosos e são considerados a métrica de vaidade mais arriscadas da internet.

Fora isso, é preciso ter sempre uma suspeita quanto ao excesso de curtidas, já que, em muitos casos, é possível “comprar likes” de robôs.

Downloads de aplicativos

As marcas que trabalham com aplicativos muitas vezes se impressionam com a quantidade de downloads dos programas, mas isso não quer dizer, necessariamente, que o faturamento vai bem.

É preciso compreender a relação entre o número de downloads e as compras de pacotes de serviços. Até porque, ao mesmo tempo em que muitas pessoas baixam os app, também há uma grande taxa de desinstalação.

É claro que se uma empresa de desinfetante, por exemplo, acabou de criar um aplicativo e lançou o programa há pouco tempo, o número de downloads é uma métrica importante, pois verifica a aceitação do app no mercado.

Entretanto, a longo prazo, esse indicador pode não fazer tanto sentido mais. Por isso é sempre bom comparar e relacionar as métricas, para melhor avaliação da qualidade de uma campanha.

Isso indica que também é importante contextualizar tais métricas, bem como os objetivos da empresa para avaliar quais são os indicadores importantes para cada ação.

Cliques

Dependendo de como é vista, a taxa de cliques também é considerada uma métrica de vaidade. 

Isso porque, mesmo que as pessoas estejam clicando no seu anúncio, nem sempre isso leva ao objetivo da estratégia, que pode ser a venda ou o download de material, por exemplo.

Assim como nas curtidas, uma grande taxa de cliques com pouca conversão, não revela necessariamente um bom desempenho da campanha.

Por conta disso, recomenda-se ter certo cuidado com os “clickbaits”, que são aquelas famosas chamadas nas redes sociais, que prometem algo revelador, mas só estão ali para atrair cliques e fazem com que o público sinta-se enganado/lesado.

Seguidores

O número de seguidores aparece como uma das métricas mais populares nas redes sociais, principalmente no Facebook, Instagram e Twitter. 

Claro que se o perfil de uma funilaria para carros blindados tiver um grande número de seguidores, é algo interessante para a empresa, mas isso não é o único indicador relevante para a sua estratégia de marketing.

Tanto o Instagram quanto o Facebook contam com relatórios de análises muito mais amplos, que permitem verificar o que, de fato, está dando certo.

Compartilhamentos

Pode até parecer contraditório, mas em alguns casos, o número de compartilhamentos das suas publicações também é uma métrica de vaidade.

Embora esse indicador revele o engajamento do público e, ao mesmo tempo, garanta um tráfego maior para a sua página ou rede social, é necessário focar em estratégias posteriores.

Tal medida é essencial para que esses visitantes permaneçam no seu site e sejam convertidos em leads.

Por exemplo, um post no Reels do Instagram tem uma boa taxa de compartilhamento. 

Desse modo, um buffet de festas de 15 anos pode usar esse material para produzir um vídeo engraçado, mas mesmo com um alcance alto, é preciso ir além.

Por esse motivo, é importante associar a quantidade de compartilhamento com outros indicadores, para que esse número não estacione como uma métrica de vaidade.

Quais métricas realmente importam?

Diante de tantas métricas de vaidade, pode ser difícil para os gestores analisarem o real desempenho das suas campanhas. 

Para as agências, a dificuldade é ainda maior, pois é preciso apresentar resultados para os clientes, mostrando o porquê o número de seguidores não é, necessariamente, um indicativo de sucesso.

Muitas vezes, quando se faz campanhas para várias empresas de instalações elétricas prediais, por exemplo, os clientes querem ver números práticos e, por isso, há uma grande associação com as métricas de vaidade.

Apesar disso, há indicadores que fazem mais sentido e podem representar melhor os resultados do seu negócio. São eles:

Taxa de conversão

A taxa de conversão é uma das métricas mais relevantes no marketing digital. Ela revela a quantidade de visitantes ou seguidores que se tornaram leads, tendo um grande potencial para fechar negócio com a sua empresa.

Claro que nem sempre o objetivo da conversão é a venda. Isso irá depender muito dos objetivos da sua campanha. 

Por esse motivo, em alguns casos, esse indicador pode representar:

  • Quantidade de pessoas que baixaram um material rico;
  • Número de usuários que entraram em contato com a empresa;
  • Quantas pessoas optaram por um determinado produto;
  • Número de inscritos no formulário de e-mail marketing.

Independentemente disso, o mais importante é alinhar as análises das métricas com os objetivos da empresa, para elaboração de um relatório completo e bem organizado.

Conversões no funil

A partir do momento em que se tem o lead, ele já entrou no funil de vendas da sua empresa. Agora é o momento de alimentá-lo com conteúdos interessantes, para que ele caminha por todas as etapas.

Pode ser que o cliente esteja muito próximo de fechar a compra e, nesse momento, os detalhes se tornam importante.

Com isso, oferecer uma sacola TNT lembrancinha como mimo já pode fazer toda a diferença para a campanha.

Por esse motivo, é importante identificar em qual estágio o lead está e ofertar um conteúdo que realmente importa e voltado para solucionar a sua dor.

LTV (Lifetime Value)

O LTV mostra o relacionamento da sua empresa com o cliente, bem como o quanto aquele lead vale para o seu negócio.

Em geral, essa métrica é bastante associada com serviços por assinatura e estratégias de retenção, já que ela aborda o tempo gasto pelo cliente na sua empresa, incluindo as compras que ele fez em um determinado recorte temporal.

Assim, quando um lead faz o projeto de stand com a sua empresa e, depois de 12 meses, volta a fechar negócio, o cálculo envolve todo esse tempo e o dinheiro gasto pelo cliente, o que pode ser interessante para os lucros.

CAC (Custo de Aquisição por Cliente)

O CAC é uma métrica que avalia a relação entre o investimento feito pelo seu negócio e a prospecção do cliente. Ou seja, é o quanto a empresa gasta para conquistar o consumidor.

Esse indicador é fundamental para empresas que buscam um crescimento financeiro saudável, já que é possível orientar os investimentos conforme a demanda e necessidade.

Conclusão

Curtidas, seguidores, compartilhamentos. De fato, são fatores que crescem aos olhos de muitas pessoas, ainda mais quando se tem uma quantidade muito grande, com inúmeros likes em uma publicação, ou um boom de seguidores no seu Instagram.

Contudo, esses indicadores sozinhos não mostram o real desempenho da sua campanha: são métricas de vaidade. 

Por isso, vale a pena ir além, cruzando dados e olhando para outros pontos de performance (muitas vezes esquecidos, mas extremamente necessários).

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Referências

https://rockcontent.com/br/blog/metricas-de-vaidade/#:~:text=M%C3%A9tricas%20de%20vaidade%20s%C3%A3o%20informa%C3%A7%C3%B5es,seus%20esfor%C3%A7os%20no%20marketing%20digital.

facebook-shops

Facebook anuncia Shops no app principal e novos recursos para e-commerce

Com as medidas de distanciamento social, cerca de 85% da população mundial faz compras online, de acordo com pesquisa do Facebook. Nesta semana, a empresa lançou o Facebook Shops para seu aplicativo e novos recursos para comércio eletrônico também no Instagram.

À medida que o comportamento do consumidor mudava com a pandemia, a gigante das redes sociais investia em novos modelos de negócios para pequenos e grandes empresários.

“Queremos tornar as compras mais fáceis para as pessoas e capacitar qualquer pessoa, desde um empreendedor até a maior marca, a usar nossos aplicativos para se conectar com os clientes e expandir seus negócios. É por isso que estamos criando novas maneiras para as pessoas comprarem em nossos aplicativos e fornecendo ferramentas para ajudar as empresas a vender online”, diz o comunicado da empresa.

Shops, um espaço de compras do Facebook e Instagram, foi lançado em maio e, nas próximas semanas, será disponibilizado para qualquer empresa qualificada e adicionando recursos de personalização, mensagens e novos insights para ajudar as empresas a medir os resultados.

De acordo com comunicado da empresa, Shops é uma maneira mais fácil de as empresas divulgarem seus produtos no Facebook e Instagram em um único lugar, facilitando também a busca por novos negócios e produtos.

George Lee, diretor de Gerenciamento de Produtos, disse ao site TechCrunch que o objetivo é criar algo que seja “exclusivo para o aplicativo do Facebook e para a comunidade do Facebook”. “Isso não quer dizer que não haja aprendizagem generalizada”, disse ele. “[Instagram Shop e Facebook Shop] provavelmente parecem um pouco diferentes no primeiro dia, e o objetivo não é que eles sejam cópias da mesma experiência”.

O Instagram lançou recentemente uma seção de Shops, onde os usuários podem navegar pelos produtos de suas marcas e criadores favoritos. O Instagram Shops chegou ao Brasil no final de julho.

Isenção de taxa

Os novos recursos anunciados pela empresa incluem novos layouts de design para apresentar produtos únicos ou grupos de produtos em lojas, visualização em tempo real das coleções à medida que são projetadas, capacidade de criar lojas automaticamente para novos vendedores e novos insights para medir os resultados no Commerce Manager.

As lojas também terão uma nova opção de mensagens para os clientes enviarem uma mensagem aos vendedores através do MessengerWhatsApp ou Instagram Direct.

No Instagram, a empresa disse que todos os vendedores nos Estados Unidos poderão usar o recurso de checkout do Instagram nas próximas semanas, gerenciado pelo Commerce Manager do Facebook ou pelas plataformas de parceiros BigCommerce e Shopify (com mais integrações planejadas). O Instagram isentará de sua taxa de venda para checkout no resto do ano.

A empresa também tem testado uma experiência de compra ao vivo, em que as empresas podem exibir produtos em um vídeo ao vivo, enquanto os consumidores podem navegar pelos produtos em destaque e fazer compras. O Instagram Live Shopping agora deve estar disponível para todos os vendedores que usam o Instagram Live Shopping nos Estados Unidos.

As informações são do Computer World

Fonte: e-commerce Brasil

pexels-photo-607812

Como fazer a melhor gestão de mídias sociais para seu e-commerce

Se você é um empresário que entende a importância da internet para que o seu negócio cresça, certamente já possui páginas ou perfis de mídias sociais ativos para a sua empresa. 

Que as redes sociais se tornaram ferramentas essenciais para que um estabelecimento ganhe visibilidade e seja encontrado mais facilmente pelo público, disso ninguém duvida. 

É cada vez mais comum que as pessoas possuam um smartphone com um pacote dados para acessar a internet, permitindo que elas conversem com seus amigos e parentes, façam pesquisas sobre qualquer assunto ou adquiram produtos e serviços por meio do dispositivo. 

Ter facilidade para navegar no mundo virtual e buscar informações sobre uma depilação a laser no rosto, por exemplo, é simples e prático, e ajuda um usuário a encontrar o que ele está procurando, em qualquer lugar que esteja. 

Isso quer dizer que essas pessoas vão encontrar diversos estabelecimentos na internet, e aquele que tiver mais visibilidade, garantindo a sua presença nas redes sociais, certamente vai conquistar novos clientes de modo mais eficiente do que outros que não estejam. 

Ou seja, ter um perfil ativo nas plataformas sociais é a maneira mais eficiente de ter um contato maior com o público e, assim, fazer com que a marca seja vista, permitindo que os consumidores encontrem o negócio na internet. 

Mas, tão importante quanto ter uma página nas principais redes, é gerenciar cada uma delas adequadamente. 

Por isso, este artigo traz dicas importantes sobre como fazer uma gestão eficiente das suas mídias sociais, garantindo o sucesso do seu e-commerce. 

Quer saber mais? Então siga na leitura deste conteúdo. 

A importância das redes sociais para e-commerces

Ter um e-commerce é o desejo de muitos empresários. Oferecer um site apropriado para vender vela de ignição, ou qualquer outro produto, pode ser um meio eficaz para aumentar os resultados de um negócio. 

Porém, para que os clientes cheguem até o seu site, é preciso que eles tomem conhecimento sobre a sua plataforma na internet, o que pede ações de divulgação. 

Sem dúvida, investir em anúncios na web e produzir campanhas de e-mail marketing, são ferramentas indispensáveis para impulsionar um e-commerce, mas as redes sociais são importantes para quem quer ser visto pelo seu público-alvo. 

Atualmente, é possível criar uma conta em várias redes sociais, sendo as mais conhecidas do momento:

  • Instagram;
  • Facebook;
  • YouTube;
  • LinkedIn;
  • WhatsApp;
  • Entre outras.

Se uma empresa de casting para eventos possui perfis ou páginas ativas nessas plataformas, o número de pessoas que tomam conhecimento sobre a sua atuação no mercado é cada vez maior. 

Afinal, a quantidade de usuários que essas redes possuem cresce continuamente, o que vai influenciar diretamente na visibilidade do negócio. 

Isso significa que um e-commerce pode ser muito mais conhecido se você divulgá-lo nas redes sociais, fazendo com que os usuários e seguidores que utilizam essas plataformas saibam da existência do seu negócio de modo simples e recorrente. 

E para conseguir uma boa divulgação nas mídias sociais, é indispensável que se gerencie adequadamente cada um dos perfis, pois a forma de atuar nesses espaços é o que garante a assertividade na publicidade da sua loja virtual. 

Por que gerenciar as redes sociais?

Se você é dono de uma clínica veterinária em campinas, e deseja que as pessoas que residam próximo ao endereço do seu estabelecimento conheçam sobre o seu trabalho, as redes sociais podem ser a maneira mais prática para fazer isso. 

Esse trabalho envolve conhecimento das principais ferramentas oferecidas por essas plataformas, permitindo ações de marketing digital estratégicas, que podem proporcionar resultados efetivos na divulgação do negócio. 

Por isso, uma melhor gestão de mídias sociais é a forma eficaz de tornar o seu e-commerce conhecido na internet, e garantir que o público-alvo da empresa seja impactado, gerando vendas e lucros cada vez melhores.

Mas, é importante frisar que gerenciar um perfil na rede social exige conhecimento da área. 

Afinal, criar campanhas de marketing assertivas implica em ter uma equipe preparada para promover um serviço. 

Como o de acupuntura para cachorro, por exemplo, depende de uma série de fatores, que vão desde o uso de boas imagens, até uma linguagem mais adequada.

Com as redes sociais, o processo é o mesmo: é preciso identificar o público-alvo do seu e-commerce e fazer com que a maneira de se comunicar com essas pessoas seja objetiva e clara, no momento certo, e com estratégias eficazes.

Nesse sentido, talvez seja interessante contar com o auxílio de um profissional que entenda de gerenciamento de mídias sociais e consiga administrar a sua página de maneira eficiente e com ações direcionadas. 

Isso porque, se uma clínica de saúde quer promover os seus serviços, divulgando um exame de vulvoscopia, ela precisará utilizar técnicas apropriadas para isso. 

Ou seja, ela deverá direcionar o seu anúncio para mulheres, utilizando uma linguagem apropriada. 

Também é indispensável conhecer o perfil de usuários de uma determinada rede. 

Afinal, ao promover exames de diagnóstico, é preciso entender em quais mídias sociais eles podem ter maiores resultados. 

Enquanto o Instagram é uma plataforma voltada para a postagem de fotos e de textos curtos, o LinkedIn é uma rede que prioriza os contatos profissionais, e assim por diante. 

Desse modo, é possível perceber que a atuação de um profissional habilitado para o gerenciamento de redes pode ser a melhor maneira de garantir a assertividade das suas ações nas mídias sociais. 

O que deve ser priorizado no gerenciamento de mídias para um e-commerce?

Depois de entender a importância de gerenciar as suas páginas nas redes sociais, é fundamental conhecer as características que devem ser priorizadas na atuação da sua loja virtual, dentro dessas plataformas de comunicação. 

Isso porque é possível realizar várias ações nas mídias sociais, tais como:

  • Postagens de conteúdos diversos;
  • Interação com o público por comentários;
  • Compartilhamento de publicações;
  • Envio de mensagens privadas;
  • Publicação de anúncios patrocinados;
  • Entre outros.

Todas essas atividades devem ser feitas de maneira estratégica, para que tragam efeitos positivos para os seus perfis. 

Para que elas surtam o efeito desejado na divulgação de um estabelecimento especializado em produção de salgados para festa assados, por exemplo, é essencial levar em conta alguns elementos importantes do marketing digital. 

1 – Identificação do público-alvo do negócio

Uma das principais maneiras de gerenciar as redes sociais adequadamente é identificar o seu público-alvo.

Isso é importante para entender qual é a linguagem apropriada para utilizar nas suas postagens, assim como para saber qual das redes sociais faz mais sentido para o seu e-commerce. 

Essas informações também vão determinar os assuntos que serão abordados nas suas publicações, já que elas devem oferecer conteúdos de qualidade para os seguidores do perfil. 

Além disso, ao conhecer o público-alvo do seu negócio, pode-se utilizar os anúncios para a promoção da sua plataforma, configurando-os da maneira ideal, fazendo assim com que eles atinjam as pessoas certas.

2 – Produção de conteúdo e engajamento com os seguidores

Um bom gerenciamento de redes prioriza a postagem de bons conteúdos, assim como a interação com o público que acompanha a página. 

Isso porque uma das maneiras mais produtivas de conquistar a atenção do público atualmente, é por meio de postagens interessantes, que agregam maior valor para os leitores e, assim, conferem uma maior autoridade para a marca. 

Além disso, as redes sociais possibilitam um contato próximo com o público da sua empresa. 

Sendo assim, é indispensável utilizar os campos de comentários ou o chat privado, para interagir com os usuários dos seus perfis nas redes sociais. 

Essa é uma maneira eficiente de criar laços com os seguidores, e utilizar essas oportunidades para falar mais sobre o seu negócio e sobre seus produtos, ajudando na divulgação do e-commerce.

3 – Acompanhamento de métricas e resultados

Uma vez que uma loja virtual que vende produtos para clínicas especializadas em limpeza pele profunda deseja saber sobre como anda a sua atividade nas redes sociais, ela precisará acompanhar as métricas relacionadas ao seu perfil. 

As métricas apresentam informações detalhadas sobre quantas pessoas visualizaram uma postagem, sobre as impressões e o engajamento dos seguidores, mostrando assim, quais das publicações trouxeram resultados efetivos.

Elas também ajudam a entender a necessidade de adaptação de conteúdos, pois permitem saber quais temas interessam mais aos usuários das redes sociais. 

Como esses dados podem ser muito técnicos para algumas pessoas, é preciso contar com  ajuda de um profissional habilitado em gestão de redes, para que a assertividade das campanhas e postagens realizadas nessas plataformas tragam os efeitos desejados. 

Nesse cenário, é possível perceber que uma melhor gestão das redes sociais influencia diretamente no sucesso do perfil ou página da empresa. 

Por isso, ao contar com esse tipo de serviço, o seu e-commerce será beneficiado, conquistando novos clientes e alcançando os potenciais compradores da sua loja virtual.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

gold-iphone-6-with-note-pads-744464

Conheça a ferramenta Audience Insights do Facebook e saiba como utilizá-la no e-commerce

Um e-commerce é um tipo de negócio que tem crescido muito, no mundo inteiro. Por meio dele, é possível vender e comprar, de maneira segura, muitos produtos na internet.

Assim como qualquer outro modelo de negócio, os e-commerces também precisam usar estratégias de marketing digital para sobreviverem e se manterem competitivos no mercado. E uma das principais maneiras de se fazer isso é por meio do Facebook.

Aliás, essa rede social mudou muito e se tornou uma verdadeira ferramenta de negócios. Inclusive, o próprio Facebook se posiciona, também, como uma plataforma de veiculação de anúncios.

Ele acaba por entregar às marcas uma nova maneira de atualizar suas formas de conversão. Por isso, criou o Audience Insights, uma ferramenta importante para que as campanhas sejam eficazes e cheguem da maneira certa ao seu público.

De uma maneira minimamente construída, ele aumenta significantemente a capacidade de um e-commerce realizar conversões.

Para isso, faz uma análise precisa do comportamento do usuário, e também da maneira como ele consome informação on-line.

Por isso, neste artigo vamos falar sobre o que é o Audience Insights, como ele funciona e como um e-commerce pode utilizá-lo.

O que é o Audience Insights?

O Audience Insights é uma ferramenta criada pelo Facebook que tem como intuito oferecer dados de maneira detalhada, a respeito das audiências nas redes sociais.

Esses dados são informações que envolvem como o usuário se comporta na plataforma, hábitos de consumo, demografia, geografia, estilo de vida, etc.

A partir disso, uma plataforma e-commerce consegue analisar informações referentes ao seu público. Para isso, o Facebook divide a audiência de uma empresa entre pessoas conectadas à página de uma empresa e usuários de uma maneira geral.

Para conseguir coletar essas informações, a rede social usa uma metodologia simples, baseada nas preferências que o próprio usuário coloca em seu perfil. Dentre elas estão:

  • Nome;
  • Idade;
  • Localização;
  • Escolaridade;
  • Estado Civil.

Existem, ainda, alguns usuários que preenchem informações adicionais valiosas, como suas preferências por filmes, gostos musicais, páginas dentre outras informações.

Para uma empresa que realiza transferência de veículo de outro estado, por exemplo, isso é importante porque o Facebook trabalha essas informações e as oferece para as marcas. Por isso, ele também é importante para e-commerce.

Isso facilita para que as empresas consigam fazer anúncios mais certeiros, direcionados ao tipo de público ideal. Ou seja, aquele público que realmente tem chances de se interessar pelo produto.

Como funciona o Audience Insights

Para que o usuário tenha acesso a anúncios que ele quer ver, como anúncios de renovação de CNH e para que as empresas tenham contato com seu público ideal, o Facebook coleta muitos dados.

Com a ferramenta, ele entrega para o e-commerce uma incrível quantidade de dados que serão transformados em campanhas. Para isso, pode-se partir de informações gerais, como o gênero dos usuários.

Após isso, as informações vão se afunilando, chegando a dados mais específicos, como o estado civil. Além disso, a escolaridade também é uma informação relevante, principalmente para instituições de ensino.

As informações podem ser personalizadas de acordo com a necessidade da marca. Por isso, é importante que um negócio e-commerce selecione o seu tipo de público, para entender como ele se comporta.

As informações entregues podem ser tão minuciosas que, em muitos casos, o Facebook pode entregar tudo o que a marca desejar.

Além disso, é possível cruzar diversas informações. Por exemplo, é possível reconhecer um grupo de pessoas que vivem fora do país e relacionar essa informação com pessoas que moram fora do país e estão em um relacionamento.

O Facebook oferece às empresas, como plataformas e-commerce e fabricantes de bateria automotiva, informações divididas por categorias, que são:

1 – Dados demográficos

Aqui se encontram informações como cidade, estado, país, gênero, idade, nível de escolaridade, relacionamento etc.

2- Interesses

Aqui são classificadas as informações referentes a páginas que o usuário curte, interesses e hobbies.

3 – Estilo de vida

Essa classificação permite que as marcas entendam um pouco mais sobre o estilo de vida das pessoas que fazem parte de seu público-alvo.

Por exemplo, um usuário que viaja muito, curte páginas de companhia aéreas, dicas de viagem, páginas de museus e pontos turísticos, etc.

Esse grupo pode ser recomendado para uma empresa de laudo cautelar, para que essas pessoas possam estar sempre por dentro dos cuidados necessários com seus veículos, para viagens tranquilas.

Vantagens do Audience Insights

Em vista de sua funcionalidade, não fica difícil de imaginar porque essa ferramenta oferece tantas vantagens e é tão importante para os negócios e-commerce. Mas dentre as principais vantagens estão:

1 – Entrega de conteúdo para o público certo

As informações fornecidas pelo Audience Insights permitem que as marcas desenvolvam anúncios para seu público ideal.

Isso evita, inclusive, que uma marca desgaste a sua imagem perante um público que não tem o menor interesse naquilo que ela oferece. Isso acaba por economizar os recursos de uma empresa.

Portanto, além de facilitar para que os anúncios cheguem ao público ideal, também evitam que a plataforma e-commerce desperdice investimentos com pessoas que não estão interessadas naquilo que ela vende.

2- Proposta de valor

Quando uma revenda de vela de ignição sabe quem é seu público, torna-se capaz de desenvolver campanhas que realmente conversam com seus potenciais clientes.

Isso acaba por levar uma proposta de valor às pessoas, pois são desenvolvidas peças criativas, discurso bem elaborado, melhor identidade visual, dentre outras vantagens. Portanto, uma maneira de estar presente na hora certa e do jeito certo.

Dessa forma, é importante que as plataformas e-commerce saibam como usar o Audience Insights do jeito certo.

Dicas de Audience Insights para plataformas e-commerce

Tendo em vista o grande crescimento das plataformas e-commerce, fica óbvio que a concorrência no mercado desse modelo de negócios está muito grande. Sendo assim, é importante seguir algumas dicas de uso do Audience Insights, como:

1 – Segmentar seu público de acordo com sua oferta

Para fazer um anúncio, é necessário que uma plataforma e-commerce de transferencia de moto analise qual seu público específico. Isso permite que as marcas atinjam pessoas mais qualificadas para o seu anúncio.

2 – Entender a campanha

Não é possível entregar o anúncio para o público certo se nem a própria marca entende a sua campanha. Entendê-la permite que a marca responda a algumas perguntas.

Por exemplo, ela pode entender qual é o interesse comum que sua marca e o público possuem. Sabendo qual é esse interesse, fica mais fácil de atingi-lo.

Além disso, a marca precisa saber e deixar bem definido qual é o interesse que ela deseja despertar no público com determinado anúncio.

Por exemplo, uma plataforma e-commerce de venda de kit GNV 5 geração tem com o seu público o desejo comum da mudança de tipo de combustível para o veículo.

3 – Entender seu público

Para entender melhor o seu público, uma plataforma pode responder algumas perguntas, como:

  • Que tipos de cargo da persona quero atingir?
  • Quais são as restrições geográficas?
  • Qual a faixa de idade?
  • Qual a formação acadêmica?

Por exemplo, uma empresa B2B, ou seja, uma empresa que venda para outras empresas tem como foco gestores, empreendedores, etc. Portanto, seu público são pessoas com alto poder de decisão dentro de uma empresa.

Isso permite que ela consiga direcionar uma campanha mais bem elaborada e de acordo com o perfil dessas pessoas, facilitando a conversão, porque ninguém vende bem sem saber com quem está falando e o que ele precisa.

4 – Criar o público no Facebook

Dentro dessa ferramenta, uma plataforma e-commerce de auto peças de moto consegue obter dados detalhados. Para isso, deve inserir no direcionamento detalhado dados como “motoboys”, “oficinas mecânicas”, etc.

No Audience Insights, logo abaixo de critério, deve clicar em “limitar público”. Para segmentar o público uma dica para essa loja seria interesses em peças automotivas, conserto de motos, etc.

Conforme estiver analisando as possibilidades dentro do Facebook Audience Insights, o responsável pela plataforma pode encontrar muitas outras opções.

Isso porque essa é uma ferramenta poderosa que ajuda a entender melhor a base de dados e sua análise. Ela também auxilia a encontrar um público específico, com características semelhantes entre as pessoas.

Isso permite que as marcas estejam sempre em contato com o seu público ideal, de maneira inteligente e segmentada. Diferentemente do que acontecia antigamente, quando as marcas não tinham a chance de falar com quem realmente importa.

O Audience Insights é mais uma maneira de fazer marketing digital nas redes sociais de maneira inteligente, principalmente para o e-commerce, uma modalidade que tem crescido cada vez mais.   

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Pile of 3D Facebook Logos

Como orientar a produção de conteúdos para Facebook de acordo com a faixa etária

A produção de conteúdos para o Facebook exige bastante atenção e uma programação prévia, que ajudam na elaboração do material.

Apostar em bons conteúdos e boas informações, é extremamente importante para uma empresa que queria crescer no seu mercado de atuação.

Com o avanço da tecnologia, é cada vez mais comum que as pessoas passem grande parte do seu tempo conectadas, absorvendo diferentes tipos de materiais.

Por isso, as empresas que se destacam com a produção de bons conteúdos vão ganhando maior relevância e alcançando um bom posicionamento na internet, garantindo que a sua marca seja reconhecida como uma autoridade no seu segmento.

Mas, para montar um planejamento coerente com o seu negócio e com o seu público, com o objetivo de promover um compactador de solo a percussão, por exemplo, é preciso levar em consideração alguns elementos, que serão abordados no decorrer do artigo.

Para entender de modo mais detalhado sobre esses pontos, siga na leitura e conheça mais sobre a importância de elaborar materiais de qualidade para seus seguidores.

Produzindo conteúdos para o Facebook

O Facebook é uma das maiores redes sociais do momento: ela possui cerca de 2,3 bilhões de usuários no mundo todo, segundo os dados da própria plataforma.

Levando em consideração esse número, certamente grande parte dos seus clientes estarão presentes na rede e, por isso, você deve investir na atuação da sua marca no Facebook, aumentando o seu quadro de seguidores.

Para isso, é preciso conhecer as técnicas que tornam os seus conteúdos atrativos e especialmente direcionados para o seu público, de modo a atingir um bom número de visualizações.

Entre elas, podemos elencar:

  • Apostar em conteúdos evergreen;
  • Utilizar técnicas de SEO;
  • Aplicar copywriting em seus materiais;
  • Conhecer o público-alvo do seu negócio;
  • Entre outros pontos.

Conteúdos evergreen

A produção de bons conteúdos exige planejamento e prática. 

Isso quer dizer que ao escrever sobre um assunto como a importância de se realizar periodicamente o exame para toxoplasmose em gatos, você está levando uma informação de qualidade e que transmite um conhecimento importante.

Os conteúdos evergreen possuem o intuito de educar o seu público, de modo que ele entenda mais sobre um tema específico. Isso é essencial para levar dados de grande relevância para as pessoas.

Diferentemente dos textos informativos pontuais, ou seja, aqueles que possuem um conteúdo datado, um material evergreen não possui “validade”, o que quer dizer que o tema contido ali pode ser acessado por um longo período e ser sempre atual e interessante.

Por isso, ao produzir conteúdos para a sua página do Facebook, você deve apostar na elaboração de materiais evergreen, que serão de grande utilidade para os seus seguidores.

Técnicas de SEO

Se você já produz conteúdos há algum tempo, certamente já ouviu falar nas técnicas de SEO (Search Engine Optimization).

Ele é composto por elementos que podem ser essenciais para promover as suas postagens, fazendo com que elas sejam encontradas com mais facilidade pelos seus leitores.

O uso de palavras-chave, tal como “cadeira dobrável estofada”, é um desses elementos. 

Dessa forma, quando o cliente faz uma busca pelo item nas plataformas, as postagens que apresentarem a expressão mencionada serão vistas entre as primeiras posições dos resultados da pesquisa.

Utilizar imagens e títulos atrativos também são técnicas que podem auxiliar na produção de um conteúdo, deixando-o mais completo e chamativo para os seguidores.

Utilizando o copywriting nas suas postagens

Talvez você ainda não tenha aplicado o copywriting nas suas publicações, mas provavelmente já leu várias postagens na internet que utilizavam a estratégia na sua produção.

Ao escrever um texto com o intuito de vender materiais para construção ou serviço de pedreiro, por exemplo, uma empresa pode utilizar o copywriting para construir um conteúdo que resulte em uma venda.

Nesse sentido, é essencial descrever o objeto da venda, e mostrar como ele pode ser uma solução para alguma dificuldade que o seu potencial cliente pode ter no momento.

Para isso, é necessário também aplicar o Call to action (CTA), chamando o cliente para uma ação, que, nesse caso, pode ser a de adquirir aquilo que você está oferecendo.

Você conhece o seu público-alvo?

Quando você vai produzir um novo conteúdo, seja para abordar a importância da investigação detalhada Cetesb, ou sobre as principais tendências de moda da próxima estação, você precisa conhecer as características do seu público.

Isso quer dizer que para direcionar uma postagem para os seus potenciais e atuais clientes, você precisa saber mais sobre eles, entendo seus traços e suas necessidades.

Para começar, você deve levar em consideração idade, profissão, sexo e dados demográficos do seu público. Mas não é só isso. Também é preciso entender as dores e as vontades dos seus clientes, para que você possa atendê-las de modo ideal.

Com essas características bem definidas, você poderá produzir materiais adequados para os seus seguidores, prendendo a atenção deles e fazendo com que eles queiram acompanhar as suas novidades mais de perto.

Facebook: produzindo conteúdos de acordo com a faixa etária

Diferentemente do público do Instagram, que possui uma faixa etária composta por usuários mais novos, o Facebook apresenta um aumento no número de inscritos com idade superior a 35 anos.

Isso quer dizer que o público do Facebook é composto, majoritariamente, por usuários mais velhos e, por isso, você deve produzir conteúdos de acordo com essa faixa etária.

Nesse caso, para promover os seus serviços de paisagismo residencial, o resultado obtido será muito mais efetivo no Facebook do que em outras mídias.

Afinal, as pessoas que se interessam por esse tipo de serviço, certamente estarão em maioria nessa rede.

Sendo assim, você deve apostar na produção de materiais voltados para o público-alvo do seu negócio, levando em consideração as características dos usuários do Facebook.

Nesse sentido, apostar em uma nova publicação para informar sobre os benefícios de uma prótese capilar masculina faz muito mais sentido quando ela é direcionada para o público mais velho, trazendo resultados mais efetivos para a sua postagem.

Isso, porque os potenciais clientes de uma empresa utilizam as redes sociais para acompanhar as novidades dos seus amigos e parentes, mas também para receber informações sobre as suas marcas preferidas.

Por isso, as empresas que investem em conteúdos de qualidade para divulgar nos seus perfis e páginas nas redes sociais, alcançam novos negócios mais facilmente, principalmente, quando eles são desenvolvidos de acordo com a faixa etária do seu público-alvo.

Juntamente com a característica da faixa etária, você também deve direcionar a sua produção para as pessoas que mais se identificam com aquilo que você está promovendo.

Por isso, ao criar uma postagem para anunciar um produto como uma rede de proteção animal, você deve levar em conta o público interessado em adquirir esse tipo de item.

Os proprietários de imóveis e as pessoas que tenham animais domésticos, mas que estejam de mudança para um novo endereço que ainda não possua esse produto instalado nas janelas, são exemplos de usuários que vão interagir de modo mais efetivo com a sua postagem.

Certamente, ela não será direcionada para um público mais jovem, que busca por itens mais voltados para maquiagens e roupas, ou equipamentos eletrônicos para utilizar no dia a dia.

Nesse sentido, entender de modo mais abrangente as características dos seus seguidores e das pessoas interessadas nos seus serviços pode auxiliar no desenvolvimento de conteúdos mais personalizados, que possam chamar a atenção dos seus clientes.

Desse modo, você pode aumentar de maneira muito mais eficiente a atuação da sua empresa, pois é possível fornecer os seus produtos ou serviços para pessoas da mesma faixa etária, que residam em diferentes regiões, ampliando o seu atendimento.

Ao direcionar o conteúdo para um público mais característico, você acaba por gerar mais valor para os seus clientes e para a sua marca, que ao focar em um determinado objetivo, consegue alcançá-lo com muito mais facilidade e clareza.

Em paralelo, você consegue obter dados mais precisos sobre as suas publicações, podendo mensurar de maneira mais adequada as melhores maneiras de promover os seus produtos ou serviços no Facebook.

Esse é o modo mais assertivo de trazer resultados para a sua empresa, já que você pode utilizar as métricas obtidas com os dados de uma postagem para criar publicações cada vez mais eficientes, aumentando o retorno dos seus clientes.

Por isso, é de grande importância que você produza conteúdos no Facebook de acordo com a faixa etária dos usuários da rede e do seu público-alvo, tornando a sua atuação nas redes sociais mais positiva e permitindo assim alcançar os seus objetivos. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

AURIS_AGOSTO_2019Prancheta-5

Análise interna mostra declínio do Facebook

Nos últimos anos, o uso do Facebook diminuiu, com mais usuários migrando para outros canais de mídia social, como o Instagram. De fato, a pesquisa interna do Facebook vista pela The Information revelou que a gigante da mídia social está muito consciente da queda no uso.

A equipe interna de ciência de dados do Facebook descobriu que, a menos que a plataforma possa mudar as tendências de uso, o futuro do aplicativo pode estar em crise.

The Information disse: “[pesquisadores do Facebook] avisaram que se usuários suficientes começassem a postar no Instagram ou WhatsApp em vez do Facebook, o aplicativo azul poderia entrar em um declínio auto-sustentado no uso que seria difícil desfazer. E apesar de tais” pontos de inflexão ” são difíceis de prever, devem ser a maior preocupação do Facebook “.

Até agora, a tendência só foi vista externamente, mas esses dados internos mostram que a especulação e outras pesquisas estavam corretas. Segundo relatos, o Facebook começou a ver um declínio no uso quando o Snapchat começou a crescer em popularidade, com as gerações mais jovens optando pelo aplicativo “anti-Facebook”. É por isso que o Facebook tentou comprar o Snapchat em 2013, criando funções semelhantes ao aplicativo quando sua oferta foi rejeitada.

Agora parece que mais pessoas estão escolhendo o Instagram, WhatsApp e Messenger, o que significa que o Facebook ainda ganha no final, pois é dono de todos eles. No entanto, sua principal fonte de receita é o aplicativo do Facebook, portanto, um declínio no uso afetará fortemente a receita, especialmente da publicidade.

No entanto, por enquanto, ainda parece que o Facebook é uma opção viável para os profissionais de marketing, embora você possa querer começar a procurar ampliar sua estratégia para alcançar um público mais amplo.

Fonte: Smart Insights