Elderly man is using mobile phone

Usabilidade: Descubra como impactar de maneira positiva o usuário que navega no seu site!

O comércio virtual vem crescendo cada vez mais e o seu desenvolvimento nos últimos anos foi intenso e bastante rápido. Hoje, entenderemos como melhorar a usabilidade de seu site e impactar de maneira positiva todos os usuários que navegam por ele.

O meio digital tem sido de grande ajuda para diversas empresas e pessoas que buscam empreender, sendo que o cenário e a forma como negócios são vistos nos dias de hoje são totalmente diferentes de como era a alguns anos atrás.

Atualmente, todos têm informação a apenas um clique de distância e isso se reflete também nos produtos ofertados por incontáveis lojas, comércios e organizações, ou seja, se tornou cada vez mais difícil se destacar nesse meio.

Mesmo que você venda um computador completo com o melhor atendimento e qualidade disponíveis, ainda assim, podem não ser o suficiente.

Afinal, o mercado está cada vez mais competitivo e movimentado. Em outras palavras, as empresas têm de sempre estar se reinventando.

Isso não necessariamente é algo ruim, afinal, quanto mais acirrada for a competição, melhor as empresas terão de desenvolver seus produtos e serviços, consequentemente, o consumidor tem mais opções e oportunidades de compra.

Sendo assim, em um mercado repleto de possibilidades, o seu site não pode ser mal desenvolvido ou correr o risco de não ser atrativo o suficiente, independentemente se oferece assistencia tecnica Apple Iphone ou se é focado na venda de cosméticos.

O seu site muitas vezes é o primeiro contato que o cliente tem com o seu negócio, e no mundo de marketing e vendas, as primeiras impressões marcam bastante e podem ser decisivas para uma possível conversão desse lead ou a completa perda dele.

Em poucas palavras, o seu site deve ser um lugar agradável e que instigue o usuário a continuar pesquisando sobre seus produtos e sabendo mais da empresa, se informando do porque ela é boa e como o seu serviço pode ser essencial para ele.

Pensando nesse contexto, vamos entender como o seu negócio de papel de parede 3D, logística ou até mesmo venda de camisetas pode se beneficiar ao construir um excelente site. Confira no próximo tópico.

O impacto de um site com alta usabilidade

Pensemos em um cliente, pode ser tanto uma pessoa física quanto uma organização, que esteja procurando sobre algum serviço em específico e encontre o seu site. 

Para que você chame a atenção dele, serão necessários em alguns elementos, como:

  • Fluidez do site;
  • Design e layout;
  • Conteúdo;
  • Interação do usuário.

Quanto melhor esses elementos estiverem bem desenvolvidos dentro do seu site, melhor será a experiência do usuário e mais satisfeito ele ficará ao navegar pelo seu site. 

Não apenas isso, mas que ele se sinta instigado a voltar a ele.

O seu site é como se fosse uma espécie de flyer de divulgacao e serve tanto de forma informativa como forma de divulgação. 

Sendo assim, alguns benefícios podem ser adquiridos ao desenvolver melhor o seu site.

Cria uma melhor impressão

Como dito anteriormente, a primeira impressão é a que fica, portanto, não tenha receio de investir pesado no layout e no visual do seu site. 

Pense bastante em sua identidade visual, na forma como disponibiliza imagens, links e a própria formatação dele.

Sites que não se preocupam com esse elemento causam estranheza no público, mesmo que eles não saibam diretamente o que os está incomodando. 

Portanto, um site bonito e esteticamente interessante chama muito mais atenção.

Quando um site não é bonito e atrativo, a grande maioria dos usuários nem oferece uma chance para navegar nele, portanto, sua empresa deve ter isso em mente, servindo como uma espécie de grafica cartao de visita.

Maior taxa de conversão

A boa experiência do usuário do seu site está diretamente ligada a conversão desses leads em clientes em potencial, podendo futuramente até mesmo fidelizá-los.

Afinal, quanto maior a satisfação do lead, maior a probabilidade dele virar seu cliente.

Claro que existem diversas outras formas de aumentar a taxa de conversão de sua empresa, mas é muito melhor que isso aconteça de forma mais natural do que forçar isso com altos investimentos. 

Muitas vezes o custo-benefício não compensa. Portanto, pense em cada etapa de desenvolvimento do site.

Estabelece um grande diferencial no mercado

Seja na venda de uma caixa display papelao ou em algum aparelho celular, por exemplo, com tantas novas empresas e empreendedores surgindo no mercado atual, se tornou comum que não existam tantos sites tão bem desenvolvidos assim.

Muitos por falta de experiência, outros por faltas de investimentos eficazes, mas a realidade é que ter um site bem construído, fluido e com conteúdo pode ser necessário um investimento que empresas iniciantes podem não ter.

Portanto, quanto mais você investe em seu site, mais se distancia do comum e ganha um certo destaque, mesmo que o produto ofertado seja algo simples como um banner com foto.

Como construir um bom site?

Existem diversas estratégias e práticas de mercado que te ajudam a construir um site bom, eficiente, fluido e atrativo. 

Portanto, vamos destacar algumas dicas do que você e sua empresa devem focar para o desenvolvimento do seu site.

01 – Trabalhe com marketing de conteúdo

Essa sem dúvida é uma das melhores alternativas que você pode utilizar para deixar o seu site muito melhor, facilitando a geração de leads e fazendo com que se tenha um maior engajamento com a sua empresa, e consequentemente, com a sua marca.

O marketing de conteúdo é uma estratégia baseada em criar conteúdo relevante e de qualidade para o seu público e fazer com que eles venham até a sua empresa e não que a empresa vá até o cliente.

Pense no seu ramo de trabalho e em um conteúdo informativo que você pode desenvolver para que as pessoas se sintam motivadas a voltar para o seu site. 

Dessa forma, você faz um marketing do produto ou serviço e o usuário já está no lugar certo para encontrá-lo.

Independentemente se o foco da sua empresa seja impressao digital ou até mesmo sobre peças automotivas, essa é uma das formas mais eficazes de atrair clientes e impactá-los de maneira positiva.

02 – Crie uma estrutura simples

É extremamente comum que muitas pessoas confundam quantidade com qualidade. Pense em algo simples, bonito e atrativo para o seu site. 

De nada adianta preenchê-lo com diversas informações que não levam a lugar nenhum apenas para fazer com que se pareça melhor.

Pense na navegação do usuário, crie painéis que facilitem com que ele vá até onde quer de forma simples e fácil. 

Um bom exemplo é colocar uma espécie de guia lateral por onde ele irá navegar, indo para qualquer canto do site com apenas uma pesquisa rápida.

Esse tipo de facilitação cria uma maior fluidez durante o acesso, que é um ponto que estamos destacando desde o começo do texto. Simplicidade e eficiência são a chave para o sucesso.

03 – Faça investimentos na divulgação

De nada adianta oferecer o melhor produto e serviço e ter um site incrível e bastante funcional se as pessoas não sabem como te encontrar. 

Para isso, é necessário um determinado investimento em marketing e divulgação.

Utilize as redes sociais para promover o que você tem a oferecer, sempre orientando os clientes a visitarem o site para maiores informações e conteúdo caso queiram se inteirar mais do assunto e saber mais curiosidades.

Outra técnica que pode ser utilizada é a utilização e estudo dos SEO, que são as ferramentas de busca do Google, fazendo assim com que o seu site seja melhor ranqueado no momento em que alguém pesquisa por algum produto em específico.

Dessa forma, seu site será alimentado com link de mais qualidades, com boas parcerias e com boas indicações de outros sites, fortalecendo o algoritmo do Google e fazendo com que ele entenda o quão bem estruturado e bom o seu site é.

Considerações finais

Hoje, entendemos como a usabilidade pode melhorar o desempenho do seu site e impactar os usuários de maneira positiva.

Além de alguns benefícios muito importantes que você pode adquirir e boas dicas de como colocar essa estratégia em prática.

Utilize as informações aqui disponibilizadas para aumentar o tráfego de usuários pelo seu site e se tornar mais relevante no mercado de trabalho, adaptando tudo de acordo com a realidade da sua empresa, afinal, você a conhece melhor do que ninguém.

Sendo assim, planeje por onde irá começar o seu site ou melhorar ainda mais o desempenho dele. Lembre-se de utilizar a sua criatividade.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Captura de tela 2021-05-01 172608

Gestão de Vendas: o que é e como devo aplicar?

Em um mercado cada vez mais competitivo, conquistar novos clientes e ganhar a fidelidade daqueles que já consomem em sua empresa é cada vez mais importante e para isso a gestão de vendas pode se mostrar fundamental.

Pode-se afirmar que, basicamente, os clientes são responsáveis por gerar lucro e movimentar as vendas, ou seja, a alma de qualquer negócio. Inclusive, essas transações definirão o seu sucesso ou fracasso perante o mercado. 

Por esse motivo, a gestão de vendas, processo que permite controlar e otimizar as operações e atendimentos realizados, é de fundamental relevância para todo o desenvolvimento e estruturação de uma empresa.

Contudo, para alcançar um maior êxito nas vendas, é preciso aumentar a produtividade por meio do planejamento, monitoria e análise de dados, entre tantas etapas que envolvem o gerenciamento do setor. 

Para isso, é necessário primeiro compreender realmente o que é a gestão de vendas e o que ela pode fazer por sua empresa.

O que é gestão de vendas e qual a sua importância?

De forma sucinta, é possível definir a gestão de vendas como o departamento responsável pela criação, controle e administração de todas as ações relativas às vendas de uma empresa. 

O objetivo é sempre aumentar o desempenho do negócio e, consecutivamente, os lucros. Além de procurar estabilizar as possíveis oscilações de vendas no decorrer dos meses.

Para isso, é realizado o acompanhamento detalhado de cada fase desse processo, desde a montagem de um planejamento estratégico, estudo de produto, programa de fidelização de clientes, até a averiguação e constatação dos pontos favoráveis e os pontos de melhoria, bem como o gerenciamento de estoque.

Além destes pontos, o setor ainda deve abranger os procedimentos de distribuição de produtos, as estratégias de publicidade e marketing, assim como a definição de preços, metas e atendimentos, buscando formas de se destacar.

Com tanta concorrência, é preciso se manter atualizado sobre as mudanças mercadológicas para se manter competitivo e a gestão de vendas pode ser uma ferramenta crucial nesse processo.

Desse modo, pode-se afirmar que a gestão é importante para garantir a excelência das atividades, proporcionando benefícios e suportes como:

  • Auxiliar na divulgação da empresa;
  • Favorecer uma visão ampla sobre o setor que se está inserido;
  • Melhorar a abordagem com o cliente;
  • Definir um percurso de compra mais efetivo;
  • Otimizar o processo de fechamento de vendas;
  • Propiciar o alcance de objetivos;
  •  Realizar adaptações necessárias para o mercado.

Desta forma, investir em uma equipe treinada e preparada, garantindo a integração de todos os setores do segmento de venda irá certificar a eficiência e os melhores resultados para o seu negócio como um todo e, para isso, o uso de ferramentas adequadas pode ser crucial.

Características que envolvem a gestão de vendas

Como dito anteriormente, a gerência dos processos de venda envolvem várias tarefas de setores distintos. 

Por isso, existem seis passos que você pode seguir para realizar uma melhor organização.

1.   Planejamento estratégico 

Tudo se inicia com o estabelecimento das metas almejadas, mensuráveis e realistas pela e para a empresa. 

O planejamento consiste na formulação das etapas que devem ser seguidas, com o objetivo de melhorar as ações de venda e alcançar as metas do plano de marketing. 

Por esse motivo, deve constar neste documento como será realizada a gestão, quem serão os responsáveis, qual será a estimativa de vendas (totais e por vendedor), as medidas que deverão ser tomadas para a correção de falhas, entre outros aspectos para o funcionamento “operacional” do negócio.

2.   Estudo de produto

É preciso conhecer o produto que está sendo vendido para torná-lo interessante ao mercado e demonstrar quais dores do público ele pode solucionar, fator extremamente necessário para a qualidade de vendas e para a ação do marketing.

Exatamente por isso deve haver um estudo em conjunto com o setor de marketing para entender sua finalidade e as melhorias que podem ser feitas para atrair compradores/investidores.

3.   Gerenciamento da equipe de vendas 

Os vendedores precisam conhecer os produtos que vendem, além de estarem preparados e treinados para a realização de um bom atendimento. 

Quanto melhor for sua motivação e orientação, maiores são as chances de efetividade de vendas bem sucedidas. 

Inclusive, o uso de ferramentas adequadas pode auxiliar muito nesse processo, permitindo um controle rápido da atuação de cada vendedor, bem como o controle de como o atendimento foi feito e a pessoa responsável por ele.

Para isso, um CRM bem definido é uma boa alternativa para esse gerenciamento, principalmente por otimizar o histórico e auxiliar na integração entre as equipes.

Essa ferramenta pode, ainda, contribuir para a mensuração das estratégias usadas, bem como a identificação de possíveis ofensores para a efetivação da venda.

Além do CRM, aplicativos como o Trello e o Slack também são sugestões de softwares que podem ser utilizados para facilitar a comunicação entre equipes e para gerir projetos e metas diárias.

4.   Escolha de indicadores

Essa é a definição de quais dados deverão ser coletados para realização de uma análise sobre a qualidade e desempenho de uma empresa, bem como a identificação das falhas e as melhorias que devem ser feitas nos processos.

Informações como leads, satisfação dos clientes, saída de produtos, crescimento de vendas, dentre outros aspectos podem ser avaliados, conforme objetivos traçados.

Neste ponto, o uso de plataformas de CRM online, também podem auxiliar na compilação e geração de relatórios sobre as informações do empreendimento com mais facilidade, de modo que sejam monitorados com mais agilidade e com mais recorrência, caso seja necessário.

5.   Pontos críticos e favoráveis

Com as informações dos indicadores coletados, é necessário fazer a avaliação dos pontos positivos e de melhoria do seu negócio. 

Assim, será possível enxergar quais atitudes devem ser tomadas para favorecer o processo de vendas e quais deverão ser corrigidas para otimizar os atendimentos e o percurso do cliente.

6.   Gerenciamento de valores, equipes e estoque

Envolve a gestão de todas as áreas do setor de vendas. Desde a parte financeira (gastos e faturamento), organização das equipes, análise de equipamentos e organização de estoque, promovendo uma melhor integração e controle dos materiais e valores necessários para o funcionamento.

Para isso, o uso de softwares, como o sistema ERP, pode auxiliar no trabalho de gerenciar todas essas diversas áreas de forma efetiva e, por vezes, até automatizada.

Sendo assim, seguir os passos da gestão de vendas pode auxiliar na construção de um relacionamento com o cliente (CRM) mais efetivo e que aumentará as compras e a interação dos consumidores que já são fiéis à marca. 

Além disso, se essas pessoas estiverem satisfeitas com o atendimento e a qualidade do produto, elas tendem a atrair novos clientes para sua empresa por meio do compartilhamento orgânico, o que pode ter ainda mais valor para o público consumidor.

Assim, com uma empresa organizada, treinada e com foco nas metas, a conquista de novos clientes pode ser feita muito mais naturalmente e com mais qualidade, não somente alcançando as metas estabelecidas, mas acelerando todos os resultados comerciais. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Top News Tech, site voltado para a veiculação de conteúdos ricos e relevantes para empresas de diversos nichos, bem como estratégias que contribuem para o desenvolvimento do negócio.

shutterstock_580499569

E-commerce de nicho: confira as vantagens para o seu negócio

Os números positivos do e-commerce em 2020 e as perspectivas promissoras para 2021 estimulam a adesão das empresas ao segmento.

Para se ter uma ideia do que está acontecendo nesta área, de acordo com os dados da ABComm, foram registradas de abril a setembro do ano passado mais de 150 mil novas lojas; e 11,5 milhões de pessoas fizeram sua primeira compra online.

Importante registrar que, além de novas operações, temos visto também aumento nos investimentos de quem já dispunha de uma plataforma de vendas via internet.

Isso tem acontecido, basicamente, em função da necessidade de diversificar os canais de vendas (colocando em prática o omnichannel) e, claro, da exigência de aprimoramento nos sistemas de vendas via internet.

Não se trata mais de “complemento”

Se até pouco tempo o e-commerce era visto como um “complemento”, hoje a história difere. As empresas viram o faturamento crescer e perceberam a necessidade de integrar as operações, explorar melhor as possibilidades de cada ponto de interação com o público.

Apesar do cenário positivo, é importante analisar bem as possibilidades na área, até para que seja possível ter um negócio que se destaque da concorrência, conquiste o seu espaço na mente e no bolso do consumidor.

Neste sentido, um dos aspectos que devem ser considerados são as oportunidades para os e-commerces de nicho.

Por que investir num e-commerce de nicho

Uma das principais vantagens é justamente a baixa concorrência, uma vez que a loja atenderá um público específico e que geralmente não tem tantas opções disponíveis.

Por outro lado, o cuidado deve ser redobrado na hora de posicionar a marca: é essencial conhecer bem as demandas do cliente e do grupo ao qual ele pertence.

Mais do que em qualquer outra área, a proposta é que a marca seja vista como uma autoridade no segmento. Para construir este tipo de percepção, contudo, é preciso integrar-se aquela “comunidade”, participar dela, ser reconhecida pelo grupo.

Comunicação mais assertiva

Quando se pensa nas vantagens do e-commerce de nicho, um dos pontos que se destacam é a possibilidade de fazer uma comunicação mais assertiva, o que aumenta a taxa de conversão do negócio.

Este resultado não acontece por acaso, é resultado justamente desse entendimento mais acurado sobre os anseios daquele público.

E como a empresa vai trabalhar com um target menor, mais segmentado, tem como otimizar melhor seus investimentos em mídia, porque pode reduzir o número de canais que serão empregados.

Atenção: apesar dessa vantagem em relação aos investimentos, lembre-se de que é importante dedicar-se ao conteúdo das mensagens. Como dissemos acima, a marca “nichada” deve ter autoridade no segmento, portanto, será mais cobrada se cometer algum deslize.

Considerando que a empresa conseguiu ter uma oferta de produtos diferenciada, a comunicação, por ser de nicho, pode e deve ser personalizada.

As ferramentas de automação têm evoluído muito, então, não há entrave do ponto de vista operacional para se realizar essas ações. Mais uma vez, o principal é a estratégia.

Quais canais este público prefere? Como ele gosta de ser tratado? Quais comunidades ele frequenta? Qual a frequência do envio de mensagens é mais adequada para aquele grupo? Enfim, é crucial investir algum tempo na validação dessas informações.

Marcas mais próximas dos clientes

Proximidade e personalização são hoje questões fundamentais para o varejo, mas, no caso de um e-commerce de nicho, é impossível renunciar a um bom trabalho nessas frentes.

Primeiro, porque quanto mais próximo do cliente, mais chances a empresa tem de entender suas necessidades e, claro, atendê-las da melhor forma possível, como se espera de uma loja segmentada.

Veja que, neste caso, o conhecimento inclusive é prioritário para que a equipe consiga selecionar os produtos mais adequados, de preferência, exclusivos.

Este é um ponto-chave do e-commerce de nicho: como a empresa trabalha com um público menor, deve conseguir atuar com um ticket médio mais elevado para ter uma rentabilidade adequada. O consumidor geralmente adere à essa ideia, desde que encontre na loja produtos diferenciados e que não serão encontrados em outros locais, principalmente nas lojas genéricas.

Se a loja tem como foco a venda de produtos para o segmento geek, por exemplo, espera-se que ela tenha um catálogo de produtos diferenciado, com itens exclusivos. Não faz muito sentido que ela não consiga se antecipar às tendências.

Este é o caso da Piticas. O seu foco é o público jovem e tema produção verticalizada, atuando com artigos relacionados aos quadrinhos, filmes e séries. Produz de 17 a 19 mil camisetas por dia, com mais de 500 funcionários e mais de 300 lojas franqueadas espalhadas pelo país.

Abordagem personalizada

Outro ponto extremamente relevante para o e-commerce de nicho é a customização do layout. Mais do que em outros segmentos, o público de uma loja especializada deve se sentir muito à vontade no ambiente.

E, pensando na realidade atual do e-commerce, isso significa que o cliente deve ter a mesma percepções sobre a marca, esteja ele na loja física, no site, nas redes sociais, num marketplace ou num app para fazer a compra via WhatsApp.

Neste contexto, é importante considerar o papel dos vendedores. Numa loja nichada, é essencial que essa pessoa da linha de frente realmente se identifique com aquele grupo e seja capaz de orientar o cliente na hora da compra.

E isso vai acontecer na loja física e nas plataformas digitais. O uso do WhatsApp, por exemplo, ajuda bastante neste sentido, uma vez que a comunicação é interpessoal e vai acontecer nos termos daquele ambiente.

Para a loja, a vantagem é que apesar do ambiente informal, é possível criar um fluxo padrão para iniciar a conversa e ainda ter tudo devidamente registrado, o que permite o ganho em escala.

O que temos percebido é que o e-commerce tem conseguido abrir inúmeras possibilidades para os novos negócios. A tecnologia está disponível e as condições do mercado são favoráveis.

O que vai determinar o sucesso é essa orientação mais profissional para o negócio. Não importa o tamanho do e-commerce, o amadorismo não tem mais espaço no ambiente corporativo.

Fonte: e-commerce Brasil

Screenshot 2021-02-24 003240

Marketing Sazonal: como aproveitar as etapas do ano para vender mais

O marketing sazonal é uma estratégia fundamental para que sua empresa consiga manter as vendas em alta o ano inteiro. Vender é o que garante o funcionamento de seu estabelecimento, e o foco nesse objetivo deve ser mantido.

Por isso, é importante compreender elementos que podem auxiliar suas vendas, bem como entender o funcionamento do mercado para conseguir explorá-lo da melhor forma possível. Para isso, o primeiro passo é saber o conceito de sazonalidade.

Uma empresa de banheiro químico, por exemplo, pode conseguir ótimos resultados em épocas do ano onde existem grandes eventos ao ar livre, como o ano novo ou o carnaval.

A palavra sazonal significa algo temporário, que acontece em uma época específica. Portanto, um evento ou atividade sazonal é algo que se repete sempre no mesmo período, mas não ocorre durante o ano inteiro.

Isso acontece com datas comemorativas e eventos de diversos tipos, nos quais produtos específicos para essa época são produzidos em massa e comercializados, seja objetos de decoração ou itens de consumo e outros tipos de bens materiais.

Realizar um bom planejamento em eventos sazonais pode ajudar a vender mais em épocas específicas do ano, aproveitando corretamente as oportunidades e conquistando resultados satisfatórios, entre eles:

  • Aumento nas vendas;
  • Maior organização e integração de equipes;
  • Criação de campanhas assertivas;
  • Reconhecimento da marca;
  • Entre outros.

Existem alguns meses em que as vendas acabam caindo, por uma série de fatores. Esses eventos então surgem como uma forma de conquistar novos clientes e incentivá-los a comprar, mantendo a economia ativa.

Se você vende fantasia de carnaval infantil, precisa se reinventar para conseguir resultados o ano inteiro, identificando outras datas além do carnaval em que as fantasias podem ter um bom impacto de vendas.

Portanto, as ações de marketing sazonal procuram compreender essas datas para que a empresa possa se antecipar, conseguindo os melhores preços de compra e venda para os produtos que ela oferece.

Por que realizar o marketing sazonal?

Quanto mais bem estruturada for sua estratégia de marketing para aproveitar as datas comemorativas, maior serão os resultados alcançados. Isso porque a sazonalidade é uma excelente maneira de alavancar negócios.

Entretanto, é preciso muito mais do que saber quando as datas comemorativas vão cair para conseguir criar ações relevantes e aumentar suas vendas.

É necessário que uma empresa de caixa de som para eventos tenha organização para que as ações estejam prontas e funcionais no momento certo, para ter conhecimento das melhores épocas de trabalho e em que momentos precisa se reinventar.

Quanto mais você se aprofundar nas pesquisas durante a etapa dessa estratégia, melhor você conseguirá compreender os principais elementos que farão você vender.

Embora alguns períodos do ano sejam claros em questão de vendas, isso não quer dizer que você não pode explorar novos nichos e encontrar espaços para aproveitar e conseguir mais vendas.

O marketing sazonal torna-se, então, uma ferramenta fundamental para seu negócio conseguir adaptar sua realidade e ampliar as vendas, alcançar novos públicos e manter-se apresentando resultados o ano inteiro.

Alguns itens, como um champagne magnum, podem ser consumidos em maior quantidade em datas especiais, como o ano novo.

Mas isso não impede que outras situações, como comemorações especiais e datas especiais, não sejam uma boa oportunidade de vendas.

Como montar uma boa estratégia?

Entender a necessidade de um bom planejamento sazonal é o primeiro passo para conseguir bons resultados. Logo, é preciso montar uma boa estratégia, com alguns elementos primordiais, entre eles:

1 – Elabore um planejamento e faça um cronograma

Para estar preparado para agir corretamente em ações de impacto durante o ano, é preciso ter conhecimento das datas especiais e quais serão as ações em cada uma delas.

Embora alguns desses momentos sejam um fator comum no comércio, existem outros que você pode optar por fazer ou não uma ação especial.

Depois de definir o calendário que será adotado em sua empresa, é hora de identificar quais medidas pretende tomar em cada uma das datas especiais ao longo do ano. Assim, você já pode começar a preparar a infraestrutura do seu estabelecimento, caso ele seja físico.

Se você vende chocolates, por exemplo, é importante pensar em que momento do ano deve intensificar a produção de pirulito de chocolate personalizado, como na Páscoa.

Além disso, para que a campanha seja efetiva, é necessário que todo o material de divulgação esteja pronto com antecedência, para não gerar atrasos que atrapalhem o desempenho das vendas.

Assim, você também manterá uma comunicação mais saudável com seu público, tendo ideia de como serão as ações e o que precisará ser feito para conseguir concluí-las. 

Algumas empresas até mesmo precisam contratar colaboradores temporários para dar conta das atividades.

Ademais, a melhor forma de conseguir seguir o planejamento é através de um cronograma estruturado. Aqui, é hora de oficializar todas as ações planejadas no começo do processo.

Isso porque o tempo é um elemento crucial no sucesso de uma campanha de marketing sazonal, uma vez que tudo precisa estar funcionando perfeitamente antes da data comemorativa chegar.

As ações que envolvem uma comemoração específica, principalmente se for uma data comercial, no qual há um crescimento na compra de itens para presentes, devem acontecer nos dias que antecedem o evento.

Não vale a pena fazer uma campanha em cima da hora, principalmente porque não haverá tanta visibilidade, mas realizar as ações com muita antecedência também não traz bons resultados, pois as pessoas acabam esquecendo.

Por isso, o cronograma é crucial para que todos os aspectos da ação estejam pontuados na hora que você começar a divulgar. Assim, conseguirá um resultado muito maior e melhor para sua empresa.

2 – Seja criterioso nas ações

Você precisa ser muito criterioso quando escolher quais datas comemorativas irá utilizar em suas campanhas e quais ações realizar.

Isso porque escolher uma data que não converse com seu público-alvo pode ser muito prejudicial em termos de marketing, além de gerar desperdício financeiro.

Identificar o melhor momento de apresentar uma pasta personalizada com orelha com a temática de uma data comemorativa é parte do processo que você deve fazer para que a campanha faça sentido.

Quando estiver na etapa de planejamento, procure identificar o seu público-alvo e suas rotinas de consumo para acessar corretamente esses padrões e estabelecer em quais momentos suas atividades podem gerar resultados positivos.

Assim, você conseguirá economizar dinheiro e agir corretamente em vários momentos do ano, aproveitando os eventos sazonais.

3 – Realize um levantamento

Ações desse porte costumam ser bastante impactadas por todo o planejamento. Por isso, é preciso definir tudo o que você precisará levantar para conseguir realizar as atividades com sucesso.

Isso inclui desde a mão de obra e ações de divulgação até serviços digitais que ajudem a espalhar o conteúdo, como e-mail marketing e landing pages para impulsionar a ação.

É necessário que tudo seja calculado previamente, para que seu negócio esteja habilitado para se adequar ao orçamento e às necessidades da ação escolhida.

Em muitos casos, você pode até mesmo fechar parcerias, que acabam beneficiando ambas as empresas que se unem para atingir resultados melhores com uma atividade sazonal.

Por se tratar de um elemento fora do comum, muitas empresas não têm estrutura para uma ação em massa sozinha e preferem fazer parcerias.

4 – Estabeleça uma mensagem marcante

Como dissemos, um dos principais pontos do marketing sazonal é aproveitar as datas comemorativas. São momentos onde as pessoas gostam de se presentear e trocar mensagens emocionais com seus amigos e familiares.

Portanto, quando você decide investir em uma estratégia de marketing que leva a esse tipo de data comemorativa, é importante ter em consideração a mensagem que você vai passar para seus consumidores.

Ter um cartão de visita preto e branco que identifique sua marca é um grande diferencial, principalmente se a mensagem no cartão for simbólica a um determinado momento.

Enquanto marca, sua responsabilidade é criar um conceito amplo, que atinja a maior parte de seu público-alvo de forma emocional, ao mesmo tempo em que incentiva o cliente a consumir seu produto.

Defina suas estratégias de forma clara, para que sua mensagem cumpra corretamente os objetivos escolhidos e consiga encantar o público a ponto dele buscar os produtos para si ou para presentear uma pessoa querida.

5 – Realize ajustes, se necessário

Tão importante quanto a pré-análise e o planejamento, é seguir ajustando sua campanha conforme ela acontece. Para isso, avalie constantemente o desempenho de cada ação sazonal.

Um chaveiro profissional pode criar uma estratégia de marketing temática para tentar conseguir mais clientes, e deve avaliar se os resultados estão ou não adequados para poder ajustar a campanha, conforme sua necessidade.

Aquelas que não trouxerem os resultados esperados precisam ser repensadas ou novas estratégias precisam ser criadas para suprir as falhas da anterior.

Enquanto as ações que foram um sucesso devem ser estudadas para que se produzam melhorias e que você replique a ação em outras ocasiões, se necessário.

Resultados esperados e considerações finais

As opções de ações sazonais são inúmeras no mercado. Praticamente durante o ano inteiro existem datas comemorativas que podem acabar sendo excelentes opções de engajamento com seu público-alvo, criando novas e interessantes estratégias para gerar resultados.

Entretanto, para que você consiga alcançar os seus objetivos, é preciso muito estudo e planejamento para saber exatamente o momento de agir e quando você deve dar um passo atrás e repensar seu planejamento.

Assim, será possível explorar com tranquilidade todas as datas comemorativas que façam sentido com sua marca e conquistar muito mais vendas ao longo de todo ano, mantendo sua competitividade no mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

ciclo-de-vida-venda

Ciclo de venda: o que é e como auxilia na sua estratégia

O ciclo de venda diz respeito ao tempo que um produto ou serviço leva para ser vendido. Este depende de várias etapas, que vão desde o primeiro contato do cliente com a marca até a fase do pós-venda.

Vender é uma necessidade, mas também um desafio para qualquer empresa. Isso acontece porque uma série de obstáculos pode surgir até que o cliente realmente queira adquirir o que você oferece.

Daí surgem as dúvidas sobre como passar em cada etapa da venda, sem perder uma boa oportunidade de negócio.

Entender como funciona o ciclo de vendas é o primeiro passo a ser dado, afinal, esse processo se encaixa perfeitamente à nova relação de compra e venda que existe atualmente.

O consumidor moderno não é mais tão fácil de ser influenciado, uma vez que tem acesso a muita informação e a diferentes possibilidades para comprar um mesmo produto ou serviço.

Isso exigiu novas habilidades da marca e estar por dentro do funcionamento do ciclo de vendas é uma forma de vencer a concorrência.

Por isso, neste artigo, vamos explicar o seu conceito, quais são suas etapas, como montar o ciclo de vendas mais adequado para seu tipo de negócio, bem como suas vantagens. Confira!

O que é ciclo de vendas?

O ciclo de vendas planeja cada ação, que começa assim que o cliente tem o primeiro contato com a marca e se encerra no pós-venda, etapa que se inicia logo após o fechamento de um negócio.

Tudo começa quando a marca prospecta novos leads, e toda a sua sequência é definida como um ciclo. Alguns processos inerentes à qualquer organização, como uma fabricante de creme para rosto, fazem parte desse ciclo.

O financeiro é o primeiro deles, e diz respeito ao investimento feito para disponibilizar determinado produto ou serviço ao cliente, afinal, é quando ele compra que o capital investido se transforma em lucro.

O processo de vendas consiste nas tarefas que levam o produto ou serviço até as mãos do cliente. 

Por fim, há o processo de compra, que depende do cliente e de seus hábitos de consumo.

Obter lucro com aquilo que você vende é um requisito mínimo, afinal, é dessa maneira que o seu negócio se mantém ativo no mercado.

As vendas acontecem quando a marca considera os hábitos e desejos de seus clientes, pois assim a experiência deles é muito melhor.

Só que perceber que o ciclo de vendas se baseia no tempo é a melhor forma de obter sucesso. Por isso, negociar um preço por muito tempo não é vantajoso, visto que pode levar a uma falta de recursos financeiros para a empresa.

Sem falar que você corre o risco de ter esse ciclo interrompido pelo próprio cliente, devido a uma experiência que não se encaixou no tempo dele.

Ademais, quando uma gráfica de calendário personalizado com fotos reduz os gastos para encerrar o ciclo, por exemplo, consegue aumentar sua produtividade e aumentar as vendas.     

O funcionamento é bem simples, e consiste em acompanhá-lo para entender a situação do lead. Assim, os processos são bem executados em cada estágio, por meio de abordagens, materiais e estratégias adequadas.

Vários setores da empresa trabalham ao mesmo tempo para fechar uma venda o quanto antes e garantir a satisfação do cliente. É assim que se começa a entender a importância do ciclo de vendas.

As empresas que trabalham com vendas mais complexas, como as B2B (Business-to-Business, ou de empresa para empresa), não costumam diminuir esse ciclo. 

Mas, mesmo no caso de vendas mais simples, muitos negócios se perguntam qual o momento ideal de entrar em contato com o cliente.

É normal não saber se ele teve tempo para pensar e, com isso, solicitar uma resposta. Seria ótimo se soubéssemos com precisão qual é o momento de partir para uma abordagem de venda.

Portanto, o ciclo de vendas ajuda tanto uma empresa de convites personalizados como um autônomo a identificar melhor esse momento, daí a sua importância. Isso acontece por meio de estágios, conforme veremos a seguir.

Etapas do ciclo de vendas

Independentemente de qual segmento seu negócio está inserido, o ciclo de vendas depende das mesmas etapas, que são:

  • Prospecção;
  • Contato inicial;
  • Qualificação;
  • Apresentação;
  • Avaliação;
  • Fechamento;
  • Pós-venda.

A prospecção é quando a marca está em busca de seus potenciais clientes. Já o primeiro contato é aquele e-mail inicial, um brinde em uma feira de negócios, a oferta de um conteúdo rico, entre outros.

A qualificação consiste em saber quais dos leads estão prontos para a compra, e assim, seguir para a etapa de apresentação.

Nessa fase, uma fabricante de lembrancinha com chocolate, por exemplo, apresenta o seu produto e sua proposta comercial.

Durante a etapa de avaliação, empresa e cliente começam a negociar, o que pode envolver um tempo de espera, até que o cliente analise a proposta.

No fechamento, por sua vez, é quando a compra é efetivada e aí entra o pós-venda, que é descobrir se o cliente está satisfeito e solicitar que ele indique a sua marca para outras pessoas.

Para elaborar o seu ciclo de vendas, é preciso definir quais dessas etapas são cabíveis para a sua organização e saber como cada uma será realizada.

Trata-se de estabelecer metas e objetivos alinhados com as estratégias do seu negócio e com o processo de compra do cliente.

Assim, é necessário conhecer esse processo, que engloba objetivos e metas da marca, mas também os hábitos e desejos do consumidor, sendo que estes últimos são vitais para o ciclo de vendas.

Por exemplo, se o seu cliente costuma pesquisar soluções na internet, não faz sentido anunciar seu produto ou serviço no jornal para estabelecer um primeiro contato.

É necessário saber quais são os hábitos de compra dele, como é influenciado, de que maneira ele realiza suas pesquisas, com quem busca indicações, quando está disponível, os lugares que costuma frequentar e o que é importante para ele.

Quanto mais informações uma loja de vinho malbec argentino conseguir levantar, mais assertiva será a sua abordagem e melhor será o tempo do ciclo de vendas.

A elaboração dele vai além de saber o que fazer, mas também como, onde e quando fazer. É necessário se atentar à qualificação do lead para saber se ele está pronto para a abordagem de vendas.

Para isso, também é importante investir em estratégias de Inbound e Outbound Marketing. No caso do Inbound, fazer uso de estratégias de nutrição de leads, como a criação de conteúdo relevante para eles.

No caso do Outbound, é fundamental usar estratégias para alcançar quem decide pela compra, ou seja, quem tem autonomia para comprar ou não.

Da mesma forma, é interessante usar algumas ferramentas de auxílio, como o CRM (Customer Relationship Management, ou Gestão de Relacionamento com o Cliente), que ajuda a acompanhar e gerir o ciclo de vendas.

Por fim, seja uma empresa de serviço de entrega motoboy ou uma loja de roupas infantis precisa acompanhar as métricas, como os indicadores de venda, que são essenciais para garantir bons rendimentos.

Quais os resultados e vantagens obtidos?

Usar o ciclo de vendas corretamente traz uma série de benefícios que se refletem diretamente nos resultados da organização.

Por exemplo, é por meio dele que você vai saber o momento de agir, assim, a empresa evita entrar com uma abordagem de vendas com um lead que ainda não está maduro para a decisão de compra.

Uma empresa de aluguel de endereço fiscal ainda consegue conhecer melhor os seus consumidores, visto que ela terá acesso aos hábitos de seu perfil de cliente.

Esse tipo de informação ajuda a reformular o processo de vendas e até a realizar projetos de maneira mais efetiva.

É uma forma de compreender a situação dos leads e entender suas dores, trabalhando uma abordagem personalizada, oferecendo aquilo que seja realmente do interesse dele.

Também é uma maneira de prever melhor as vendas, uma vez que estamos nos referindo a uma prática repetitiva e constante, que depois de um tempo, torna as vendas mais previsíveis.

Com isso, fica mais fácil mensurar alguns indicadores, como número de conversões, fechamento em algumas épocas, ticket médio constante, entre outras possibilidades.

Esse ciclo, por fim, alinha as estratégias de marketing e vendas, melhorando a relação entre elas e estabelecendo o papel de cada setor. Essa união tem como objetivo fazer com que as áreas trabalhem juntas para alcançar o mesmo objetivo.

Conclusão

O ciclo de vendas é capaz de auxiliar empresas dos mais variados setores, como uma papelaria que produz carimbo empresarial a organizar melhor esse processo e conseguir vender mais e melhor.

Assim como posicionar a sua marca como uma organização preocupada em solucionar os problemas e necessidades de seus clientes..

Ele é benéfico para a marca, que consegue investir em esforços mais eficazes para vender, mas também para os clientes, que receberão propostas quando realmente estiverem maduros para a compra.

Além disso, vão adquirir produtos e serviços que realmente sejam úteis para as suas necessidades, o que melhora a imagem e a credibilidade de uma marca.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

capa-blog-site-whats

Saiba como fazer uso do WhatsApp como canal de vendas

Você já pensou em utilizar o WhatsApp como um canal de vendas complementar para o seu negócio? Com ele, você pode aumentar o seu número de novos pedidos e ampliar os seus resultados.

Muitas empresas aderiram ao uso do aplicativo para que o contato com os clientes fosse facilitado, de modo a oferecer um suporte completo para tirar dúvidas ou agendar serviços.

Além disso, muitas encontraram uma outra solução bastante eficiente para o uso do WhatsApp durante o período comercial: utilizá-lo como uma ferramenta de vendas que pudesse oferecer novas oportunidades para o negócio.

Com isso, tanto o estabelecimento quanto os clientes se beneficiam, já que o aplicativo permite uma comunicação prática e instantânea, onde um contato pode ocorrer de modo mais dinâmico e proporcionar mais rapidez no atendimento.

Pelo WhatsApp, uma empresa pode facilmente enviar as opções de papel de parede área externa que oferece e mostra o seu catálogo para uma pessoa interessada em reformar a casa, sem que seja necessário realizar uma visita presencial.

Esse tipo de otimização pode ser uma das maiores vantagens do uso do aplicativo para fechar novos negócios. Isso porque algumas etapas que envolvem o deslocamento dos clientes podem ser solucionadas rapidamente.

Por isso, se você ainda não utiliza o WhatsApp como um canal de vendas para a sua empresa, mas quer começar o quanto antes, siga na leitura deste artigo para entender mais sobre o assunto.

WhatsApp: mais facilidade para o seu negócio

Certamente você já utiliza o WhatsApp no seu smartphone, já que ele possibilita uma comunicação simples e direta com os seus amigos e familiares.

Mais ainda, recentemente muitas empresas aderiram ao aplicativo como um modo de proporcionar um novo canal de atendimento para os clientes, permitindo que eles consultassem mais informações sobre os seus produtos ou serviços.

Um estabelecimento especializado em equipamentos profissionais para tapeçaria, por exemplo, pode disponibilizar o seu contato para que um interessado pergunte sobre a disponibilidade de produtos como um grampeador pneumático e solicite uma reserva.

Justamente pensando em facilitar esse processo de contato, oferecendo maiores possibilidades para os clientes, o número de empresas que aderem ao aplicativo na sua rotina é cada vez maior.

Isso porque, com o WhatsApp você pode:

  • Digitar uma mensagem facilmente;
  • Enviar um áudio mesmo em momentos mais corridos;
  • Enviar fotos e vídeos para apresentar seus produtos;
  • Realizar o atendimento simultâneo de várias pessoas;
  • Disponibilizar um catálogo no seu perfil comercial;
  • Configurar respostas automáticas para o período de ausência.

Envio de mensagens instantâneas

Com o aplicativo em uso, você pode enviar mensagens facilmente e de modo muito mais rápido. Você ainda pode utilizar o formato WhatsApp Web, que permite o acesso ao comunicador diretamente do seu computador.

Com isso, enviar especificações de uma placa fotoluminescente para o cliente pode ser mais simples. Deste modo, ele pode tirar as dúvidas necessárias para finalizar um novo pedido com a sua empresa.

Envio de áudios

Em dias de maior movimentação na sua loja, os seus clientes não precisam ficar sem resposta: você pode utilizar o recurso de gravação de áudios para enviar uma mensagem importante para um contato.

Em poucos segundos, você consegue tirar uma dúvida e oferecer um suporte completo para os seus compradores, agilizando os atendimentos mesmo em uma rotina interna mais corrida.

Isso é essencial para qualquer empresa, que não deixa os seus clientes sem resposta, independentemente do período do dia.

Envio de imagens e vídeos

Enviar imagens e vídeos para os seus clientes pode ser uma maneira bastante prática de realizar novas vendas.

Isso porque, diferente de uma ligação convencional, com o WhatsApp você pode enviar fotos do produto em que o comprador está interessado, mostrando se o modelo de balança digital com impressora que você possui é a ideal para ele.

Você ainda pode apostar no recurso de vídeo para gravar um conteúdo explicando sobre o funcionamento do equipamento enquanto você o apresenta mais detalhadamente. Com isso, o WhatsApp se torna um canal de vendas muito mais dinâmico e eficiente.

Conversas simultâneas

No atendimento presencial ao público, uma das grandes dificuldades é conciliar o suporte a várias pessoas ao mesmo tempo.

Pode ser que algumas não queiram ou não possam esperar e, com isso, você acaba perdendo vendas.

Com o WhatsApp isso é revertido, já que você pode alternar entre as conversas de forma ágil, tirando dúvidas e fechando pedidos de modo simples e prático.

Catálogo de produtos

Uma das mais recentes funcionalidades do aplicativo é a implementação de um espaço para o catálogo de produtos nos perfis comerciais, que está facilitando a rotina de muitos empresários.

Isso porque o cliente pode acessar as fotos do portfólio de uma empresa rapidamente e consultá-las sempre que necessário, sem precisar utilizar a memória do seu celular para armazenar várias imagens.

Com isso, o cliente pode escolher um produto como álcool gel perfumado rapidamente, passando pelas propostas oferecidas no seu catálogo.

Assim, ao enviar uma mensagem, ele já sabe todos os produtos que precisa e encaminha a lista de pedidos, agilizando o atendimento e o fechamento de novas vendas.

Respostas automáticas

Uma das grandes necessidades dos comércios sempre foi oferecer um atendimento extra, em que fosse possível que, mesmo após o período comercial, os seus clientes pudessem receber uma resposta para um contato realizado.

Uma mensagem recebida por e-mail pode contar com esse recurso, já que a configuração da conta permite que o seu cliente receba um aviso, indicando que o retorno será feito brevemente.Com o WhatsApp isso também pode ser aplicado. 

Ao enviar uma mensagem após o período comercial, o cliente que deseja comprar uma tela de segurança recebe um contato rápido que o avisa sobre os horários de atendimento e também que algum vendedor entrará em contato com ele rapidamente.

Assim, qualquer tentativa de contato ficará registrada na sua conta do WhatsApp e, com isso, a sua empresa não perde novas vendas.

Com todas as facilidades mencionadas neste tópico, é possível perceber como o WhatsApp pode ser um canal eficiente de atendimento para fechamento de pedidos, complementando o seu negócio.

Os canais de venda de uma empresa

Uma empresa pode contar com diferentes canais de venda e utilizar o WhatsApp como uma ferramenta complementar, para aumentar de modo significativo os seus negócios.

Isso porque, juntamente com o site, com as redes sociais e com o e-mail marketing, é possível disponibilizar opções para que os interessados cheguem até você da maneira mais conveniente para eles.

Assim, se um internauta entra no seu site procurando um gerador de energia portátil e encontra as informações que ele precisa para fechar o pedido, isso pode ser feito diretamente na sua loja virtual.

Desse modo, é possível que ao receber um e-mail marketing com as novidades mais recentes do seu estabelecimento, ele queira solicitar uma quantidade de um item para montar um estoque e faça o pedido pelo mesmo canal por onde ele foi contatado.

Você também pode desenvolver uma campanha de marketing nas suas redes sociais e promover os seus produtos para atletas diretamente na sua página.

Isso permite que um cliente faça um pedido de whey protein para engordar diretamente pela sua página na plataforma.

Nesse sentido, há ainda pessoas que podem visualizar um anúncio nas suas páginas da internet e decidir entrar em contato por telefone, pois sentem mais segurança.

Além disso, pode ser que alguns clientes ainda prefiram visitar o seu estabelecimento presencialmente, saindo de lá com a compra em mãos.

Todos esses canais de vendas podem ser essenciais para o sucesso do seu negócio e, por isso, você deve investir neles de modo amplo, garantindo que a sua empresa ganhe destaque na internet e alcance cada vez mais novos pedidos.

Isso porque os diferentes perfis de clientes devem ser atendidos da maneira que for mais confortável. Por isso é preciso proporcionar uma experiência de compra de acordo com a expectativa do consumidor.

Desse modo, é essencial oferecer diferentes canais de vendas na sua empresa, pois isso garante que você ofereça meios eficientes e simplificados para atender todas as necessidades do seu cliente, gerando maior confiança neles.

Sendo assim, você pode dar o suporte para as dúvidas em qualquer um desses meios e utilizar outros para complementar o seu atendimento.

Um exemplo disso pode ser o de um cliente que entra em contato pelo telefone, mas quer receber fotos de um produto. Assim, você pode seguir o atendimento pelo WhatsApp e concluir a venda na ferramenta.

Por isso, é importante conciliar os diferentes canais de atendimento da sua empresa, oferecendo um suporte completo para o seu cliente, seja pelo site, e-mail, redes sociais ou WhatsApp. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Feed

A experiência do cliente é o coração do seu negócio

É preciso entender a natureza do seu empreendimento para oferecer uma jornada de compras fantástica para o seu consumidor.

De acordo com o relatório Digital Trends 2017, realizado pela Econsultancy em parceria com a Adobe, a experiência do consumidor é vista como o principal caminho para as empresas se diferenciarem em meio a concorrência do mercado. Por isso, entender que proporcionar uma jornada de compras fantástica é o coração do seu negócio, é o primeiro passo para um crescimento sustentável das vendas.

O estudo feito com 14 mil profissionais de marketing e e-commerce na Europa, América do Norte e Ásia-Pacífico, aponta ainda o CX ou Customer Experience como tendência global. Ou seja, é importante entender que o consumidor vive uma experiência desde o primeiro contato com o produto, passando pela compra, pelo pós venda e, finalmente, pela recompra.

Entender cada detalhe das etapas que envolvem a jornada do consumidor é o ponto-chave para estreitar sua relação e evitar a perda do cliente no “meio do caminho”. Para Marcello Bernabe, gerente de produto de Mercado Envios Brasil, “uma experiência de compras fantástica é ágil, pontual e faz o momento do unboxing uma entrega de valor da marca”.

A ideia é que, a partir do momento que o seu potencial cliente iniciar a busca por um determinado produto, ele viva uma experiência capaz de gerar envolvimento e inspirar uma emoção. Afinal, é se conectando com o público de forma sutil que uma marca passa a ser sempre lembrada pelo consumidor.

 

Quer aumentar suas Vendas?

Clique aqui e veja as dicas que preparamos para você!

 

Mas como oferecer uma experiência fantástica e próxima, sem nenhum contato físico com o cliente?

Sabemos que o ápice da compra é o momento da entrega. Em uma busca rápida pelo termo “saiu para entrega” no Twitter, por exemplo, podemos identificar a ansiedade e expectativa dos clientes em receber os produtos adquiridos pela Internet. Sendo assim, oferecer uma entrega rápida e adicionar valores de marca ao momento do unboxing é sinônimo de gerar boas recordações em um momento chave da jornada de compra, resultando em fidelização.

Algumas empresas enxergaram nesse ponto uma oportunidade e passaram a oferecer um serviço chamado fulfillment, um modelo de serviço que realiza a gestão do armazenamento, da embalagem e entrega de produtos de diversos vendedores a partir de um centro de distribuição (CD), incluindo também o serviço de pós-venda e atendimento ao cliente.

Para Leandro Bassoi, diretor do Mercado Envios, utilizar serviços como o fulfillment traz benefícios tanto para o empreendedor quanto para o consumidor. “Para o comprador, o produto chegará mais rápido e embalado dentro de um padrão de qualidade pré-estabelecido; para o vendedor, deixar que o Mercado Livre realize essas etapas significa ter mais tempo para se dedicar à estratégia do negócio e às vendas”, destaca.

Além de garantir gastos menores para os usuários da plataforma e tempo extra para planejar as vendas e as estratégias de marketing, a terceirização do fulfillment também permite que todo o processo seja efetuado com mais agilidade, ou seja, o produto chega mais rápido nas mãos do cliente, o que fideliza o público e desbanca a concorrência. Essa prática é ainda mais importante em épocas de alta demanda, como no Natal e no dia das Crianças.

 

Fonte: Mercado Livre