métricas para e-commerce

Métricas para e-commerce: saiba quais números analisar

Quem está pensando em abrir uma loja virtual, ou até já tem um empreendimento online, precisa levar em consideração a importância das métricas para e-commerce.

Afinal de contas, online ou offline, a administração dos negócios segue a mesma lógica. Por esse motivo, ter ao lado indicadores de desempenho é uma forma de avaliar se o desempenho da sua loja está realmente indo bem.

Hoje em dia, ainda temos a vantagem de contar com várias ferramentas e recursos online, que permitem acompanhar praticamente todas as ações em tempo real.

Ou seja, basta ter um notebook novo e de qualidade, que você pode verificar com precisão as métricas da sua loja.

No artigo de hoje, saiba quais números analisar para ver a performance das suas campanhas e conheça as principais métricas para e-commerce. Acompanhe a leitura!

Mas, afinal, o que são métricas?

Chamamos de “métricas” todos os resultados, que podem ser numéricos ou não, que uma empresa apresenta, com relação ao seu desempenho estratégico.

Por exemplo, o número de pessoas que fecharam a contratação do serviço de locação de van para praia é uma métrica. 

A quantidade de visitantes do seu site também é outra métrica. 

Número de seguidores, pessoas cadastradas na newsletter… Enfim, as métricas estão em todo o lugar, sendo relacionadas com campanhas de marketing, vendas, mas também com questões de administração e finanças.

As métricas são extremamente importantes para medir o desempenho do seu e-commerce. Isso porque elas demonstram se os dados obtidos são satisfatórios ou não para os negócios, o que pode significar o sucesso do seu empreendimento.

Fora que as métricas também estão relacionadas com a previsibilidade.

Por meio delas, você pode conferir dados reais acerca da sua empresa e, com isso, tomar decisões mais assertivas, o que te ajuda a poupar tempo e dinheiro.

Vale dizer que as métricas também informam sobre o seu público. Isso é fundamental para um e-commerce, diante da grande concorrência da internet.

Por isso, quando uma escola bilíngue infantil conhece bem a sua audiência, ela consegue elaborar campanhas mais orientadas, o que inevitavelmente vai colaborar com os bons resultados da sua empresa.

9 métricas para e-commerce para ter sucesso nas campanhas

É muito normal que alguns e-commerces analisem algumas métricas que não necessariamente medem os objetivos do seu planejamento. Isso porque nem sempre conhecemos os reais indicadores e suas características.

Por esse motivo, separamos algumas das principais métricas para e-commerce que vão te ajudar a ter sucesso nas campanhas. Confira a seguir!

1 – Transações comerciais

As transações comerciais referem-se à quantidade de pedidos que foram realizados na sua loja virtual. Por exemplo, quantas pessoas pediram por uma vela rechaud atacado.

No entanto, vale dizer que essa métrica mede todos os pedidos, incluindo os que não foram concluídos por boletos não pagos, cartões não aprovados, etc. Por isso, é importante ter atenção na hora de avaliar o número de transações comerciais.

Afinal de contas, não basta ter uma grande quantidade – elas precisam ser efetivadas (pagas) para dar lucros ao seu e-commerce.

2 – Receita

A receita consiste no valor monetário das transações comerciais, isto é, quantos reais (R$) os usuários gastaram, somando todos os pedidos.

Dessa forma, se uma aula de canto iniciante custa R$ 50 e a sua escola teve 10 transações, significa que a receita total é de R$ 500. 

No entanto, mais uma vez, é válido ressaltar que todos os valores são contabilizados, inclusive os não pagos.

3 – Taxa de conversão

A taxa de conversão é uma das métricas mais populares quando se trata de e-commerces. Ela refere-se à quantidade de usuários que visitaram o seu site e finalizaram uma compra, ou seja, a porcentagem de pessoas que se tornaram clientes.

Aqui, é possível ter uma ideia maior da performance das campanhas. Afinal de contas, se a taxa estiver baixa, dá para saber o porquê. Os motivos são diversos, como:

  • Dificuldade de navegação no site;
  • Desorganização do catálogo de produtos;
  • Insegurança na hora de fechar a compra;
  • Layout não responsivo;
  • Entre outros.

Aliás, também vale a pena dar uma olhadinha na concorrência. Muitas vezes, a sua taxa de conversão diminui porque outras empresas estão oferecendo melhores soluções, como entregas rápidas.

Quando isso acontecer, você pode planejar uma maneira de conquistar os clientes.

4 – Quantidade média de produtos

A quantidade média de produtos te ajuda a compreender quantas mercadorias saem por pedido no seu site. De forma geral, dá para saber quantos produtos um cliente costuma comprar na sua loja.

Essa métrica ajuda você a medir a quantidade de itens que um usuário costuma comprar para não pagar frete, por exemplo. Assim, você pode ter um insight e fazer uma promoção de up selling.

Imagine que a quantidade média de pratos para congelar vendidos na sua loja é de 5 unidades. Assim, uma dica é fazer uma promoção do tipo: leve 10 e ganhe mais desconto.

Percebe? É uma forma de obter melhores resultados e vender mais!

5 – Ticket médio

O ticket médio refere-se à relação entre a receita e a quantidade de transações comerciais. Para calculá-lo, basta aplicar a seguinte fórmula:

Ticket Médio = receita / transação

Da mesma forma que a quantidade média de produtos, o ticket fornece algumas ideias valiosas para promoções, já que é possível saber o quanto as pessoas costumam gastar na sua loja.

6 – Taxa de rejeição

A taxa de rejeição é uma das métricas mais famosas do mercado. Ela mede as pessoas que deixaram o seu site sem realizar nenhuma interação, nem ao mesmo navegar em uma outra seção da página.

Essa métrica é muito importante, pois ela é capaz de mostrar quais aspectos do seu site não estão agradando o público.

Vale dizer que o seu produto pode ser muito bom, como uma super modeladora de pão. Mas se o seu site não oferecer uma experiência agradável aos visitantes, é bem provável que você tenha uma alta taxa de rejeição.

7 – ROI (Retorno sobre Investimento)

O ROI é mais uma das métricas mais conhecidas no marketing. Com ela, é possível calcular o retorno sobre o investimento em uma determinada mídia.

Por exemplo, caso você tenha pago um anúncio no Facebook e essa propaganda resultou em um grande aumento de vendas, o seu ROI é positivo.

O cálculo do ROI segue a fórmula:

ROI = (Ganho obtido – Investimento inicial) / Investimento inicial

Por meio dessa métrica, é possível orientar melhor os seus investimentos em marketing digital e, com isso, evitar gastos desnecessários em campanhas improdutivas.

8 – CAC (Custo de Aquisição por Cliente)

O CAC é a soma de todos os recursos investidos para que os clientes cheguem até a sua loja virtual, dividido pelo número de consumidores adquiridos.

Isso quer dizer que quanto menor for o CAC do seu e-commerce, mais bem-sucedida é a sua campanha – fora que a retenção de clientes também estará dando frutos.

Para calcular o CAC, é fundamental que o e-commerce documente todos os gastos de marketing, propaganda e divulgação, uma vez que eles contribuem para que os valores calculados sejam reais.

O CAC também contribui para conhecer a quantidade de dinheiro que precisa ser investido para alcançar as metas propostas pelo seu e-commerce.

9 – Abandono de carrinho

O abandono de carrinho, como o próprio nome sugere, diz respeito à quantidade de pessoas que iniciaram uma compra, mas não concluíram, deixando os produtos pendentes no carrinho de compras.

Para calcular a taxa de abandono de carrinho, a fórmula é:

Abandono de carrinho = (número de pessoas que colocaram um produto no carrinho / número de pessoas que realizaram uma compra) x 100

Com essa métrica, você consegue ter uma ideia do porquê os usuários desistiram da compra, pois isso pode estar atrelado à falta de segurança no check out, ou até mesmo aos valores altos do frete.

Conclusão

As métricas são indicadores indispensáveis para qualquer negócio, seja ele online ou offline. Porém, no caso dos e-commerces, vale a pena conhecer alguns resultados específicos, pois eles ajudam a orientar melhor as próximas campanhas de marketing.

Além disso, é uma maneira de avaliar  se o seu negócio é bem sucedido na internet, já que o ambiente digital tem uma alta concorrência.

No entanto, sabemos que nem sempre é fácil escolher as métricas adequadas para avaliar a sua loja virtual. Por conta disso, o artigo de hoje trouxe algumas dicas que podem te ajudar a escolher os melhores indicadores.

Dessa forma, o seu planejamento irá ser cada vez mais assertivo, com investimentos orientados e, com isso, é possível ter um aumento da lucratividade e redução dos custos.

Então, se você ainda não trabalha com métricas, a hora é agora!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

analytics-3680198_1280

Métricas do Facebook: conheça as mais importantes para a sua estratégia de Marketing

Que as redes sociais são cada vez mais utilizadas pelas pessoas e por empresas de diversos segmentos, disso ninguém duvida. Mas você sabe quais são as Métricas do Facebook e por que elas são importantes?

O Facebook é hoje a rede com maior número de usuários. Segundo dados da própria plataforma, a quantidade de contas já superou os 2 bilhões. 

Tudo isso se deve, em grande medida, pelas várias funcionalidades oferecidas pelo Facebook. Ela é uma das mais completas em termos de entretenimento e de publicidade, sendo utilizada de maneira pessoal e comercial com facilidade. 

Não à toa, quem está procurando por uma clínica de acupuntura na internet pode utilizar a plataforma para conhecer diversos estabelecimentos e as avaliações de outras pessoas que já marcaram uma consulta no local, garantindo uma boa escolha. 

Ao mesmo tempo, se uma empresa quer expandir os seus negócios virtualmente, ela pode utilizar as diferentes alternativas de anúncios, que vão impactar os usuários e fazer com que ela venda mais. 

De fato, utilizar o Facebook traz vantagens para os mais diversos usuários, que podem aproveitar todos os recursos disponibilizados na rede para realizar vários tipos de ações. 

Para um estabelecimento, isso não é diferente. Quando há a intenção de aproveitar os recursos da mídia social para promover o seu negócio, o uso do Facebook pode ser ainda mais eficiente e assertivo. 

Isso porque, além dos anúncios, a plataforma oferece métricas que ajudam a ter um maior detalhamento sobre os impactos da publicidade escolhida para o seu estabelecimento. 

Sendo assim, se você ainda não conhece essas estatísticas mas quer entender mais sobre elas, siga na leitura deste conteúdo e saiba mais sobre o assunto. 

Quais maneiras de divulgação o Facebook possui?

Depois de conhecer um pouco mais sobre a estrutura da plataforma, é importante saber quais são os tipos de ações que podem ser utilizados para promover estabelecimentos na rede, sejam eles estúdios de música ou uma empresa de contabilidade. 

Depois de fazer a criação de página comercial, onde serão publicados diferentes tipos de conteúdo para divulgar a sua empresa, é possível também utilizar os anúncios oferecidos pela plataforma, que podem ser elaborados em quatro formatos diferentes:

  • Anúncio em foto;
  • Anúncio em vídeo;
  • Anúncio em carrossel;
  • Anúncio de coleção.

Essas ações, que incluem as postagens na sua página e também as opções patrocinadas, geram alguns dados importantes que precisam ser analisados para que se possa criar campanhas cada vez mais assertivas. 

Uma postagem falando sobre uma dieta semanal para emagrecer, por exemplo, pode trazer novos seguidores, fazer com que os leitores compartilhem o conteúdo, gerar cliques na publicação e mais uma série de ações que oferecem resultados para a empresa. 

Desse modo, conhecer as principais métricas que o Facebook oferece para que você tenha um maior controle do que funciona para divulgar o seu negócio é de suma importância e, por isso, não deixe de conferir quais são essas estatísticas a seguir. 

As principais métricas do Facebook

Um dos principais recursos que o Facebook oferece para quem faz um anúncio sobre troféu de acrílico para personalizar são as métricas da plataforma, que permitem que se tenha subsídios para poder analisar o sucesso de uma campanha. 

Da mesma forma que existem vários objetivos para o investimento em publicidade, também existem diferentes estatísticas para essa medição, de maneira que saber quais são e a utilidade delas é indispensável para uma ação mais eficaz. 

1. Curtidas

O número de curtidas mostra quantos usuários ou seguidores tiveram acesso ao seu conteúdo e deixaram um “joinha” por aprovar a postagem, mostrando o crescimento da satisfação da sua audiência. 

As descurtidas também são dados que podem ser vistos nas suas métricas. Ao ter acesso a esses índices, você consegue ter maior clareza de quais postagens podem ter impactado negativamente o seu público. 

Em paralelo, as publicações que tiveram melhores retornos também são um subsídio para que você saiba o que agrada os seus seguidores, para poder investir mais e potencializar as suas curtidas. 

2. Alcance

O alcance é a métrica que define quantas pessoas viram uma publicação que você tenha feito sobre dicas para reforma de varandas, por exemplo. Ele mostra os resultados tanto das publicações orgânicas, quanto das pagas. 

Outras informações relevantes que o alcance traz estão relacionadas a postagens que são classificadas pelos usuários como spam, as que foram ocultadas ou mesmo as descurtidas. 

Apesar de não parecerem bons dados para uma empresa, essas informações são essenciais para aprimorar o trabalho realizado nas redes sociais e, por isso, devem ser acompanhadas de perto.

3. Volume

O volume não se trata de uma métrica que mede somente a quantidade de publicações ou de interações.

Ela serve para que você saiba se está sendo mencionado pelas pessoas, sendo conhecida na plataforma como “pessoas falando sobre isso”. 

Por isso, a métrica de volume se refere às conversas e discussões sobre a sua marca, que devem ser acompanhadas no dia a dia e coletadas mensalmente, para que se tenha noção do impacto que a sua empresa está causando nos usuários. 

4. Engajamento

Uma das métricas mais famosas do Facebook é a do engajamento, de modo que uma clínica emagrecimento, que investe em produção e distribuição de conteúdo com o intuito de construir a autoridade da sua marca, precisa acompanhar essas estatísticas de perto. 

Elas representam o número de curtidas, de compartilhamentos e de comentários que são feitos em cada publicação da sua página ou perfil. 

Isso quer dizer que é possível mensurar o quanto os usuários interagem com o conteúdo postado ali diariamente, mostrando se o trabalho de marketing realizado no Facebbok está sendo positivo e pode trazer ótimos resultados. 

Não à toa, é indicado que se acompanhe esses números diariamente e em cada uma das postagens.

Ao mesmo tempo, para ganhar mais domínio sobre a métrica, uma ideia interessante é elaborar relatórios periódicos, para entender o cenário geral de crescimento.

Ao mensurar de perto cada uma dessas métricas, a sua página de Facebook pode ser aprimorada, garantindo que se possa medir cada uma das ações de divulgação aplicadas nessa rede e identificando a necessidade de alteração ou de continuidade da estratégia.  

O que são métricas de vaidade?

Você já ouviu falar em métricas de vaidade? Elas se tratam dos números de curtidas que um vídeo falando sobre paisagismo quintal dos fundos, ou um texto com dicas de decoração para festas infantis, teve no seu perfil. 

O número de seguidores de uma página do Facebook também se enquadra nessa definição. Na prática, o que isso quer dizer?

Essas quantidades, que podem ser bastante grandes em algumas publicações ou perfis da plataforma, precisam contar com o auxílio de outras métricas para trazerem subsídios reais para que você possa elaborar ações cada vez mais assertivas.

Isso porque quando o número de curtidas e seguidores são vistos de forma isolada, eles podem trazer certa satisfação para os donos da página, mas podem não significar nada em termos de estratégia para aumentar vendas ou promover serviços. 

Dessa maneira, saber como utilizá-las, e de modo especial em parceria com a métrica de engajamento, é possível obter dados valiosos para as suas estratégias de marketing. 

Quais as vantagens de saber analisar essas métricas?

Se você é professor e oferece aula particular piano no Facebook, talvez esteja se perguntando agora quais são os benefícios de saber analisar essas métricas, não é mesmo?

Na verdade, as vantagens são práticas e diretas, sendo as principais:

  • Entender o perfil dos seus clientes;
  • Justificar mudanças em ações de marketing;
  • Otimizar investimentos;
  • Definir o que traz maiores resultados para o seu negócio.

Quando se analisa métricas como curtidas, alcance, volume e engajamento, é possível entender melhor o perfil dos seus clientes, ou seja, o que eles querem, o que valorizam, o que os atrai e o que eles acham que merece ser compartilhado. 

Ao mesmo tempo, também permite saber o que não os agrada. Isso pode ser medido, como já mencionado, em conteúdos classificados como spam, aqueles que deixaram de ser curtidos ou os que foram ocultados do feed de notícias dos seus seguidores.

Além disso, as métricas permitem que os seus investimentos, financeiros e de tempo, sejam melhor utilizados, de maneira que seja possível apostar mais em um determinado anúncio e remover do ar aquele que teve baixo impacto nos seus resultados. 

Por fim, as métricas permitem que você identifique quais ações realizadas na sua página trazem mais resultados. Se o seu público curte mais postagens em vídeo, por exemplo, talvez seja importante dar maior destaque para eles. 

Sendo assim, conhecer as métricas e saber como elas podem influenciar no sucesso da sua página no Facebook é fundamental. Por isso, não deixe de visualizá-las diariamente e periodicamente, garantindo bons retornos para a sua empresa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

linkedin

5 métricas do LinkedIn que você deve acompanhar

Vista por muitos como uma rede social exclusiva para anúncio de vagas ou busca de empregos, o LinkedIn vem ganhando expressividade com o passar dos anos por mostrar ser muito mais do que isso.

O relatório Social Media Trends 2018 aponta que 47,2% das empresas já estão nessa rede, e reconhecem que as estratégias adotadas na rede possuem, sim, um impacto nos resultados de marketing digital.

No entanto, assim como as redes sociais mais populares, o aproveitamento do desempenho em campanhas estratégicas acontece, principalmente, graças a uma boa análise de resultados.

Neste artigo, você conhecerá algumas métricas do LinkedIn e descobrirá o que cada uma delas pode agregar em sua ação de marketing.

O que indicam as métricas do LinkedIn?

Com as métricas do LinkedIn, é possível saber como se comporta o público-alvo diante de determinadas temáticas abordadas, entender que tipo de publicação gera mais impacto e engajamento e descobrir como sua empresa se consolida na rede social.

Tais informações são grandes trunfos para potencializar sua estratégia de social selling, por exemplo, tornando sua página capaz de converter visitantes em leads.

Quais as principais métricas para acompanhar?

Existem inúmeros indicadores de performance disponíveis na chamada maior rede profissional do mundo, desde os mais simples até os mais complexos.

Uma forma de dividir e classificar as métricas do LinkedIn é separando-as por segmento:

  • performance das publicações;
  • comportamento dos seguidores;
  • desempenho da página.

Que tal conhecer algumas delas?

1. Resultados de pesquisas

Sua empresa utiliza as palavras-chave corretas em seu perfil? Uma boa dica para descobrir essa resposta é fazendo simulações de pesquisas com as palavras elencadas como sendo as que melhor descrevem seu negócio e os diferenciais vendáveis de sua companhia.

Dica: Uma boa maneira de tornar sua empresa mais visível na rede é utilizar técnicas de geomarketing. No LinkedIn, essa estratégia é chamada de “personalização para públicos globais”, e permite a criação de direcionamentos de página a usuários que estejam em determinadas localidades.

2. Seguidores na página da empresa

Com base nesse dado numérico, é possível avaliar se a empresa está sendo vista e se as ações desenvolvidas na página geram interesse legítimo no negócio, fazendo com que as interações não sejam apenas pontuais.

O LinkedIn oferece quatro tipos de análise de seguidores: destaques, novos seguidores, demografia dos novos apreciadores e comparação do perfil de seguidores de sua empresa a outras do mesmo ramo de atuação.

3. Perfil dos visitantes

Essa métrica do Linkedin tem como função fornecer dados sobre o perfil dos visitantes da company page.

Na aba “análise”, disponível no perfil corporativo, é possível acompanhar métricas de visitantes divididas em tráfego (visualizações e visitantes únicos) e demografia dos visitantes (filtrados por função, país, região, etc.).

4. Engajamento

As análises de engajamento disponíveis no LinkedIn possibilitam às empresas avaliar os níveis de engajamento com a página e com postagens feitas num período de 30 dias.

Com base no engajamento, é possível avaliar e comparar dados relacionados a “curtidas”, comentários, compartilhamentos, seguidores conquistados e impressões.

5. Número de cliques

Também relacionada ao engajamento, a métrica de número de cliques indica quantas vezes os usuários clicaram no nome da empresa, logo ou conteúdo compartilhado.Além da taxa de cliques, a plataforma fornece uma outra métrica pronta, chamada CTR — Click Through Rate — e representa o número de cliques recebidos por um anúncio dividido pelo número de impressões causado por ele.

O LinkedIn fornece mais impressões a publicações com um CTR alto, baseando-se na probabilidade de que mais usuários interajam com elas. Para apoiar o processo de mensuração de métricas no LinkedIn, a própria página oferece uma aba de análises bastante completa, com gráficos e porcentagens.Conhecer as ferramentas de análise de resultados permite ganhos extraordinários em ações de marketing digital.

O ideal é manter a página sempre atualizada, utilizando-a como cartão de visitas (o que permite até mesmo interligá-lo a serviços inovadores, como o Whatsapp Business, que permite a inclusão de um link para website em sua interface) e também como porta-voz da empresa.Agora você já sabe como usar as métricas do LinkedIn a favor da otimização de sua estratégia. Que tal compartilhar com a gente suas dúvidas e experiências sobre o assunto? Deixe um comentário aqui!

Fonte: marketingpordados

Marketing Digital – uma sopa de letrinhas

Sabemos que o investimento em marketing digital é um caminho importantíssimo para todas as empresas que buscam alcançar seu público presente na web. Essa é a forma mais indicada para reduzir custos e otimizar seus resultados de investimentos em marketing.

Mas, para isso, é necessário acompanhar constantemente o desempenho de suas campanhas, as visitas a seus site e blog, as conversões de suas campanhas. É importante conhecer termos utilizados no jargão dos “marketeiros digitais”.

Nesse sentido, criei uma “sopa de letrinhas” que vai te ajudar a entender um pouco melhor conceitos e termos envolvidos no mundo do Marketing Digital.

Quais são os principais termos do  marketing digital?

Existem diversos termos relacionados ao trabalho de marketing digital que utilizamos em estratégias escolhidas no mundo digital da Internet. Iremos listar os principais, aqueles que você precisa conhecer para entender melhor como esse universo funciona:

  • KPI;
  • Métricas;
  • Impressões;
  • Cliques;
  • CTR;
  • Alcance;
  • Cookie;
  • Frequência;
  • Usuários, sessões e Pageviews;
  • Bounce Rate, páginas por visitas e duração média;
  • LEAD;
  • Conversão;
  • Taxa de conversão;
  • ROI;
  • CPA;
  • CPC;
  • CPM.

KPI

O termo KPI significa Key Performance Indicator ou Indocador-chave de Performance. Esses indicadores de marketing digital são os números que você deve acompanhar para comprovar se as estratégias adotadas estão funcionando.

Exemplos de KPIs:

  • Número de visitas no seu blog;
  • Percentual de visitantes que assinam a newsletter.

Todo o KPI é uma métrica, mas nem toda a métrica é um KPI.

Métricas

É uma medição quantitativa dos seus dados. Por exemplo a métrica Sessões é o número total de sessões de um site. A métrica Páginas/sessão é o número médio de páginas visualizadas por sessão. Observe a tabela abaixo:

Impressões

Número de vezes que um anúncio foi exibido a alguém. Também conhecido como exposições.

Cliques

Métrica que determina o número de acessos originados de uma determinada publicação.

CTR

CTR significa Click Through Rate ou Taxa de cliques. Define o percentual de impacto que um anúncio geraram em um clique. Encontramos o CTR de um anúncio através da fórmula:

Considerando que um anúncio foi exibido 1.000 vezes e recebi 5 cliques, o meu CTR será igual a 0,5%.

Muitos profissionais ainda ficam em dúvida de qual seria o valor ideal de CTR. A verdade é que isso varia muito de mercado para mercado. Mas uma média considerada razoável para o CTR é de 2%. Se tiver páginas com percentuais abaixo disso, é interessante fazer modificações que ajudem esse percentual subir.

Alcance

Medido através de cookies, mostra número de navegadores que exibiram um anúncio ou registraram um clique. Essa medida é uma estimativa, pois algumas pessoas usam mais de um navegador ou computador, e outras compartilham navegadores.

Nas redes sociais (Facebook e Instagram), alcance é o número de pessoas que viram uma publicação. Uma publicação é contabilizada como tendo alcançado alguém quando é exibida no Feed de Notícias.

Cookie

Pequenos arquivos sites salvam em seu computador quando você os visita pela primeira vez. Esses pequenos arquivos salvam informações de acesso do usuário ao site como páginas visitadas, preferências do usuário, produtos adicionados no carrinho de uma loja virtal, etc.

Uma importante função do cookie é notificar o site quando você retornar.Número médio de vezes que um único usuário visualiza ou pode visualizar seu anúncio em um determinado período.

Frequência

Número médio de vezes que um único usuário visualiza ou pode visualizar seu anúncio em um determinado período.

Usuários, Sessões e Pageviews

  • Usuários: Número de pessoas que visitaram um site no tempo definido. Também conhecido como visitantes únicos.
  • Sessões: Número total de visitas que o site recebeu no período analisado. Por padrão uma sessão dura 30 minutos sem nenhuma interação do usuário na página acessada.

Bounce Rate, páginas por visitas e duração média

  • Bounce Rate (Taxa de Rejeição): Porcentagem de pessoas que deixam o seu site após visualizarem apenas uma página.
  • Páginas por visitas: É a média do número de páginas dentro do seu site que um visitante acessa.
  • Duração média: É o tempo gasto por um visitante em seu site.

LEAD

LEAD é qualquer usuário que permite ou estabelece alguma forma de diálogo com a marca por meios digitais. Em Marketing Digital, é um potencial consumidor de uma marca que demonstrou interesse em consumir o seu produto ou serviço.

Mas como esse interesse é demonstrado?

Geralmente, isso acontece através do preenchimento de dados por parte do usuário em um formulário para receber uma oferta (material rico) ou uma assinatura de newsletter.

O lead passa a fazer parte do funil de vendas daquela empresa e é trabalhado pela equipe de marketing e vendas em esforços conjuntos no sentido do fechamento do negócio.

Com isso, lead se tornou sinônimo de qualquer visitante que informe seus contatos em troca de algum tipo de conteúdo. Lead também pode ser definido como alguém que entra em contato com a sua empresa interessado em mais informações sobre o seu produto ou serviço.

De modo simplificado, uma lead é um usuário que está ao alcance da empresa, independentemente do canal digital ao qual ele está conectado.

Conversão

Quando um usuário realiza uma ação desejada, exemplos:

  • Alguém faz uma compra em um site;
  • Alguém deixa seu telefone para contato.

Taxa de Conversão

Número médio de conversões por clique no anúncio, mostrado como uma porcentagem. Uma Taxa de Conversão – TR é calculada através da seguinte fórmula:

Exemplo: O e-commerce de Victor registrou 112 compras em julho. Qual foi a sua taxa de conversão considerando que ele teve 8.600 cliques no mesmo período?

ROI

Return On Investment (retorno sobre o investimento).  Por meio desse indicador, é possível saber quanto dinheiro a empresa está ganhando (ou perdendo) em cada investimento realizado.

Como é calculado o ROI?

O ROI pode ser calculado através da seguinte fórmula:

Exemplo:

Vamos supor que a empresa, como um todo, tenha recebido R$ 70.000,00 em vendas e que R$ 25.000,00 tenham vindo da loja virtual.

Para manter o site funcionando é preciso gastar R$ 5.000,00, enquanto a loja física precisa de 15.000,00.

Neste caso, o ROI do nosso e-commerce seria:

Em outras palavras, você teria ganho 400% de retorno, ou seja, a cada 1 real investido, você recebe R$ 4,00 de lucro.

Outra forma de calcularmos o ROI é dividir o retorno financeiro pelo valor investido: Se a loja de vestidos da Vera investir R$ 10.000
na campanha de inverno e a venda for de R$ 63.000, qual foi o ROI da campanha de Vera?

CPA

CPA significa Custo por Aquisição (conversão), ou seja, quanto uma loja investe para conseguir uma aquisição.

Utilizamos a seguinte fórmula para calcular o CPA:

Exemplo: Se a loja de vestidos da Vera investir R$ 10.000 na campanha de inverno e ela obteve 460 vendas, qual foi o CPA da campanha de Vera?

CPC

CPC é a sigla para custo por clique, uma forma de cobrança de anúncios pagos na qual o pagamento é feito pelo número de cliques realizados. Para calcular, basta dividir o total gasto pelo número de cliques recebidos pelo anúncio.

Em outras palavras, o anunciante paga pelos visitantes que vão do site em que o anúncio foi feito para o site dele.

Esse é o modelo utilizado na compra de palavras-chave do Google AdWords, por exemplo. É um formato útil para saber os resultados exatos do seu anúncio. É adequado para quem quer obter mais tráfego para o site ou blog.

Podemos calcular CPC através da fórmula:

CPM

CPM significa custo por mil impressões, é uma métrica que representa o gasto gerado a cada mil impressões do anúncio.

O CPM é utilizado em campanhas de branding, por exemplo, que têm como objetivo aumentar a consciência de marca de uma empresa ou produto. Também é uma estratégia indicada para empresas de médio e grande porte, que tenham a área de marketing bem estruturada e estratégia clara.

CPM pode ser calculado pela fórmula:

Nossa sopa de letrinhas chega ao fim. Espero que as informações descritas acima ajudem-no a compreender melhor os principais termos técnicos que são utilizados diariamente por profissionais e agência de Marketing Digital.

Deixe o seu cometário abaixo!

Um abraço e até breve…