tiktok-5503208_1280

TikTok para empresas: como seu negócio pode usar essa plataforma para crescer

Popular entre os jovens e com capacidade de gerar conteúdos virais, o TikTok para empresas não foi inicialmente pensado para o mundo dos negócios, mas a sua popularidade e poder de engajamento foram decisivos para as marcas.

Desde 2019, o aplicativo desbancou o Instagram e o Facebook, alcançando a marca de 2 bilhões de downloads. O TikTok já registrou um faturamento de US$ 456,7 milhões, sendo que 72,3% desse valor é da China.

A partir de março de 2020, com a pandemia da Covid-19, o TikTok alcançou o ápice, pois as pessoas passaram a buscar novas formas de entretenimento durante a quarentena. Tanto que o aplicativo chinês se espalhou para todo o mundo, incluindo no Brasil.

Mas como seu negócio pode usar essa plataforma para crescer?

O artigo de hoje pretende responder a essa pergunta, dando dicas de produção de conteúdo e marketing para o TikTok. Quer saber mais? Então, continue lendo!

O que é o TikTok?

O TikTok é uma plataforma focada na criação de vídeos curtos, entre 15 a 60 segundos de duração, com inúmeras ferramentas simples e intuitivas para edição, corte, inserção de filtros e, até mesmo, de trilha sonora.

O aplicativo foi criado pela empresa ByteDance, da China, em uma união com a antiga rede social de música Music.ly.

O que antes começou timidamente, com pequenos tutoriais de receitas de bolos ou petit four de goiabada, bem como vídeos de dublagem, tornou-se um grande fenômeno mundial, com vídeos sobre os mais variados assuntos.

No entanto, o humor é a chave principal para a produção de conteúdo no TikTok. Por isso, os influenciadores (chamados de tiktokers) investem na elaboração de esquetes, mas também em desafios coreográficos.

A rede social é a mais popular entre os jovens de 16 a 24 anos, um público extremamente engajado e que busca cada vez mais por conteúdos de entretenimento na internet.

Diante disso, as empresas que atendem essa faixa etária ou que desejam produzir materiais diferenciados, encontraram no TikTok a oportunidade que faltava para alavancar os negócios e acompanhar as tendências virais das redes.

6 dicas para usar o TikTok no seu negócio

Só pelo grande número de usuários, o TikTok já desperta o interesse de qualquer empresa. Além disso, o aplicativo ainda é pouco explorado no Brasil, sendo uma oportunidade para melhorar o posicionamento da marca e se destacar da concorrência.

No entanto, é preciso lembrar que o TikTok tem como público majoritário os adolescentes. Por isso, dependendo do perfil do seu negócio, a plataforma pode não trazer os resultados esperados – principalmente, se a sua audiência é mais formal.

Por esse motivo, antes de começar a investir na rede, faça uma pesquisa de mercado para avaliar se vale mesmo a pena a produção de conteúdo no TikTok. Dito isso, vamos à algumas dicas de como usar a plataforma:

1 – Tenha espontaneidade

O TikTok não faz uso das tradicionais ferramentas de impulsionamento, como os anúncios patrocinados do Instagram e do Facebook.

Sendo assim, para ter um alto engajamento com os conteúdos, é necessário focar na produção de qualidade e com entretenimento.

Uma dica é produzir vídeos do dia a dia da empresa, incluindo os processos de produção, embalagens de produtos e outras rotinas do seu negócio.

Por exemplo, uma escola de música pode produzir um vídeo de uma aula de sertanejo, com um estudante tocando o trecho de uma música popular, de até 1 minuto.

2 – Participe dos desafios

Os desafios (challenges) do TikTok são ações divulgadas por meio de hashtags, com a intenção de estimular determinadas atividades por várias pessoas. Pode ser uma dança, uma dublagem ou qualquer outra ação criativa.

O intuito do challenge é interagir com outros usuários. Para as empresas, a participação nesses desafios mostra que a marca está atenta às tendências.

Por exemplo, uma academia de treinamento funcional para obesos pode entrar em um challenge de dança, mostrando que todos os corpos são capazes de dançar, se mexer e praticar exercícios físicos.

É uma ótima maneira de interagir com outros usuários e ainda divulgar a ideia do “body positive”, que visa desestimular práticas preconceituosas e gordofóbicas.

3 – Faça parcerias com os influenciadores

Muitos influenciadores digitais surgiram com o TikTok. Em alguns casos, os tiktokers já eram populares em outras redes, como no Instagram e no YouTube, mas há famosos que alcançaram o reconhecimento só com o aplicativo chinês.

Para as empresas, essas pessoas são ótimas para o marketing de influência, pois elas podem recomendar produtos e serviços para seus vários seguidores, tornando o seu negócio muito mais reconhecido e aumentando as chances de conversão.

Por exemplo, uma empresa de confecção de adesivos personalizados pode firmar parceria com um influenciador e propor um challenge. Isso dá ainda mais poder de viralização do conteúdo, o que é fundamental para a popularidade da marca.

No entanto, é preciso focar em tiktokers que sejam representativos para o público-alvo. Por isso, vale a pena ficar atento aos seguintes pontos sobre os seguidores:

  • Eles teriam interesse na marca?
  • Qual a faixa etária?
  • É algo que agrega valor aos usuários?
  • O influenciador fala a mesma língua da empresa?
  • Os valores compartilhados são os mesmos?

Ao responder a essas perguntas, fica mais fácil escolher qual tiktoker representa melhor o seu negócio e pode contribuir para o crescimento da empresa.

Além disso, lembre-se de estudar bem a vida do influenciador. O marketing de influência tem uma relação muito próxima com a pessoalidade dos famosos e, por conta disso, é necessário escolher pessoas que representam os valores da marca.

Há muitos casos de influenciadores que perderam contratos grandes com as empresas, porque se portaram de maneira preconceituosa ou arrogante – o que não é bem visto pela sociedade e, consequentemente, pelos negócios.

4 – Crie vídeos virais

Não é fácil criar um conteúdo viral, mas o TikTok te ajuda nessa produção. Muito disso deve-se à praticidade dos recursos de edição, que pode ser usado por qualquer usuário, até mesmo os leigos.

Uma dica para criar conteúdos virais é analisar o que pode ser interessante para a audiência. Por exemplo, um vídeo curto com dicas de emagrecimento para homens tem poder de se tornar viral, justamente por conta do assunto.

No entanto, conteúdos espontâneos, divertidos e engraçados também são passíveis de viralidade, por isso são extremamente populares no TikTok.

O importante é investir na criatividade, pois esse é o aspecto que mais conta na criação de conteúdos virais.

Afinal de contas, precisamos lembrar que as redes sociais são plataformas de entretenimento, não um canal publicitário. 

Ou seja, um vídeo com a propaganda de um salão de festa rústico pode não fazer tanto sucesso no TikTok, enquanto uma esquete é muito melhor vista pelos usuários.

5 – Tenha uma frequência de postagens

Assim como as demais redes sociais, não basta criar uma conta no TikTok, postar um único desafio, e já esperar que a sua marca conquiste o engajamento. Ao contrário, é preciso ter uma frequência de postagens.

Lembre-se que o aplicativo é extremamente dinâmico, o que significa que a sua postagem do dia anterior sobre toy art em papel pode ser facilmente engolida por outros conteúdos.

Quando lidamos com o público jovem, essa efemeridade é ainda maior.

Por isso, tenha um cronograma de postagens e, se possível faça pelo menos um vídeo por dia no TikTok.

6 – Use uma linguagem jovem

Parece óbvio falar isso diante do público-alvo do TikTok, mas esse é um erro muito comum das empresas. 

Por vezes, os empreendimentos se esquecem de tratar os seguidores como usuários que são muito mais do que clientes e, dessa forma, acabam usando uma linguagem muito corporativa e formal.

No TikTok, esse erro pode comprometer todo o engajamento da sua empresa. Por esse motivo, ao mostrar o processo de embalagem de produtos com sacola tnt lembrancinha, por exemplo, use uma linguagem despojada, informal e dinâmica.

Não se prenda aos jargões, mas também não use palavras de baixo calão, pois isso é mal visto por qualquer seguidor, independentemente da rede social.

Conclusão

O TikTok é um fenômeno mundial. A rede social atingiu o maior índice de downloads em 2020, mas perspectivas mostram que a plataforma só tende a crescer.

Dinâmico, criativo e divertido, o aplicativo é notável pela criação de vídeos virais e pelo alto poder de engajamento dos usuários. Tanto que, por isso, o TikTok atraiu as empresas, principalmente as que possuem um público-alvo jovem e antenado.

No entanto, é importante verificar que o marketing no TikTok é bem diferente das outras redes. 

Por não conter anúncios pagos, as empresas precisam investir bastante na criatividade, pois só assim elas conseguem realmente cativar os seguidores e expandir o reconhecimento da marca.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

photo-1543185377-99cd16011803b

Como fazer vídeos para YouTube pode alavancar seu e-commerce

O YouTube é uma das redes sociais que mais cresce no mundo, presente em mais de 90 países e com 1,9 bilhões de usuários ativos mensalmente, o que equivale a quase um terço dos usuários da internet.

Além disso, o YouTube é considerado o maior mecanismo de busca do mundo e o segundo site com maior tráfego, perdendo apenas para o Google. Os usuários da rede assistem, coletivamente, mais de 46.000 anos de vídeos.

No Brasil, essa realidade não é diferente: o YouTube levou o país ao segundo lugar mundial em horas assistidas, com 95% da população brasileira online na plataforma de vídeos. 

Diante desse cenário, não é de se espantar que a rede social fosse usada como ferramenta de marketing.

De acordo com dados, o site possui uma grande relevância e influência sobre o consumo atual. 

Aliás, 80% dos consumidores de marca consideram a importância de um anúncio em vídeo, que seja divertido e entretenha, enquanto 79% ressaltam a necessidade de tutoriais e 75%, uma maneira de aprender sobre o assunto.

Ou seja, hoje em dia, muitas pessoas procuram por produtos e serviços no YouTube, com o intuito de saber mais. Assim, um oftalmologista para cães, por exemplo, pode usar o canal para informar sobre o seu trabalho e a necessidade da consulta para animais domésticos.

Muito disso, deve-se à própria mudança no comportamento do consumidor, ocasionada pela internet, que pede novas formas de conteúdo e novos materiais de divulgação. Nesse sentido, o YouTube pode ser um grande aliado para o marketing digital.

Mas como fazer vídeos para YouTube pode alavancar o seu e-commerce? O artigo de hoje irá responder a essa questão e destacar a importância da plataforma para a promoção de produtos e serviços.

Afinal de contas, por que fazer Marketing no YouTube?

O marketing no YouTube é uma das estratégias mais eficientes para aumentar o engajamento e a visibilidade da marca. 

Isso quer dizer que, de modo geral, os usuários preferem assistir a um vídeo sobre harmonização do nariz, ao invés da leitura de um texto em um blog, por exemplo.

Já não é novidade que os vídeos dominam a internet. Em uma sociedade dominada por imagens, esses conteúdos promovem maior interação do público, ao mesmo tempo em que são mais fáceis de consumir e podem entreter.

Além do mais, o marketing no YouTube se aproveita da grande quantidade de usuários que assistem e estão ativos na plataforma. Fora que, as pessoas gastam em média 11min47s navegando pela rede social e consumindo os vídeos.

Para termos uma ideia, o Facebook é usado por 17min46s ao dia, enquanto o Instagram, por 7min7s. Quer dizer que o YouTube está entre as redes sociais de maior potência dentro da internet.

Todas essas características fizeram do YouTube não somente uma mera plataforma de compartilhamento de vídeos, mas também, um canal propício para negócios.

Você provavelmente já deve ter se deparado com os famosos anúncios do YouTube. Similares às propagandas de televisão, é possível encontrar um comercial que fala sobre reiki para animais, antes de um vídeo sobre cuidados pet.

Esse tipo de estratégia pode elevar a expectativa dos consumidores, principalmente quando o anúncio trata da mesma temática do vídeo principal.

Ademais, o YouTube pode ser muito vantajoso para o seu negócio, pois ele:

  • Educa o público a respeito de um produto ou serviço;
  • Permite a facilidade de compreensão da audiência;
  • Tem maior potencial de compartilhamento do conteúdo;
  • Ajuda na captação, nutrição e fidelização dos clientes.

Vale dizer que o YouTube foi o grande responsável por alavancar os chamados digital influencers, ou influenciadores digitais, que são pessoas famosas na plataforma, com uma audiência fiel e que são capazes de influenciar seus seguidores.

Pesquisas mostram que 92% dos consumidores confiam mais nos influenciadores digitais do que em propagandas convencionais com celebridades. 

Além disso, 55% dos usuários costumam pesquisar a opinião de criadores de conteúdo do YouTube, antes de realizarem uma compra.

Outros dados mostram que 86% descobrem um novo produto via influenciador e 73% adquiriram algo por indicação do digital influencer.

Isso quer dizer que o seu marketing de YouTube pode ser muito beneficiado por esses criadores de conteúdo. 

Ou seja, quando um influenciador testa e indica um tapete yoga 5mm, os usuários tendem a confiar mais no produto, o que pode aumentar as chances de venda.

O YouTube oferece várias possibilidades para criação de campanhas e ações de marketing, resultando em um significativo crescimento do brand awareness para o seu e-commerce, bem como melhorando o engajamento e a autoridade das marcas.

Por isso, estar presente no YouTube é indispensável nos dias de hoje.

4 estratégias para marketing no YouTube

Os primeiros anúncios no YouTube foram criados em 2007. Atualmente, podemos ver milhares de propagandas dentro da plataforma, que são usadas, inclusive, como monetização para diversos canais na rede. 

Em 2018, o YouTube recebeu U$15 bilhões em receita de anúncios, contabilizando 6% da receita patrocinada do Google.

No entanto, você não precisa se limitar à criação de propagandas. Por exemplo, um clínico geral particular pode usar a plataforma como marketing de muitas outras formas, até mesmo mais eficazes que os próprios anúncios.

Para te ajudar, separamos algumas estratégias de marketing no YouTube. Confira abaixo!

1 – Produção de conteúdo

Já que o YouTube também é usado como uma plataforma de busca, assim como o Google, nada melhor do que oferecer informações relevantes, interessantes e de qualidade aos usuários, não é mesmo?

Afinal de contas, a internet é um mar de informações e, para se destacar dentro desse ambiente, é necessário criar conteúdos que sejam atrativos e que, ao mesmo tempo, respondam às dúvidas dos usuários.

Por exemplo, criar um vídeo mostrando como funciona uma consulta gastroenterologia, bem como as especificações sobre procedimentos nesta área de saúde específica, pode ser um conteúdo altamente relevante aos usuários que precisam ou pretendem se consultar.

Sendo assim, a produção de conteúdo é algo essencial para a sua estratégia de marketing no YouTube.

2 – Conheça o seu público-alvo

Apesar da grande quantidade de usuários presentes no YouTube, não dá para sair “atirando para todos os lados”. 

Ao invés disso, o mais indicado é ter um direcionamento dos seus conteúdos, para que eles possam atingir pessoas potencialmente interessadas no seu negócio.

Daí a necessidade de conhecer o seu público-alvo. Afinal, diferentemente das propagandas televisivas, que são massivas e homogêneas, o YouTube permite a criação de conteúdos personalizados, que atraem justamente os leads (potenciais clientes).

Por exemplo, um vídeo sobre investigação confirmatória, que é um procedimento de análise ambiental, pode não ser adequado ao grande público, mas quando bem direcionado, pode atingir àqueles que realmente têm interesse no assunto.

Como consequência, tem-se um maior engajamento da audiência e maiores chances de fechamento de negócio.

Além do mais, ao identificar o perfil ideal dos seus clientes, é possível direcionar uma linguagem. Claro que, nos vídeos, é permitido maior liberdade quanto ao uso da linguagem, com o objetivo de criar uma aproximação com o público.

No entanto, conhecer o perfil é uma maneira de escolhermos qual será a tonalidade, os termos e outros artifícios de linguagem, dentro do conteúdo.

3 – Faça otimização dos vídeos (SEO)

O SEO, ou otimização para os mecanismos de busca, permite que o seu conteúdo seja encontrado mais facilmente nos buscadores. Apesar de ser uma técnica aplicada aos recursos textuais, é possível aplicá-la, de certo modo, nos vídeos.

Para isso, você precisa conhecer quais são os termos mais pesquisados pelos usuários – as chamadas “palavras-chave”.

Por exemplo, se o termo é “recepcionista de evento”, você pode usar essa palavra-chave no título e na descrição do seu vídeo, tornando o conteúdo mais fácil de ser escaneado dentro dos buscadores (incluindo o próprio YouTube e o Google).

4 – Tenha parceria com os influenciadores

Devido ao alto poder de influência na decisão de compra, vale a pena firmar parcerias com os criadores de conteúdo do YouTube, isto é, os influenciadores.

Ao se juntar com eles, sua marca pode aproximar o público, ter maior credibilidade e reconhecimento perante à audiência.

Contudo, é necessário buscar parcerias com influenciadores que tenham em comum o público-alvo da sua empresa. Afinal de contas, os youtubers são formadores de opinião, mas o público busca por assuntos e conteúdos específicos.

Conclusão

O YouTube é uma plataforma muito popular e que só tende a crescer dentro da internet. Por esse motivo, as empresas, e-commerces e lojas virtuais podem se beneficiar muito desse canal, ainda mais com estratégias de marketing bem direcionadas e planejadas.

Portanto, é fundamental que os negócios conheçam mais sobre a potência do YouTube e, assim, possam usar de seus artifícios para promover o engajamento do público e ganhar reconhecimento no mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.