adversiting

Quais tipos de anúncios são mais adequados para um e-commerce?

Divulgar um e-commerce por meio de marketing digital, pede como conhecimento o entendimento sobre os tipos de anúncios que podem ser mais bem utilizados em cada tipo de preferência, sendo ainda essenciais para empresas que vendem online.

E-commerces ou lojas online, são grandes ferramentas para empresas que desejam focar em clientes que preferem comprar em casa, por meio de celulares ou outros dispositivos, e que muitas vezes estão em uma distância geográfica considerável.

Com a explosão da popularidade da internet e das redes sociais, o e-commerce passou a ser não apenas mais uma forma de venda, mas uma sobrevivência para grande parte das lojas, o que trouxe uma maior demanda para o entendimento do marketing.

As estratégias de marketing, em especial o marketing digital, permite que essas empresas ampliem suas formas de relacionamento e de divulgação de seus conteúdos. 

Anúncios: o que são e seus principais tipos

São muitos os tipos de anúncios e suas utilidades, fazendo com que o estudo da receptividade de cada um deles para as empresas seja algo essencial no estudo sobre o marketing digital. 

Veja abaixo um pouco mais sobre cada um das opções:

Sites

Provavelmente você já deve ter visto dentro de sites nos quais já entrou alguns anúncios de lojas, marcas e empresas, até mesmo de eventos, que ficam em diferentes lugares, quase sempre ofertando uma promoção ou tentando uma conexão visual interessante.

Essas são formas de anúncio quase sempre preferidas pelas empresas, visto que são uma maneira de interagir exatamente com o público que compra seus produtos, como no caso de uma loja de judogi Adidas, que chega exatamente ao seu cliente alvo.

Isso acontece porque, por meio do Google, é possível saber exatamente quem são as pessoas que acessam sites de assuntos variados, e entender que seu público provavelmente estará em uma plataforma, que será então, utilizada para anunciar.

Redes Sociais

Redes sociais são boas plataformas de anúncios, e também as mais prováveis de serem vistas pelos públicos de empresas, visto que grande parte dos consumidores está nas redes, interagindo com empresas, marcas e pessoas.

Por meio de publicidades entre stories, que são mecanismos dentro de grande parte das plataformas, e anúncios que podem atingir pessoas que não são seguidoras da marca, podendo incluir possibilidades de compras futuras por quem se interessar.

Para isso, assim como em todas as outras formas de anúncios, é importante ter grande controle sobre uma excelente comunicação visual e escrita, para que além de chamar atenção para a compra, induz também para o interesse sobre a empresa.

Links patrocinados

Os links patrocinados fazem com que empresas encontradas, por meio de buscadores, sejam facilmente consideradas ótimas opções de compra. 

Isso acontece, pois esses links que direcionam para as páginas aparecem em primeiro lugar em uma pesquisa.

Essa é uma excelente oportunidade para marcas, como uma grande empresa de projeto de loja de roupa, que já tem uma boa atuação no mercado, sejam ainda mais conhecidas, caso não tenham ampla atuação ou popularidade no mercado.

Outra boa vantagem é entender de que forma as pessoas estão procurando sua empresa, como por meio de relatórios, já que por meio dessa informação é possível encontrar as melhores respostas sobre as preferências do cliente.

Principais dicas para anúncios para e-commerce

Veja abaixo algumas dicas essenciais para fazer com que os anúncios do seu e-commerce atinjam grandes índices de sucesso, promovendo não apenas grandes resultados de vendas, mas também fazendo com que uma empresa entenda de fato seu público.

Conheça seu público

Entender o público-alvo para o qual você está trabalhando é essencial para que grande parte de suas estratégias funcionem.

Visto que serão para clientes específicos que você estará vendendo, e cada um dos gostos e interesses dessas pessoas é específico.

Por exemplo, para uma empresa de serviço de frete e transporte de pequenas cargas, é possível que uma venda possa acontecer por meio de telefones e contatos frequentes com os tomadores de decisões, algo que difere do público de uma loja de roupas.

Dessa forma, é importante ter em mente algumas informações agregadas a esse público, como:

  • Gênero;
  • Idade;
  • Classe Social;
  • Localização;
  • Gostos específicos.

Essas informações quase sempre aparecem por meio de pesquisas bem direcionadas, feitas e depois analisadas, para que possam ser transformadas em conteúdos e anúncios focados em um público específico e cada vez mais parecido com o que a empresa entrega.

Dessa forma, sempre que for iniciar uma campanha, em especial aquelas que investem em anúncios, é essencial ter em mãos as informações certas sobre o público-alvo e suas especificações, o que abre espaço para uma melhor segmentação.

Faça estratégias segmentadas

Imagine que em uma empresa de roupas femininas para revenda, grande parte das clientes sejam mulheres empresárias, que possuem lojas físicas dentro de uma localidade. No entanto, o negócio tem visto crescer um público de homens donos de lojas.

Ainda que este não seja o maior público que a empresa tem, entender que esse é um segmento a ser apostado, assim que ele apresentar melhores números, passa a ser uma realidade interessante, ainda mais para empresas que querem testar seus anúncios.

Por isso, é interessante a aposta em anúncios segmentados, que podem ser administrados para atingir não apenas um grupos específico, mas uma localidade, um tipo de gênero, uma idade, dentre outras informações que a empresa tenha dessas pessoas.

Com tudo em mãos, fica mais fácil colocar em prática testes e outras possibilidades que talvez tragam uma maior identificação com potenciais públicos, testando e entregando resultados sobre essas estratégias para equipes de marketing de empresas.

Produza testes A/B

A produção de testes A/B são essenciais para saber se uma proposta de comunicação está sendo bem recebida pelo público-alvo ou não.

Isso acontece porque, ainda que a empresa tenha todas as informações sobre o consumidor, suas formas online podem ser múltiplas.

Por exemplo, clientes de uma empresa de confecção de uniformes podem estar mais interessados em anúncios que aparecem mostrando os números de promoções ou de descontos, evitando saber mais sobre como as roupas ficam vestidas.

Em outro caso, uma loja de vestidos pode ter como resultado de maior popularidade um anúncio com fotos de vestidos e seus tecidos, independente de mostrarem os valores ou possíveis números para contato, como grande parte do segmento faz.

Para isso existem os testes, para que duas formas de uma mesma campanha sejam comunicadas, onde será verificada a melhor e mais conectiva forma de interação, que irá trazer maiores resultados para uma empresa, em uma questão de interação.

Ofereça cupons

Para um e-commerce, é interessante que dentro de seus anúncios, ele mantenha uma ligação rápida e direta com seus clientes direcionando para o site de compras, visto que esse será o local onde essas pessoas vão consumir seus produtos e serviços.

Dessa maneira, uma das principais ideias que lojas e empresas utilizam online, é a divulgação de cupons e outros descontos.

Algo que rapidamente chama a atenção dos clientes, e os leva diretamente para o site e para o fechamento de um negócio.

Também é interessante divulgar os produtos separadamente com seus descontos, como no caso de uma camiseta dry fit branca masculina, que pode aparecer com um valor com desconto ao lado, causando uma forte atração para a página.

A melhor forma que será utilizada só poderá ser idealizada com testes e com a análise das melhores formas de comunicação com o público, o que demanda maior atenção da própria empresa. Ainda assim, cupons e descontos sempre serão populares.

Foque na melhor comunicação

Não esqueça que anúncios e diferentes formas de estratégias de marketing digital focam sempre nas comunicações com o público, e que além de uma forma visual interessante é preciso focar, ainda, em uma redação clara e objetiva.

Por isso, não deixe de focar nesse quesito, como sendo o principal dentro da estratégia na sua empresa, lembrando ainda de entender quais são as melhores frases e palavras para cada tipo de público que você estará lidando.Digamos que você esteja fazendo a estratégia de marketing para uma empresa de camiseta personalizada com logo, que tenha como principais clientes pessoas que consideram uma excelente forma visual de produtos, bem como sua visualização gráfica.

Remarketing

Remarketing: o que é e ? e como fazer?

Sabemos que existem muitas possibilidades de criar estratégias para a captação do público nos meios digitais, e o remarketing é uma delas.

Se você ainda não sabe o que é e como fazer essa técnica para o seu negócio, está no local certo! Afinal, você pode estar perdendo muitas oportunidades de vender para os clientes ideais.

Com a pandemia gerada pelo novo coronavírus (covid-19), provavelmente muitos consumidores se interessaram por determinados produtos como, por exemplo, gerador de energia, mas não finalizou a compra no site. Logo, o remarketing entra em ação!

Assim sendo, é uma estratégia ideal para aumentar as conversões e potencializar os resultados de vendas. Por se tratar de uma estratégia de marketing digital, é muito importante que seja bem implementada a fim de obter os resultados almejados.

Além do mais, a LGPD entrou em vigor em 18 de setembro de 2020, mas isso não quer dizer que essa prática deixe de ser aplicada, contudo, é importante ter cautela a fim de evitar violar a lei.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para te explicar o que é e como fazer o remarketing. Ficou interessado? Continue nos acompanhando neste post!

Afinal, o que é remarketing?

Como já mencionamos anteriormente neste post, o remarketing tem alta precisão em converter clientes.

Isso porque é uma ferramenta do Google Ads e o conceito está relacionado às campanhas de marketing digital, logo, a ferramenta tem a capacidade de identificar os usuários que acessaram o site a para enviar campanha com o objetivo de captar o consumidor.

Para entender melhor sobre este o significado de remarketing, imagine que um usuário busque por pistola de pintura pulverizadora em determinado site. 

Automaticamente ele demonstra interesse pelo produto, logo, a organização que investe no Google ADS refaz as campanhas a fim de mostrar o produto novamente ao usuário enquanto navega nas diferentes plataformas na internet.

Vale lembrar que isso não pode ser caracterizado como uma perseguição, mas sim influenciar a decisão de compra do cliente. 

Como fazer remarketing no seu negócio?

Criar campanhas de remarketing, sem dúvida, impacta nos seus resultados de modo positivo. Afinal, para qualquer gestor, aumentar as vendas e a visibilidade no mercado é a chave do sucesso organizacional.

Como já citado, é necessário ter cuidado no momento de criar uma campanha, seja para produtos como desengraxante biodegradável, entre diversos outros segmentos. 

Neste contexto, é preciso respeitar o espaço do consumidor, ou seja, entender que existe um motivo pelo qual ainda não fechou negócio. Afinal, vender não é tão simples quanto parece, não é mesmo?

O remarketing pode ser feito através de email marketing, por exemplo, mas é necessário que haja o consentimento do consumidor para que não haja violação da LGPD. Além disso, outras plataformas como Facebook, Instagram e Youtube, são essenciais para apostar no remarketing e fazer com que o consumidor visualize anúncios enquanto navega na página.

Para isso, foque no seu público alvo e tenha ações bem específicas de modo que atraia a atenção do cliente. Se o usuário ideal acessou uma página de determinado produto, gerar remarketing com a definição de período como, por exemplo, descontos da semana, proporciona conversões.

Portanto, se atente aos interesses do seu público e mantenha a atualização do remarketing respeitando a jornada de compra. Com isso, o seu negócio vai alcançar sucesso nas conversações!

Esse artigo foi escrito por Thais Teixeira, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais

Screenshot 2021-02-24 003835

Remarketing para e-commerce: saiba como fazer

O retargeting é uma estratégia muito usada para atrair pessoas que entraram em seu site para comprar, mas acabaram desistindo. O remarketing para e-commerce consegue identificar páginas que o usuário está acessando para tentar engajá-lo novamente.

Esses anúncios podem aparecer em diversos locais, como:

  • Redes sociais;
  • Motores de busca;
  • Portais de notícia;
  • E-mails.

A frequência e os locais onde serão incluídas as propagandas depende da estratégia que você pretende utilizar para encontrar seu público.

Uma pessoa pode encontrar sua loja em um flyer digital, escolher alguns produtos e abandonar o carrinho. É preciso compreender o porquê esse cliente fez isso e como trazê-lo de volta.

O remarketing é uma estratégia fundamental para o aumento de vendas de seu e-commerce, além de diminuir taxas de abandono de carrinhos e outras métricas que podem prejudicar o desempenho da empresa.

Entretanto, para conseguir atingir seus clientes, é preciso conhecimento sobre seu público-alvo. É importante em estratégias de remarketing que você consiga criar campanhas que efetivamente atraiam interessados para concluir a compra.

Quanto mais informações você conseguir sobre seu público-alvo, melhor conseguirá qualificá-lo.

Isso significa saber onde moram, quanto ganham por mês, qual a influência que eles possuem dentro de casa no que diz respeito a poder de compra, entre muitas outras informações relevantes para conseguir identificar um padrão.

Uma pessoa que procure um vinho pequeno para lembrança, provavelmente, terá um evento especial próximo, por isso é importante rapidez para conseguir converter o cliente de volta.

Vale lembrar que muitas pessoas costumam entrar em sites do qual já são clientes para observar produtos, e costumam ser o tipo de público que deixa um carrinho de compras abandonado.

Neste caso, é importante cruzar informações de compras anteriores e de dados informativos deste cliente para conseguir encontrar a melhor forma de ação para tomar, conhecendo-o melhor no processo.

Com o avanço da tecnologia, ferramentas de inteligência artificial têm tomado espaço em análises e controle desse tipo de informação.

Um e-commerce de refeições para empresa pode usar essas ferramentas para conseguir encontrar os melhores resultados de clientes em busca de seus serviços.

Assim, um cliente que deseje um produto, coloque-o no carrinho, mas desista porque o item está acima de sua capacidade de compra.

Ele acabará recebendo informativos e propagandas personalizadas, indicando opções similares ao que ele desejava, porém com um valor mais acessível.

Esse tipo de ferramenta acaba sendo um grande auxílio para as empresas, que conseguem identificar as necessidades dos clientes automaticamente, aumentando a capacidade de criar um bom recurso de remarketing.

Por que as pessoas desistem?

De acordo com pesquisas realizadas pelo SEBRAE, o número de conversões médias em um e-commerce ainda é muito baixo. 

Por conta disso, muitas empresas têm buscado mudar esses resultados, entendendo que existe um enorme potencial de mercado neste formato.

Mesmo empresas de serviço, como motoboy expresso, tem uma alta taxa de abandono em suas opções digitais.

Um dos grandes indicadores dessas pesquisas é a quantidade de carrinhos abandonados em sites. 

Um carrinho abandonado é a representação do ato de escolher um produto e desistir na hora de completar o pagamento.

Muitas vezes, a pessoa pode apenas estar procurando opções de valores mais em conta ou não encontrou o produto específico que estava procurando. 

Outras pessoas acabam desistindo por falta de informações no site, o que deve ser reparado o quanto antes.

Entretanto, existem alguns fatores importantes que devem ser levados em conta quando pensamos em abandono de carrinhos de compra. Verifique se seu site possui uma forma simples de conclusão ou se o processo é burocrático.

Muitas pessoas desistem de comprar quando existe um trabalho muito grande para conseguir concluir o cadastro e efetuar o pagamento, sendo um fator importante para o abandono de carrinho.

Uma empresa que trabalha com gravação áudio precisa compreender o que fez o cliente desistir para conseguir tentar mudar a cabeça dele.

Além disso, identifique se você oferece abertamente todos os protocolos de segurança financeira. 

Uma vez que os clientes terão que passar dados importantes, como número de cartão e documentos, é imprescindível que o cliente se sinta seguro na hora da operação.

Quanto mais detalhes você conseguir identificar, melhor será o processo de chamar novamente seus clientes e conseguir efetuar a conversão.

Vantagens do remarketing

A ferramenta apresenta diversos benefícios, que vão muito além do óbvio que é o retorno financeiro. 

Por isso, quanto mais clientes você conseguir trazer de volta e completar a compra, melhor sua empresa ficará.

Exposição

Quanto mais um cliente estiver exposto a uma marca, mais chances ele terá de consumí-la. Por isso, é importante que ele tenha um contato frequente e direto com sua empresa. Entretanto, é preciso tomar cuidado com essa estratégia.

Assim, uma pessoa que esteja procurando um anel de diamante noivado acabará encontrando diversas opções no seu site.

Se a propaganda surgir de forma incômoda, atrapalhando a leitura de um artigo ou a utilização de uma rede social, isso pode acabar tendo um efeito negativo e afastando o cliente.

É importante que ele mantenha a marca sempre na cabeça para voltar ao site e comprar.

Um cliente exposto por muito tempo poderá ponderar sobre os valores e a vontade de consumir o produto, voltando ao e-commerce para concluir a operação e tornar-se um consumidor de fato.

Aumento de conversão

A taxa de conversão é quando o cliente avança no funil de vendas. Esse termo é utilizado em todas as etapas, sendo a principal delas a de vendas, na qual a conversão se dá quando o cliente efetivamente compra um produto da marca.

Mais pessoas comprarão suas semijoias alianças com uma boa estratégia de remarketing para trazer seus clientes de volta.

Por isso, quanto mais você conseguir cativar o cliente e fazê-lo voltar com as estratégias de remarketing, maiores serão as chances de você conseguir efetivar uma conversão. 

Esse tipo de ação é fundamental para conseguir bons resultados para a empresa.

Melhoria no ROI

A sigla ROI significa Return of Investment, inglês para o termo retorno de investimento. Trata-se do valor recuperado após uma venda.

Todo o gasto feito para adquirir o cliente, desde o custo de produção até publicidade e outros fatores cria o CAC ou custo de aquisição do cliente.

Essa métrica então é utilizada junto com o ROI para definir se a empresa está de fato obtendo lucro ou se está sendo prejudicada na operação.

O ideal é que se faça uma balança, na qual o valor do CAC deve ser sempre muito menor que o do ROI. Isso significa que você está conseguindo converter cada vez mais clientes usando menos investimento, e por consequência gerando lucro.

As estratégias de remarketing costumam não ter custos elevados, e podem acabar conseguindo reduzir o CAC e aumentar o retorno do investimento para a conquista de um determinado cliente.

Segmentação de público

Quanto mais você conhecer seu público-alvo e identificar os detalhes que as pessoas que deixam o carrinho abandonado possuem em suas rotinas, mais você pode criar esforços para conseguir acessar essa clientela.

Assim, você conseguirá compreender quais ações devem ser tomadas para conseguir um melhor engajamento com uma parte específica de seu público. 

O importante é conseguir converter em compra, diminuindo assim a taxa de abandono de carrinho.

Uma empresa de serviço de motoboy precisa identificar seu público e quem está interessado em consumir os serviços para conseguir uma melhor conversão.

Isso ajuda você a conseguir encontrar um espaço melhor de mercado e aprimorar seus números, conseguindo conversões melhores e compreendendo quais ações de marketing tomar no futuro para evitar esse abandono.

Além disso, quanto mais segmentado seu público for, mais fácil será criar estratégias que atinjam diretamente as pessoas, conseguindo resultados muito maiores por conta da valorização de seu público alvo.

Flexibilidade de orçamento

Todas as ferramentas de marketing e publicidade tem um custo que deve estar inserido em seu orçamento para este fim. 

Entretanto, algumas ações exigem um pouco mais desse orçamento para conseguir resultados positivos.

Uma das principais vantagens do remarketing é justamente que o valor de orçamento que deve ser separado para ações desse tipo é altamente maleável, se adaptando a necessidade e a realidade da empresa para conseguir uma boa resposta.

Além disso, você pode identificar quais são as melhores ferramentas de divulgação que se pode investir, selecionando aquelas que apresentam bons resultados. Com isso, você conseguirá aumentar suas possibilidades de engajamento.

Considerações finais

O remarketing é uma estratégia fundamental para qualquer e-commerce, pois ele visa reencontrar um cliente que estava próximo da conversão e desistiu. 

Assim, você não só consegue completar uma transação, mas diminui a taxa de abandono em seu site.

Essas métricas são muito importantes para conseguir identificar os resultados que sua empresa tem apresentado, o que é um norte para todas as ações de estratégia de marketing que serão escolhidas para o e-commerce.

Por isso, quanto mais você conseguir trazer de volta clientes que chegaram perto de concluir uma operação, melhor ficará o resultado final da empresa, alcançando um status de liderança no mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

remarketing

Remarketing: o que é e porque fazer

Você já ouviu falar do remarketing? Essa é uma estratégia muito usada no ambiente digital, já que permite que as empresas possam anunciar mais de uma vez no Google Ads.

No artigo de hoje, saiba mais o que é o remarketing e porque fazer com que essa estratégia seja parte do seu planejamento de comunicação é vantajoso. Acompanhe a leitura!

Mas, afinal, o que é remarketing?

O remarketing, como o próprio nome sugere, significa fazer um marketing novamente para a mesma pessoa. Ou seja, a intenção é gerar impacto mais de uma vez, especialmente em um usuário que já tenha demonstrado interesse no produto.

Por exemplo, um usuário que viu o seu anúncio sobre vinho para presente, mas não efetuou a compra, tem grandes chances de ser convencido com uma estratégia de remarketing.

Na prática, as campanhas podem ser feitas através do envio de conteúdos por e-mail, que reativam os clientes na base de busca e, desse modo, incentivam os usuários a tomarem alguma ação (como a compra do produto).

O remarketing também pode ser usado em diferentes situações, como para relembrar que os itens foram esquecidos em um carrinho de compra, ou até mesmo para avisar de promoções no seu e-commerce.

Outra opção é usar a tecnologia do banco de dados para orientar anúncios patrocinados específicos. Assim, se um usuário procurar por buffet de massas e acaba se deparando com uma empresa específica, é possível direcionar a propaganda pelo Google Ads.

O próprio Google divulgou o potencial da estratégia de remarketing. De acordo com a plataforma, cerca de 97% dos usuários não se convertem logo de início. Por esse motivo, o remarketing aparece como uma estratégia extremamente válida.

Hoje em dia, também é possível fazer remarketing com outras mídias de marketing, como no Facebook. Afinal de contas, as redes sociais tornaram-se muito populares nos últimos anos, influenciando fortemente a tomada de decisão dos usuários.

Quais as principais vantagens do remarketing?

O principal objetivo do remarketing é aumentar o número de conversões, isto é, potenciais clientes, ou como são mais conhecidos, os leads. Para isso, a estratégia atua de forma simples, já que raramente o usuário realiza uma compra de primeira.

Sendo assim, o remarketing permite que o consumidor tenha um contato mais próximo com a marca, já que os anúncios e os conteúdos são personalizados, tornando as mensagens muito mais eficientes e assertivas. 

Dessa maneira, quando alguém procurar por uma lembrancinha com chocolate, mesmo sem realizar a compra, o usuário passa a ser cada vez mais convencido de que vale a pena investir no produto.

Dá para pensar no remarketing como uma versão follow up, só que voltada ao ambiente digital – em especial, para gerar conversões.

Para termos uma ideia, cerca de 58% das pessoas gostam de receber e-mails que informam mercadorias em liquidação. Além disso, cerca de 51% dos usuários afirmam que preferem conteúdos personalizados e tratamento VIP. 

Em conjunto, 41% dos adultos, entre 25 a 34 anos, apreciam os e-mails sobre abandono de carrinho. Por isso, vale a pena investir no remarketing.

Como investir em uma campanha eficiente de remarketing?

Diante de todas as vantagens do remarketing, muitas organizações estão investindo cada vez mais na estratégia. No entanto, é necessário criar um planejamento eficiente, identificando os leads em sua jornada de compra e personalizando o conteúdo.

Para facilitar esse trabalho, o remarketing trabalha com um sistema de listas, que será a base para a segmentação das mensagens de e-mail. Normalmente, as listas se dividem conforme o tipo de ação tomada pelos usuários.

Por exemplo, se alguém já fez um pedido com motoboy entrega, a lista do remarketing pode incluir uma campanha que ofereça descontos para os próximos produtos.

Algumas opções de ações com remarketing são:

  • Ofertas e produtos em liquidação;
  • Campanhas para se inscrever em newsletter;
  • Cupons de desconto;
  • Avisos de esquecimento no carrinho de compras;
  • Download de materiais ricos e informativos.

Partindo disso, é possível estruturar mensagens, layouts e anúncios personalizados, que ajudam a obter destaque com o método de remarketing.

Quais são as formas de remarketing com o Google Ads?

Além das campanhas de e-mail, o remarketing também é facilmente aplicável no Google Ads. De modo geral, há duas formas de aplicar a estratégia: através da Rede de Display e da Rede de Pesquisa.

Na sequência, conheça as especificações de cada uma delas.

Rede de Display

A Rede de Display consiste em um grupo de sites parceiros que dispõe de um espaço para publicar anúncios online dentro de suas páginas. Ou seja, são ambientes em que se pode divulgar banners para impactar os usuários.

A grande vantagem da Rede de Display é a presença de imagens chamativas, que despertam o interesse do público.

Ou seja, funciona como uma espécie de cartão de visita colorido, só que online.

Rede de Pesquisa

Já a Rede de Pesquisa cria um anúncio padrão e com um texto específico. Dessa forma, quando alguém faz uma pesquisa na página de resultados, o site aparece como um dos primeiros resultados de busca.

A Rede de Pesquisa inclui as seções de busca no Google Imagens, Google Maps e Google Shopping, bem como os sites parceiros.

Como criar uma estratégia de remarketing no Google Ads?

Criar uma campanha de remarketing na rede de Pesquisa é uma forma de fazer com que o seu anúncio continue aparecendo na internet. Sendo assim, é mais fácil alcançar o sucesso e o reconhecimento da sua marca.

Para criar uma estratégia de remarketing no Google Ads, o procedimento é simples. A seguir, conheça o passo a passo:

  • Faça o login no Google Ads;
  • Vá até Ferramentas e Configurações;
  • Clique em “Origens do público-alvo” e conheça as listas disponíveis;
  • Clique e configure a sua tag;
  • Selecione os dados que deseja coletar, segundo as especificações;
  • Conclua e confirme o procedimento.

É importante conhecer as especificações do seu público-alvo. Afinal de contas, quem está interessado(a) em empresas de refeições coletivas possui algumas características muito específicas, que tornam o seu marketing mais direcionado.

Para a configuração da Rede de Pesquisa, o procedimento é um pouco diferente.

O primeiro passo é fazer a otimização de palavras-chave, sendo indicada para aqueles usuários que clicam em um anúncio de campanha, mas não realizam uma compra.

Dessa maneira, ao aumentar o lance das palavras-chave da sua campanha no Google Ads, é possível aumentar suas chances de aparecer no topo da lista de pesquisas. Como consequência, há uma maior conversão.

Também é fundamental customizar o texto dos anúncios, fazendo pequenos ajustes. Alguns termos como “frete grátis” e “promoções” são capazes de aumentar ainda mais as chances de conversão, tornando o seu anúncio muito mais eficiente.

Além do mais, não se pode esquecer de aplicar as palavras-chave. Ou seja, se o termo que tiver um bom índice de pesquisa for stand para evento, é necessário usar a palavra ao longo do seu texto de descrição.

Como aliar o remarketing com a estratégia de inbound marketing?

O remarketing pode ser combinado com o inbound marketing para desenvolver uma estratégia de comunicação digital muito eficiente e poderosa. Dessa forma, antes de limitar o envio de e-mails pontuais, também é possível promover conteúdos interessantes.

Com isso, é possível tornar os seus usuários visitantes mais corriqueiros no seu site, sendo uma forma de gerar leads, da mesma forma que para fidelizar os clientes.

Isso porque o conteúdo é um dos grandes diferenciais do ambiente digital.

Afinal de contas, quando se procura por um marmitex para empresa no Google, o interesse é ir além do preço do produto, mas também conhecer mais sobre o item, como as opções de refeições, calorias, entre outros.

Perceba que o remarketing sozinho foca apenas em acelerar a decisão de compra, enquanto o inbound marketing tem o objetivo de criar um relacionamento saudável com os leads, acelerando a caminhada ao longo do funil de vendas.

Conclusão

O remarketing é uma das estratégias mais eficientes para aumentar o número de conversões e alcançar um número maior de potenciais clientes. Apesar do nome ser um pouco estranho, as campanhas de remarketing são muito eficientes e comuns.

Uma das melhores maneiras de aplicar essa estratégia é por meio das campanhas de e-mail. Através delas, é possível enviar mensagens personalizadas, como ofertas, descontos e avisos de esquecimentos em carrinhos de compras.

Dessa maneira, é possível aumentar o número de leads e, com isso, ter maiores chances de sucesso e reconhecimento da sua marca.

O artigo de hoje trouxe algumas especificações sobre como aplicar a estratégia de remarketing de maneira eficiente e, desse modo, conquistar sucesso com as suas campanhas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

googleads

16 dicas que podem melhorar os resultados de sua campanha no Google Ads

Quando vou criar uma campanha nova de Google Ads eu analiso o desempenho das campanhas em andamento, e muitas vezes me deparo com erros simples e “grotescos” que poderiam ser evitados. Em alguns casos apenas arrumar esses problemas já fazem o resultado melhorar significativamente.

Para atingir resultados excepcionais, você precisa primeiro solidificar o básico de uma campanha. Após isso você fará planejamentos avançados para alcançar o seu objetivo. Primeiro cuide de questões básicas, depois refine o seu anúncio.

Muitos erros básicos que são cometidos nas campanhas Google Ads acabam frustrando muitas pessoas e até mesmo levando a desistência de continuar investindo em uma das formas mais eficazes de se anunciar na Internet. Campanhas bem feitas podem gerar aumentos significativos de vendas em seu negócio, gerar um crescimento na base de LEADS, aumentar o tráfego para o seu site,  melhorar o posicionamento de sua marca (Branding) e até mesmo promover um app para dispositivos móveis.

#1 – Segmentação geográfica errada

Você já tentou vender pranchas de surfe para o oeste catarinense? É engraçado, mas muitos anunciantes investem em lugares que não eram para investir.

É muito mais fácil vender uma prancha de surfe no litoral do que investir em lugares que não tem praia, vale muito mais a pena pagar R$ 1,00 por clique em um possível cliente do que R$ 0,10 em uma pessoa que não está nenhum pouco interessada na sua oferta.

Uma breve análise do seu produto ou serviços pode resolver esse problema.

Fique atento a localização geográfica do seu anúncio e invista em lugares que provavelmente terá mais conversões, e caso não saiba, faça testes com valores menores e aumente vá otimizando conforme os resultados.

google-ads-locais

Google Ads: Locais

#2 – Produto anunciado no Google Ads não existe

Que tal comprar uma camisa em uma loja onde não há camisa pra vender? Em uma campanha de Google Ads há várias campanhas para cada produto da loja e quando vou testar a URL de cada um muitos produtos estão com o estoque esgotado, ou seja, estamos levando um possível comprador para uma URL onde não há nada para comprar.

No final, o CPA acaba tendo um valor muito alto por uma simples falta de atenção.

Dica: Configure sua loja para enviar um e-mail quando acabar o estoque de seus produtos, dessa forma você poderá pausar a campanha imediatamente evitando custos desnecessários.

#3 – Propaganda enganosa (preço, parcelamento etc…)

Muitos anunciantes criam uma campanha no Google e simplesmente esquecem da parte mais importante: a otimização.

Você atualiza o preço no seu site, altera a forma de pagamento, parcelamento, frete etc e nada disso é alterado em suas campanhas de Google Ads. O consumidor acaba clicando no anúncio com uma proposta totalmente diferente do que está no site no momento. O ideal é ter um “checklist” para as alterações, ou seja, toda vez que você fizer uma alteração segue uma lista do que tem que fazer para não ter nenhum erro em suas campanhas online. Exemplo:

CHEKLIST ALTERAÇÃO DE “PREÇO”:
(Pode alterar o preço por qualquer outro.)

  1. Verificar o preço dos meus principais concorrentes.
  2. Alterar preço no site.
  3. Alterar preço nos anúncios do Google Ads na Rede de Pesquisa.
  4. Alterar preço nos anúncios do Google Ads na Rede de Display.
  5. Alterar preço nos anúncios do Google Ads no Remarketing.
  6. Atualizar o XML.

Caso tenha um parceiro ou uma agência que gerencia sua conta Ads, faça o seguinte:

  1. Verificar o preço dos meu principais concorrentes.
  2. Alterar preço no site.
  3. Avisar “a agência” das alterações.

O ideal é avisar sempre por e-mail, pois dessa forma fica registrado quando você solicitou as alterações.

#4 – Programação de anúncios (horário)

Certa vez recebi um briefing onde o cliente dizia:

“O meu objetivo é ligações“. Ao entrar em sua conta do Ads percebi que eles estavam aparecendo 24h por dia, então em uma conversa com ele falei:
– Gostei da ideia de você atender chamadas 24h por dia!!!
– Mas eu atendo apenas em horário comercial! – ele falou
– Só que eu vi um anúncio noite passada que dizia “Ligue Agora“.

Fique atento a programação dos horários de suas campanhas, pois muitas vezes elas não condizem com o horário de atendimento de sua empresa. Caso você possa anunciar 24h por dia, tenha uma sugestão: Foque em horários onde há maior procura/compras e diminua a porcentagem do lance em horários onde trará menos conversão. Caso não saiba a resposta exata, vá testando e comprando os resultado até encontrar o melhor horário para focar.

programação-de-anúncios-google-ads

Programação de anúncios – Google Ads.

#5 – Anúncio com url de destino errado

Grave a frase: “Quanto menos cliques melhor“! Quanto menor a quantidade de cliques para fazer uma compra maior será a probabilidade de conversão.

Você já deve ter feito uma busca no Google e se interessou por um produto ou anúncio. Clicou e quando entrou no site não encontrou de jeito nenhum o que estava sendo anunciado. Já vi isso milhares e centenas de vezes acontecer.

Para ter uma taxa de conversão maior, é preciso levar o usuário exatamente para a página do produto anunciado e não para a página inicial como podemos ver em muitos casos. Vamos supor que você tem uma loja virtual de informática. Veja um exemplo de como deve ser a estrutura de sua campanha:

[Errado] Estrutura Google Ads:

Campanha

Grupo de Anúncios

Anúncios

Informática

Informática

Eletrônicos com o melhor preço do Brasil

[Certo] Estrutura Google Ads:

Campanha

Grupo de Anúncios

Anúncios

Informática

Computador

Computadores com o melhor preço do Brasil

Notebook

Notebooks com o melhor preço do Brasil

Smartphone

Smartphones com o melhor preço do Brasil

Tablet

Tablets com o melhor preço do Brasil

[O Melhor] Estrutura Google Ads:

Campanha

Grupo de Anúncios

Anúncios

Smartphone

Iphone

Iphones com o melhor preço do Brasil

Samsung

Samsung com o melhor preço do Brasil

Motorola

Motorola com o melhor preço do Brasil

LG

LG com o melhor preço do Brasil

#6 – Palavra-chave não compatível com o produto/serviço

Eu costumo afirmar que a base de uma conta de Google Ads são as palavras-chave e é onde geralmente encontro o maior número de erros. Vou lhe passar algumas dicas básicas para não fazer a sua campanha ir por água abaixo:

  1. Comece com palavras focadas e vá ampliando conforme a necessidade.
  2. Explore as correspondências de frase, exata e ampla.
  3. Fique atento ao “Termos de pesquisa” e descubra o que realmente os usuários estão pesquisando.
  4. Invista em palavras que trazem maior número de conversões.
  5. Verifique se suas palavras estão compatíveis com seus anúncios.
  6. Verifique se suas palavras estão compatíveis com sua URL de destino.
  7. Fique atento ao índice de qualidade de cada palavra-chave e tente sempre deixá-los com uma alta pontuação.
palavra-chave-google-ads

Palavras-chave: Google Ads.

#7 – Nenhuma ou poucas palavras-chave negativas

Continuando o tópico #6 resolvi dar uma importância maior nesse tópico que considero muito importante para o sucesso de uma campanha no Google Ads. Não há como ter uma boa campanha otimizada sem dar a devida atenção as palavras-chave negativas.

Uma das coisas que menos gosto é gastar com usuários que de forma alguma comprarão meu produto/serviço, para evitar esse custo desnecessário você criar uma longa lista de palavras negativas é essencial. (claro, existem exceções)

Segue abaixo algumas práticas recomendadas par melhorar a performance de suas palavras-chave:

  1. Verifique ao menos 1 vez a cada 3 dias os Termos de Pesquisa.
  2. Use o planejador de palavras-chave antes de criar uma lista de palavras.
  3. Você precisa ter 100% de certeza que é viável excluir aquela determinada palavra-chave, pois caso você faça errado, poderá perder muitas conversões futuras. (já vi isso acontecer).

#8 – Apenas 1 anúncio em um grupo de anúncios

Esse é um erro que vejo em pelo menos em 80% das contas de Google Ads. Como você sabe se o seu anúncio está com uma ótima performance se não há nenhum outro anúncio para podermos comparar? Como podermos criar anúncios melhores e pausar os piores se há apenas um único anúncio no seu grupo de anúncios? O Google Ads dá algumas dicas básicas para você ter uma melhor performance com seus anúncios:

  1. Crie ao menos 3 anúncios para cada grupo de anúncios.
  2. Crie anúncios muito diferentes um dos outros para compará-los depois. Dica: crie um anúncio com o nome da empresa, outro com uma pergunta e um terceiro incluindo uma palavra-chave que você tenha usado na campanha.
  3. Após um tempo pause os piores e crie outros baseado no anúncio com melhor performance.

#9 – Campanhas sem extensões (sitelinks, local, chamada, aplicativos e comentários)

Você deve usar todos os recursos disponibilizados pelo Google Ads, pois isso ajudará muito no resultado final. Eu me deparo muito com campanhas incompletas e deixar uma campanha completa é o básico do básico em um conta de Ads. É o mesmo que construir uma casa e não finalizar toda obra; você consegue até morar, porém não com a mesma qualidade que poderia ser. Segue abaixo algumas dicas para suas extensões:

  1. Escolha urls relevantes com o foco em sua conversão e adicione na extensão sitelinks.
  2. Se você tem um endereço físico de sua loja, considere adicionar a extensão de local com o endereço de sua empresa.
  3. Se o seu foco é receber chamadas, adicione os seus telefones nas extensões de chamada.
  4. Adicione na extensão de aplicativo o app de sua empresa. (fique atento ao Sistema operacional)

extensões-do-ads

#10 – Código de Conversão não configurado

Como assim investir no Adwords e não saber o ROI? Quais palavras converteram? Qual o horário/dia que mais temos vendas? Quais anúncios vendem mais? Essas perguntas entre outras só poderão ser respondidas se for tiver o código de conversão instalado corretamente em seu site.

Dica de ouro: Jamais invista em Google Ads se você não tiver código de conversão. Não importa o seu objetivo, você precisará saber o retorno sobre o seu investimento e apenas dessa forma você terá 100% de controle sobre sua conta e irá investir no que realmente trará retorno no futuro.

Após um período de testes, você saberá como converter com um custo menor, pois os números dirão isso pra você. Então recomendo que pause sua campanha imediatamente caso não tenha o código de conversão instalado.

conversões

Google Ads – Conversões.

#11 – Código de Remarketing não configurado

Uma das campanhas que amo criar é o Remarketing, pois o custo certamente será baixo e a taxa de conversão será altíssima.

É de suma importância ter o código de Remarketing instalado corretamente em seu site e em todas as páginas. Muitos anunciantes ainda não entraram no “mundo do remarketing” e isso é um erro gravíssimo devido ao ROI que ele trará para sua empresa.

#12 – Ficar muito tempo sem otimizar sua conta

Investir no Google Ads não é apenas criar uma campanha e colocar créditos quando acabar. O segredo do sucesso no Ads é simplesmente uma palavra: Otimização.

Minha recomendação é que você entre ao menos uma vez a cada três dias em sua conta no Google, pois assim você já altera o que não está dando certo e evita futuros gastos desnecessários. Caso não tenha tempo para dar a devida atenção, deixe uma pessoa do marketing responsável ou contrate uma agência especializada, mas jamais invista no Google se não tiver uma otimização constante.

#13 – Idioma na configuração da campanha

Vejo esse erro em mais de 70% das contas. Ao definir para qual idioma seu anúncio deve aparecer muitos tem o costume de colocar apenas o português. Mas, no Brasil há muitas pessoas que estudam inglês e deixam sua conta do Google em inglês para praticarem o idioma o que fará com que o seu anúncio não apareça para esses usuários.

“Como funciona: para decidir onde exibir seus anúncios, o Google AdWords analisa a configuração de idioma do usuário do Google ou o idioma da consulta de pesquisa do usuário da página atualmente visualizada ou das páginas recentemente acessadas na GDN (Rede de Display do Google).” by Google.
Se a sua configuração está só para o idioma português, você deve estar perdendo muitos cliques qualificados para o seu website.

google-adwords-idioma

Google Ads – idioma

#14 – Segmentação por dispositivos errada

Já encontrei pessoas que anunciam fortemente em todos os dispositivos que o Google disponibiliza (PC, tablets e celulares), porém poucos sabem qual dessas mídias estão ou não dando retorno.

Caso descubra que através de tablets seu site não converte, exclua esse dispositivo e invista fortemente em computadores e celulares, ou tente descobrir o motivo do resultado ruim no tablet. Creio que em pouco tempo o volume de conversões aumentará.

Não esqueça de verificar se o seu site funciona perfeitamente em dispositivos móveis.

#15 – Campanha de Pesquisa e Display misturadas em uma só

Recomendo deixar as campanhas de pesquisa e display em campanhas separadas, pois o Google já informou que campanhas com baixo investimento ou segmentação local podem ser criadas em uma só campanha. Mas, mesmo assim prefiro já iniciar o projeto com o pé direito.

Com as campanhas separadas fica mais fácil para otimizar, analisar e comparar as métricas, fora que o CTR da display não influenciará no CTR da pesquisa.

campanha-pesquisa-display

Google Ads – campanha de pesquisa e display.

#16 – Expectativa alta em investimentos baixos

Eu costumo citar uma frase de Tiago Tessmann: “Quanto menor o investimento maior será a expectativa, maior ainda será a frustração e maior das maiores ainda será a minha culpa da falta de resultados”

– André eu quero investir no Brasil inteiro e ganhar muito dinheiro com o Google Ads.
– Que legal, quanto será seu investimento? – perguntei
– R$ 50,00/mês + o cupom que ganhei do Google.

Infelizmente acontecem muitos casos parecidos como esse exemplo que citei acima. Minha dica é: Tenha a expectativa do tamanho do seu investimento. A média de conversão (vendas) que geralmente vejo na maioria das contas é entre 1% e 8%.

Então, se você investir R$ 100,00/mês no Google, você terá de 1 a 8 pessoas interessadas em comprar algo e depende exclusivamente de você ou do seu website de a venda se concretizar.

A porcentagem de conversão depende muito da pessoa responsável pelo marketing de sua empresa, pois envolve desde o produto, concorrente, website, otimização do ads, etc.

Espero que com essas dicas você já tenha um resultado melhor nas suas campanhas.