internet sports2

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

A pandemia e o distanciamento social transformaram as salas de estar do mundo todo em arenas e estádios. Diretamente do sofá, as pessoas acompanharam partidas, reviram os melhores momentos de seus ídolos e muitas vezes se sentiram mais próximas deles. A COVID-19 mudou os hábitos e o consumo de todos. No mundo dos esportes não foi diferente.

Agora, com novas tendências consolidadas, como as pessoas estão vendo esportes ou fazendo exercício? A pesquisa “Google Sports Study: os brasileiros e o esporte” reuniu dados e insights elencando 4 tendências macro dentro do tema. Acompanhe.

1. Novas atividades que representam novas oportunidades

Sim, o futebol continua sendo a paixão nacional. Ele surge como esporte preferido de 70% dos brasileiros1. Mas, com mais acesso a conteúdo, as pessoas passaram a acompanhar outras práticas esportivas, como o basquete, a terceira modalidade mais acompanhada na mídia, que também cresce 13pp na preferência dos brasileiros2.

Outro dado curioso é que, mesmo em tempos de pandemia, o brasileiro está mais plural na hora de se exercitar. Caminhada, futebol, corrida, musculação e ciclismo são algumas das atividades preferidas.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

Para além da TV, as pessoas estão acompanhando cada vez mais esportes no YouTube: os usuários de Youtube são mais interessados em esportes que a média. No caso do basquete, por exemplo, esse interesse é 42% acima da média3. Não à toa, LeBron James teve praticamente o mesmo volume de buscas que Gabigol nos últimos meses no Brasil, enquanto as buscas pela modalidade cresceram 89% no país4.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

Quanto mais consumidores entram no universo dos esportes, mais as marcas ganham uma oportunidade de conectar pessoas ao universo das modalidades esportivas — e também dos seus ídolos. Se a TV foi fundamental para vender o estilo de esportistas como Michael Jordan nos anos 1980, hoje a internet nos aproxima ainda mais desses ídolos.

A moda, por exemplo, é um segmento que vem sendo influenciado nesse processo. Estilo, conforto e tecnologia dos materiais esportivos são elementos levados para o dia a dia e se tornam tendências, construindo um novo estilo: o athleisure.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

2. Esporte e bem-estar

Durante a pandemia, mais do que perder alguns quilos ou correr atrás da barriga sarada, o “estar bem” se tornou fator de máxima importância na vida das pessoas. Por isso também houve um crescente interesse por outras atividades físicas, como a yoga, por exemplo.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

Mesmo buscando nos esportes formas de se manter saudável e relaxar, a rotina esportiva só é uma constante para 19% dos brasileiros5. É nesse cenário que 2 em cada 3 brasileiros dizem estar insatisfeitos com sua prática de exercício atual6. Como melhorar? Com a alta procura por exercício físico em casa, as marcas procuram se adaptar, oferecendo serviços e equipamentos multifuncionais e compactos que atendam essa nova necessidade.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

A maioria dos brasileiros que se exercitam em casa fazem isso sozinhos, sem auxílio de um treinador. É nesse contexto que os vídeos de profissionais no YouTube fazem o papel de orientar essa turma.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

Indo além da academia em casa, com a flexibilização, muita gente foi para a rua justamente para se exercitar. E na vida outdoor, surf e skate têm se destacado nos últimos anos.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?-7

3. Futebol além do campo

Apesar das novas modalidades esportivas que geram interesse nos brasileiros, ou mesmo da onda de wellness em torno dos exercícios, o futebol continua soberano quando o assunto é o esporte mais consumido no Brasil. Modalidade altamente afetada durante o período mais crítico da pandemia, o futebol retoma com a força de antes e os fãs do esporte vão além de acompanhar as partidas.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

A interação vai além dos 90 minutos da partida: as pessoas têm buscado conteúdo cada vez mais variado relacionado ao futebol. Cruzando as buscas no Google por futebol com os horários de jogos ao vivo, percebemos que 45% das buscas acontecem durante os jogos e 40% da procura depois que ele termina7. Ou seja: a interação continua, principalmente com os torcedores buscando por análises e melhores momentos. Não à toa, em 2020 os jogadores foram o foco de interesse, com um aumento de 11 pontos percentuais no share das buscas por futebol8.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

4. Sportainment

Seja o futebol, sejam outras modalidades, 50% dos brasileiros dizem ter alto interesse em acompanhar conteúdo esportivo.9 A TV já foi o principal canal para se manter informado sobre o tema. Mas, com um consumo de conteúdo menos concentrado em um só veículo, as plataformas online têm se tornado cada vez mais relevantes se comparadas aos meios tradicionais.

Essa tendência de consumo pulverizado de conteúdo favorece diretamente o sportainment, união entre esporte e entretenimento, criando um novo meio de campo para o marketing esportivo.

Os usuários de YouTube, por exemplo, acompanham mais esportes que a média dos brasileiros, assim como também são mais praticantes de esportes que a média nacional. O consumo de conteúdo esportivo na plataforma sem um primetime determinado ganha um caráter mais descompromissado, dando lugar aos conteúdos nostálgicos, divertidos, curiosos, além, é claro, dos conteúdos ao vivo. É na plataforma que os brasileiros encontram sua dose diária de entretenimento, assistindo a vídeos de esporte para relaxar.

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

O conteúdo nativo do YouTube, feito de “de fã para fã”, tem estabelecido uma conexão real com os espectadores. A aposta no sportainment, mais especificamente, dá lugar a muitas formas de se consumir conteúdo — aproximando consumidores de seus esportes e ídolos.

Como as marcas podem jogar esse jogo?

O ecossistema da produção e do consumo de conteúdo sobre esportes está mudando, e existem diferentes formas de as marcas interagirem com os consumidores. Pense em alguém que decidiu correr na rua. Que tênis comprar? Qual a melhor roupa para o treino? Por onde começar a corrida?

Os brasileiros e o esporte: como as pessoas estão se exercitando e consumindo conteúdo esportivo no país?

De uma busca no Google Shopping para a comparação de preços a vídeos tutoriais de corrida no YouTube, as pessoas estão em busca de respostas sob medida. E como os esportes também são um reflexo do momento em que vivemos, vale lembrar da necessidade de humanizar as relações e agir de acordo com o contexto: com histórias relevantes e que inspirem, principalmente em uma jornada de compra que não é nem um pouco linear. Nessa esteira, as plataformas Google estão no centro dessa mudança e procuram facilitar essa conexão.

Fonte: Think with Google

Endomarketing para e-commerce em tempos de pandemia

Endomarketing para e-commerce em tempos de pandemia

Administrar um e-commerce não é diferente de coordenar um estabelecimento físico. 

Até porque muitas lojas virtuais dependem de um espaço para armazenar o seu estoque e contam com um time de profissionais atuando na empresa. 

Assim, as principais necessidades presentes em um comércio também são vistas no e-commerce, em especial no que diz respeito à organização interna, tanto na parte teórica quanto na prática. 

Ou seja, do mesmo modo que você precisará ter conhecimentos administrativos para coordenar a sua loja virtual, também será indispensável saber como lidar com os seus funcionários, mantendo-os engajados, principalmente com a pandemia. 

Afinal, com o distanciamento social e a necessidade de readaptar modelos de trabalho, foi necessário lidar com questões de endomarketing, e do relacionamento direto de uma distribuidora de urna de acrílico com os seus colaboradores à distância. 

Nesse contexto, conhecer melhor o que é o endomarketing e como ele deve ser aplicado no seu e-commerce pode ser uma das formas mais eficazes de garantir que o trabalho continue evoluindo e que os funcionários se mantenham engajados. 

Há várias formas de introduzi-lo no dia a dia da empresa, conseguindo com ele uma maior produtividade e a construção de uma rotina mais agradável e colaborativa dentro do seu negócio. 

Por isso, se você quer saber o que é o endomarketing e como ele pode ser utilizado para trazer melhores resultados para o seu e-commerce, siga na leitura deste conteúdo para entender o assunto de modo mais amplo. 

O que é o endomarketing?

Qualquer empresa, seja ela uma livraria virtual ou um estabelecimento de locação de empilhadeiras, possui colaboradores e reconhece a importância deles para o funcionamento do local.

Não à toa, é sempre indicado que o proprietário do negócio e os seus gestores estejam devidamente capacitados para lidar diariamente com os funcionários do local. 

Nesse cenário surge o endomarketing, que é definido como uma estratégia de marketing interno, direcionado para ações internas de uma empresa. 

Assim, ele funciona para melhorar a imagem do e-commerce diante dos seus colaboradores, trazendo-os para perto da empresa e dos seus processos, aumentando a participação deles ao mesmo tempo em que se passa maior bem-estar para o time.

Ele pode ser utilizado para diversas finalidades, tais como:

  • Engajamento de colaboradores;
  • Diminuição de turnover;
  • Aumento de produtividade;
  • Melhora do clima organizacional, 
  • Otimização da comunicação interna 
  • Conhecimento da cultura organizacional;
  • Entre outros.

1. Engajamento de colaboradores

O endomarketing utiliza uma série de estratégias que torna possível o engajamento dos colaboradores, já que ela se torna mais receptiva às sugestões apresentadas pela equipe.

Isso tem um efeito positivo na motivação deles, uma vez que as pessoas se sentem parte integrante da empresa.

2. Diminuição do turnover

Uma das vantagens mais expressivas do endomarketing é justamente a redução do turnover, ou seja, a saída de profissionais que estão desmotivados ou não se sentem reconhecidos pelo e-commerce. 

Com uma linha de trabalho que valoriza o colaborador, é possível perceber a diminuição na rotatividade de trabalhadores, o que ajuda a empresa a seguir as suas atividades de modo mais fluido. 

3. Aumento de produtividade

Um estabelecimento que atua com a emissão de documentos para transferência de veículo precisa ser bastante produtivo para atender ao volume de demandas no local, e com uma loja virtual isso não é diferente. 

Nesse sentido, a maneira como a empresa lida com os seus funcionários vai impactar diretamente na produtividade deles, possibilitando trabalhos mais assertivos e completos. 

O endomarketing atua também nessa frente, já que acolhe as melhorias e as sugestões para aprimoramento de processos, que podem mudar a forma como as atividades são concluídas, se tornando mais eficientes. 

4. Melhora do clima organizacional

Ter um ambiente harmonioso para trabalhar é fundamental para todos, de modo que investir em endomarketing faz muito mais sentido ao se pensar nesse cenário.

Um e-commerce que acolhe bem os seus funcionários, e faz com que eles participem de modo mais ativo, consegue melhorar o clima organizacional facilmente.

5. Otimização da comunicação interna

Uma das prioridades do endomarketing é a construção de uma comunicação interna otimizada, ou seja, que promove a integração das pessoas e faz com que elas tenham maior espaço para participar de discussões importantes sobre a empresa. 

Por isso, investir em endomarketing é sinônimo de interação, e pode ser essencial para construir maior confiança no dia a dia do seu e-commerce.

6. Conhecimento da cultura organizacional

Em geral, as empresas investem cada vez mais em desenvolver a sua cultura organizacional, como um modo de garantir melhores condições de trabalho para os seus colaboradores.

Assim como uma loja que venda tela para mosquito pode ter como cultura o investimento na formação dos seus profissionais, um e-commerce pode se empenhar em participar mais de perto da rotina dos profissionais e oferecer todo o suporte necessário para eles.

Ao utilizar o endomarketing dentro do seu negócio, a cultura organizacional pode ser melhor divulgada entre os funcionários, fazendo com que eles conheçam a empresa de modo aprofundado e admirem cada vez mais pelo que ela se propõe a fazer pela sua equipe. 

Depois de conhecer algumas das principais vantagens que o endomarketing pode trazer para um e-commerce especializado em bateria de caminhão, ou para lojas virtuais de qualquer outro segmento, é indispensável saber como aplicá-lo no seu negócio.

Estratégias de endomarketing para o seu e-commerce

Em tempos de pandemia, torna-se ainda mais necessário aplicar estratégias de endomarketing para que os seus funcionários permanecem engajados e produtivos, em especial se eles estão trabalhando a distância. 

Afinal, com a diminuição da atividade presencial, reforçar os laços do e-commerce com a sua equipe pode ser uma maneira de se manter disponível e de oferecer o suporte adequado para que o trabalho seja cumprido no prazo e com excelência. 

1. Conversar com cada colaborador

Tornar-se disponível para conversar individualmente com os seus funcionários pode ser importante para oferecer ajuda e para passar maior tranquilidade nesse período, possibilitando assim um profissional mais confiante no exercício de suas funções. 

Reuniões coletivas também devem ser estimuladas, tanto para passar novas diretrizes de atuação, quanto para ouvir sugestões que podem agregar maior valor para o seu negócio. 

Com isso, o clima de harmonia certamente permanecerá entre a sua equipe, garantindo que eles consigam realizar o trabalho de modo eficiente. 

2. Disponibilizar cursos para capacitação

Se a sua empresa atua com emissão de laudo veicular e o segmento precisa estar sempre atualizado em relação às regras e novidades, é indispensável oferecer uma capacitação adequada para os seus colaboradores.

Do mesmo modo, um e-commerce que queira se manter à frente dos concorrentes, e implementar o que há de mais moderno no mercado, deverá oferecer cursos que ajudem o funcionário a aprimorar a sua mão de obra. 

Por isso, uma das principais estratégias de endomarketing diz respeito a proporcionar melhores condições de trabalho e de formação técnica para a equipe, possibilitando que eles tenham o conhecimento necessário para atuar de modo completo. 

3. Oferecer bonificações

Uma das melhores maneiras de uma empresa reconhecer o trabalho dos seus colaboradores é oferecer salários compatíveis com o mercado, e pode valorizá-los ainda mais ao oferecer bonificações por desempenho e produtividade. 

Uma loja virtual que venda peças para automóveis e perceba que houve um aumento nas vendas de ponteira de escapamento graças ao empenho de um determinado profissional, poderá conceder ao trabalhador um pagamento extra pelos resultados. 

Outra estratégia é estimular os seus colaboradores com comissões, oferecendo boas remunerações para que eles recebam mais sempre que houver um trabalho bem realizado e que traga melhores números para a empresa. 

O endomarketing pode ser bastante eficaz nesses casos, pois não apenas mostra a preocupação do estabelecimento em repassar parte dos lucros também para a sua equipe, como mostra que cada profissional ali é especial para o negócio.

4. Fazer pesquisas de satisfação

Assim como uma fabricante de filtro de carvão ativado pode enviar uma pesquisa para os seus clientes avaliarem a qualidade dos produtos, um e-commerce pode distribuir um formulário com perguntas para saber qual é a visão dos funcionários sobre a empresa.

Essa é uma forma de estimular a participação de todos na construção de um clima mais harmônico e colaborativo. 

Ao conhecer os pontos positivos e negativos do negócio pela visão da sua equipe, é possível aprimorar cada vez mais a organização da empresa, e fazer com que ela dê o suporte esperado para todos.

Considerações finais

O endomarketing é uma estratégia de marketing fundamental para qualquer empresa hoje em dia, permitindo que a empresa consiga ser vista de maneira positiva pelos seus colaboradores, podendo crescer e se desenvolver junto com eles. 

De fato, profissionais que se sentem valorizados pelo local onde trabalham são muito mais produtivos e engajados, não apenas dentro da empresa como fora dela. 

Por isso, se você ainda não investe em endomarketing para melhorar o seu e-commerce, comece o quanto antes e colha os benefícios dessa prática vantajosa e eficiente para todos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Referências:

https://rockcontent.com/blog/endomarketing/

https://www.marketingparaindustria.com.br/marketing/o-que-endomarketing/