novo-linkedin-stories

LinkedIn lança recurso de Stories no Brasil

LinkedIn é a mais nova plataforma a ter um recurso de Stories — e o Brasil é o primeiro país a receber a novidade oficialmente. Depois da versão original no Snapchat, copiada por InstagramFacebookWhatsAppYouTubeTwitter e outras redes, o serviço de conexão e postagem de conteúdo com foco corporativo agora também permite o compartilhamento de posts com data para desaparecer.

O recurso foi descoberto no final de fevereiro deste ano, quando testes internos já eram realizados para implementar a novidade. A ideia é que a comunidade compartilhe novidades da carreira e momentos do cotidiano profissional, como uma palestra ou o dia a dia no escritório.

O design das postagens e as possibilidades de edição

O design das postagens e as possibilidades de edição Fonte: LinkedIn

Segundo o LinkedIn, o Brasil é o terceiro maior produtor de conteúdo em vídeo na plataforma e foi escolhido também por ter uma fama mundial em criatividade. Por enquanto, os Stories do LinkedIn são restritos ao aplicativo da plataforma para Android e iOS.

O que postar nos Stories do LinkedIn

O funcionamento é similar ao dos demais serviços: você pode compartilhar fotos ou vídeos de até 20 segundos, aplicando textos e figurinhas por cima. Os conteúdos ficam visíveis por 24 horas e é possível responder a eles por mensagens privadas apenas se você estiver a um ou dois graus do contato em questão. Os recados são enviados diretamente à caixa da própria rede, o que significa que você também pode responder via desktop.

Além disso, é possível saber exatamente quem visualizou a sua postagem, reportar uma publicação indevida ou baixar o conteúdo.

Recursos para marcas

Marcas e companhias também podem utilizar o recurso para fortalecer a imagem e melhorar o engajamento com parceiros e colaboradores. Neste caso, entretanto, o LinkedIn Stories só será disponibilizado para todas as marcas nas próximas semanas e somente os seguidores brasileiros da página poderão ver o conteúdo publicado, ao menos até que o recurso tenha um lançamento oficial em outras regiões.

Fonte: LinedIn

linkedin

5 métricas do LinkedIn que você deve acompanhar

Vista por muitos como uma rede social exclusiva para anúncio de vagas ou busca de empregos, o LinkedIn vem ganhando expressividade com o passar dos anos por mostrar ser muito mais do que isso.

O relatório Social Media Trends 2018 aponta que 47,2% das empresas já estão nessa rede, e reconhecem que as estratégias adotadas na rede possuem, sim, um impacto nos resultados de marketing digital.

No entanto, assim como as redes sociais mais populares, o aproveitamento do desempenho em campanhas estratégicas acontece, principalmente, graças a uma boa análise de resultados.

Neste artigo, você conhecerá algumas métricas do LinkedIn e descobrirá o que cada uma delas pode agregar em sua ação de marketing.

O que indicam as métricas do LinkedIn?

Com as métricas do LinkedIn, é possível saber como se comporta o público-alvo diante de determinadas temáticas abordadas, entender que tipo de publicação gera mais impacto e engajamento e descobrir como sua empresa se consolida na rede social.

Tais informações são grandes trunfos para potencializar sua estratégia de social selling, por exemplo, tornando sua página capaz de converter visitantes em leads.

Quais as principais métricas para acompanhar?

Existem inúmeros indicadores de performance disponíveis na chamada maior rede profissional do mundo, desde os mais simples até os mais complexos.

Uma forma de dividir e classificar as métricas do LinkedIn é separando-as por segmento:

  • performance das publicações;
  • comportamento dos seguidores;
  • desempenho da página.

Que tal conhecer algumas delas?

1. Resultados de pesquisas

Sua empresa utiliza as palavras-chave corretas em seu perfil? Uma boa dica para descobrir essa resposta é fazendo simulações de pesquisas com as palavras elencadas como sendo as que melhor descrevem seu negócio e os diferenciais vendáveis de sua companhia.

Dica: Uma boa maneira de tornar sua empresa mais visível na rede é utilizar técnicas de geomarketing. No LinkedIn, essa estratégia é chamada de “personalização para públicos globais”, e permite a criação de direcionamentos de página a usuários que estejam em determinadas localidades.

2. Seguidores na página da empresa

Com base nesse dado numérico, é possível avaliar se a empresa está sendo vista e se as ações desenvolvidas na página geram interesse legítimo no negócio, fazendo com que as interações não sejam apenas pontuais.

O LinkedIn oferece quatro tipos de análise de seguidores: destaques, novos seguidores, demografia dos novos apreciadores e comparação do perfil de seguidores de sua empresa a outras do mesmo ramo de atuação.

3. Perfil dos visitantes

Essa métrica do Linkedin tem como função fornecer dados sobre o perfil dos visitantes da company page.

Na aba “análise”, disponível no perfil corporativo, é possível acompanhar métricas de visitantes divididas em tráfego (visualizações e visitantes únicos) e demografia dos visitantes (filtrados por função, país, região, etc.).

4. Engajamento

As análises de engajamento disponíveis no LinkedIn possibilitam às empresas avaliar os níveis de engajamento com a página e com postagens feitas num período de 30 dias.

Com base no engajamento, é possível avaliar e comparar dados relacionados a “curtidas”, comentários, compartilhamentos, seguidores conquistados e impressões.

5. Número de cliques

Também relacionada ao engajamento, a métrica de número de cliques indica quantas vezes os usuários clicaram no nome da empresa, logo ou conteúdo compartilhado.Além da taxa de cliques, a plataforma fornece uma outra métrica pronta, chamada CTR — Click Through Rate — e representa o número de cliques recebidos por um anúncio dividido pelo número de impressões causado por ele.

O LinkedIn fornece mais impressões a publicações com um CTR alto, baseando-se na probabilidade de que mais usuários interajam com elas. Para apoiar o processo de mensuração de métricas no LinkedIn, a própria página oferece uma aba de análises bastante completa, com gráficos e porcentagens.Conhecer as ferramentas de análise de resultados permite ganhos extraordinários em ações de marketing digital.

O ideal é manter a página sempre atualizada, utilizando-a como cartão de visitas (o que permite até mesmo interligá-lo a serviços inovadores, como o Whatsapp Business, que permite a inclusão de um link para website em sua interface) e também como porta-voz da empresa.Agora você já sabe como usar as métricas do LinkedIn a favor da otimização de sua estratégia. Que tal compartilhar com a gente suas dúvidas e experiências sobre o assunto? Deixe um comentário aqui!

Fonte: marketingpordados

Como usar o Linkedin como uma plataforma de divulgação de sua marca

Vamos fazer um jogo de palavras: eu vou dizer uma palavra, então você responde com a primeira palavra que vem sua cabeça.

A palavra é “LinkedIn“.

Você respondeu “carreira“?

Se respondeu “carreira” então você está no mesmo campo que muitos usuários sobre o seu perfil no LinkedIn, como curriculum on-line. Você lista seus trabalhos recentes e o que você realizou neles. Envia solicitações de conexão para colegas, até para aqueles que você não tem contato ahá muito tempo, e para colegas em seus círculos profissionais.

Você solicita e fornece endossos e recomendações. Você mantém seus perfis polidos e atraentes. Então procura adotar uma abordagem de marketing de entrada, onde você se senta, relaxa e espera que o emprego dos sonhos ou o cliente dos sonhos o encontre, certo? mas essa seqüência perfeita pode às vezes pode ser uma fantasia e na maioria das vezes é.

LinkedIn = conversa

Se eu fizesse o mesmo jogo de associação de palavras com Viveka Von Rosen e Bernie Borges, eles responderiam: “conversa”.

Viveka, é diretora de visibilidade e Bernie, CMO da Vengreso, e apresentaram 3 Estratégias de Marketing de Conteúdo do LinkedIn que impulsionarão a visibilidade, a credibilidade e o tráfego no Content Marketing WorldSuas estratégias centram-se no objetivo de gerar conversas no LinkedIn.

Por que as conversas são importantes? Eles geram um envolvimento mais profundo com seu público-alvo (por exemplo, colegas, clientes em potencial, parceiros) e ajudam a aumentar a liderança de pensamento em seu setor.

Como diz Viveka, “você tem uma oportunidade incrível quando alguém se envolve com seu conteúdo para se conectar com ele e aprofundar ainda mais esse relacionamento e começar a conversar com ele”.

Vamos percorrer as estratégias compartilhadas por Viveka e Bernie. As estratégias se aplicam a postagens no LinkedIn para perfis pessoais. Eles não abordam postagens feitas em páginas de empresas do LinkedIn.

Estratégias para composição de posts

Você tem 1300 caracteres disponíveis ao postar no seu perfil pessoal, muito mais do que os 280 caracteres disponíveis no Twitter.

Viveka recomenda que você aproveite o espaço extra: “O que estamos descobrindo no LinkedIn é que às vezes é melhor usar os 1300 caracteres pois estão obtendo melhores resultados.

Ela diz que suas atualizações de formato longo recebem de cinco a dez vezes mais visibilidade do que uma postagem curta que simplesmente diz: “Ah, confira este artigo incrível”. Veja o exemplo abaixo:

Observe o alto nível de envolvimento (por exemplo, 238 “curtidas” e 76 comentários). Além disso, observe que não há link no post. A atualização de status é um “mini-artigo”, que ajuda Viveka a chamar atenção para seus pontos.

No final do post, ela aconselha os leitores a verificar o link nos comentários, em vez do corpo de sua atualização de status. Pode funcionar melhor devido ao modo como o algoritmo do LinkedIn trata os comentários. Eu recomendo testar isso (por exemplo, colocando o link no corpo versus os comentários) para ver como ele funciona para você.

Teste colocando o link na cópia do corpo de sua atualização de status @LinkedIn vs. os comentários

Etiquetar pessoas nas postagens

Se uma árvore cai em uma floresta e ninguém está lá para ouvi-la, como fazer opara chamar a atenção?

A versão do LinkedIn desta pergunta é: Se você compartilha uma postagem, mas não marca pessoas, alguém a vê?

Às vezes sua postagem não é vista pelos seguintes motivos:

  • Volume de atualizações postadas no LinkedIn
  • Algoritmo de newsfeed do LinkedIn
  • Falta de usuários que duram o dia todo

Quando você marca alguém em uma atualização de status, ela aparece nas notificações deles, o que aumenta a probabilidade de que irão visulizar. E uma vez que alguns usuários se envolvem com sua postagem, ela é vista por suas conexões e, potencialmente, pelas conexões de suas conexões, e assim por diante.

Se você conhece pessoas mencionadas em um artigo, marque-as, diz Viveka. “Outras pessoas com as quais você esteve conversando, outros clientes com quem você esteve conversando, que podem achar este artigo, este white paper, este vídeo interessante, marque-os também”, diz ela.

Adicione hashtags para descoberta

Recentemente, o LinkedIn começou a auto-sugerir hashtags quando você posta uma atualização de status. De acordo com Viveka, “(o LinkedIn) decide quais hashtags serão relevantes, e você pode percorrer as diferentes hashtags e escolher aquelas que deseja atualizar”.

Assim como em outras redes sociais, as hashtags ajudam na descoberta. O LinkedIn mantém um conjunto de “comunidades hashtag ” ou lugares onde você pode encontrar postagens sobre uma hashtag em um só lugar.

Você pode usar hashtags relevantes em seu conteúdo e há uma chance de que seu conteúdo seja colocado nessas diferentes comunidades hashtag e visto por mais pessoas“, diz Viveka. “Dê uma olhada no lado esquerdo da sua página inicial. Veja algumas dessas comunidades de hashtags.

Aqui estão as comunidades hashtag listadas na minha home page do LinkedIn agora:

Quando clico na hashtag “#branding”, sou direcionado para esta página:

No topo está um post da agência Promoeve, com quem não estou conectado no LinkedIn. Este é um bom exemplo de como as comunidades de hashtags ajudaram os posts da agência Promoeve a serem descobertos por pessoas (como eu) fora de sua rede.

Enquanto alguns usuários enlouquecem e incluem 10 a mais de 20 hashtags em seus posts, Viveka sugere usar cinco a 10 hashtags por post.

Combinando essas táticas: escrevendo atualizações de formato longo, etiquetando pessoas e incluindo hashtags, Viveka estima que você pode aumentar em 10 a visibilidade de suas postagens.

Use vídeo nativo

Compartilhar vídeo nativo no LinkedIn significa fazer o upload de um arquivo de vídeo (ou seja, do smartphone, tablet ou laptop) diretamente na plataforma. Vincular a um vídeo hospedado em outro lugar (por exemplo, YouTube ou Vimeo) não conta.

Viveka diz que o algoritmo do LinkedIn gosta de vídeo nativo. Na verdade, ela testa postagens usando o mesmo vídeo, publicando uma versão com a postagem de vídeo nativa e a outra com o link do YouTube . “Eu vejo de 10 a 100 vezes as visualizações em um vídeo nativo em comparação com um link do YouTube“, diz ela.

Viveka recomenda usar o seu celular para fazer vídeos relevantes para o seu negócio. O upload desse vídeo para o seu perfil do LinkedIn pode resultar em muita visibilidade.

Quando compartilho um conteúdo no LinkedIn, às vezes eu gravo um vídeo de um a dois minutos falando sobre o artigo. Vejo de 10 a 20 vezes as visualizações, “curtidas” e comentários em comparação com minhas postagens semelhantes sem vídeo. Demoro 10 minutos para gravar e enviar o vídeo. Certamente vale a pena o tempo.

Outro benefício do vídeo é a autenticidade. Quando você está na câmera, seu público consegue ver o seu verdadeiro eu. Não há como esconder atrás de um avatar ou uma foto de perfil de 10 anos de idade. Embora o vídeo possa não ser para todos, Viveka diz que pode ajudar a construir sua marca.

Tipos de conteúdo de vídeo nativo para compartilhar

Viveka fornece muitas ideias sobre o que compartilhar com o vídeo nativo:

  • Dicas e truques
  • Depoimentos
  • Resenhas de livros ou produtos
  • Entrevistas
  • Habilidades de instruções
  • Demonstrações de produtos
  • Mostra de eventos
  • Envolvimento do público-alvo
  • Empresa Quem Somos página
  • Vídeo patrocinado

Tal como acontece com todo o marketing de conteúdo eficaz, Viveka recomenda publicar conteúdo de vídeo que seja útil e resolva uma necessidade. “Dicas ou truques são sempre úteis, úteis, ótimos. Eles não são muito promocionais. As pessoas tendem a gostar deles. Eles tendem a ser muito compartilhados e isso ajuda na visibilidade ”, diz ela.

Para praticar o que eles pregaram com o vídeo nativo do LinkedIn, Viveka e Bernie gravaram e fizeram o upload de um vídeo durante a sessão do Content Marketing World. Aqui está o post resultante no perfil de Bernie:

Amplifique o conteúdo para além do LinkedIn

A terceira estratégia do LinkedIn compartilhada por Viveka e Bernie é ampliar o conteúdo além da plataforma. Para postagens de perfil, copie o link (clique nos três pontos no canto superior direito).

Você pode compartilhar esse link no Facebook. Na verdade, ele fica realmente bom no Facebook, a propósito, em suas mensagens privadas, mesmo no Twitter ”, diz Viveka.

Quando você compartilha postagens do LinkedIn em outras redes sociais, Viveka sugere que você salve o URL em um documento ou pasta para usar e compartilhar os links com mais facilidade. Caso contrário, você precisará percorrer o histórico de postagens do LinkedIn. Se for um vídeo postado há dois anos, haverá muita rolagem.

Um truque relacionado é usar uma hashtag com marca (e exclusiva) para suas postagens. Viveka e Bernie usam o #VengresoVids. Quando eles pesquisam essa hashtag no LinkedIn, é um atalho para todos os vídeos que eles postaram.

Finalmente, a Viveka recomenda criar hubs de conteúdo privados no LinkedIn, onde você, seus colegas e talvez alguns influenciadores possam trocar links e vídeos. “Não abuse excessivamente, mas você está recebendo outras pessoas compartilhando seu conteúdo, e ele está indo para a rede deles, e se o conteúdo for bom o suficiente, ele começa a se multiplicar e multiplicar“, diz ela.

Ative seus superpoderes do LinkedIn

Eu costumava pensar no LinkedIn como um lugar para manter meu perfil profissional atualizado. Hoje em dia é muito mais que isso. Como Viveka e Bernie mostraram, é um veículo para gerar consciência, visibilidade e conversação. Um veículo para conhecer novas pessoas e aprofundar relacionamentos.

Use o LinkedIn de forma consistente e você poderá conseguir novos negócios ou encontrar o emprego dos sonhos. Mas você deve começar! Eu recomendo aplicar as estratégias de Viveka e Bernie nestes três estágios:

  • Compor posts mais eficazes.
  • Experimente com o vídeo nativo.
  • Amplifique para outras redes sociais.

Tente uma postagem essa semana que seja uma atualização de formato longo, identifique as pessoas e use hashtags. Compartilhe nos comentários e deixe-nos saber como é.

Aqui está um trecho da palestra de Bernie e Viveka:

Texto Original: How to Use LinkedIn as a Brand Publishing Platform